alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

28.4.15

 

Nepal como modelo


Sociogeologia atrevida

O modelo geológico do que irá acontecer se continuarmos a venerar o actual paradigma neoplásico da obsessão pelo crescimento a todo o custo do capitalismo selvagem.

Etiquetas:


 

Classe média


"A machada na classe média foi ao nível da indignidade"
* Tal como nos comboios: de três classes passou a haver só duas.
O curioso é que cem anos antes do 25 de Abril na Linha do Oeste também só havia duas classes: a 1ª e a 3ª -- não havia classe média.
De Lisboa a Torres Vedras em 1873
Inicialmente a viagem que durava cerca de 5 horas entre Lisboa e Torres Vedras tinha um custo de 900 reis em 1ª classe e 700 reis em 3ª classe. De referir que nesta linha existiam apenas estas duas classes.
* É curioso que também tenha sido a Linha de Cascais a primeira a acabar com a 3.ª classe nos comboios.

Etiquetas:


27.4.15

 

Samba de notas só


Manter o caminho até agora percorrido e começar por aliviar a carga fiscal das empresas, para com isso gerar mais investimento e mais emprego e aos poucos ir aumentando o rendimento disponível com menos impostos nas famílias, é o caminho proposto pelo PSD e pelo CDS. É a abordagem de melhorar as condições da produção.
O PS promete aumentar desde logo o poder de compra dos portugueses e reduz efectivamente os custos do trabalho através de um corte na TSU – temporário e faseado, diz – a cargo dos trabalhadores e dos patrões. 
É a abordagem de mais consumo para a retoma, sem cortes nas pensões actuais.

* Tudo se passa como se bastasse um motor de arranque para pôr a economia a funcionar; com a bateria descarregada, bastava empurrar a carro para que ele "pegasse"…
Bastava que a fábrica de bugigangas começasse a produzi-las para que os seus operários as pudessem pagar com o "poder de compra” dos seus salários com menos cortes.
Den Xiao Ping reanimou a economia chinesa com o lema: Não interessa se o gato é preto ou branco, desde que cace ratos.
Algo semelhante diz o governo branco e o PS preto: Não interessa o que as empresas produzam desde que dêem emprego; não interessa o que os trabalhadores produzam desde que lhes paguem para que consumam.
Tudo está bem se a engrenagem girar? Pangloss de novo.

Etiquetas: ,


26.4.15

 

A causa da dívida


FMI prevê dívida pública portuguesa acima de 120% do PIB até 2020.
* É o resultado de se dever demais, não de se votar muitas vezes. 

Etiquetas:


25.4.15

 

Areia é a solução do problema


De como os agentes do "progresso" em  D. Ana acabarão com os naufrágios no Mediterrâneo
Um exemplo histórico

Etiquetas:


24.4.15

 

Uma campanha serena


As propostas seriam serenamente analisadas. 

Etiquetas:


 

Uma campanha serena



Sociobiologia atrevida
Seria pena; perde-se uma boa oportunidade de experimentar uma campanha eleitoral sem mal comicial.

P.S. Referia-me ao anunciado boicote mediático às campanhas dos partidos.

Etiquetas:


23.4.15

 

Programa de governo ou regulamento da engrenagem?


A pedido do Secretário-Geral do PS, um grupo de reputados economistas ….elaborou um documento.
Este documento deverá constituir o instrumental enquadrador do processo de elaboração do programa que o partido submeterá à apreciação dos portugueses nas próximas eleições legislativas.

... imediata revalorização dos rendimentos das pessoas
...maior relançamento da actividade económica
… gestão das finanças públicas 
… incentivo ao investimento e à criação de emprego
... regulação do mercado de trabalho
... eliminação do flagelo dos contratos a prazo

Etiquetas:


 

Programas curtos


Votar para quê?
Serão assim tão diversos estes programas (PSD-PS)? Uns procuram estimular a procura, dando dinheiros aos portugueses; outros vão pela oferta e preferem as empresas…
São modelos …. que continuam a deixar perdido no nevoeiro o que há-de vir: que economia será esta?
Bom dia, este é o seu Expresso Curto
Miguel Cadete

*Mais dinheiro no bolso dos contribuintes para comprar bugigangas produzidas por empresas portuguesas?
 Trabalhar para quê? Votar para quê? Viver para quê?

Etiquetas:


 

Quatro anos de sílício



Etiquetas: ,


22.4.15

 

Década decad deca dec de d


Cenário macroeconómico do PS

PS sem dinheiro renegoceia dívida com a banca
Partido pede empréstimo de €1,5 milhões para pagar campanha. Concelhias com rendas em atraso e água e luz cortadas. Dívida à banca de €11 milhões pode levar a hipoteca de sedes.

PS sem dinheiro para rendas, água ou luz

Etiquetas:


 

As duas inércias

OPINIÃO

De como a inércia pode matar


*  Tanto a do repouso como a do movimento

Etiquetas:


 

Cenário bíblico

EDITORIAL

Economistas, políticos e apóstolos


Etiquetas:


 

Sem verão


A globalização está a alterar a natureza do risco, porque catástrofes num local provocam efeito dominó noutras regiões. O caso mais paradigmático foi este ano vivido pelo Brasil com o problema da falta de água potável em São Paulo, em resultado do excesso de desmatação da Amazónia.

* Em 1816 não houve Verãoum caso paradigmático que nada teve a ver com a acção humana ou com a globalização económica.
Relacionar a falta de água em S. Paulo com a desmatação amazónica é uma hipótese que não creio estar (ou ser possível) provada; de qualquer modo é uma fraco exemplo de risco da “globalização”. 

Etiquetas:


 

Cenários origami





Etiquetas:


21.4.15

 

Falta terra, sobra mar


Etiquetas:


20.4.15

 

Debalde



Na estrada nacional 356

Etiquetas:


 

enxurrada



 Socio-meteorologia atrevida
Instabilidade atmosférica, trovoada e granizo, ruas estreitas, terrenos impermeáveis, sarjetas entupidas, inundações.
Depois debalde se remedeia.

Etiquetas:


18.4.15

 

Novos tempos dos verbos


O futuro do interior passa pela abertura de conta

Etiquetas:


 

Faça favor

Sociobiologia atrevida

História social da "cunha"

Os “facilitadores” vivem desse mundo e olhando para certas carreiras mesmo no topo do estado a pergunta é …. Como é que meia dúzia de pessoas sem qualquer carreira, saber académico, experiência de vida, trato do mundo, podem mandar nalguns casos mais do que um Primeiro-ministro ou um Presidente da República, ao deterem o controlo dos partidos? 
A resposta é: São espertos e hábeis. Conhecem-se entre si e sabem melhor do que ninguém as regras do jogo. Uns sofisticaram-se, outros não, mas há “espaço” para todos. Mas o seu efeito na vida pública é baixar os níveis de qualidade, estiolar a competição política, controlar o seu território com mão de ferro, e gerar à sua volta um círculo de iguais. E pôr em risco a democracia.
JPP
* São o equivalente social dos enzimas, dos fermentos que aceleram a velocidade da reacção química, sem os quais o processo levaria uma eternidade. 
E, tal como os enzimas, os "facilitadores" não se consomem neste  processo; terminado um, estão prontos para activar outro, tão frescos quanto estavam antes.
Os enzimas actuam melhor numa temperatura morna tal como a cunha que está mais disseminada nos países de clima quente. São tão indispensáveis para a vida como para a morte; sem eles o fedor da putrefacção nunca mais acabava.

Etiquetas:


17.4.15

 

Reféns de todo o mundo, uni-vos


Etiquetas:


 

Saco de gatos


Pedro Saraiva questiona sobre a necessidade de haver tantos "gatos" para apanhar um "rato"; ou seja, se é necessário que em Portugal haja três reguladores que se atropelam e têm por vezes  posições muitas vezes contraditórias entre si.

Etiquetas:


 

Big Boy


... nome completo, data de nascimento, sexo, morada, número do cartão de cidadão, sítios onde trabalha, formação ou número de contribuinte.

*Primeiro inventariaram os “profissionais de saúde”
mas não me importei, que não era comigo.
Depois …

Etiquetas:


16.4.15

 

Investiganga


"Ó glória de engendrar! Ó vã cobiça:
Desta vaidade, a quem chamamos Fama!
Ó fraudulento gosto, que se atiça:
C'uma aura popular, que honra se chama!"

Etiquetas:


 

Barrete epiléptico no dia-a-dia


Haverá modelos à escolha: "grand mal", ausência, mioclónica, clónica, tónica ou atónica e "pequeno mal", com borla da cor correspondente.

Etiquetas:


 

Ceaușescus de trazer por cá


Algo semelhante fizemos no Algarve e nos centros das nossas velhas aldeias, vilas e cidades como na Alta de  Coimbra. 
O pretexto era modernizar, uma crença dos radicais novo-ricos que também a usam para propaganda.

Etiquetas:


15.4.15

 

Media


O que conta, o que se conta e o que se opina no Público












Lê jornais, pequena, vê noticiários ou ouve comentários!
Olha que não há mais metafísica no mundo senão a dos media.

Etiquetas:


 

Origem da crise


Um namoro de séculos

Etiquetas:


 

Bolha demográfica






Etiquetas:


14.4.15

 

Terreiro do Paço


Terreiro do Paço onde desembocam as Ruas do Ouro e da Prata.

Etiquetas:


11.4.15

 

Política do consumo



Etiquetas:


 

Títulos e nomes ansiogénicos


O chamar foi produzir;  e o dizer que eram, foi fazer que fossem o que não eram. 
António Vieira. Sermões.

Oito por cento dos adolescentes portugueses que frequentam o 8.º e o 9.º anos apresentam sintomatologia depressiva ...
* Titular que 8% é "quase 10%" é tão abusivo quanto dizer que os alunos do 8º ano estão "quase no 10º".

... e 19% estão em risco de desenvolver a doença.... de acordo com os resultados de um questionário validado internacionalmente, o Children´s Depression Inventory.
Uma situação reversível com um programa de prevenção ... que se revela mais eficaz quando envolve, também, os pais dos jovens em risco.
 No grupo em que os pais foram chamados a participar  a percentagem de sucesso foi de 83%.
No caso dos alunos cujos pais não participam no projecto a percentagem de melhoria após a intervenção era de 69%; e no grupo de controlo de 61%.

* Será sensato falar em "sintomatologia depressiva" - com a conotação ansiogénica implícita - quando quase dois terços (61%) melhora espontaneamente?
* Assim, não admira que a diferença entre esta intervenção e nada seja insignificante - 68 vs 61%.
* Não seria óbvio que as relações familiares são fundamentais no comportamento de adolescentes? 

Etiquetas: ,


10.4.15

 

Títulos de faca e penacova


Etiquetas:


 

Paginação perfeita


Etiquetas:


 

Demonstrar o óbvio


Se eles existem será necessária a sequenciação do genoma para "mostrar que eles têm conseguido resistir durante milhares de anos"?
Quem diz gorilas diz jornalistas humanos ou outras espécies que sobrevivem.

Etiquetas:


8.4.15

 

sóniores


Etiquetas:


6.4.15

 

Epitáfio do sindicalismo


"Estamos a ver revoltas, mas não dos que mais sofrem. É dos que podem".  Silva Lopes.

Greve dos revisores da CP pára 93% dos comboios 

Etiquetas:


 

Epitáfio na Páscoa

Alterne doces com salgados 

Etiquetas: ,


 

Epitáfio

Epistáchio do cinema

Etiquetas: ,


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter