alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.12.09

 
O último tempo de antena da CGTP

Carvalho da Silva defendeu o aumento dos salários por, entre outras razões, isso levaria ao aumento do consumo e ao estímulo da economia ... de mercado.
E aqui está como um militante destacado dum partido comunista se converte ao paradigma capitalista – o do consumo como factor do crescimento produtivo indiscriminado com vista ao crescimento do lucro na tentativa frustrada de satisfazer a insaciável ganância de Sísifo mercantil e dos tuga.
.
Tal como acontece com o Universo, que parece estar em contínua expansão. Imagino que a seguir ao grande estoiro primordial se iniciou esta dinâmica explosiva que ainda persiste ao contrário do que seria de esperar da lei da atracção universal. Para explicar tal paradoxo, surgiu a hipótese de uma dita “energia negra”*.
O lucro e a ganância seriam a “energia negra” do capitalismo global.
Num dia, há muitos milhões de anos, por um feliz acaso de entre as milhões de combinações possíveis e de condições adequadas, emergiu a primeira forma elementar de vida; esse primitivo ser, capaz de se reproduzir gerando seres idênticos (clones), fá-lo-ia segundo o padrão imperante – o do crescimento sem fim. Esse primitivo ser teria sido uma célula cancerosa; o destino foi, como seria de esperar, a sua extinção malthusiana – foi a primeira falência desse banco de células.
Muitas vezes o processo se repetiu; de uma dessas vezes, uma das muitas mutações espontâneas que essas células sofriam nesse inóspito universo original, transformou a multiplicação clonal pelo crescimento diferenciado dando origem ao primeiro organismo de células diferentes; de todo esses felizes acidentes só sobreviveram os que tinham um programa cooperativo. A base biológica da civilização.
De forma a semelhante se deu a colonização do mundo – a primordial expansão universal das tribos oriundas de África; a expansão imperial dos povos conquistadores, “civilizados” ou “bárbaros” com genocídio e mestiçagem; os novos equilíbrios, de terror, de sujeição e de partilha.
A actual globalização mercantil é um novo capítulo dessa colonização em que os genes foram substituídos pelos memes.
E a cuja tese até o Doutor Carvalho da Silva capitulou.

Etiquetas:


 
Agente

Esta gente e a primeira pessoa do plural
Esta gente não gosta da gente. Esta gente dirige os nossos destinos, orienta os nossos dias, determina os nossos ordenados, impõe o nosso comportamento, comanda o nosso presente, molda o nosso futuro.
BB
Essa gente e a segunda pessoa do plural
E passo a dizer: Com que então votaram nessa gente? Quiseram elegê-los? Gostam do resultado? Pois agora lambuzem-se!
V. Graça Moura
"Assiste-se ao espectáculo de um povo governado por homens sem arte nem ciência, escolhidos precisamente por essas qualidades negativas". Émile Faguet há cem anos.

*O objectivo da democracia não é escolher os melhores mas aqueles com quem a maioria de nós se conforma.

Etiquetas:


30.12.09

 
Da importância do acento nos fritos do Natal

Da importância das filhós
Há cada vez menos famílias com filhos

O/As portuguese/as dão mais importância às filhós que aos filhos; a obesidade é inversamente proporcional à fecundidade.

Etiquetas:


 
Mães com VIH vão ter leite artificial grátis

*Presumo que o "leite" (que não é grátis) seja para os filhos.

Etiquetas:


 
Lotería de Navidad do MS

Os hospitais públicos portugueses vão realizar 10 cirurgias por dia de tratamento da obesidade em 2010, para as quais os doentes vão esperar um máximo de nove meses.

* É o que o MS garante em caso de gravidez consentida.

Etiquetas:


 
Anabolismo

Famílias portuguesas têm menos rendimento disponível (0,5%).
Uma ingesta calórica diária (0.5%) superior ao aconselhado resulta em obesidade.

Etiquetas:


 
Balanço do ano

Famílias portuguesas têm menos rendimento disponível (0,5%).
Prestação da casa desceu 26% em 2009

Etiquetas:


29.12.09

 
Geometria dum ciclo vicioso

Portugueses gastaram mais 300 milhões de euros este Natal
Numa das maiores crises de sempre a nível mundial, o desemprego nacional está em níveis históricos, mas em Dezembro os portugueses gastaram mais do que no ano anterior na rede multibanco.

Torres Vedras com prejuízos de 53 milhões de euros.


* O custo do desastre é equivalente a um sector circular de arco igual ao raio das compras do Natal.

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida

Guerra fria
Enquanto o governo for tão poderoso como é, enquanto o primeiro-ministro exercer um controlo único e dado a toda a espécie de abusos sobre o Estado e a sociedade, enquanto os partidos gerarem políticos sem credenciais, prescindir do estatuto do Presidente da República e assim do semipresidencialismo pode implicar um suicídio. Pedro Lomba

* Em especial se o PR já tiver sido PM, chefe de governo, político gerado por um partido.
Foi um semelhante equilíbrio do terror que permitiu que a história registasse o primeiro meio século sem guerra na Europa e um progresso material e social único.
É um semelhante equilíbrio dinâmico que permite a destreza do movimento, sem a tremura parkinsónica ou a pirueta coreica.

 
No Paraíso não haverá limite de vagas para os Anjos-da-Guarda

Além de não garantir que qualquer docente tem a possibilidade de atingir o topo da carreira, o ME só assegura a passagem ... a, respectivamente, 80, 50 e 30% dos candidatos.

ALMA

Anjo que sois minha guarda,
olhai por minha fraqueza
terreal!
de toda a parte haja resguarda,
que não arda
a minha preciosa riqueza
principal.
Cercai-me sempre ò redor
porque vou mui temerosa
de contenda.
Ó precioso defensor
meu favor!
Vossa espada lumiosa
me defenda!
Tende sempre mão em mim,
porque hei medo de empeçar,
e de cair

ANJO
Pera isso sam e a isso vim;

Auto da Alma, de Gil Vicente.

Etiquetas:


 
No Paraíso não haverá limite de vagas para os bons

A Federação Nacional de Sindicatos da Educação queria ver garantida a possibilidade de qualquer professor com uma classificação mínima de Bom na avaliação atingir o topo da carreira, fosse isso alcançado através de um número suficiente de vagas para a progressão ou graças à diminuição de escalões para alcançar o topo.

Etiquetas:


28.12.09

 
Santa Clara
Coimbra
A última lavra, há 40 anos.

Etiquetas:


 
E pur si muove!

Teve um acidente grave com uma alcoolémia muito elevada; mas a única prova possível naquelas circunstâncias foi considerada “ilegal, inválida ou nula, que não pode produzir efeitos em juízo".

* Aceita-se o rastreio aleatório de alcoolémia pelo balão mas em caso de acidente grave não se aceita a única prova viável; aceita-se punir o risco mas anula-se a prova caso aconteça.
Mesmo que a urina do vampiro fosse azul, não poderia ser acusado de ter sugado o fidalgo.

Etiquetas:


 
O universo segundo Ptolomeu

Educação; o ensino centrado no professor.
Mais de 70 mil professores sem garantia de vaga.
"Se for possível atingir um número de vagas que permita a
progressão de todos os que tenham essa nota, então a carreira passará a ser melhor", admitiu Nogueira da FenProf .

Menos disciplinas desde que não seja a sua.
As associações de professores estão de acordo: os alunos do 3.º ciclo estão sobrecarregados, têm disciplinas a mais. Mas, quando se lhes pergunta onde cortar,
defendem a sua disciplina e até pedem mais tempo para ela.

Etiquetas:


26.12.09

 
Docimologia

"Dos 88 recursos" contra decisões tomadas pelo juiz RT, "apenas seis foram providos, 26 não mereceram provimento e 38 foram declarados extintos por desistência e deserção, sendo oito objecto de rejeição liminar". Um saldo positivo para RT a quem o inspector propôs uma classificação de "muito bom".
88-38=50 ; 6/50=12% (um dos quais erro grosseiro), deu uma classificação de “muito bom”.

*Na verdade, numa prova de 20 perguntas, 17.6 respostas certas é muito bom (>17.5). Quando era professor não atribuia zero a um erro “grosseiro” mas uma cotação negativa, com a respectiva consequência algébrica. Não classificaria esta prova como “muito boa”; quem discordasse tinha um prazo para argumentar.

Etiquetas:


 
Desacordãos

Erro crasso - erro grosseiro = 0
Um acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa afirmou que a decisão do juiz RT foi um "erro grosseiro".
Segundo o acórdão do Supremo Tribunal de Justiça, a que o DN teve acesso, os juízes consideraram que o CSM cometeu um erro crasso *: não ouviu RT "antes da deliberação tomada", nem a justificou.

Erro crasso +erro grosseiro = -2

*crasso adj. Grosseiro; cerrado.

Etiquetas:


24.12.09

 
Estado de calamidade

Para o presidente da bancada social-democrata, «as consequências são maiores do que aquelas que foram indicadas pelo Governo» mas admite que esta não terá sido da responsabilidade do governo.

Etiquetas:


23.12.09

 
Afinal Portugal está a meio da tabela europeia

Salário mínimo e remuneração dos gestores de topo (em paridade de poder de compra)
.
Portugal está a meio da tabela entre os 20 países da União Europeia com salário mínimo em 2009.
De acordo com os dados do Eurostat - já corrigidos os valores mensais dos países em que a prestação é paga 14 vezes por ano (Grécia, Espanha, Portugal) - o salário mínimo ascendeu aos 525 euros em Portugal. Analisando a evolução entre 2005/2009 por paridades de poder de compra, Portugal registou o segundo maior aumento (17,9%) a seguir à Irlanda (20,3%).

Etiquetas:


 
A notícia do acidente

Trabalhador morre esmagado
A máquina soltou-se (verbo pronominal que indica que a acção se reflecte no agente que a pratica)...
... a parte inferior do corpo da vítima ficou esmagada (irreconhecível da cintura para baixo) mas não se registaram mais vítimas.
... a máquina ficou danificada com o impacto.

Etiquetas:


 
Não adie demais
"È più tardi che quel che crede"

(Os mais velhos) Não os tratava com o respeito que lhes devia. Eles, pacientes e modestos, moldavam o rapaz que eu era no homem que devia ser. No entanto, eu amava-os sem, talvez, o saber; hoje, sinto vergonha por não lhes ter dito.
Qualquer de nós gostaria de conversar um pouco e devagar com alguns daqueles de quem gostámos.
Baptista Bastos

Etiquetas:


22.12.09

 
A orla marítima á noite

No mediterrâneo, brilha a espanhola e a francesa, a do adriático italiano e a da faixa de Gaza e do Nilo (ou o Suez?).
No Atlântico, as ilhas espanholas são muito mais luminosas que as portuguesas e que as cabo verdeanas.

Etiquetas:


 
Red Bull

As limitações naturais não nos permitiam ser suficientemente flexíveis"
*Supunha que eram as “limitações naturais” que tornavam a prova entusiasmante.
Supunha que flexibilidade era a capacidade de se adaptar às “limitações naturais”.

Etiquetas:


21.12.09

 
Dois discretos manuscritos de Ternate

Durante mais de dois anos, Darwin compôs cuidadosamente um longo manuscrito, um grande livro que planeava intitular Selecção Natural. Uma manhã, em Junho de 1858, ao receber uma encomenda, perguntou a si mesmo quem lhe escreveria de Ternate, (A 1720 depiction of Ternate. The inset shows a Portuguese-built fort on the island) uma ilha a meio caminho entre as Celebes e a Nova Guiné ... lá dentro, num breve ensaio escrito à mão, o naturalista Alfred Russel Wallace expunha a sua teoria pessoal sobre a evolução através da selecção natural. Darwin escreveu a Lyell exprimindo o seu desespero por Wallace se ter antecipado de tal forma. «Nunca vi coincidência mais surpreendente [...] se Wallace tivesse feito o esboço do meu manuscrito em 1842 não teria feito um resumo melhor
Browne, Janet – A origem das espécies, de Charles Darwin. Lisboa : Gradiva 2008.

Ainda sobre a presença portuguesa em Ternate recolhi as seguintes interessantes notas sobre o desempenho do "Bom Governador Galvão”, contidas em um excelente livro da autoria de dois autores naturais das Molucas, W. A. Hanna e Des Alwi:
"...Não é exagero dizer que Galvão encontrou Ternate construída de bambu, folhas de palma e tectos de colmo e a deixou construída robustamente em pedra, tijolos, telhas e reboco. Encontrou os portugueses isolados dentro do castelo e deixou-os instalados num novo bairro residencial, desafogado, que partilhavam com a população local. Construiu uma muralha de pedra envolvendo a cidade, rasgou novas ruas empedradas que se cruzavam perpendicularmente ladeadas de casas de estilo europeu, cada uma com seu jardim; abriu um poço e fez novos armazéns.
O embelezamento que Galvão introduziu em Ternate foi copiado por outras ilhas em redor e granjeou-lhe grande admiração e até afecto, por parte da população e dos príncipes. Julga-se que os chefes locais terão enviado uma delegação ou pelo menos uma mensagem a Lisboa solicitando que Galvão ficasse governador por toda a vida. Outros sugeriam que ele assumisse o trono em vez do sultão. Nada disso ele quis e tomou a seu encargo educar Hairum, um dos 3 jovens pretendentes ao trono do sultanato..." .
E. Poças Gomes. A primeira viagem ao Extremo-Oriente (manuscrito)

Etiquetas:


 
Moeda ao ar

"Portugal tem um índice de fiabilidade a rondar os 60%, o que, do ponto de vista técnico, seria fraco", afirmou José Vieira dos Santos docente do Instituto Superior de Engenharia do Porto.
"... tentativa de olhar para o funcionamento de Portugal pela óptica dos Sistemas que procuram detectar metodicamente anomalias ou falhas de funcionamento e quantificar os custos. Tratá-las é o passo seguinte", explica o autor de apresentação do livro «
Para um país confiável».

Etiquetas:


 
Poder de compra imputado
.
«Lisboa apresenta um nível de riqueza 5% acima da média europeia. O mais gritante é a disparidade entre a área de Lisboa e as regiões mais desfavorecidas. O poder de compra per capita do Norte é de apenas 61% da média europeia, do Centro 65% e do Alentejo 71%.

*Poder de compra pelo que mereceu ou pelo que lhe foi atribuído? Dado que a distribuição dos rendimentos não é normal, deveriam ser usados valores medianos; acontece que uma boa parte de quem vive em LxVT não se contenta com rendimentos medianos.
O sistema imputa, o computador computa, o Observador Pangloss reputa “Normal isso já que em Lisboa é onde o custo de vida é mais alto e onde se concentra o poder", alguém disputa?

Etiquetas:


 
Médicos internos rejeitam vagas de clínica geral e saúde pública

Do total das 1026 vagas abertas em todas as especialidades, ficaram por preencher 20 (1.95%).
Das 318 de Clínica geral ficaram por preencher 5 (1.57%).


* Qual a percentagem de leitores que rejeita esta falta de rigor?

Etiquetas:


20.12.09

 
Sãos princípios económicos ou Princípios de S. Mercado?

Esse preconceito contra a despesa e a favor da frugalidade não assenta em sãos princípios económicos, mas num bacoco moralismo de inspiração calvinista...

Etiquetas:


 
Venerando
Bento XVI proclamou "veneráveis" os papas João Paulo II e Pio XII

*Venerável é uma palavra com conotações penosas; o antigo regime proclamara "venerando" o seu último "Chefe de Estado", Américo Tomás.
Por outro lado, não se dirá a um crente dos aludidos papas: venero-o.

Etiquetas:


 
Sociogeologia atrevida

Fractura entre ricos e pobres provoca fracasso em Copenhaga

* A deriva dos continentes, a tectónica das placas. Subdução, falha, geológica, terramoto, tsunami, vulcões.

Etiquetas:


 
PR: Belém diz que não alimenta intrigas montadas

*Não alimenta nem desmonta.
O Diário Económico citava o "incómodo de Belém" perante o facto de Sócrates ter "trocado uma reunião de Estado por uma reunião partidária", informando "poucas horas antes" o PR; depois, o Expresso de ontem reiterava o "desagrado" do Presidente perante o mesmo facto.

Etiquetas:


 
Macau

"Lutar contra a corrupção, combater pela democracia e manter o nível de vida dos residentes"

* Dez anos depois, Macau mantém a cultura portuguesa; não há outra mais leal

19.12.09

 
Gripe A
Uma proteína natural pode proteger contra o H1N1

* O vírus H1N1 e a batata também são produtos naturais; a correspondente vacina é tão natural quanto a batata cozida.

Etiquetas:


 
Cosmética
Blocos operatórios nas Conservatórias
BE avança com projecto para permitir alteração de sexo no registo civil.

* Os pobres pobres (18%), os desempregados (10%), os sem-abrigo (?%), as crianças maltratadas(?%), os velhos enjeitados (?%) continuam em lista de espera.

Etiquetas:


 

Pelourinhos turcados

"A democracia está a fortalecer-se na Turquia"

* Muxagata já está preparada; é só trepar ao pelourinho e trocar a cruzita pelo crescente.

Etiquetas:


 
A cimeira do clima

Certifico
Que "A conferência toma nota do Acordo de Copenhaga".
Que o presente "
Acordo de Copenhaga" está conforme o original.

APPENDIX I
Quantified economy-wide emissions targets for 2020
Annex I Parties Quantified economy-wide emissions targets for 2020
.
.
.
.
.
.
.
.

.

FCCC/CP/2009/L.7
Cartório notarial em Copenhaga
O tabelião
Ban Ki-moon

Etiquetas:


18.12.09

 
Sociobiologia atrevida

Isto vai acabar mal
E isto vai acabar mal porque ... cada dia que passa cavamos mais fundo a cova onde nos estamos a enterrar. Ao ritmo de dois milhões de euros por hora. Estamos a pedir à grande banca internacional o suficiente para construirmos, todos os meses, uma Ponte de Vasco da Gama e metade de outra. Mas não as vemos: o grosso das novas dívidas esvai-se como areia da praia entre os nossos dedos.
JM Fernandes
.
* Na acidose tubular renal, grande parte do poder tampão perde-se na urina, “esvai-se como areia entre os nossos dedos”.
O
rim gere o poder tampão do meio interno reciclando-o de duas maneiras diferentes: ou recuperando imediatamente boa parte do que é gasto (reabsorvendo grande parte do capital filtrado no glomérulo) ou recuperando-o mais tarde, excretando valências ácidas (H+) pelo tubo contornado distal. Quando se esgota o poder tampão, entra-se em acidose causando fraqueza muscular e corroendo o esqueleto; o doente fica ofegante sem razão aparente - a dispneia sine matéria.
O Fisco é o equivalente social do
túbulo renal. O poder tampão (a "reserva alcalina") é a poupança, o nosso saldo bancário, a reserva para usar quando necessário. O IVA representa a reabsorção proximal; a excreção distal de H+ significa os impostos. Se qualquer destes sistemas não funcionar adequadamente entra-se em acidose com défice crescente de bicarbonato (ao ritmo de dois milhões de euros por hora); a única maneira de manter a saúde – e atenuar o escarcéu sine matéria - é um suplemento de bicarbonato (o equivalente dos empréstimos contraídos na banca internacional). Mas isso é uma mera cosmética dos sintomas e não pode durar sempre; sem resolver o problema subjacente “Isto vai acabar mal.”

Etiquetas:


17.12.09

 
Despacho da acusação

Cegueira
A acusação do DIAP assenta, essencialmente, numa tese: houve pouco cuidado no manuseamento de substâncias na farmácia hospitalar. O despacho de acusação afirma que uma desatenção motivada pela "pressa" acabou por levar a uma troca de medicamentos.
Segundo a procuradoria-geral, foi deduzida acusação contra dois arguidos ... pela prática como autores, na forma de
dolo eventual.
Segundo o
despacho de acusação, “as graves lesões provocadas ... foram consequência necessária de um erro ocorrido na fase de preparação dos produtos citostáticos por incumprimento das normas obrigatórias de preparação desses fármacos, imputável a cada um dos arguidos acusados”.

Resumo dos fundamentos da acusação (do despacho de acusação citado pelos jornais): “Erro”, “incumprimento de normas”, “agindo de forma apressada..." e talvez equivocada... desinteressou-se totalmente pela actividade profissional que desenvolve, destituiu-se das competências e funções que lhe estão atribuídas". ... desprovida de rigor e da atenção.

* A ser verdade, tudo isto é inaceitável, grave e merece ser punido e corrigido, de modo a que se não repita. Daí a ser considerado dolo vai uma enorme distância; um “erro”, um incumprimento das normas obrigatórias, uma falta de rigor e da atenção, uma desatenção motivada pela "pressa” que acabou por levar a uma troca de medicamentos pode fundamentar o dolo se nunca se diz que os arguidos terão dado conta de uma possível troca?
Por isso, eu acuso a acusação de erros na forma de dolo eventual, nos mesmos termos em que foi formulada:
O procurador do MP, "agindo de forma apressada, atento a expectativa criada e o prazo esperado" e talvez equivocada .... e por "actuar de forma despachada, desprovida de rigor e da atenção que se lhe impunha em face da elevada perigosidade da acusação".
O coordenador, ao deixar "ao critério do referido procurador a selecção da figura do crime adequado aos factos, não sujeitando a redacção final à sua revisão, desinteressou-se totalmente pela actividade profissional que desenvolve, destituiu-se das competências e funções que lhe estão atribuídas".
Em conclusão, sustento que "os procuradores sabiam que os autos, consistentes em acusações severas, são altamente perigosos e exigem especial atenção na sua ponderação, pois que, se aplicados fora das situações criminais fundamentadas, são passíveis de provocar danos graves e de carácter permanente".
É claro que causar uma cegueira não é o mesmo que fazer uma acusação infundada se bem que a primeira tenha sido involuntária e a segunda não; como também não é a mesma coisa ter longas semanas para avaliar um erro de quem teve umas horas para cumprir essa tarefa.

Mas a analogia é suficiente para permitir a reflexão.

Etiquetas:


 
PCP insiste em plano para reduzir vulnerabilidade sísmica

Etiquetas:


 
Numa mão a balança e noutra a espada, com que outras mãos aplaudirá?

"A lei só tem duas atitudes perante comportamentos humanos. Ou reprova ou aplaude."
Isilda Pegado da Plataforma Cidadania e Casamento.

Etiquetas:


 
Por cada maço de cigarros, ganhe uma mutação grátis.

Uma mutação por cada 15 cigarros
… every 15 cigarettes smoked results in a DNA mutation. "Every pack of cigarettes is like a game of Russian roulette". "Most of those mutations … won't do major damage, but every once in a while they'll hit a cancer gene."

Etiquetas:


16.12.09

 
Descarga de esgotos no Tejo

Enquanto se abrem e fecham valas e praças prepara-se um novo pesadelo de escavações para os lisboetas que vivem na zona ribeirinha.

*Estes são os inconvenientes de qualquer revolução – a pressa e a obstinação dos revolucionários fanáticos versus o incómodo da mudança e a desconfiança do futuro de quem “vive na zona ribeirinha” e teme deixar de poder deitar o lixo para o
Tejo, ambos sem sequer dizer "água vai".

Etiquetas:


 
Operação mãos limpas

Oito vezes por hora numa enfermaria e 23 numa unidade de cuidados intensivos é a frequência com que os profissionais de saúde deviam lavar as mãos, segundo estimativas da OMS. Basta disponibilizar as soluções alcoólicas antissépticas e, “em 20 ou 30 segundos”, a desinfecção fica garantida.
.
* Sou céptico quanto a esta obsessão de mãos “assépticas”; é esta obsessão que explica o uso de luvas para vacinar ou para não sujar as mãos. Se não se lavam as mãos depois de espirrar ou ver um doente, propor lavar as mãos duas vezes em cada quarto de hora, mesmo que demore 30 segundos (60, ir e vir) (três vezes mais nas UCI) é impraticável. Haverá dados que provem a eficácia duma estimativa(?)ou o valor e a relação custo/benefício desta anomalia induzida do meme mecp2?
.
E o reitor de Coimbra escreve ao P. Geral, em 1573: " ... es la gente de Portugal ser demasiadamente inclinada a extremos de manera que si a de hazer penitencia de veras, a de ser demasiada, o sino, a de hacer ninguna". Agustina Bessa Luis. O MOSTEIRO. Guimarães Ed 1980
A gente da OMS também?

Etiquetas:


 
Seringa meio cheio, meio vazia

Portugueses vacinaram-se mais este ano contra a gripe sazonal
Mais de metade das pessoas pertencentes aos grupos prioritários para imunização contra a gripe sazonal foi vacinada, um aumento relativamente a 2008 para o qual terá contribuído a gripe pandémica.
Vacinação está abaixo do desejável
A polémica gerada à volta da vacina contra a gripe A acabou por afectar também a vacinação contra a gripe comum. Aliás, entre os grupos de risco, só 54,5% se vacinaram.

Etiquetas:


 
Muros rijos

A difusão do saber e da informação à escala global permitiu um consenso relativamente amplo entre as grandes potências sobre a resposta à crise mundial. "Algo de extremamente raro na História." Fareed Zakaria. Teresa de Sousa
*Em Portugal, as forças políticas não são capazes de encontrar uma plataforma mínima consensual para solucionar a maior crise económica desde...
O mundo é a minha aldeia sem os muros, dizia Torga. Muros rijos, os de Vilarinho das Furnas que emergem após anos submersos.

Etiquetas:


15.12.09

 
Medicina em Aveiro

Eu não percebo esta contestação à Medicina em Aveiro. Aliás, no estado em que está a cidade já não é só de 'Medicina' que ela precisa, é mesmo de 'Cuidados Intensivos'!
Por outro lado, sendo um curso para licenciados é uma espécie de Novas Oportunidades para a Saúde, o que é também é de louvar. A saúde deve ter sempre uma nova oportunidade...
ZCM

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida

Os sistemas-tampão
O principal elemento de combustão da presente crise foi a derrocada do mercado imobiliário nos Estados Unidos. E isto aconteceu desta forma abrupta, violenta e inesperada porque todo este mercado, e todo o sistema financeiro internacional nele alavancado, estava ancorado em apenas 2 (duas!) empresas, empresas essas criadas... pelo Estado! A função da Freddie Mac e da Fannie Mae, ambas criadas pelo Congresso, era, sinteticamente, comprar os créditos dos empréstimos à habitação concedidos pelos bancos comerciais. Isto é, compravam dívida, para permitir gerar mais dívida, numa espiral ascendente que, algum dia, tinha que cair.
Ora, se o Governo não tivesse inventado este esquema (intervindo directamente na economia), ou se, pelo menos, tivesse fomentado uma pulverização deste mercado, havendo, por exemplo, dezenas de empresas com esta função, em vez de apenas duas, seria impossível o sistema ruir todo de uma só vez. Mesmo que a semente do problema estivesse lá, as empresas iriam entrando em dificuldades de forma gradual e sequencial, e não todas em simultâneo, permitindo introduzir correcções mais suaves no sistema.
Como se vê - e exemplos não faltam pela História e pelo mundo -, onde há Estado a mais as coisas nunca acabam bem. E os cidadãos são muito menos livres.
Rui Murta.
.
*O papel dos sistemas tampão no organismo é o de neutralizar o excesso de valências ácidas geradas pelo metabolismo corrente (activos tóxicos) e manter a homeostase.
Há mais de quatro sistemas destes mas, se não houver um eficaz sistema de depuração (o rim), chegará um momento em que todos os sistemas-tampão se esgotam e, se não houver ajuda médica, o doente morrerá (“o sistema ruir todo de uma só vez”) em falência acidótica.
Como se vê - e exemplos não faltam pela História e pelo mundo -, se o Estado camuflar os excessos de consumo duns e da ganância doutros as coisas nunca acabam bem. O ácido do sistema-tampão é fraco.

Etiquetas:


 
Poder de compra mínimo

Pelo 3º ano consecutivo, os portugueses mantiveram o poder de compra em 76% do valor médio europeu.
Há países cujo poder de compra é inferior a 60% da média europeia - Polónia (56,4%), a Roménia (47%) e a Albânia (25,5 %).
* Também aqui se deveria assegurar que o poder de compra dos países não fosse inferior a 60% do valor médio dos países europeus

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida

Salário mínimo
Considera-se ... que se deve manter o padrão que situa o salário mínimo na ordem dos 60% da remuneração média nacional.
Ignoro se os valores médio e mediano das remunerações são diferentes; reparo que 60% do valor mediano (percentil 50) das variáveis biológicas (peso, estatura, IMC- obesidade) é um valor severamente abaixo do limiar da normalidade (percentil 3 ou até da M-2DP).

Etiquetas:


14.12.09

 

Copenhague em Coimbra

Esventrada, a terra vermelha da Quinta do Cedro sangra; ou chora.

Etiquetas:


 
Maquinismo

Os maquinistas envolvidos em acidentes "não recebem apoio psicológico por parte da empresa ... para recuperarem da situação em que estiveram", disse o presidente do Sindicato Nacional dos Maquinistas dos Caminhos de Ferro Portugueses.

* Realmente, como será possível recuperar sem o apoio de quem conhece o maquinismo psicológico.

Etiquetas:


 
Louco agride Berlusconi com uma réplica do Duomo
* Os loucos fazem tudo ao contrário.

Etiquetas:


 
Alterações climáticas
Portugal é o 12.º país com melhor desempenho em emissões poluentes

Brasil, Suécia, Reino Unido e Alemanha são os países com melhores desempenhos em termos ambientais, sendo a Arábia Saudita o pior classificado e o Canadá o segundo pior.
* Bom lugar de Portugal numa estranha classificação de emissões poluentes onde o Brasil é dos melhores e o Canadá dos piores.

Etiquetas:


 
Cultura Placebo: o bem como pretexto.

"O marketing é a nossa matéria-prima, sem esquecer o produto certo, que é a pré-condição para ele".
Dietrich Mateschitz, CEO da Red Bull, que ocupa o 25º lugar entre os 100 maiores milionários, assume-se como uma “empresa cultural”. Única 12.12.2009

Etiquetas:


13.12.09

 
A sopa turva

Um Portugal a que o Estado-Providência vai garantindo uma vida obviamente mísera mas não desesperada; e, sobretudo, um Portugal dividido entre uma classe média com uma cultura de massa e sem definição exacta e uma subclasse amorfa, que não é reconhecível ou tratável pelas velhas categorias da teoria clássica (o campesinato, o proletariado e por aí fora). Nesta sopa turva o PSD não sabe o que fazer. VPV

É este país que os filhos (29%) e netos (44 %) das antigas colónias que se tornaram independentes escolheram para viver mas onde “se sentem” discriminados porque “60% das vezes que foram interpelados pela polícia estavam a conduzir e que em 97% dos casos a primeira coisa que lhes foi exigida foi a identificação pessoal.

*Aos portugueses isso acontece em 100% dos casos ou quase, mas 40% dos imigrantes sente que foi interpelado por “razões étnicas” e mais de 30% diz que se sentiu maltratado.

“Portugal é um dos países onde os imigrantes menos queixas apresentam perante situações de discriminação, assaltos ou violência, por não confiarem nas autoridades e por dizerem que a polícia é a primeira a potenciar a diferenciação” segundo o relatório divulgado esta semana pela Agência Europeia dos Direitos Fundamentais.
* O jornal não refere os dados dos outros países nem os correspondentes aos portugueses na mesma situação que creio não serem muito diferentes.
Em termos profissionais, 24% dos brasileiros dizem ter sido discriminados e, destes, mais de 20% eram de origem africana. Metade acredita que a etnia pode ser prejudicial em termos laborais. Queixaram-se ainda de alguma dificuldade no acesso a habitação e reconhecem desconhecer as leis do país.
* Será que metade dos portugueses não sentirá o mesmo na profissão, na habitação e no desconhecimento das leis do país?

O relatório reconhece que é em Portugal que o número de pessoas detidas ou levadas até à esquadra foi mais baixo e que Portugal é dos países que registam incidentes menos violentos e com menos danos físicos para os imigrantes e onde as taxas de emprego são mais confortáveis, apesar de agravadas este ano em virtude da crise económica. Lá fora, a comunidade de Leste e os africanos são os mais vitimizados, conclui a agência europeia. Apesar de tudo, diz o jornal...
Em Outubro, Portugal foi considerado pelas Nações Unidas como o “mais generoso” em matéria de políticas de integração de imigrantes entre 42 países.
Mas para José Falcão, da SOS Racismo “os dados agora anunciados sobre as autoridades são muito mais “reais”. A discriminação é uma constante e não é nenhuma novidade. Esta é que é a realidade.” E Catarina Albuquerque, investigadora na área dos direitos fundamentais na Universidade Autónoma de Lisboa, opina que “a solução é da responsabilidade do Estado”.
* Os filhos e netos das antigas colónias que se tornaram independentes e escolheram a antiga metrópole para viver, queixam-se. Nisso são consequentes: foi por isso que não ficaram no seu país que, em vez de se queixar, se tornou independente e se assumiu. Foi por isso que escolheram Portugal, terra de queixas, de culpas e de invejas.
Fontes insuspeitas e fidedignas concluíram que Portugal é o país “mais generoso” em matéria de políticas de integração de imigrantes; o SOS-racismo prefere sublinhar os dados negativos deste relatório – as interpretações, os sentimentos e as crenças de uma parte dos imigrantes inquiridos a viver em Lisboa e Setúbal, o que mostra como estes já integraram bem a maneira de ser dos portugueses tugas. Que valor tem o facto de “quase 50 % acreditar que a etnia pode ser prejudicial" ?
Como sempre, para os activistas, o problema é a falta de “verbas e de formação” e “a solução é da responsabilidade do Estado”.
Não foi assim que Pedro Teixeira cartografou a Amazónia.

Etiquetas:


12.12.09

 
Pobre sociologia

Os portugueses mais ricos e com mais escolaridade vivem em média mais dez anos que os mais pobres.
"Essa é uma diferença maior do que a diferenças entre homens e mulheres e entre regiões do País".
Para justificar essa diferença, os médicos encontram várias explicações. A população mais rica começa também a praticar exercício físico, mais cedo, uma aposta que as pessoas com menos escolaridade não faz.
"É uma questão de literacia, de assumir a responsabilidade que cada um tem na construção da sua própria saúde". O acesso a um seguro de saúde também tem vantagens.
Esta é uma das conclusões da tese de doutoramento do enfermeiro e sociólogo Ricardo Antunes, que estudou dois mil óbitos ocorridos num hospital de Lisboa e noutro do Alentejo e focou a sua pesquisa nos idosos, que representam a grande maioria dos óbitos.

* Os pobres de Lisboa e do Alentejo “começaram a praticar exercício físico” muito tarde; há quarenta anos anos mexiam-se pouco, nunca andavam a pé nem de bicicleta - sempre carro; não iam à praia nem ao ginásio. Coitados, não sabiam viver e por isso morreram mais cedo. As Novas Oportunidades chegaram tarde.

Etiquetas:


11.12.09

 
Ciência, estatística e política

a) Mais de 1700 cientistas britânicos assinaram uma declaração em que reafirmam que o aquecimento global é causado pelo Homem.
b) O primeiro estudo epidemiológico sobre a prevalência de
lesões músculo-esqueléticas relacionadas com trabalho conclui que 5,9% dos trabalhadores portugueses têm lesões clinicamente relevantes, segundo o seu médico de trabalho.

* a) Há 500 anos, 1700 bispos assinaram uma declaração em que reafirmam que o Sol anda à volta da Terra.
Há 150 anos, 1700 cientistas assinaram uma declaração em que reafirmam que todas as espécies foram criadas por Deus.
Em ciência, o método democrático não tem valor. Mas, seja ou não causada pelo homem, a única maneira que a tentar atenuar está na nossa mão.
b) Numa distribuição normal, será de esperar que 5% dos trabalhadores venham a apresentar anomalias.

Etiquetas: , ,


 

… le naturel... revient au galop

*Poucos meses depois da vernisage da nova Assembleia da República já começou a estalar o verniz.

Etiquetas:


10.12.09

 
Não é por ter mais mas por usar melhor

A diferença cognitiva entre um humano e um chimpanzé não está nos seus genes mas sim em como se servem deles.
A equipa da Universidade de Illinois encontrou 90 factores de transcrição que actuam de forma muito diferente e faz com os cérebros humanos estejam mais activos do que os dos chimpanzés.

Etiquetas:


9.12.09

 
Coimbra-B
O cais do Submarino Amarelo

Amarelo–cinza imputada à co-incineração.

Estação de Coimbra-B, quem vai para Coimbra muda de comboio.”
“Arrufa-das de Coim-bra e barri-cas de ovos-moles”

Etiquetas:


8.12.09

 
"Isto não vai dar em nada", selo da nossa côncava resignação

O sistema está não só errado como é criminoso. A organização social, baseada no lucro, acabou com o discernimento das consciências e liquidou as leis morais. ... E, queiramos ou não, estamos todos envolvidos nesse laboratório de cumplicidades, porque fazemos parte da construção mental que consentiu no empreendimento. A corrupção, o tráfico de influências, a troca de favores pertencem à estrutura social.
E ... sociedades actuais obriga a que sejamos dominados por uma casta também ela dominada pelos insanos mecanismos do mercado.
Baptista Bastos

* Enquanto o presidente do Conselho de Prevenção da Corrupção atribui a responsabilidade ao “cidadão comum” BB acusa o “sistema”; um apela à moral outro à revolução – a abolição dos “insanos mecanismos do mercado”. Como se houvesse Norte sem Sul.

Etiquetas:


 
A titulada falta de carácter de Sócrates, Marcelo et al a ser corrigida na tipografia
.


Etiquetas:


7.12.09

 
Título sugestivo

Inquérito a quatro mil utentes para Proteste da DECO coloca duas unidades de Coimbra entre as cinco primeiras. Centro de Saúde de Norton de Matos é o que melhor funciona.
* O destaque da notícia é proporcional ao interesse que o jornal lhe atribuiu; o título mostra o que o jornal considerou de maior impacto.

Etiquetas:


 
Sermão contra a corrupção

O combate à corrupção começa no "cidadão comum", defende o presidente do Conselho de Prevenção da Corrupção, que sustenta que "tem que acabar" a ideia de que os "favores" para obter benefícios são "uma coisa normal".

* Quando nada anda e tudo emperra neste país desconfiado que considera tudo e todos suspeitos enquanto se não provar o contrário; quando é necessária uma qualquer certidão ou licença antes de dar um qualquer passo (que se presume falso); quando para obter essa certidão ou licença é necessário esperar meses e arrostar com a vagarosa prepotência da máquina burocrática, é desanimador ouvir esta perspectiva de combate à corrupção que apela ao civismo de todos por igual – dos 98% que se vêm obrigados a pedir favores para que se resolva o que deveria ter sido resolvido sem licença e sem atraso – “pequeno suborno para acto lícito” – e os 2% dos implicados em chorudos subornos para acto ilícito.
Em vez de sermões (sustentar que "tem que acabar" a ideia de que os "favores" para obter benefícios são "uma coisa normal") esperava soluções que evitem que o cidadão comum se veja obrigado a encarar "favores" como "uma coisa normal" para obter licenças escusadas.

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida

As regras biológicas do mundo
O que teve o seu tempo e que deve hoje ser encerrado é a história tribal da humanidade, a história das lutas entre nações, entre Estados, entre comunidades étnicas ou religiosas e entre «civilizações». O que termina diante dos nossos olhos é a pré-história dos homens. Sim, uma pré-história demasiado longa, feita de todas as nossas crispações identitárias, de todos os nossos etnocentrismos que não deixam ver, dos nossos egoísmos considerados «sagrados», quer sejam patrióticos, comunitários, culturais, ideológicos ou outros.
Para iniciar uma etapa totalmente diferente da aventura humana, uma etapa em que deixaremos de combater contra o Outro - a nação adversa, a civilização adversa, a religião adversa, a comunidade adversa -, mas contra inimigos muito mais consideráveis, muito mais temíveis e que ameaçam a humanidade no seu conjunto.
Amin Maalouf. Um mundo sem regras. Difel 2009

Multiculturalismo

O conflito é algo fisiológico da sociedade, mas pode estar a tornar-se numa patologia. Stefano Allievi. Relatório Islão na Europa para a Comissão Europeia.

A emigração está para o transplante como o meme está para o gene.
.
Tolerância é um fenómeno activo, não uma mera ausência de resposta imune. É uma inibição activa e específica da resposta imune a algumas formas estranhas da superfície das células; é este fenómeno que permite a gestação do feto e a alimentação.
a) Para
induzir tolerância, digerem-se estas formas estranhas (a tolerância oral, o processo que assegurou a sobrevivência dos seres vivos) ou usam-se medicamentos imuno-supressores que embotam todo o sistema imune do hospedeiro; só quando bem usados as vantagens compensam os riscos.
b) O êxito dum transplante depende da criteriosa manipulação de medicamentos imuno-supressores para evitar que o enxertado rejeite o enxerto mas que mantenha alguma capacidade de resistir à reacção imune desencadeada por células reactivas do dador inevitavelmente mescladas com as do órgão transplantado.
c) Já tem acontecido que o doente sucumba à reacção imune desencadeada por essas células do dador que consideram estranhas as do transplantado e reagem em consequência – “
graft versus host reaction”– o terrorismo suicida desta xenofobia biológica.
d) É possível que, ao cabo de alguns anos, seja possível dispensar a imuno-supressão; até lá há que manter uma adequada vigilância. Se ela abrandar, tanto a rejeição como a “graft versus host reaction” podem reaparecer.
e) A inoculação repetida de pequenas doses de um antigénio estranho pode atenuar uma reacção alérgica inicial.
f) Os antigénios estão na dependência de genes que nos distinguem uns dos outros; os
memes* são equivalentes culturais dos genes.

* Um meme é "um elemento de cultura que se transmite por meios não genéticos, em particular pela imitação." Oxford English Dictionary.

Etiquetas:


6.12.09

 
A Nossa Europa Comum
para a coexistência de muçulmanos e não muçulmanos na Europa.

A descrição do objectivo é significativa: uma análise da Nossa Europa centrada numa religião (muçulmano deriva da palavra árabe muslim, "aquele que se submete" ao islão) com que os outros deverão coexistir.

1. O relatório e os comentários recuperam o mito do fardo do homem branco, agora na versão culpada.
Berço de uma cultura de tolerância, a Europa tem muitas vezes
dificuldade em aceitar o outro.
O referendo suíço é o resultado de uma crise de identidade que começa em
nós e não no outro.
“...estamos à procura de alguém para odiar." (
Martin Rose, director do projecto A Nossa Europa Comum, para a coexistência de muçulmanos e não muçulmanos na Europa.)
Mas o “fardo” deve ser assumido pelos líderes (“líderes locais, nacionais e europeus”), não por nós.

2. Quando os tempos são maus, a competição por habitação social, desemprego e assistência é maior, há um "nós" e um "eles", que agora se
tornou muçulmanos e não muçulmanos."
Focar a análise no factor islâmico (“ouvidos 2200 muçulmanos e não muçulmanos”; “para a coexistência de muçulmanos e não muçulmanos na Europa”) sem integrar o factor imigrante – e neste, o factor nível de formação – e ignorando ou culpabilizando as comunidades autóctones, como se tivessem o dever de aceitar todos os imigrantes que ali desejem instalar-se, ("de forma a que os muçulmanos não sejam limitados pela discriminação quando escolhem onde vivem.") não me parece uma boa solução.
Os problemas identificados são os dos imigrantes em geral. (a)

3. O capítulo final das recomendações dirige-se a líderes locais, nacionais e europeus para que contrariem a segregação nas escolas, na habitação, na política. (b) (O fardo é dos lideres, não nosso).


4. Nesta procura de soluções, não há que envolver também os imigrantes, neste caso os muçulmanos? Mas veja-se como as prioridades são atribuídas: Mas não é tarefa que cabe ou cumpre apenas aos muçulmanos, e sim a todos os cidadãos comprometidos...
Abdool Karim Vakil
Bastantes (61%) dos muçulmanos inquiridos dizem ter “forte sentido de pertença ao país” revela o estudo
Muçulmanos na Europa - Um Relatório em 11 Cidades Europeias; o que significa que mais de 1/3 (39%) dizem que não; dizem e provam-no: Nove detidos por aplicar lei islâmica em Espanha.

5. Em qualquer circunstância, seria de esperar uma reacção reticente à chegada de vagas de imigrantes etnicamente diferentes; o mesmo acontece a qualquer migração. Mesmo os retornados se queixavam e eram portugueses que regressaram condicionados por políticas portuguesas que lhes não davam outra opção. O que me surpreende, num caso e noutro, foi a tolerância do acolhimento.

6. Não se pode minimizar a associação que os europeus fazem de islão com terrorismo islâmico tão estreitas as ligações que os terroristas ostentam ao islão e têm com mesquitas, algumas delas campos de recrutamento e treino camuflados e santuários de terroristas suicidas cujo objectivo declarado é a eliminação do modo de vida da sociedade para onde imigraram e onde vivem aparentemente bem integrados. E sem que tenha havido resistência notada dos outros 61% de muçulmanos integrados.


6. Tratar assassinos fanáticos como “gente que se diz muçulmana a fazer-se explodir,” e dizer que “os muçulmanos são um alvo óptimo, quando estamos à procura de alguém para odiar." (
Martin Rose) é uma perspectiva enviesada; culpabilizar o enxertado por reagir ao enxerto não ajuda a resolver o problema.
______
(a) Não é que todos os imigrantes desejam? " Melhor educação, melhor habitação, ruas mais limpas, crime e comportamentos anti-sociais. ..." viver em bairros mistos", "se preocupam com o impacto da segregação nos filhos, e com a discriminação no acesso a habitação".
A discriminação sente-se, em geral, no acesso à política, educação, habitação e emprego - "muitos muçulmanos têm trabalhos marginais e mal pagos, o que conduz a vidas laborais segregadas" e "têm três vezes mais hipóteses de estarem desempregados": 19,8% para muçulmanos, 6,8 para não muçulmanos.
A forma como a polícia trata os muçulmanos e a forma como os muçulmanos são tratados nos órgãos de comunicação social também são sentidas como discriminatórias - e a cobertura mediática multiplica estereótipos e preconceitos.
A
saúde é a excepção; as respostas dos inquiridos revelam "altos níveis de satisfação".
(b) Os líderes locais devem desenvolver "políticas urbanas que assegurem acesso à habitação em todos os bairros com uma boa mistura" étnica e religiosa, "de forma a que os muçulmanos não sejam limitados pela discriminação quando escolhem onde vivem".
Os líderes europeus devem encorajar princípios antidiscriminatórios na educação, habitação, transportes, bens e serviços, e conseguir apoio popular para estas medidas.”

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida
Lei de acção de massa

A propósito da crise que vivemos tem-se falado da ganância como se de uma perversão do capitalismo se tratasse. Pelo contrário, a ganância é o seu motor. E sem amarras a liberdade económica toma conta de todas as outras. ...
Ou nós controlamos, através do poder que elegemos *, o monstro, ou ele nos controla a nós
. Daniel Oliveira. Expresso 5.12.2009
* ou descobrimos

Tal como acontece com a reacção em cadeia da radioactividade ou do fogo e com o movimento da roda (lei da inércia) – deixado livre, avança inexorável até ao fim. Tal como o rinoceronte que, quando ataca o inimigo, investe com a cabeça baixa e os olhos fechados.
A dialéctica é uma lei universal: “Toda a força exercida num corpo desencadeia uma igual e de sentido contrário” (3ª Lei de Newton); na dinâmica como na química - Lei de acção de massa.

Nesta sociedade consumista somos nós o combustível que mantém a reacção em cadeia ou o movimento da roda. Podemos domá-los, frenando a ganância das forças brutas ou a nossa.

Há que manter o fogo sob vigilância: na floresta para que se não propague, na lareira ou no altar para que se não apague.

Etiquetas:


 
Parasitas

Há cada vez mais gente que não existiria na sociedade, não teria o trem de vida que tem, que não teria o emprego que tem, que não teria as prebendas que tem, se não fosse serem alguém numa estrutura qualquer...
O processo oligárquico conhece no PSD um crescimento exponencial e entrelaça-se com vigor à volta dos lugares do poder, pequeno e médio.
JPP

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter