alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

30.9.09

 
Imolação:

Cavaco a atirar uma acha para a fogueira.

Etiquetas:


 
Figos da piteira, tabaido
(Opuntia ficus indica)


Póvoa, Tomar

 
A confiança nos rankings dos consumidores

A organização sueca que atribuiu o 25.º lugar ao sistema de saúde de Portugal corrigiu ontem a avaliação após ter detectado alguns erros, de acordo com informação da Health Consumer Powerhouse (HCP). A posição de Portugal passa para 21.º no índice europeu que avalia alguns parâmetros da saúde em 33 países, divulgado esta segunda-feira.
O Ministério da Saúde disse que foram revistos cinco de 38 itens avaliados pela organização, estando ainda alguns a ser analisados.

* Passar de 25º para 21º em dois dias é um feito notável para Portugal e um descalabro na confiança na HCP.

Etiquetas:


 
Cavaco Silva falou pelo Presidente da República

A Presidência da República é um órgão unipessoal e que só o Presidente da República fala em nome dele ou então os seus chefes da Casa Civil ou da Casa Militar”.

1. O ponto essencial

Falou mais dos elementos do PS que acusaram membros da sua Casa Civil de colaborarem no programa do PSD do que da alegada entrega ao PÚBLICO, por F. Lima, há um ano e meio, de um dossier sobre eventual "espionagem" numa visita à Madeira.
Mas este era o ponto essencial. O Presidente disse desconhecer tal iniciativa e pôs mesmo em dúvida que ela tivesse existido. Não esclareceu por que não se pronunciou quando, em Agosto, o PÚBLICO falou de suspeitas de escutas na Casa Civil. Também não disse porque afastou F. Lima das suas funções a menos de uma semana de eleições, quando três dias antes tinha prometido silêncio. A procissão ainda vai no adro.
F.Sarsfield Cabral

2. A interpretação de Cavaco Silva
Transmito-vos, a título excepcional, porque as circunstâncias o exigem, a minha interpretação dos factos.
A leitura pessoal que fiz dessas declarações foi a seguinte (normalmente não revelo a leitura pessoal que faço de declarações de políticos, mas, nas presentes circunstâncias, sou forçado a abrir uma excepção).
O Presidente da República não cede a pressões nem se deixa condicionar, seja por quem for.
... fui forçado a fazer algo que não costumo fazer: partilhar convosco, em público, a interpretação que fiz sobre um assunto que inundou a comunicação social durante vários dias sem que alguma vez a ele eu me tenha referido, directa ou indirectamente.

* Mais valia que Cavaco Silva nos tivesse poupado da sua leitura pessoal dos factos. Teresa de Sousa, corrosiva e magnânima.

3. A segurança deixada para o último dia.
A segunda interrogação que a publicação do referido e-mail me suscitou foi a seguinte: “será possível alguém do exterior entrar no meu computador e conhecer os meus e-mails? Estará a informação confidencial contida nos computadores da Presidência da República suficientemente protegida?”
Foi para esclarecer esta questão que hoje ouvi várias entidades com responsabilidades na área da segurança. Fiquei a saber que existem vulnerabilidades e pedi que se estudasse a forma de as reduzir.


* O Conselho de Fiscalização do Sistema de Informação da República Portuguesa (SIRP) não foi uma das entidades contactadas pelo Presidente da República a propósito da segurança dos computadores e e-mails do Palácio de Belém.

Etiquetas:


29.9.09

 
Evite o contágio

Com sintomas de gripe fique em casa. Reforce medidas de higiene. Evite contagiar outros. (SMS da DGS)

* Com sintomas de fanatismo fique calado. Reforce medidas de discernimento. Evite contagiar outros.

Etiquetas:


 
O ponto de vista do consumidor
O ponto de vista do utente

Portugal tem um dos piores sistemas de saúde da Europa, concluiu a Health Consumer Powerhouse (HCP), uma organização sueca ... cujo ... objectivo é "tentar medir e avaliar o desempenho dos sistemas de saúde do ponto de vista do consumidor".

*Uma crítica aos critérios usados pela HCP pode ler-se
aqui; a comparação da opinião dos utentes portugueses com a de outros europeus pode analisar-se no recente estudo de Villaverde Cabral e P. Alcântara da Silva. O Estado da Saúde um Portugal. ICS&MS 2009

No portal SAPO, em 2009
Pesquisa por "O
Estado da Saúde em Portugal" Villaverde encontrou 8 resultados.
Pesquisa por "Health Consumer Powerhouse" encontrou 16 resultados.
Critérios... Os media preferem servir-se de alimentos pré-digeridos e importados.

Etiquetas:


 
Acto falhado?

Comissão Europeia aprova comercialização de vacinas.
Bruxelas seguiu a recomendação da Agência Europeia para os Medicamentos para que fossem autorizadas.

*A Agência Europeia para os Medicamentos recomendou que as vacinas fossem autorizadas; a CE só autorizou na condição de serem comercializadas?

Etiquetas:


 
A declaração

O Presidente da República fará amanhã, dia 29 de Setembro, às 20:00 horas, uma declaração à comunicação social.

* Esperava um esclarecimento ao país e não uma “declaração à comunicação social”; o eventual anúncio de novas regras das relações do seu assessor com os media não justifica adiar o Telejornal.

Etiquetas:


28.9.09

 
Santa Maria, Açores 11

Cada ilha dos Açores é muito diferente das outras; Stª Maria não foge à regra – não se vê o biótipo flamengo, tão frequente noutras ilhas (e na Madeira).
Darwin escreveu nas suas memórias da "Viagem do Beagle", quando aportou aos Açores no caminho de regresso e visitou a ilha Terceira, em 20 de Setembro de 1836: "Gostei do passeio deste dia, embora não tivesse encontrado coisa que merecesse a pena ver."
Se das nove ilhas só visitou uma e durante um dia, seria difícil achar nela espécies que tivessem evoluído de forma diferente das das outras.
Se tivesse oportunidade de aqui vir, veria a janela da casa do primeiro donatário, ainda bem conservada e as cortinas de outras, de gente igualmente distinta.
Se tivesse vindo agora veria este excepcional anúncio de pronto-a-comer.

Etiquetas: ,


 
A tese do receio

Em 5.658.495 votantes, 5309832 fizeram-no nos 5 maiores partidos; a discrepância entre os valores médios das sondagens de 3 empresas e os valores finais foi de 68759 (1.3%).
Valor tão baixo que fragiliza a hipótese de receio ...
O valor correspondente à diferença entre o das sondagens à boca das urnas e o resultado final foi de 1%.
Se o valor anterior invalida a tese da falibilidade destas sondagens por receio dos inquiridos, este último valor reforça a invalidez; se os eventuais eleitores inquiridos tivessem tido receio de revelar a intenção de voto, maior receio teriam de confessar em que partido acabaram de votar.
Ou então os eleitores portugueses são muito destemidos mas, neste caso, não se percebe como deram a maioria ao governo acusado de ser a origem desse mesmo receio.
Mais um argumento colhido no indispensável "Margens de Erro": "a sobrestimação da margem de vitória do PS nas sondagens à boca das urnas foi maior que no caso das sondagens pré-eleitorais. Aliás,
o mesmo já tinha acontecido em 2005.”

Etiquetas:


 
Perspectiva piroclástica

Quando a pressão é insuportável, a chaminé vulcânica colapsa com o que a altura do cone original se reduz.
O material piroclástico escorre e acumula-se em pequenos cones secundários à roda do original.
Imaginem que, por fim, assente a poeira, estes se orgulhavam por ter crescido tanto...
“Fomos nós os responsáveis pelo que aconteceu”.
.
*Por sugestão do LuisM

Etiquetas:


27.9.09

 
Santa Maria, Açores 10

Anjos, casa paroquial; 1876, ano da Cartilha Maternal de João de Deus.

Marcos kilométricos com a sigla ER (Estrada Real/Regional?). 23Km é a distância da Maia a Vila do Porto. Boas estradas, muito bem conservadas com magníficos miradouros.

Flores amarelas de conteiras (Hedychium gardnerianum") por todos o lado – um praga infestante que, dos Himalaias, invadiu Stª Maria e S. Miguel.

Etiquetas:


 
Reflexão de ontem

Ciência, liturgia, economia e política
Há dias assistia a um palestra no
Museu da Ciência (Os valores da ciência na teoria da evolução) da excelente série “Darwin e a evolução” que Paulo Gama Mota organizou sobre a importância e o impacto das ideias de Darwin.
O anfiteatro estava cheio de jovens. Perto, a Sé Nova, a antiga igreja do Colégio da Companhia de Jesus que regeram o ensino da UC até à reforma do Marquês de Pombal.
O belo anfiteatro do Laboratório Chímico contrasta com a igreja-salão da Sé Nova. Aqui, os crentes estão ao nível do chão. Um pouco acima, o altar e, mais ainda, o púlpito donde se ouviria a palavra de Deus; no anfiteatro era diferente - os alunos nas bancadas em socalcos com o mestre em baixo. Arquitectura diferente para diferentes objectivos – Ciência ou Fé; questionar ou crer; convencer ou converter. (1)
Estávamos em período eleitoral; poucos dias antes tinha havido manifestações em Coimbra - comícios, jantares de campanha e arruadas. Missas campais para os crentes, comunhão solene e procissão, com andores, foguetes e cardeais sob o pálio.
É curioso que a democracia liberal, o equivalente político do mercado, tenha ido buscar os rituais à Igreja.
Não admira que os inimigos dessa nova teologia, sacerdotes de uma outra, rejeitem oficiar nos templos dos deuses pagãos. Foi por isso que Louçã recusou entrar nos mercados (2), locais onde se expõem produtos de actividades que os economistas classificam como primárias. Percebe-se a relutância que nada tem com tics de esquerda-caviar.
Também se compreende que quem tenha tido uma austera formação universitária conviva mal com este ambiente de romaria. É natural que MFL tenha tentado resistir a esta liturgia profana de feira, de circo com altifalantes, barracas de farturas, tiros e banha de cobra; não conseguiu mas manteve alguma reticência. Assim, quando as sondagens contrariavam as suas espectativas, a economista tentou encontrar uma hipótese explicativa (3) no seu modelo do mundo. As sondagens são o equivalente eleitoral das cotações das empresas na Bolsa e seriam tão voláteis quanto estas. O “medo de responder” seria o equivalente do receio que leva a não arriscar a ordem de compra.
É discutível a interpretação e muito fácil atribuí-la à crença, ao desespero ou à perspectiva enviesada de todos os chefes. Mas, em vez de a considerar estapafúrdia, há que encará-la como uma hipótese a pôr à prova tanto mais que a investigação não envolve qualquer custo.
Se, no domingo, os resultados eleitorais contrariarem muito os das sondagens, a hipótese de asfixia e do medo ganha a plausibilidade que agora se lhe não atribui.
É claro que esta eventual discrepância também se poderá atribuir ao esforço dos últimos dias; uma nova hipótese a ter em conta. Mas não é assim que a ciência avança? Cada investigador a tentar contestar as verdades aceites?
É curioso que os chefes políticos escolhidos sejam economistas universitários que, por vezes, parecem eclipsar essa qualidade. Sabem que não basta garantir, têm que explicar; sabem, mas ontem um outro político, também reputado economista universitário, pareceu esquecer. Espero que se trate apenas de adiar a resolução da equação.

1. Quando os romanos fecharam o anfiteatro nasceu o Coliseu; o palco deu lugar à arena. Há comícios no Campo Pequeno e mega-celebrações sectárias nos estádios.
2. O líder bloquista tinha evitado entrar num mercado, de onde algumas peixeiras lhe acenavam. "Eu não gosto da
dinâmica de espectáculo que os mercados criam".
3. "Aquilo que eu acho é que as pessoas neste momento
têm tanto receio de falar que já nem aos técnicos de sondagens respondem a verdade. O máximo que respondem é 'não sei'".

Etiquetas:


26.9.09

 
Santa Maria, Açores 9

Em Santo Espírito, a imponente matriz é dedicada a N.Sª da Purificação. Torre axadrezada e bela fachada barroca com motivos que evocam S. Paulo de Macau.




. Boa talha do altar-mor.


Num dos altares laterais, os símbolos do Paracleto - a coroa, o ceptro e a pomba.
.
Todas as outras igrejas de Stª Maria são muito simples, ao contrário desta.
Curioso que tal aconteça numa vila interior, chamada do Stº Espírito e que o templo tenha sido dedicado a NSª da Purificação. De que pecado estes abastados colonos que escolheram este recatado local achavam ter de ser purificados?

25.9.09

 
Nada pior para uma boa causa que um mau advogado.

Etiquetas:


 
Santa Maria, Açores 9

O padroeiro dos pescadores da Vila do Porto é S. Pedro Gonçalves! É o primeiro santo com apelido que conheço. Tem capelita sobre o porto, datada de 1733 ( também a da Torre da Universidade de Coimbra) com festa no primeiro domingo de Setembro.
.
Missa e procissão com filarmónica mas apenas dois andores – o do santo e um barco; quanto basta para homenagear o orago que os pescadores não chegam para mais de dois andores.

Curioso é o facto do barco ser uma nau artilhada com muitas bocas de fogo, mais preparada para enfrentar piratas que para a arte da pesca.

Etiquetas: ,


 
Segunda bula na campanha

Cavaco antecipou-se e confirmou vinda do Papa

*Outro assessor para a imprensa do PR que se excedeu?

Etiquetas:


 
Acto falhado, absoluto ou relativo.

Poderão fazê-lo renovando a actual maioria do PS, um cenário para que nenhuma sondagem aponta, ao contrário do que sucedia há quatro anos e meio.
Poderão fazê-lo retirando a maioria ao PS e dando aos outros partidos mais força - ou alguma força - para influenciarem a governação.
Ou, por fim, poderão concentrar os seus votos no PSD para garantirem que o actual primeiro-ministro não regressa a São Bento, também um cenário que as últimas sondagens parecem tornar menos provável.
Editorial do PÚBLICO

Etiquetas:


 
Para reler amanhã

O Partido Mm
É nesse quadro que temos de procurar a melhor escolha, isto é, a menos má.
Carlos Fiolhais.

Etiquetas:


 
Para reler amanhã

Velada de armas
Agora vamos votar sobre-informados, mais ou menos convencidos de que a moderna cidadania e o seu futuro são da nossa inteira responsabilidade. Tal é a essência da utopia democrática voluntariamente assumida. Mas mais funda e imperativa que essa convicção é a "natureza das coisas".
No essencial, o nosso Portugal ..., não está tão longe do Portugal do Júlio Dinis como supomos. As forças ou as crenças mais ou menos obscuras que dispunham das vontades ao serviço do ignaro Joãozinho das Perdizes foram substituídas apenas, com mais eficácia, por mecanismos de sedução irresistível, hipnótica mesmo, ao serviço de poderes nada obscuros.... autênticas realidades demoníacas, senhoras ao mesmo tempo do poder económico, financeiro, político, tecnológico e, sobretudo, mediático, em estado de "gangsterização" planetária.
O que mudou e alterou tudo foi a amplitude da implicação e intervenção diurna e nocturna da potência mediática ... Ao lado dela, mas embebida nela, a "nova opinião" mediática anónima, paradoxal mistura de total liberdade e total irresponsabilização das suas mensagens assassinas.... São os "snipers" da nova versão hiperdemocrática dos meios de comunicação. A quem eles beneficiam, neste combate duvidoso para condicionar a opinião pública, a simples e desprevenida leitura desses "snipers" amorosamente seleccionados pelo jornalismo oficial ou oficioso, o mostra de sobra.
Eduardo Lourenço

Etiquetas:


 
Para reler amanhã

Anaerobiose
As duas "notícias" do Público foram reproduzidas em todos os media sem desconstrução (no peculiar mecanismo de câmara de eco do sistema mediático)...
Como se existisse um temor reverencial por tudo o que emana ou parece emanar da Presidência, um temor que impede de dizer o que está a nu. E um temor não menos brutal de ser suspeito de "defender" o Governo. Ora isto não é asfixia, é anóxia
. Fernanda Câncio.


Etiquetas:


24.9.09

 
Santa Maria, Açores 8

Santa Bárbara: Casas pequenas dispersas, com quintal e jardim; quadradas, de quatro águas e forno semicilíndrico embebido.

As chaminés são cilíndricas ou rectangulares; menos decoradas que as do Algarve, menos imponentes que as do Alentejo donde vieram os primeiros colonos.
Todas muito bem caiadas, incluindo as arestas do telhados. De branco que a pedra é negra; as barras são quase todas azuis ou verdes como em Santo Espírito. Muitas têm antenas parabólicas da Zon.
Muitos velhos, retornados da América à sua casa familiar bem mantida a que acrescentam o mastro, hábito das nações mais jovens.

Etiquetas: ,


 
Redacção e vírgulas susceptíveis de conduzirem a erros de interpretação

A ERS sublinha que apesar do Serviço de Oftalmologia ser considerado uma «referência a nível nacional entre a comunidade médica, no que respeita ao nível dos padrões de qualidade e aos cuidados de saúde prestados, evidenciaram-se procedimentos vulneráveis no que respeita aos fluxos operacionais».
"No que respeita ao cumprimento dos requisitos do exercício das actividades descritas, exisitirem alguns procedimentos vulneráveis susceptíveis de conduzirem a erro humano".
... "
não há mecanismos de controlo que permitam excluir a possibilidade de erro humano, que possa levar à troca acidental de fármacos".
*Esperava que uma “entidade reguladora” falasse claro.

Etiquetas:


 
Visão Cega
um trabalho da jornalista Patrícia Lucas
Linha da frente. RTP1 23.09.09

*O jornalismo de MMG deixou escola – factos toscos, cerzidos com suspeitas, emitidos com a farisaica pesporrência de quem nunca tem dúvidas e raramente se engana. Todos são suspeitos enquanto eu não provar o contrário.
O equivalente da caixa de comentários da net.

Etiquetas:


23.9.09

 
Santa Maria, Açores 7

Foi a Stª Maria que arribou Colombo no atribulado regresso da descoberta da América; nos Anjos, a capelita onde ouviu missa de gratidão.
Nas casas ao lado vivem reformados de uma vida de trabalho no continente que ele descobrira por engano.
.

.
Na capelita, um memorando de razias de piratas mouros em 1616 e 1675, aproveitando a fragilidade da Restauração.
E “a descuido dos guardas, cativaram 11 pessoas entre molheres e meninos e com este chicote as espancaram...”. “Saquearam toda a ilha e passaram junto desta ermida e a não viram vendo-os a todos quem dentro estava”.
.
Adossada à capela, um “império” elementar; o núcleo de uma palmeira anã faz de coroa imperial.

.

A calçada de seixos rolados de basalto.

Etiquetas: ,


 
A ofegar

“...vou repetir [as denúncias de asfixia democrática] até à exaustão”. MFL.

*Ao que uma pessoa obstinada se sujeita para provar a sua tese. Mas o clamor ofegante mais depressa leva à hipocapnia (por exalação de CO2 com risco de tetania) que à asfixia por exaustão.

Etiquetas:


 
Confusão total ou total ausência de um debate sério?

Resumo do Editorial do PÚBLICO:
1. Paulo Mendo, ex-ministro da Saúde do PSD ... sente-se próximo do (programa da saúde) do Bloco. Confusão total ou total ausência de um debate sério?
2. ...o programa do Bloco de Esquerda é o único que apresenta uma "certa minúcia e uma lógica interna". Ou seja, eis um homem do PSD a defender políticas propostas pelo BE - mas sem se afastar do PSD...
3. ...se nem um especialista, como Paulo Mendo, nos ajuda - pelo menos lendo as sínteses da imprensa –...

Em suma:
a) um editorial pronuncia-se sobre a opinião de um reputado especialista baseando-se em “sínteses da imprensa”. Não teve o cuidado de ouvir a gravação disponível na net nem de telefonar ao visado.
b) O editorial critica Paulo Mendo por estar a “defender políticas propostas pelo BE” ao opinar que “o programa do Bloco de Esquerda é o único que apresenta uma "certa minúcia e uma lógica interna"; para o editorialista isto significaria “dar a mão direita a Manuela Ferreira Leite e a esquerda a Francisco Louçã.”
c) Procurando “as sínteses da imprensa” em que se baseou a verrina, verificam-se que foram declarações de Paulo Mendo à TSF. Na transcrição da TSF lê-se: «uma certa minúcia e uma lógica interna independentemente com algumas coisas que eu discordo».
Ora, na audição da TSF, o que se ouve é “... apesar de muitas coisas de que discordo
d) Difícil encontrar um editorial tão pobre e tão vesgo; ou, como o editorial admite, “Deve ser difícil encontrar ... uma tal confusão de princípios - num país onde se discutissem (sic) ideias em vez de se tratar tudo pela rama.”
Os editoriais de JMF também eram muito enviesados mas muito bem fundamentados.

Etiquetas:


22.9.09

 
Santa Maria, Açores 6
.
... e , uma vez mais, curraletas de vinha em socalcos -- até à Maia, à beira-mar.

Curraletas em degraus e em xadrez.

Famílias faziam a vindima, com cestos de vime afunilados.

Etiquetas: ,


 
Santa Maria, Açores 5

A maioria da costa é escarpada e sem areia; a caminho da Maia, lá do cimo do miradouro da pedreira da ... (nome da dona), o espectáculo é soberbo - o farol de Gonçalo Velho na ponta do Castelo e , uma vez mais, curraletas de vinha em socalcos -- até à Maia, à beira-mar.
Como não há areia, a piscina semi-natural é enorme.

Etiquetas:


 
Corte da coleta*

Portas a apelar ao corte da colecta.

* coleta (ê) s. f. Trança de cabelo que os toureiros usam na parte posterior da cabeça.
*Cortar a coleta: deixar de ser toureiro.

Etiquetas:


 
Asfixia, sufoco ou compressão, super-oxigénio, radicais livres de oxigénio?

Há meio século:" ... respira-se como um ar de compressão. É o super-oxigénio da nossa asfixia social." Miguel Torga, Diário VIII, 1959

"Mais de 60% das notícias analisadas (15 anos de notícias políticas publicadas pelos principais diários nacionais) foram induzidas por assessores de imprensa, ... porta-vozes e outros peritos em ... publicidade" Vasco Ribeiro.

*É neste contexto que o PR demitiu o seu assessor de imprensa.

Etiquetas:


 

O circo desabou

porque, afinal, não havia espias.
...
O que pensará Fernando Nogueira disto tudo?

Etiquetas:


 
Circo manipulado

A equipa da Renault foi castigada com uma pena suspensa de dois anos de exclusão da Fórmula 1 por ter manipulado uma corrida em 2008, decidiu a FIA. Flavio Briatore, antigo “patrão” da equipa, foi banido da modalidade.

Etiquetas:


21.9.09

 
Santa Maria, Açores 4


Na praia Formosa (costa S) o extenso areal só é interrompido pelas ruínas do forte de S. João Baptista (em restauro).

Etiquetas:


 
Público

É óbvia a agenda política da direcção do Público; só é pena que se não assuma. De qualquer modo é uma fonte de informação indispensável.
Clara descrição da evolução da economia, do consumo, da taxa e da desaceleração do desemprego. Para edificação dos leigos, dos comentadores e dos tribunos.

Etiquetas:


 
A agenda política oculta

Um novo bloco à esquerda?
Se as cúpulas do PS e do BE avançarem para um bloco estável para garantir a governação, terão de torpedear princípios e engolir sapos numa escala nunca vista em Portugal.
* Assinatura oculta na versão electrónica do jornal; assinatura e texto.
Opinião
Se se verificar uma maioria de esquerdas, veremos se os seus dirigentes estarão ou não à altura das suas responsabilidades.
* Assinatura do politólogo oculta na versão electrónica do jornal.

Etiquetas:


 
Balanços

O balanço não é brilhante. Mas para uma avaliação completa faltam três elementos, dois excelentes, um horrível.
Este Governo deixa dois resultados muito relevantes: a modernização electrónica da administração e a reforma da Segurança Social. A importância destas medidas para o longo prazo da sociedade é muito significativa.

Este é o Executivo que assistiu à primeira queda da natalidade abaixo da mortalidade. Este é um resultado horrível deste governo.
O primeiro-ministro chama-lhe "modernidade".... Aí falamos... de infâmia.
J. César das Neves

* Atribuir a quebra da natalidade, que começou há meio século, ao resultado horrível deste governo, só pode ser atribuído ao enjoo que o balanço causa a pessoas susceptíveis
.

Etiquetas:


 
Previsão eleitoral

Um mês depois da derrocada de uma falésia na praia Maria Luísa e, apesar dos avisos das autoridades, os banhistas continuam a preferir a sombra a fugir ao risco.

*Irão ganhar os programas mais estatitisantes.

Etiquetas:


 
As escolhas condicionadas de Marcelo

O "equívoco" mereceria um puxão de orelhas ao mensageiro. A jornalista condescendeu; não deve ter dormido bem.

Etiquetas:


20.9.09

 
A ASFIC e a asfixia

O presidente da Associação Sindical da PJ (ASFIC) disse Portugal é dos países da Europa que menos escutas faz mas tudo se sabe porque ninguém guarda segredos. «Somos o povo mais desbocado que existe».
* Está descoberta a causa da asfixia: porque todos falam ao mesmo tempo, falta-lhes o ar.

Etiquetas:


 
Brutus e a mão invisível do mercado

E assim o disse o timoneiro no Congresso do PS e em várias entrevistas. Não, ele não disse para acabar com ele. Em verdade, o que ele disse foi que aquilo não era um telejornal. Porém, o mercado não o ouviu. E sofregamente continuava a seguir o fenómeno Manuela. Domingos Lopes.

1. É curioso que Domingos Lopes, ex-membro do CC do PCP que anunciou a sua saída justamente no momento mais nocivo para o partido onde militou 40 anos tenha escolhido Brutus para título do seu artigo de opinião.
2. É curioso perceber quem representa o “mercado” para esse ex-militante do PCP: o público que “não o ouviu. E sofregamente continuava a seguir o fenómeno Manuela” ou os patrões de “uma televisão comercial que vive de audiências e daquilo que elas geram” (MMG. Expresso 5-9-2009) que, tendo-o ouvido, sacrificaram essas audiências a um previsível maior valor “daquilo que elas geram”?

Etiquetas:


 
A água turva da Ria na maré vazia

... métodos de fazer jornalismo.
... uma agenda política oculta
... correspondência electrónica vasculhada
A imagem distorcida da vara; só se notam os peixes aptos a sobreviver neste meio.

Etiquetas:


 
Medo da asfixia

O mesmo partido que saneou da TV um seu antigo presidente, tentou agora calar Paulo Mota Pinto; nem o facto de ser cabeça de lista por Coimbra impediu que a propaganda do seu próprio partido lhe tapasse a boca.

Etiquetas:


19.9.09

 
Santa Maria, Açores 3

A praia, magnífica e com pouca gente, tem a alternativa de piscinas naturais com chão de areia onde as ondas da maré-cheia permitem chuveiro de espuma. Os peixes usam-nas para infantário; camarões fazem-nos cócegas nos pés.

Numa ponta, o ilhéu acessível por barco; na outra, a bela capelita vermelha de Jesus-Maria-José.

No restaurante, um casal americano-hispânica: “Estive cá há vinte anos; está tudo na mesma” e não lamentava.

Etiquetas:


18.9.09

 
Santa Maria, Açores 2

Praias ao fundo de encostas em anfiteatro. Na baía de S. Lourenço, (costa E) a concha da encosta tem vinha em socalcos como no Douro.
.A propriedade aqui é em fatias, separada por muros perpendiculares ao mar, ao longo das canadas de acesso às curraletas, cada uma com meia dúzia de videiras americanas, de “vinho de cheiro”.
Pirâmides portuguesas na Atlântida; afuniladas.
Pouca gente as mantém, quase tudo é para consumo caseiro.

Etiquetas:


 
Os inquéritos do “Gato” esmiuçados

Nas entrevistas do Gato Fedorento não há diálogo; os VIP são submetidos a perguntas preconcebidas mas as respostas ficam sem réplica. Ouve-se um neutro “Muito bem” e passa-se à alínea seguinte.
Só falta a Ficha técnica
Esta sondagem foi realizada ... O universo alvo é composto pelos indivíduos ....
Foram seleccionadas aleatoriamente...

Etiquetas:


 
Opiniões um bocado desastradas para quem quiser mandar no público

Belmiro de Azevedo recomendou ao PÚBLICO, do Grupo Sonae, "que não se deixe assustar por opiniões um bocado desastradas de alguns governantes que querem mandar no Público sem pôr lá dinheiro nenhum".
* Mais Outono

Etiquetas:


 
Sócrates vai ganhar

1. A suspensão do Jornal da Sexta da TVI e a anunciada demissão de JM Fernandes da direcção do Público significam que a administração dos media já prenunciou os resultados.
2. Os problemas internos do PSD e o DN de hoje – o e.mail de Alvarez e o artigo letal de F. Câncio – corroem tanto o totem como a chefe da tribo adversária.
3. Como se não bastasse, JM Júdice anunciou o seu voto, “Com receio, mas com esperança”, no PÚBLICO , justamente “o único jornal português que não está vendido ao poder” segundo “acha a presidência da República”.
4. Já chove; o Outono começou hoje.

Etiquetas:


17.9.09

 

Santa Maria, Açores 1

Santa Maria, uma ilha da forma da Austrália com um milésimo da área de Portugal e menos de seis mil habitantes. Metade plana (e seca no Verão) com a enorme pista do aeroporto e metade montanhosa, verde e arborizada como S. Miguel. Praias de areia branca por cima e preta por baixo, que a ilha tem antecedentes sedimentares. Mar magnífico, de água límpida e morna, 23º, com piscinas naturais afeiçoadas.
A duas horas de voo de Lisboa nadamos em águas do golfo do México; não damos conta da distância que as ondas percorreram até ali.

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017   09/2017   10/2017   11/2017   12/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter