alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

29.2.08

 
Um mal-estar difuso
A Academia a arremessar tomates

A empresa Guloso vai lançar um novo produto alimentar, com direito a publicidade televisiva. As gravações vão ser em Coimbra e abrangem cerca de 100 pessoas a arremessar tomates.
Coimbra é uma cidade universitária muito apetecível à publicidade televisiva.
Tem um rico património histórico e estudantes, mão-de-obra necessária para o anúncio.

* 471 anos e um dia depois da transferência definitiva da Universidade para Coimbra, a Academia abre-se ao mercado e aluga a capa e batina à inciativa privada, aceitando servir de figurante na tomatada, «uma ideia engraçada que vai resultar bem na televisão»; a Câmara tolera a borrada.
A JMD financiará a transferência do centro histórico para o Terrreiro da Erva. A próxima Queima será patrocinada pela Guloso; seguem-se a Kellogg´s, a Nestlé e a Heinz. Os futricas também aceitam?

Etiquetas:


 
Murtosa exemplar

Mais de metade dos 10 mil residentes da Murtosa e 90% dos estudantes usam bicicleta.
Hoje à noite, na Câmara, Fórum Murtosa ciclável para dar a conhecer o projecto à população.

 
Mal-estar difuso

O português copiava com devoção o que via "lá fora". Mas não saía da sua inferioridade e do seu atraso. Portugal não tem meios para o Estado-providência e a espécie de vida que os portugueses reclamam.
VPV. Público 29.02.2008

* É o que acontece a quem copia com devoção o que vê "lá fora”; com devoção mas sem a indispensável obrigação.
Em vez das jeremíadas das SEDESs sobre o “mal estar” e o choradinho da nossa “inferioridade e atraso” porque será que os feitores de opinião não analisam os sucessos nacionais conseguidos (saúde infantil, cuidados a todos os recém-nascidos, privilegiando os que mais precisam) que foram conseguidos aproveitando (não copiando) o que se faz “lá fora” para o adaptar à nossa realidade?
Os membros da
Comissão Nacional de Saúde Materna e Infantil (1989) (Torrado da Silva, Albino Aroso, Octávio Cunha, Pereira Leite, Martins Palminha, Luís Carvalho, Dória Nóbrega, Purificação Araújo, Vicente Souto) projectaram para as crianças portuguesas um sistema de cuidados tão bem adaptado que ainda hoje persiste como apoio entusiasta dos médicos e enfermeiras envolvidas.
Conseguimos e mantemos dos melhores resultados do mundo com recursos sensatos e sem a violência iluminada dos marqueses nem a frustração de Vale de Lobos.
Dos melhores do mundo em Portugal; aprendam e não gemam.

 
Por genocídio e crimes contra a Humanidade
Ali "o Químico" vai ser executado

* Ser-lhe-á satisfeita a última vontade – a escolha do veneno.

 
A praxe na Escola

Metade dos alunos portugueses diz que os colegas de escola são gozados pela roupa que usam e 1/3 pela aparência física, como o peso. A cor da pele e a diferença de sotaque são motivo de gozo para 31% dos inquiridos em Portugal, a par da deficiência.
* Aqui está um tema que poderia ser integrado em telenovelas de grande audiência -- um critério de serviço público.

 
A RTP deve manter publicidade

O serviço público não pode actuar como se não vivêssemos num mundo mercantilizado. Há que tirar partido dessa fatalidade. Aproveitar a publicidade sem ficar à mercê dela, como do vento e da chuva. Seleccioná-la e atribuir-lhe horários adequados, como se fora um programa qualquer.
Sem publicidade livrar-nos-íamos de grandes estopadas mas também perderíamos excelentes momentos como o de Catarina Avelar a explicar porque prefere o Pingo-Doce – um desempenho magnífico, uma dicção soberba e uma forma exemplar de desmontar as armadilhas da publicidade.
Tal como vacina, esta prevenção é feita com “pelo do mesmo cão” mas, ao contrário das vacinas, é paga pelo produtor.

Etiquetas:


28.2.08

 

Filigrana oiro


Coração opado

Cardiomiopatia dilatada

Etiquetas:


 

Filigrana pedra

Etiquetas:


 
Um postal de 4m para poupar 3%

A Quercus entregou hoje um postal com quatro metros ao Ministério da Economia e Inovação a pedir que sejam banidas em 2011 as lâmpadas incandescentes, por serem pouco eficientes face a alternativas como as lâmpadas economizadoras.
Os países que já decidiram o fim das lâmpadas incandescentes pouparam 3% do consumo de electricidade por ano.

* Preocupa-me esta deriva mercantilista da Quercus; valerá a pena recorrer à PHILIPS para poupar 3%?

Uma alternativa a esta solução "tecnológica" é apagar toda a lâmpada desnecessária. Podemos começar já, sem Ministério, postais de 4m, leis, ASAE e até sem sair de casa. Basta um dedo.

Etiquetas:


 
respigo
Selecção genética

Uma grande parte das nossas características visíveis (cor de pele, altura, cabelo, etc.) e invisíveis (susceptibilidade/ resistência certas a doenças, etc.) são … o resultado de uma selecção positiva de certos genes durante os últimos 75 mil anos.
Esses genes representam uma ínfima parte do nosso genoma, o que claramente exclui o conceito de raças de um ponto de vista genético.
Luís B. Barreiro. “Nature Genetics”

Etiquetas:


 
Woodstock em Loures

Loures: onze toneladas e meia de droga vão ser queimadas hoje

27.2.08

 
Privilegiar quem mais precisa

O SNS ofereceu cuidados a estas crianças que permitiram que, em 2004 Portugal atingisse o 3º lugar do podium (ex aequo com onze outros países) nas olimpíadas do estado de saúde das crianças nos primeiros 5 anos de vida, (UNICEF 2006). E o primeiro prémio em equidade.

Etiquetas:


 
Miúdos portugueses

Os pais de 88 % das crianças portuguesas em risco de pobreza não concluíram os estudos secundários.
Task-Force on Child Poverty and Child Well-Being 2008

Etiquetas:


 
Miúdos portugueses

Quanto menor a escolaridade dos pais, maior o risco de pobreza das crianças. Dois terços (68 %) das crianças portuguesas vivem com pais que não concluíram os estudos secundários.

Task-Force on Child Poverty and Child Well-Being 2008

 

Miúdos portugueses
.
,
. Um quarto em risco de pobreza (2005)
Task-Force on Child Poverty and Child Well-Being 2008

 
Moços pobres sob o beneplácito régio

Num país onde 2,4% dos adultos tem peso a menos e para cada magro há 17 gordos (e seis obesos) e onde os pobres são mais gordos … "muitas crianças … nem sequer tomam pequeno-almoço em casa" e “quando vão de férias regressam mais magras".
Como se para os pobres miúdos apenas ficassem com as sobras, saciados os adultos.

Moços brincando junto da régia mesa. Fazia parte da educação da corte enviar os moços para o Paço. Aí serviam reis e príncipes e até aprendiam latim.
Apanhar a comida que o rei lhes atirava fazia parte do cerimonial do comer régio.
(
'Salomé Apresentando a Cabeça de S. João Baptista', de Gregório Lopes, pormenor. Igreja de São João Baptista, Tomar) Foto: Nuno Calvet.
História de Portugal, José Mattoso. Círculo de Leitores 1993.

Etiquetas: ,


 
Dois milhões de miúdos ...
empurrados para a fome ...
por gente improvisada e insensível
.

Este país, dirigido por uma gente improvisada e insensível, a tal ponto, que empurra dois milhões de miúdos para a faixa da pobreza. Eufemismo que quer dizer: têm fome. Baptista-Bastos.

1. "O risco de pobreza após transferências sociais foi de 20% em 2004”. Sem transferências sociais 40% dos portugueses estaria abaixo do limiar de pobreza. (INE) Público 16.01.2008.

Em 2006, a taxa de pobreza, após transferências sociais, foi de 18 % (INE), ou seja, menos dois pontos do que a registada em 2005 e aproximando-se da média europeia (17 %) mas, como na maioria dos outros países, as crianças encontram-se em maior risco que os adultos; em Portugal, o risco de pobreza aumentou de 23 para 24 % entre 2004 e 2005. Público 25-2-2008

2. Entre os portugueses dos 18 aos 64 anos, 2,4% tinha peso a menos, 39,4% tinha excesso de peso (14,2% eram obesos). Os adultos portugueses mais gordos são os mais pobres.
Estudo da Prevalência da Obesidade em Portugal.

* Num país onde 2,4% dos adultos tem peso a menos e quase 40% tem peso a mais e onde são os mais pobres os mais gordos … "muitas crianças … nem sequer tomam pequeno-almoço em casa" Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar…"quando vão de férias regressam mais magras".


Que gente improvisada e insensível empurra para a fome todas as crianças do país?

Procurar a causa ou alegar a culpa?

 
Desacordãos

Sentenças e especialistas dividem-se. Seis sentenças favoráveis contra nove desfavoráveis. O antigo juiz do Tribunal Constitucional, defende que as sentenças assumem força de lei; também HC, especialista em Direito Administrativo. Já o professor de Direito Administrativo CM discorda.

* O Bastonário dos Advogados tem razão: os advogados não deveriam poder ser deputados para que as leis sejam mais claras.

 
Custo de acção retardada

Farmácias Portuguesas com cartão de crédito -- o cliente só pagará o medicamento que adquiriu 90 dias depois. Público 27.2.2008

Será reembolsado se não ficar satisfeito, mas terá de devolver a mercadoria.

 
Alvim Toffler vai votar em preto

O sociólogo Alvim Toffler acha que votar em Barak Obama é um dever de todos os americanos que os redimirá de uma história de relações inter-raciais difíceis.

* Não pelas suas propostas ou pelas suas atitudes mas por ser “preto”? Um bom logotipo?
Votar para se redimir, o velho complexo de culpa hereditária (ou hereditário de culpa?)

Etiquetas:


26.2.08

 
Multicultural Venus for London Underground

ambas têm véu
Nihil obstad, Arcebispo da Cantuária

 
Humor prozac

Comparados com placebo, os medicamentos anti-depressivos inibidores da serotonina não produzem uma melhoria clínica significativa nos pacientes que inicialmente sofriam de depressão moderada.
Os dados foram recolhidos de entre todos os testes submetidos à administração norte-americana de comida e droga .

* Espera-se o resultado da meta-análise relativamente ao efeito do dinheiro, automóveis, electricidade, competição, telemóveis, férias, ritalina, futebol, partidos ou computadores nos “pacientes que sofriam de desejo induzido de subida de status social”.

 
Ritalina a Ministra
O remédio para o insucesso escolar


O metilfenidato é um medicamento estimulante do sistema nervoso central, aumentando a atenção e concentração e reduzindo os comportamentos impulsivos.
O seu consumo mais do que triplicou em quatro anos em Portugal. As vendas em 2007 ultrapassaram as 100 mil embalagens para as 100 mil crianças e jovens com hiperactividade com défice de atenção que haverá em Portugal.

O aumento do uso destes medicamentos explica-se pelos seus "extraordinários benefícios". Público 26.02.2008
* A solução para o tremendo insucesso escolar nacional é o metilfenidato, uma droga de "extraordinários benefícios".

 
Juros % Lucros Lda

A CGD teve lucros recordes de 856,3 milhões de euros, mais 1/6 do que em 2006. No entanto o presidente da CGD deixou alertas para a situação grave que se vive nos mercados financeiros, o que se traduz no aumento dos spreads, agravando os juros pagos pelos clientes.
Neste contexto, a CGD dificilmente conseguirá igualar ou ultrapassar o lucro de 2007.

* Justifica-se “agravar os juros pagos pelos clientes” para “igualar ou ultrapassar o lucro de 2007” de “capitais exclusivamente públicos”? Só se se tratar de empréstimo para consumo.

25.2.08

 
Portugal: "um dos países europeus com maiores desigualdades"

"Um Estado democrático fraco;
o tráfico de favores e de influências entre o político e económico e entre o público e o privado;

um sistema de justiça fragilizado, com crescentes sinais que o desacreditam e com falta notória de meios para atacar a grande criminalidade (...),
uma cultura de não cumprimento de leis, de fuga ao fisco e à segurança social, e de não aplicação de legislação de trabalho,
insuficientes mecanismos de controlo de transparência nos gastos do Estado;
(...) o frutuoso negócio dos pareceres e estudos que, na prática, conduz à existência de estruturas ou de funções paralelas nos ministérios".
"10% das famílias dispõem de 74% de activos financeiros, enquanto mais de 300 mil famílias lutam com falta de rendimentos, dificuldades de acesso a um nível mínimo de bem-estar e alojamento condigno."
O secretário-geral da CGTP, Carvalho da Silva. Público 16-2-2008
Um país, dois sistemas?

Etiquetas:


 
Bento Mercado IV. Skip it.

Numa sociedade onde tudo é remível a dinheiro não admira que se induza a criança a sujar-se; começa por se invocar o direito da criança para terminar insinuando que é bom.
O sujo (como a incúria dos adultos) não como dano colateral da brincadeira mas como bem em si; a perversão dos objectivos desde que haja Skip para lavar.
O Skip, como indulgência, à venda por bula de Bento Mercado IV. Skip it.

Etiquetas:


 
Até quanto queremos pagar para baixar o risco?

"Impermeabilização do solo que se torna incapaz de absorver a água,
construção intensa em leitos de cheia e zonas inundáveis ou espaços sensíveis,
sistemas de drenagem obstruídos e com falta de monitorização,
infra-estruturas que não são fiscalizadas.
Mais gente,
mais pressão e construção sobre áreas sensíveis e
menos capacidade de escoamento e infiltração das águas."

* Pagar para baixar o risco? Não se pergunta o que estamos dispostos a fazer ou a deixar de fazer para evitar a catástrofe.
Voltamos a querer comprar as bulas --"bilhetes para o Céu", "indulgências plenárias como remissão da culpa futura".

Etiquetas:


 
Até quanto estamos dispostos a pagar para baixar o risco?

A cidade está envelhecida, "tem determinadas características e está sujeita a intensidades de precipitação mais ou menos intensas, as quais estão associadas a probabilidades de ocorrência maiores ou menores". Betâmio de Almeida da Academia de Engenharia.

Com tão amplos valores condicionais, o risco calculado pela Academia será de 0 a 100% (IC de 95%).

 
respigo

ignorantes, incompetentes e irresponsáveis, incapazes
…os partidos políticos portugueses relacionam-se com os eleitores no pressuposto de que estes são ignorantes, incompetentes e irresponsáveis, incapazes de escolher os seus representantes. José Dias Urbano. Público 25.02.2008.

Etiquetas:


 
Aquae Flaviae Cesariana

A Câmara de Chaves entrega uma providência cautelar no Tribunal Administrativo de Mirandela, visando a reabertura do bloco de partos do hospital local, encerrado pelo Ministério da Saúde. O objectivo é a reabertura do bloco de partos de Chaves, onde em 2007 nasceram 390 crianças (uma por dia), 60% (234) das quais por cesariana. Público 25.02.2008

Compreende-se bem a preocupação dos autarcas de Chaves com a eventual reabertura do bloco de partos de Chaves, onde 60% dos flavienses nasceram por cesariana. Compreende-se e aplaude-se a providência cautelar para impedir que se continuem a sacrificar tantos recém-nascidos na ara de pretensa homenagem póstuma ao Imperador romano*.
Só me parece estranho que a providência tenha sido entregue no Tribunal Administrativo quando seria de esperar fosse dirigida ao Ministério da Saúde ou à Ordem dos Médicos.
Até que o Tribunal se pronuncie ficarão suspensas todas gestações em curso?

* O núcleo urbano foi elevado à categoria de Município no ano 79 sob o domínio de Vespasiano, primeiro César da Família Flavia. Será esta a origem de Aquae Flaviae, designação antiga da cidade de
Chaves.

Etiquetas:


24.2.08

 
Em louvor do SNS
e do cuidado às crianças portuguesas


Uma em cada cinco crianças portuguesas está em risco de pobreza. Portugal é apenas ultrapassado pela Polónia – ambos com mais de 20% de risco de pobreza – de uma tabela liderada pela Finlândia e Suécia, com apenas 7% de risco. Comissão Europeia.

Apesar disso, em 2004 conquistámos o 3º lugar do podium (ex aequo com onze outros países) nas olimpíadas do estado de saúde das crianças nos primeiros 5 anos de vida, (UNICEF 2006).
Em 2003, Portugal foi o
6º Melhor País para Crianças.

 
SEDES de outra atitude

O manifesto da SEDES ignora a iniciativa dos cidadãos; a única referência à iniciativa individual dos cidadãos (“A sociedade civil pode e deve participar no desbloqueamento da eficácia do regime – para o que será necessário que este se lhe abra mais do que tem feito até aqui”) é condicionada à do Estado ou dos partidos.
Portugal é dos países com mais alta taxa de gordos, dos com mais carros (um por cada dois portugueses), telemóveis (mais de um por habitante), caixas multibanco (uma por mil habitantes), restaurantes (3 vezes a média europeia), medicamentos, (duas vezes mais do que os países de referência). Um país em que as pessoas “têm perdido a noção do valor do dinheiro”: em 2007 o número de casos de famílias com
dívidas descontroladas que pedem ajuda à DECO mais que duplicou em relação ao ano anterior... mas esgota as vagas de férias de Inverno no estrangeiro.
Neste país onde toda a gente ---cidadãos, patrões, actrizes ou empregados – tudo espera do Estado e pouco faz por si mesmo – a SEDES ignora a responsabilidade individual; menoriza os cidadãos, gente com quem não se pode contar e a quem trata como pouco mais que inimputáveis.

Etiquetas:


 
À mesa com porteiros

Os empresários do Norte ainda não aprenderam a lição - "almoçam em casa ou na cantina da fábrica, enquanto os de Lisboa vão todos ao mesmo restaurante".
O presidente da Unicer aconselha: "… é importante investir nas "competências relacionais", isto é, em pessoas capazes de "abrir portas" nos corredores do poder.
Público 23.02.2008

 
Nós deveríamos
e o Estado deveria

Nós, os portugueses, deveríamos praticar mais desportos de Inverno…Porém, como são modalidades caras, o Estado deveria ajudar a criar…”
Rita Salema, actriz… que se estreou na modalidade … numa luxuosa estação de neve na Suíça. Única, 16-2-2008

* Não admira o tamanho da dívida pública do Estado português.

22.2.08

 
Bioterrorismo em quarentena

Um rapaz de 12 anos foi hoje atacado por um vírus da varíola em Lagoa. O ataque do animal à criança registou-se no centro da cidade. O 'vírus da varíola' estaria de guarda a um propriedade privada, donde se escapou, encontrando-se à solta na cidade.
Uma fonte da GNR adiantou que o vírus já foi transportado para o laboratório municipal e, como os proprietários "não tinham seguro" de virulência atenuada, vai ser levantado um auto.
Este ataque de um vírus letal a uma criança é o segundo caso registado no Algarve este mês, depois de uma criança de 20 meses ser atacada pelo vírus Ébola e ficado em estado grave. O "vírus Ébola" também foi levado para o Laboratóriol Municipal de Loulé para um período de quarentena. Não foi ainda identificado o reservatório animal do vírus mas suspeita-se de certos macacos verdes que invadem o Algarve nos meses quentes.

 
Bagdad sob as bombas

As autarquias de Loures, Sintra, Setúbal e Lisboa arriscam-se a pagar milhões em indemnizações por “negligência ou de omissão de deveres por parte dos serviços públicos”.

Os patos-bravos fazem o que querem com o beneplácito do poder, a pretexto do “desenvolvimento” local ou de Projectos de Potencial Interesse Nacional. Não acautelam os potenciais efeitos secundários e surgem os desastres; as autarquias (isto é, os munícipes) é que irão pagar? Como se trata de autarquias recalcitrantes, recorrerão ao Estado; seremos todos nós a suportar os danos colaterais. Tal como em Bagdad.

 
Chicago mole - um país dos brandos costumes.

Ferreira Fernandes comparou Portugal com Chicago de Al Capone; tem mais razão do que a ironia faz parecer. Se o gansgster tivesse tomado penicilina a tempo poderia ter dado conta de que havia armas mais eficazes que as pistolas.
Santana Lopes à SIC: "cada vez que ponho a cabeça de fora, começa o tiroteio".


21.2.08

 
«Por razões de lapso óbvio ...

 
Abertas inscrições
Reciclagem
Visitas de estudo
Mestrado


Em geral, os que mais escrevem e falam não têm qualquer ideia sobre o que é hoje uma escola pública, com uma escolaridade obrigatória alargada, num tempo de tecnologias e num mundo multicultural. Ana Benavente. Público 21.02.2008

 
Novo símbolo do PSD

O Novodesign do PSD, pago pela Somague, alterou a imagem do partido.

 
Tristeza de produtividade

Os homens portugueses são os que dizem “fazer mais sexo” mas dos menos "satisfeitos com a sua vida sexual". Global Health Survey, Men's Health.

20.2.08

 
Cuba; qualidades e defeitos

O balanço factual do meio século da sua liderança - do descalabro da economia denunciado pelos adversários aos sucessos na saúde e educação propagados pelo regime.

* Os sucessos de Cuba na saúde não são apenas propagados pelo regime. Desde há muito que o
Lancet e o Int. J. Epidemiology os sublinham.

 
Dificuldade de partir

Cuba. E quanto mais vivo é um mito mais asfixia os humanos e lhes dá vontade de partir. Azar, o mito não deixa.
Lisboa …as cerimónias fúnebres são muito dispendiosas -- 2500 euros cada uma.

 
Parto ou des-transplante (desplante)?

A Comissão de Saúde Materna e Neonatal recomenda a presença permanente de um anestesista na sala de partos, para poder acorrer a todas as necessidades. Público 20-2-2008
* Alem de três obstetras, um pediatra-neonatalogista e n enfermeiras.
Será indispensável? Necessário? Evidence-based ou defensive-based?
Todos os partos serão de risco enquanto se não provar o contrário?

 
Futuro privado

Faltou o futuro.Teresa de Sousa. Público 19-2-2008
Falta futuro
. Rui Tavares. Público 20-2-2008

Os quatro maiores bancos privados portugueses (
BCP, BPI, BES e Santander Totta) lucraram 2.035 milhões de euros em 2007.
Não sei se falta futuro mas seguro que os bancos portugueses tiveram um excelente presente. Apesar de não produzirem, os bancos conseguiram lucrar 200 euros per capita portuguesa, num ano de contenção e de grande trambulhão do maior deles. Não é ofensivo?

 
O Futuro trespassado

Faltou o futuro
Teresa de Sousa. Público 19-2-2008
Falta futuro

Rui Tavares. Público 20-2-2008

* O Pavilhão do Futuro foi reconvertido em Pavilhão do Jogo; o preço da compra do edifício (17,6 milhões) foi inferior ao da reconstrução (60 milhões) para incluir apenas três portas: a do Azar, a da Sorte além da "porta aberta ao fumo”.

Etiquetas:


19.2.08

 
Programação
De pequenino

 
Corporações

1. Um psicólogo por escola
- Um psicólogo por Escola Primária faz sentido?
- …não entendo como não existe um por estabelecimento.
An.Jo. dos Santos. Única 16-2-2008

2. Um nutricionista por Centro de Saúde
A Associação Portuguesa dos Nutricionistas reclama emprego para os seus sócios com o apoio de uma professora de Nutrição que “defende a presença de nutricionistas e dietistas nos Centros de Saúde”.
Público 26.01.2008.

* A Constituição de 1933 continua em vigor; Portugal é uma República Corporativa...

 
O Estado

Todo começo é involuntário.
O que interessa é a gente.
O ministro a si assiste, vário
E inconsciente.
À obrigação em tuas mãos achada
Teu olhar desce.
«Que farei eu com esta papelada?»
Ergueste-a, e desfez-se.

 
O Futuro em leito de cheia

"O que aconteceu hoje, e sempre que chove muito, é resultado da falta de ordenamento"; o problema é a falta de um sistema de drenagem alternativo em algumas zonas da cidade e a construção em leito de cheias. "É importante não construir em leito de cheias” ... lamentando que "as leis existem mas não são cumpridas. Cede-se aos interesses imobiliários".

*Também o Pavilhão do Futuro foi construído em leito de cheia; entusiasmados com as alegadas necessidades imediatas da Expo não se calcularam as calamidades do Futuro; quando estas desabaram, tudo ficou alagado por não haver “sistema de drenagem alternativo”.
Os que não se afogaram ficaram enlameados.

 
Psico-meteorologia lábil

Cheias rápidas

São perigosas e podem ser mortíferas, têm como causa chuvadas fortes, concentradas num curto lapso de tempo. Público 19.02.2008
Uma mulher acompanhava uma amiga à urgência do hospital quando foi agredida por um homem na sala de espera, tendo morrido horas depois.
O alegado agressor teria insultado e atacado a vítima, ao que tudo indica depois de desentendimentos por causa da televisão da sala, atingindo-a com pontapés no estômago e na cabeça o que lhe terá provocado a morte. Diário de Coimbra 18-2-2008
"O clima tem tendência a ficar cada vez mais irregular.”
Num futuro próximo serão comuns ondas de calor e dias de chuvas fortes e intensas”.
“Com o aquecimento global esta situação tem tendência a aumentar e a piorar


18.2.08

 
Crianças a fumar por tradição

Numa aldeia do concelho de Mirandela, miúdos com «três, quatro anos» são incentivados a fumar, em nome da tradição da Festa dos Reis. «Isto vem de tempos antigos e é um orgulho ver a garotada a dar seguimento à tradição». «Mete graça vê-los ali de cigarro na mão a chupar».

Etiquetas:


 
Artesania infantil tolerada

A participação de crianças e jovens menores de 16 anos em espectáculos ou em publicidade só é permitida mediante autorização prévia da CPCJ.A principal recomendação ao Governo é que se torne obrigatório o registo de todos os trabalhadores menores, a emissão de um "livrete" para os menores que trabalham no espectáculo, o seguro de acidentes de trabalho e o parecer do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil "sempre que uma criança pretenda efectuar qualquer tipo de trabalho artístico" … em domínios como a televisão, o teatro, o circo, a moda e a publicidade. "..todos os dias vemos crianças a participar em novelas", afirma uma responsável da CNASTI. O problema é que se trata de um mercado que tem vindo a crescer mas em relação ao qual não existe a censura social que existe em relação ao trabalho infantil em indústrias como a do calçado ou da construção civil.

"Há uma aceitação social. Por vezes, são os próprios pais que incentivam os filhos." Público 15.02.2008

*Trabalho artístico: espectáculos de televisão, teatro, circo, moda ou publicidade.
Registo obrigatório, "livrete", seguro de acidentes … atestados médicos?
Não cheira mal? Não será tempo de limpar as sarjetas?

Etiquetas:


 
Única

Uma excelente entrevista a uma mulher excepcional (“Cilinha”) e uma execrável reportagem (“uma família aristocrática na penúria e um esgotamento”) – texto e fotografias deontologicamente reprováveis.

 
O nível freático do aeroporto

a que cota teriam de ser construídas as pistas em Alcochete, num sítio em que o nível freático está tão perto do solo” citando José Reis.

 
Dois dedos de água numa hora

O Ministério do Ambiente responsabilizou as autarquias pelas cheias e complicações de trânsito registadas durante a madrugada e manhã de hoje, na sequência das fortes chuvas. De acordo com o Ministério, o ordenamento do território já não representa um sério problema em Portugal, verificando-se sim falhas ao nível da limpeza dos algerozes.

* Algeroz: caleira que dá escoamento às águas do telhado.
Não é justo usá-lo para sacudir a água do capote; do Ministério para as autarquias e destas para os particulares e vice versa.
O texto da notícia também deixa a desejar "ao nível da limpeza"; corre o risco de entupir a sarjeta.

 
Deco considera que a comissão é "abusiva"

Banco Espírito Santo cobra 100 euros pelo encerramento de contas dos clientes. O BES esclarece que "a comissão existe" mas que decidiu a sua "descontinuação".
O
lucro líquido do BES foi de 558,7 milhões de euros, mais um terço que em 2006.

* Como se um em cada dois portugueses tivesssem encerrado contas no BES. É para pagar anúncios de 7 páginas inteiras das 38 do Expresso.
Se os anúncios forem descontinuados espero que o Expresso lhes cobre uma taxa equivalente
.

17.2.08

 

Um último resplendor dum pinheiro

 
respigo
Sociobiologia atrevida
Tolerar o enxerto e a reacção deste contra o hospedeiro.


Entre os ocidentais, a solução preferida para este estado de coisas é o respeito pelas tradições dos que odeiam o que a Europa representa e, curiosamente, decidem viver nela. A questão é: funciona?
Duvido. Além da susceptibilidade, a característica que une os mais aplicados crentes no Profeta é a fúria, ou um estado de zanga permanente com o mundo - seja o nosso, que toma inomináveis cautelas para corresponder aos valores deles... Alberto Gonçalves.

 
Sociobiologia atrevida
Killer cells e luta de cães

Oitenta pessoas, entre as quais dezenas de crianças, morreram num atentado suicida bombista durante um espectáculo de luta de cães em Kandahar, no Afeganistão. Quando estavam no poder, os taliban proibiram as lutas de cães porque os consideravam "anti-islâmicos".

* É assim que os linfocitos T citotóxicos actuam perante células infectadas por um vírus; destroem-nas para eliminar o vírus. Também é assim que que se usam armas de destruição macissa para eliminar terroristas que se escondem em bairros santuários.
Mas os linfocitos T citotóxicos não fazem explodir as céluas infectadas – o que levaria à disseminação dos vírus patogénicos – mas à apoptose (morte programada) da célula infectada com eliminação da fatwa viral.

Há que aprender com a biologia; já se usam “perforins which, upon release in close proximity to a cell slated for killing, perforin forms pores in the cell membrane of the target cell through which the granzymes and associated molecules can enter, inducing apoptosis”, mas aponta-se de muito longe e a escolha dos alvos e o tipo de granzymes é ainda muito tosca.

 
Exemplo de avaliação séria

O primeiro-ministro foi vaiado por quase 200 professores, quando entrava na sede do PS para se reunir com professores socialistas de todo o país.
"Professores em luta pelo respeito a que têm direito”. Durante uma hora, cerca de uma centena de docentes assobiaram. Público 17.02.2008

* "Alunos em luta pelo respeito a que têm direito”. Durante uma hora, cerca de uma centena de alunos assobiaram à porta da sala de professores. "Queremos avaliação séria"; "rua".

 
Os sudetas dos Balcans

As populações germânicas dos Sudetos que habitavam a Boémia e a Morávia representavam, no início do século XX, aproximadamente 36 % da população total da Boémia. Na Idade Média os duques da Boémia convidaram populações de origem germânica para a colonização dessas terras.
Em
1933, os sudetas formaram o "partido alemão dos Sudetos" invocando o direito à auto-determinação.
Esse partido tinha inicialmente um programa autonomista. Com o passar do tempo, porém, passou a defender a anexação ao
Reich.
Em seguida, Hitler reivindicou a integração das
minorias germânicas que habitavam os Sudetas. Na conferência de Munique, ingleses e franceses, seguindo a política de apaziguamento, aceitaram a anexação dos Sudetos.

90% da população do Kosovo é de origem
albanesa; a festa da independência está a ser feita com a bandeira da Albânia.

16.2.08

 
respigo
"É a nossa vez de comer"

O principal factor que leva um grupo armado a fomentar uma rebelião, ou um golpe de Estado, é a pobreza, quando associada à frustração e à falta de oportunidades…. o slogan de campanha do candidato da oposição queniana era "É a nossa vez de comer". Rodrigo Tavares. Público 16.02.2008

* Está explicado o 25 de Abril de 1974. Quase 34 anos depois, 10% dos portugueses dispõem de 74% de activos financeiros e há imensos portugueses gordos. É a vez de outros.

 
A culpa ou a causa?

Primeiro-ministro australiano pede desculpa aos aborígenes pelas injustiças infligidas durante dois séculos, ilustrando a vontade de reconciliação do governo trabalhista com a comunidade mais desfavorecida do país.

*Não seria mais sensato e mais útil que, em vez de pedir desculpa, conseguisse a descausa?

Etiquetas:


 
Pavilhão do Futuro
ministrado
àqueles que, por obras subterfúgias,
se vão da Lei do Jogo libertando.

A alteração à Lei do Jogo que anulou a entrega ao Estado do edifício onde está instalado o Casino de Lisboa no fim da concessão foi efectuada pelo Governo de Santana Lopes após um pedido efectuado pela Estoril—Sol.(Público 16.02.2008) …. a mudança seria "totalmente imperceptível" e "insusceptível de ser interpretada como relacionável com a clarificação da situação" do Casino de Lisboa, revelou o Expresso.
*É o que acontece quando se destina para Futuro uma obra mal acabada, com paredes tortas e cheias de fendas.

Etiquetas:


 
Desemprego

Comentários de quem está de fora sem rachar lenha:
-- Teria caído não fora o último esforço; não aguentará outro.
-- Só conseguiu por ter alijado parte da carga.
-- Assim até eu.


15.2.08

 
A segura profecia

No grande dia que via chegar (ou não vai chegar) na loucura que alastra.
VPV. Público 15-2-2008

 
Regresso ao país, zangado, outra vez.

O povo que já cortou na gasolina, no tabaco, no café... não tem trocos ...
Graça Franco Público 15.02.2008.

* não tem trocos porque gasta demais no supérfluo: Portugal é dos países com mais carros, telemóveis (mais de um per capita), caixas multibanco (uma por mil habitantes), restaurantes (3 vezes a média europeia), e que mais consome medicamentos, (Europe Economics)- duas vezes mais do que os países de referência -A. Hipólito Aguiar. Medicamentos, que realidade? - Passado, Presente e Futuro 2002.

Etiquetas:


 
respigo
Regresso ao país, zangado

O povo que já cortou na gasolina, no tabaco, no café... não tem trocos para comprar mais retórica ambiental.
Graça Franco. Regresso ao país zangado. Público 15-2-2008
* O “povo” já terá cortado em tudo menos na “pouca actividade e abundante fécula...” que Aquilino já denunciava há meio século: a obesidade está a aumentar rapidamente em Portugal. Em sete anos, a percentagem de obesos cresceu de forma significativa -- 30,7 % nos homens de 55 e os 64 anos; quase ¼ (23,4 %) são obesos. Inquérito Nacional de Saúde (2005/2006).
Há cerca de 400 mil portugueses com obesidade mórbida. As lipoaspirações são a cirurgia plástica estética mais realizada em Portugal e os homens já representam cerca de 20% dos casos. Público 15.02.2008.

A famílias estão a tal ponto endividadas que a alta de juros acaba por travar de forma igualmente intensa o consumo. Graça Franco. Regresso ao país zangado. Público 15-2-2008.
* É o efeito terapêutica da lei do mercado.

Etiquetas:


 
respigo
Felicidade constitucional

"(... a palavra "felicidade" não consta da nossa Constituição, por exemplo, como não consta da Declaração Universal dos Direitos Humanos). Entre os textos constitucionais mais importantes só a encontramos no preâmbulo da Declaração de Independência dos Estados Unidos, onde se consideram como direitos inalienáveis o direito à vida, à liberdade e à "procura da felicidade". JMF. Público 15.02.2008

* No preâmbulo da Constituição da Organização Mundial de Saúde (1948), os Estados fundadores declaram que os princípios seguintes são fundamentais para a felicidade, relações harmoniosas e segurança de todos os povos:
A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas como a ausência de doença ou mal-estar.

 
Adolescentes vão à escola aprender a ser mães.
Público 21.01.2008

A aluna de 19 anos, da Escola Profissional da T, interrompeu uma gravidez de 20 semanas com Cytotec.
Não era a primeira vez que estava a utilizar aquele método. Usou-o há cerca de um ano, abortou numa "clínica em Lisboa" e não teve problemas.
Uma jovem, também cabo-verdiana, também estudante, também em adiantado estado de gravidez (19 semanas) também… Público 14.02.2008

1. O presidente da fundação, a quem a jovem estava confiada "através de um protocolo com autarquias de Cabo Verde", adianta: "temos vários destes casos com estudantes lusófonas que engravidam. Enquanto decorrem as aulas, as crianças são acolhidas na creche da fundação".

2. Jovem sentiu-se pressionada pela mãe e pelo namorado que repudiavam aquela gravidez. (Ana Cristina Pereira e Sandra Ferreira. Público 14.02.2008)
O pai, o namorado cabo-verdiano a estudar no Algarve " nunca quis a criança." A mãe também reprovava a gravidez. "Eu queria ter o bebé e só fiz isto porque não tinha apoio de ninguém".

Falta informação: "É muito importante haver informação", sublinha uma obstetra. "Há sectores da população que têm menos acesso à informação", que não sabem "como é que as coisas funcionam", nota a Associação para o Planeamento Familiar. E é por isso... Público 14.02.2008
* É por isso... a família devia dar apoio e a escola devia ensinar “como é que as coisas funcionam.”

3. Por opção da mulher

A maioria das mulheres que ligaram para a Linha Opções (APF) de aconselhamento sobre aborto já têm filhos, são solteiras, estão entre os 20 e 35 anos. Um terço não faz contracepção. Público 18.12.2007

Etiquetas:


13.2.08

 
Areia 5

Portugal é um país estreito
Em Portugal, o espectro político tem um enorme centro, representado pelo PS e PSD, uma esquerda de pouco mais de 10% (PCP
+BE) e uma direita ainda menos significativa (os 5%, se tanto, do CDS/PP). Editorial DN
O que tende a justificar a sufocadora hegemonia do centro e a sua tendência normalizadora.

Etiquetas:


 
Areia 4

As duas tendências: A primeira tende a considerar toda a gente inocente enquanto se não provar o contrário; a outra tende a agir como se todos fossem suspeitos enquanto se não provar o contrário.

É sabido que os portugueses não confiam nos "políticos". Estes também não confiam nos portugueses. Todos os portugueses, do ponto de vista da classe política, são suspeitos. Uns porque fogem ao fisco, outros porque fumam nos restaurantes, e outros ainda porque se dedicam à abominável actividade de ... emperrar o processo ... em curso. Rui Ramos. Público 13.02.2008

* Por isso para governar bem há que tratá-los como suspeitos – agrilhoá-los é demais; encadeá-los basta. Normas compulsivas, grelhas coercivas, fluxogramas imperativos. Nada deixar sem baias por que, sem elas, seguramente fariam asneira.
O modelo é a colmeia – em cada favo uma abelha com tarefas definidas. Aos zângãos, além de cobrir a abelha-mestra do Estado, caberia a tarefa de manter a produção do mel, de que ambos beneficiam.

 
respigo
Clube Rei Coração

…andar mais a pé ou trocar o elevador pelas escadas, "mensagem que o clube quer levar". Público 13-2-2008

* Tão oportuna mensagem merecia melhor título.

Etiquetas:


 
respigo
marketing da Casa da Música

"Gosto especialmente do trabalho em rede e de construir pontes…"
Dalila Rodrigues é doutorada em História da Arte pela Universidade de Coimbra.
Público 13-2-2008

 
Custa-lhe falar disto

Hoje tem 27 anos, não acabou o curso … a aluna que em Março de 2003 se queixou de um grupo de colegas mais velhos na sequência das praxes a que foi sujeita.
"Não estou arrependida de ter feito queixa". "Mas custa-me tanto falar disto!" disse ao jornal. Público 13.02.2008.

 
respigo
Património da Humanidade

O PSD/Madeira recusou candidatar Funchal a Património da Humanidade.
* Vai lançar uma candidatura alternativa e não quer concorrentes.

Etiquetas:


12.2.08

 
13 assinaturas por página

A petição em defesa do referendo ao Tratado Europeu conta com 28 assinaturas. Público 12.02.2008
A
versão consolidada do tratado da União Europeia conta com 381 páginas.

 
respigo

"porta aberta ao fumo em locais fechados como são os casinos?" Jorge Miranda.

Etiquetas:


 
Energia sem esforço

Inventado um dispositivo capaz de armazenar energia humana à medida que a pessoa caminha, como acontece nos automóveis híbridos, revela a Science. Com o aparelho montado em ambos os joelhos, geraram cerca de 5 watts por minuto sem esforço.

* Tive um triciclo que obedecia ao mesmo princípio; apesar de o fazer por gosto, fazia algum esforço mas creio ter produzido muito mais que 5 watts por minuto. O dínamo accionado pela roda da bicicleta produzia luz que permitia passear à noite.
Gerar energia sem esforço, essa é que seria razão para publicar na Science. A lei da preguiça que irá contestar a primeira lei da termodinâmica e a de Lavoisier.

 
Panteão Real em Alcobaça
D. BEATRIX . RIP . UXOR .ALF 3

Túmulo de D. Beatriz, mulher (uxor) de Alfonso III; era filha de Afonso X de Castela, o Sábio. Casou com onze anos, em Chaves (1253). Em 1261 nasceu D. Dinis, aqui à direita da mãe com seu irmão Afonso com quem andou às turras toda a vida.

a) Que representarão as posturas dos membros dos dois irmãos? E, do outro lado, a das irmãs?
b) De quem será a cabecita escura sem corpo? O luto pelo primogénito?
c) O túmulo indica que a rainha morreu em 1304; foi usada a
Era de Cristo, utilizada na Europa desde o século VIII em substituição da de César mas que Portugal só adoptou em 1422. Curioso.

11.2.08

 

Berço túmulo dum infante
Alcobaça, Panteão Real.
.
.
Exibem-se as honras a que viria a ter direito.
Cobre-o o castelo que haveria de ser seu.
.
.
.
.
Adenda: O infante é o primeiro filho varão do rei Afonso III e de Beatriz; nasceu em 1260, um ano antes do futuro rei Dinis. Teria sido o herdeiro se não tivesse morrido bebé.
Afinal é um berço-trono-túmulo.

 
"Alguma coisa está errada" na "opção da mulher"

Nos primeiros seis meses da lei do aborto há mulheres que já fizeram dois. São casos esporádicos, diz a DGS.
Muitas mulheres faltam às consultas de planeamento familiar que lhes são marcadas após o aborto. (Mais de metade no H. Stª Maria); “não podemos ir buscá-las a casa”. “Alguma coisa está errada com as senhoras”.
Público 11.02.2008

 
O preconceito cega os mais brilhantes

1. O acto falhado
A nova ministra da Saúde antes da posse afirmou algo espantoso: "Sempre trabalhei no serviço público e é esse que eu defendo" (SIC, 29/Jan.). Ela assume à partida que, dos seus dois cargos - ministra de Portugal e gestora do Serviço Nacional de Saúde-, já escolheu o segundo. A sua preocupação central será, como aliás os antecessores, a carreira dos médicos, não a saúde dos doentes. J. César das Neves


* O acto falhado projectado do feitor de opinião: no que o outro disse ouve aquilo que ele teme ou espera ouvir. Será de esperar que o Estado não crie obstáculos à iniciativa privada séria mas a portuguesa sempre esperou que este a “defenda”.

2. ... evidência … impossível de medir
Parte-se da imagem que a saúde ou escola privadas são mais caras que as públicas, o que é evidentemente falso os desperdícios que a capa pública esconde são impossíveis de medir. J. César das Neves

 
Filho de cobra é cobra

1908: “Primeiro o rei, depois o herdeiro e depois o outro filho…” Organigrama do regicídio.
1961. Massacre da UPA em Angola: … mulheres e crianças não foram poupadas. "Filho de cobra é cobra. Os filhos dos colonos tratavam o preto como macaco e se ficassem vivos ganhavam os hábitos dos pais".
Felícia Cabrita. Massacres em África. 2008

 
Carbonária em Timor
100 anos depois

Ramos Horta e Xanana Gusmão alvos de atentados coordenados pelo ex-major Alfredo Reinado que foi morto.

10.2.08

 

Laicismo versus lencismo




Parlamento turco autoriza o lenço nas universidades
A oposição considera tratar-se de "um ataque ao laicismo e ao regime republicano".

 
A TVI em alternativa ao SNS

O novo bastonário da Ordem dos Médicos defendeu o Serviço Nacional de Saúde "como elemento imprescindível e estruturante de um sistema de saúde geral, universal e gratuito que os portugueses exigem da sua pátria". Para “repor a confiança dos portugueses no seu sistema de saúde”… há que… “reabrir algumas das coisas que foram fechadas antes de tempo… ou reforçar as medidas para que não haja falhas”.
Para tal sugeriu um sistema de convenções com grupos de médicos para colmatar essas falhas; o jornalista da TVI noticiou que o bastonário tinha proposto um sistema de convenções como alternativa ao SNS.

Etiquetas:


 
Lá onde morreu a infância

Ler as histórias terríveis dos sobreviventes dos “Massacres em África” que Felícia Cabrita conseguiu, 40 anos depois ***; pelo menos não percam a mitológica “Lá onde morreu a infância”.

Qu'é dos cineastas do meu país estranho,
Onde estão eles que não me vêm filmar?

Etiquetas:


 
Reverse causality

É hora de acertar as contas… diz Nicolau Santos: “…do ponto de vista económica, Bill Cinton foi, de muito longe, melhor presidente que os Bush pai e filho. O crescimento nos oito anos que viveu na Casa Branca foi, em média, de 3,7375% contra 2,275% de Bush filho… e de 2,075% nos quatro anos de Bush pai”. Expresso 9-2-2008.
* Vamos, então, acertar contas. O gráfico mostra que a queda e a recuperação dos indicadores económicos precedem a mudança de “administradores”. Se a causa precede o efeito, este será resultado da política ou dos ciclos da "economy, stupid"?

Etiquetas:


 
rectificação
JÁ É OFICIAL: NÃO SABEMOS NADA
Ferreira Fernandes

Por lapso, o texto saiu trocado; a notícia que o título anunciava era a seguinte: O primeiro-ministro garantiu no Parlamento que o Governo nunca foi consultado ou autorizou a passagem por Portugal de aviões da CIA com prisioneiros suspeitos de terrorismo transportados para a prisão de Guantánamo.

 
respigo
"Ainda há socialismo no PS?"
Vasco Pulido Valente
"Ainda há socialismo?"
Pulido
"Ainda há?"
Valente
"Ainda?
VPV. Público. 10.02.2008

8.2.08

 
Areia 3


A primeira prefere agir com base no saber de experiência feito – as suas leis são experimentais; tende a procurar a causa.

A segunda age com base num ideal racionalmente límpido – as suas leis são as das tábuas: tende a procurar a culpa.

A primeira prefere normas que induzam em vez de leis que obriguem; leis, só as que impeçam o excesso.
A outra prefere regulamentar tudo o que for possível.

"...seguimos o princípio de legislar sobre tudo o que é possível legislar." Desidério Murcho Público 29-1-2208

Uma privilegia a monda e a poda, a outra o enxerto e as sementes GM.
Uma prefere o muro; a outra a grelha. S. Lourenço é o seu patrono. (N.Srª da Teixeira, Moncorvo)

Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter