alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.10.14

 

Ping-pong sozinho


Diretores do BdP vão para a PwC depois de contratos sem concurso

O diretor da supervisão do Banco de Portugal e o seu diretor-adjunto foram contratados pela PricewaterhouseCoopers (PwC), auditora que fora contratada pelo regulador, sem concurso, para vários trabalhos relativos à supervisão. E que foi contratada também pelo Novo Banco. 
O facto levanta a questão do conflito de interesses, tanto mais que saltam do regulador para uma consultora de regulados sem período de nojo.

É Como jogar ping-pong sozinho


Etiquetas:


 

Não levar a sério


O desdém hoje comum pelo primeiro-ministro, que nem chega a ódio, vem do facto prosaico de que as pessoas não o levam a sério. VPV

“Compreendemos há muito que já não era possível derrubar este mundo, nem remodelá-lo nem deter a sua infeliz corrida para a frente. Havia uma resistência possível: não o levar a sério”. 
                                                               Kundera. A festa da insignificância.(Atual 18-10-2014)

Etiquetas:


30.10.14

 

Tradução automática


Nós não.

1. “You can decide to give a programme access to your contacts and …
“Podemos decidir dar um acesso a programas aos nossos contactos ...
2.  “Don’t think about me using my data…
"Não pense em mim a utilizar os meus dados ...
3. "I noticed when we were out walking as a family the kid carrying the GPS was the first to the top – none of this' are we there yet' because you can see you’re 58.3% there yet.
"Notei, quando estávamos a caminhar, uma família com uma criança que levava o GPS e que foi o primeiro a chegar ao cimo, não foi preciso perguntar ‘já chegámos?’, porque se podia ver que já lá estava em 58,3%."

De: Os computadores estão a ficar mais inteligentes. Nós não. 
Tradução Aida Macedo 

* Será preciso um GPS para saber se já chegámos ao cimo?

Etiquetas:


 

LipPS


Laboratório de Ideias e Propostas para Portugal (Lipp) do PS

*P.S. 
Read my lips!  (informal)
slightly impolite way of telling someone to listen to what you are saying

Etiquetas:


 

Problema sério

"… é problema meu. Não gosto. Não engulo. E regurgito."

* Na verdade, regurgitar sem ter engolido é obra.

Etiquetas:


29.10.14

 

Uma pedra na estrada


Tropeçar


Etiquetas:


 

Cotelligação




Etiquetas:


 

Outsorcing




A dependência da NASA de empresas comerciais para manter a sua presença no espaço tem sido cada vez mais alvo de críticas no Congresso dos EUA. Desde 2011 que a agência espacial não tem frota própria e usa empresas privadas e recorre à cooperação com a Rússia para as suas missões.


Etiquetas:


28.10.14

 

Um século depois

Daqui

Etiquetas:


 

Notícias


Etiquetas:


27.10.14

 

Biombo de paredes de vidro



biombo de vidrio
Mundo dos negócios
Foi um gesto de transparência. Desligou-se da banca portuguesa e criou o que no mundo dos negócios se chama chinese walls, um biombo entre a sua acção como ministro e os seus investimentos pessoais. 


Etiquetas:


 

Instituto da Droga e Toxicodependência










Garantir os meios necessários para o tratamento e a reinserção social dos toxicodependentes.

Etiquetas:


 

PT no Brasil


Melhor seria que, no Brasil, também tivesse ganho a PT



Etiquetas:


24.10.14

 

Silogismo do plágio


1. O dr. Passos Coelho e os seus fiéis julgam que fizeram uma grande obra. Já se esqueceram que a troika os forçou a fazer o que fizeram. VPV 
2. Secretário de Estado demite-se após suspeita de plágio.
3. Se um Secretário de Estado se demitiu após suspeita de plágio, será de esperar que “Passos Coelho e os seus fiéisconcluam o silogismo.

Etiquetas:


23.10.14

 

Homeopatia mediática


Mediahomeopatia atrevida
"Um ditador contemporâneo não precisaria de banir as notícias, bastaria que fizesse as empresas de media difundirem um fluxo de boletins de tom aleatório, com grande quantidade e com pouca explicação do conteúdo." 
* O ditador actual é o mercado que quer ver o seu reino pacificado e satisfeito – pão e circo. Comam e calem.
Tal como ao homeopata, não é a causa que o preocupa mas os sintomas; procura atenuá-los fazendo uso do processos semelhantes (similia similibus curantur)o tratamento homeopático consiste em fornecer a um paciente doses extremamente diluídas de compostos que são tidos como causas … dos sintomas que pretendem contrariar, supostamente potencializados através de técnicas de diluição, dinamização e sucussão que liberariam energia...
 As notícias são o equivalente dos sintomas; para as evitar não censura mas dilui a notícia importante em tantas outras (como na homeopatia) notícias sensacionais, mexericos, entretenimento, na expectativa de que os sintomas se atenuem apesar de tudo se manter na mesma.

Dilui-as tanto (15 vezes 100 vezes) e sacoleja-as ("castiga-as") tanto (100x – como na “sucussão”) para que elas "libertem energia" que será absorvida pelo meio (media) -- a água na farmacopeia homeopática, o papel ou o vazio, na caso da TV.

Etiquetas:


 

Totoloto

Jogos de azar

Etiquetas:


22.10.14

 

Nacionalizadas as crianças separadas das famílias


Em Portugal só 4% das crianças crianças separadas da família estão acolhidas em famílias temporárias, quando em Espanha são 30%, em França 66% e 77% no Reino Unido.
* A 2.ª Revisão Constitucional anulou o princípio da irreversibilidade das nacionalizações efetuadas após o 11 de Março.

Etiquetas:


 

Democratização do ensino

A praxe
Daqui
A universidade é hoje muito mais o espelho da sociedade no seu conjunto do que das suas elites.  Elísio Estanque

Etiquetas:


 

Paralaxe



O viés é a paralaxe da opinião



Duas formas de apresentar
os mesmos dados


O Orçamento para 2015 prevê uma redução do défice estrutural de 0,1 %.


Etiquetas:


20.10.14

 

O big bang da crise

   Acordai, viciados no consumo
Foi pela dívida que esta crise nasceu – lembram-se dos produtos tóxicos, derivados de vários tipos de empréstimos, incluindo a clientes de alto risco nos Estados Unidos da América? E só cortando o nó górdio da dívida poderemos superar a crise de uma vez por todas. Rui Tavares
* Ao contrário do que antecedeu o Big Bang sabe-se o que causou a dívida.
Há que identificar o vírus que causou a epidemia  - que levou tanta gente a ser enganada e a enganar-se. Enquanto isso não for feito ….

Etiquetas:


 

Duas superstições em litígio


“austeridade” e “crescimento” – mais do mesmo?
.... essas superstições exigem sacrifícios aos deuses da austeridade, e este Governo continuará com fé nos seus rituais até ao dia em que o deixarem governar.
Em segundo lugar, há que saber qual é o objetivo da renegociação: o alívio da canga que nos oprime, que pode chegar sob várias formas. Um grande plano de investimentos, um aumento da inflação, um estímulo ao crescimento económico podem ter tanto efeito como um corte nos montantes, a diminuição dos juros ou o alongamento dos prazos – e tão ou mais interessantes do ponto de vista do desenvolvimento económico. 

Etiquetas:


 

Mais por menos dá menos

Muitos portugueses estão muito tempo no emprego
ganham pouco 
e não satisfazem nem ficam satisfeitos.

 Aumentar os impostos implica que tenham que estar mais tempo no emprego ou ganhar menos mas sem alterar a qualidade.

Etiquetas:


 

Consumo económico

 Come chocolates, pequena, come chocolates! 
Olha que não há mais economia no mundo senão chocolates...

Etiquetas:


19.10.14

 

Cabeça no muro

Farto

* Para isso, Farto recuperou o Muro caído há 25 anos.

Etiquetas:


 

Império do Espírito Santo



Nos Açores, o império do Espírito Santo mantém-se intacto e consensual.

Etiquetas:


18.10.14

 

Alinhamento


Etiquetas: ,


 

Bem uns para os outros

Quando cada vez mais leio os propagandistas do regime, os maiores e os menores, a culparem o país e os portugueses, essa turba de amantes do “estado” que não querem reformas, que não se deixam governar, que são medíocres e … piegas, eu percebo muito bem que para eles soa já ao fim. Eles são bons, o país não os merece. E é verdade, o país não os merece. Merece muito melhor. JPP

Etiquetas:


 

“terra de ninguém”

Menina de 13 anos salvou os irmãos do fogo mas não conseguiu salvar-se.
Estava sozinha com os quatro irmãos menores, quando o fogo começou, de madrugada, no bairro multicultural, na maioria ciganos, depois africanos e por fim caucasianos.
Conseguiu retirá-los da habitação (um segundo andar), voltou a subir as escadas, mas...
 A casa estava repleta de roupa amontoada, papéis e embalagens de comida.
...crianças que já tinham sido sinalizadas em 2009 por negligência.
 "...tinham o rendimento social de inserção".
 “terão sido acompanhadas”.
...avaliada por “uma equipa multidisciplinar”.
"Vinham aí assistentes sociais a toda a hora …"
 ... foi retirado o consentimento dos pais. 
 ...os processos “terão sido arquivados”.
 Além da vítima mortal, ao todo eram sete irmãos que foram entregues à família alargada.
Comissão de Protecção de Crianças e Jovens instaurou processo.
As entidades que acompanham o caso querem saber se se está perante uma situação de “negligência grave”.


Etiquetas:


17.10.14

 

Cãosenso

Na semana passada, um cão chamado Excalibur, eventualmente contaminado com o vírus do ébola, foi motivo de encarniçadas contestações de repercussão internacional ao seu abate
Uma das partes argumenta que não há dúvida de que é necessário matar o cão preventivamente para proteger as pessoas que são parte da humanidade, e a outra, …  oferece resistência à ideia de humanidade e… chega a dizer que a sua luta é precisamente contra a máquina antropológica do humanismo por ter percebido que esta provocou e legitimou os maiores crimes da História; estamos perante dois discursos que têm as suas regras próprias e não há um lugar neutro e uma regra universal de onde seja possível extrair argumentos aplicáveis aos dois. Ou seja, há um diferendo porque cada uma das partes deixa de ter, perante a outra, meios para argumentar. E, nessas circunstâncias, até as pessoas mais cordatas sentem vontade de desatar aos tiros.  A. Guerreiro
*Antes de começar a guerrear aos tiros, poder-se-ia ter deixado o cão de quarentena, no mesmo quarto onde o dono também estava, como acontecia em casa nos dias anteriores, e ver o que aconteceria. A história do cão poderia vir a ser útil aos cães e aos humanos (como desde há milhares de anos, duzentos de ciência), caso o cão sobrevivesse ou não.
 Morto assim, não aproveitou a ninguém.

Etiquetas:


 

Expostos

Em Portugal, em 2012, o risco de pobreza passou a atingir 24,4% das crianças, quando essa proporção era de 21,8% em 2011.  

Cerca de 1/8 (12,7%) da população portuguesa tem diabetes. Relatório Anual do Observatório Nacional de Diabetes.

Etiquetas:


 

Desperdício

Sociobiologia atrevida
1. Em Portugal, 17% da comida produzida acaba no lixo, antes mesmo de chegar ao prato. A média da União Europeia é de 30% e chega aos 50% em países como os Estados Unidos ou Reino Unido

* Se a estes 17% perdidos antes de chegar ao prato se adicionar o que do prato vai para o lixo por mais olhos que barriga, chegaremos aos escandalosos valores anglófono-fagos.  Se, a tudo isto, se acrescentar o que se come em excesso, temos a explicação para a indigesta percentagem (17%?) de programas televisivos sobre culinária.
Calcula-se que 1/3 da água se perde na rede pública; ¾ das leis é desperdício provável; seguramente ¾ das alíneas.
77,7% das estimativas de défice, 80% das notícias, 90% da propaganda é desperdício.
2. A remoção atempada do “lixo” do cérebro é essencial: quase todas as doenças neurodegenerativas estão associadas à acumulação de lixo celular nos tecidos cerebrais.
* Mais vale prevenir que remediar. Pensar duas vezes antes de falar, escrever, publicar, legislar, estimar, poupa tempo e neurónios.
 Go placidly amid the noise & haste & remember what peace there may be in silence. 
Desiderata.   Found in Old Saint Paul's Church, Baltimore 1692

Etiquetas:


15.10.14

 

Turqueia

Responsabilidade dos políticos que rejeitaram por razões de política doméstica a aproximação entre a Turquia e a União Europeia, principalmente Merkel e Sarkozy. 


Ao arrepio da legalidade e da boa-fé, contra as promessas de isenção que tinham sido feitas aos turcos, e contra as próprias negociações em cursos, o que estes políticos disseram foi: por muito que a Turquia se esforce, nunca fará parte da UE.  Rui Tavares



Etiquetas:


14.10.14

 

Suburbano global

1. Três gerações para formar um cidadão
- … nunca tínhamos tido globalização, com democracia liberal de um lado e capitalismo autoritário do outro. E o curioso é que a globalização está a estabilizar os regimes autoritários, não a miná-los. O facto de as pessoas terem liberdade privada leva-as a não querer saber da liberdade pública.
Porquê? - Preferem a ordem ao caos. Na China dizem-lhes que se lutarem por direitos democráticos, destroem o país. O mesmo na Rússia. As pessoas escolhem a ordem e a repressão, desde que isso garanta as suas liberdades privadas.
As novas classes médias, que vêm da pobreza, na China, Rússia ou Turquia, tendem a não valorizar muito os valores democráticos?
- Aceitam a liberdade privada e são cúmplices do autoritarismo.
As pessoas são levadas a temer a liberdade.
- Penso que sim. Só se aprende a confiar na liberdade quando se tem instituições como o primado da lei, tribunais independentes, imprensa livre. A democracia não é só o governo da maioria. Só se perde o medo quando se tem direitos.
Isso é difícil de construir.
- Muito difícil. Um trabalho de séculos. É preciso criar hábitos da mente e do coração. Mas eu sou optimista, e acho que a democracia não é apenas uma ideia europeia. Porque expressa um conceito muito universal: a minha voz vale tanto como a tua. Ser este apelo moral à igualdade torna a democracia atraente para muitas pessoas. Mas primeiro é necessário ultrapassar o medo.
Michael Ignatieff foi líder do Partido Liberal e da Oposição no Canadá, é conselheiro das Nações Unidas e um dos pensadores políticos mais influentes do mundo.

2. NOTAS DE HONG KONG
Clara Ferreira Gomes   Revista 11-10-2014
Occupy Central morrerá não por pressão de Pequim mas pelas mesmas forças que deram cabo dos movimentos anteriores; as forças da conservação do sistema, o establishment.

Um habitante de HK disse-me: “Os mainlanders! Pesadelo. São odiosos, feios, grotescos! Compram e compram e compram, são animais a quem abriram a porta da jaula."
Admirada com a xenofobia e o rancor deste nativo, fui perguntando, testando a opinião. Eis uma amostra: “A China é insuportável. Não é só a poluição industrial, é o materialismo insano de uma gente que gasta todo o dinheiro que tem no jogo ou em compras porque não tem mais nada que ambicionar. Não têm vida mental. Não conhecem o gosto da liberdade. O Partido pensa por eles.
Os comerciantes impedem isto porque precisam de ganhar dinheiro".

3.Multidão
 “(...)Vejo uma multidão imensa de homens semelhantes e de igual condição girando sem descanso à volta de si mesmos, (…) Acima desses homens, ergue-se um poder imenso e tutelar que se encarrega sozinho da organização dos seus prazeres e de velar pelo seu destino. É um poder absoluto, pormenorizado, ordenado, previdente e suave
Agrada-lhe que os cidadãos se divirtam, conquanto pensem apenas nisso.  Garante-lhes a segurança, previne e satisfaz as suas necessidades, facilita-lhes os prazeres, conduz os seus principais assuntos, dirige a sua indústria, regulamenta as suas sucessões, divide as suas heranças. Será também possível poupar inteiramente aos cidadãos o trabalho de pensar e a dificuldade de viver? (...)      Tocqueville em 1840:           

4. O partido-estado é o partido dos interesses permanentes, mesmo que seja um partido inorgânico, pastoso, conglomerado e difuso. No plano formal é um partido nuvem, mas no plano material é um partido clientelar, onde reinam e se experimentam, recorrentemente, o calculismo e a tática político-partidária. O partido-estado é, também, um campo de treino por excelência, por onde circulam e se formam as chamadas elites partidárias e se faz a chamada reciclagem dos dirigentes partidários.
O partido-estado é um partido transversal, é um transpartido que acolhe cerca de 6 milhões de portugueses que, directa ou indirectamente, dependem das suas remunerações, benefícios, prestações e contratos. Este partido-estado atravessa transversalmente o espectro político-partidário português, é o único que não vai a eleições e que não é escrutinado pelo povo que diz servir.
O partido-estado e a constelação de poderes que lhe está subjacente fazem ruir qualquer tentativa de “equação orçamental” que procure responder aos problemas estruturais da sociedade portuguesa

5. Les gens de la moyenne. 
Colette Magny          Mai 68


Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter