alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.7.16

 

A poder


Hillary Clinton
O modo como uma mulher é descrita no espaço público é mais cruel, intolerante, racista e misógino do que qualquer outro.
Mesmo “As mulheres não tratam bem as mulheres…” (o que tenta explicar) pela disputa biológica milenar. Os textos mais cruéis e discriminatórios sobre Hillary Clinton foram escritos por mulheres.

*Pergunto-me se a razão não estará no facto de ser mulher mas de ser mulher de quem é.
Pergunto-me ainda se a razão não estará no facto de tantas mulheres atingirem ou tentarem chegar ao poder usando as estratégias e os objectivos que, desde há milhares de anos, os homens foram refinando para tal? (Catarina da Rússia, Isabel e Victória de Inglaterra, Isabel de Castela, Ginga do Congo, e ainda Margaret Thatcher do UK e Ângela Merkel da Alemanha)?

Desde sempre as mulheres exerceram o poder de uma maneira menos explícita; Henry Kissinger não precisou de ser rei ou primeiro-ministro para exercer enorme poder.
P.S. Havendo tantas maneiras de exercer o poder, mais ou menos mediatas e/ou mediáticas, tantas mulheres tentam substituir os homens no sistema criado por eles; e assim sancionam e reforçam esse mesmo sistema que as excluía e que só as tolera porque elas o apoiam. Como tantos movimentos de libertação das colónias quando assumiram o poder.

Etiquetas:


 

Mitologia da ciência


As musas da mitologia eram as nove filhas de Zeus e Mnemósine, cada qual com sua função. "As Musas começam por ser as divindades imaginadas pelos gregos para explicarem a ordem e a regra que conferem a certos conhecimentos ou a certas obras humanas uma beleza que transcende o humano", escreve Étienne Gilson, no primeiro capítulo de "L’ École des Muses". Por isso, há uma musa da astronomia, tal como há uma musa da dança. Trata-se, comenta Gilson, de uma tendência que atravessa as civilizações politeístas, as monoteístas e mesmo o nosso tempo sem deuses: falar das artes com a linguagem da religião.
Um sentido mais moderno da palavra ‘musa' está ligado à ideia (actualmente contestada) de inspiração. A ‘musa' de um poeta é a sua inspiração, o que significa ao mesmo tempo o seu génio poético, o entusiasmo que o domina, que o enche de Deus, e igualmente a pessoa que causa esse entusiasmo. Em geral é uma mulher…
Uma mulher determinada torna-se a imagem do verdadeiro bem, uma beleza concreta que espelha a beleza absoluta, o cúmulo de todas as perfeições. Em termos platónicos, estamos perante uma "emoção sensível que revela a presença imediata do divino".
As musas assemelham-se a "falsas imagens que nunca cumprem completamente as sues promessas", nas palavras de Dante. É talvez uma promessa de aventuras, admite Gilson, mas uma promessa que não pode ser mantida.
Mas, de facto, a questão das musas" não diz respeito às musas, que são invenções, nem às mulheres, que são pessoas iguais às outras. Tem apenas a ver com os hábitos embaraçosos e transcendentes de homens cultos, como o professor Raffaele Pinto da Universidade de Barcelona, homens que vão negociando como podem o desejável e o inacessível, a beatitude e o frenesi.

* Zeus como a explicação, a verdade, a revelação, Mnemósine 1 como a memória ou a história (a experiência de outros) e as Musas como hipóteses científicas explicativas, clarificadoras do caos - "As Musas começam por ser as divindades imaginadas pelos gregos para explicarem a ordem e a regra que conferem a certos conhecimentos ou a certas obras humanas uma beleza que transcende o humano"2invenções excitantes ("o entusiasmo que o domina, que o enche" de Graça) mas provisórias, "falsas imagens que nunca cumprem completamente as suas promessas"3. "... uma promessa que não pode ser mantida" por cientistas insatisfeitos em constante demanda "do verdadeiro bem, da beleza absoluta".
"Em termos platónicos, estamos perante uma emoção sensível que revela a presença imediata do divino" (da verdade) sempre fugidia a “homens que vão negociando como podem o desejável e o inacessível”.
 1. Mnemósine era uma titânide, filha de Urano e Gaia (do Céu e da Terra); personificava a memória. 

 2. “O binómio de Newton é tão belo como a Vénus de Milo”.
Álvaro de Campos

3. «Somos como anões aos ombros de gigantes, pois podemos ver mais coisas do que eles e mais distantes, não devido à acuidade do nosso olhar ou à nossa altura, mas porque nos apoiamos na estatura de gigantes»  Bernardo de Chartres (Sec XIII) 

Etiquetas:


30.7.16

 

Malhas que o mercado tece


E onde o consumidor se enreda
Adam Smith é considerado o pai da economia moderna e o mais importante teórico do liberalismo económico; da actual economia será mais um afastado antecessor, de tal forma é diferente da que ele postulou.
Prima para ampliar
Adam Smith era escocês; a sua estátua está na rua nobre de Edimburgo (Royal Mile), atrás da catedral e ao lado da Mercat Cross, uma bela reprodução do original do Sec XIII.
Há dias, uma multidão assistia à tentativa de um Houdini espontâneo se desenvencilhar de uma teia de correntes de aço em que se emaranhara.

Simbólico – enredado na Mercat Cross com o panglossiano beneplácito de Adam Smith.

Consumo interno
Nas lojas, na luxúria das montras e dos escaparates,
com subtis requintes de bom gosto e de engenhosa dinâmica,
cintilam, sob o intenso fluxo de milhares de quilovates,
as belas coisas inúteis de plástico, de metal, de vidro e de cerâmica.

E a gente, mesmo sem querer, entra no estabelecimento
e compra— louvado seja o Senhor!— o que nunca tinha pensado comprar.
António Gedeão, 1967

Etiquetas:


29.7.16

 

Medicina tradicional


Fórum de Cooperação Internacional de Medicina Tradicional 2016
Está a decorrer de 28 a 29 de julho, em Macau, o Fórum de Cooperação Internacional de Medicina Tradicional 2016, organizado pelo Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong-Macau e pela União Comercial e Industrial de Nam Kwong, entre outras instituições.
 Entre os vários temas agendados encontra-se a cooperação e o intercâmbio internacional no âmbito da Medicina Tradicional Chinesa.
A presente edição do Fórum acolhe cerca de 600 convidados, incluindo representantes dos Países de Língua Portuguesa, nos quais se inclui a delegação portuguesa constituída pela DGS, ACSS e IMT.
* Estranho não ver referido o Padre Fontes, principal impulsionador do Congresso de Medicina Popular de Vilar de Perdizes.

Etiquetas:


 

Descalços


Etiquetas:


 

Daesh e MRSA




Sociobiologia atrevida
Daesh e MRSA; micróbios multiresistentes são terroristas suicidas - morrem matando o hospedeiro.
 1. “Nós somos governados por Wall Street — mas esse sistema totalitário que esmagou todas as culturas encontrou no seu caminho qualquer coisa realmente inesperada: a ressurreição do Islão. É o totalitarismo islâmico que vai dominar, porque se apoia sobre uma divindade e uma juventude que não tem medo da morte, enquanto a globalização se apoia no dinheiro, no conforto das coisas inúteis e perecíveis.”
Boualem Sansal, 2084. O Fim do Mundo  (trad. port., Quetzal, 2106)
 Cabe às actuais gerações perceber o aviso. A liberdade, a democracia e a Europa, tal como a conhecemos, não são realizações eternas. Apenas se perpetuarão no futuro se tiverem continuadores à altura dos sacrifícios (das estratégias) das gerações anteriores. JP TEIXEIRA FERNANDES

2. Estratégias de prevenção …. das infecções multirresistentes que estão a aumentar cada vez mais são uma prioridade mundial de saúde pública. Por dia, 12 pessoas morrem com infecções hospitalares em Portugal. 
Afinal, uma das soluções possíveis para o combate às preocupantes infecções resistentes a antibióticos pode ter estado sempre debaixo dos nossos narizes. Ou, mais precisamente, dentro dele. Trata-se de uma bactéria comensal, um tipo de bactérias que vive no nosso organismo, se alimenta com ele mas não nos prejudica e ... (até) nos ajuda. Este é o caso do Staphylococcus lugdunensis que produz um composto que impede a colonização do nariz pelo MRSA, uma perigosa bactéria que causa infecções multirresistentes.
O nosso microbioma, as bactérias que vivem connosco (nos nossos intestinos, na nossa pele, na nossa cavidade oral ou no nosso nariz) pode ser uma das respostas.


* Comensalismo, um modelo biológico para uma emigração saudável.

Etiquetas:


 

A receita da Troika


Sociobiologia atrevida
1. What is a ketogenic diet and how does it affect the use of medicines
It has been known for centuries that fasting can suppress seizure activity in patients with epilepsy. 
In 1921, it was suggested that a ketogenic diet, designed to induce and sustain the metabolic effects of fasting, might have the same beneficial effects. This diet, high in fat and low in carbohydrates and proteins, was popular until the introduction of anticonvulsants such as phenytoin. 
In the 1990s, interest in the diet was renewed.


* As crises não se atenuaram ao contrário da dúvida, da dívida e da obesidade que dispararam como seria de esperar de dieta tão desequilibrada.

Etiquetas:


28.7.16

 

Aduelas



Comunidade ecológica no norte da Escócia vive em casas feitas de materiais reutilizados.






Casa da Telha, 1963
Há cinquenta anos, na guerra de Angola, as nossas mobílias dos quartéis do mato eram feitas de aduelas das barricas de vinho; feitas por nós.

Etiquetas:


26.7.16

 

Prego dourado - padrão do tempo geológico mundial


Este padrão sinala ao vento e aos céus
Que, da obra ousada, é minha a parte feita.
...
E para diante naveguei.
F. Pessoa
Há dias, a 800 km/h
Cabo Mondego, onde ocorre uma fantástica sequência de camadas de rochas calcárias jurássicas com 170.3±1.4 Ma* (idade Bajociano).



Há dias, a 800 Km/h


Ponta do Trovão (Península de Peniche), numa das camadas de rochas calcárias também jurássicas com 182.7±0.7 Ma* (idade Toarciano).

* Ma milhões de anos

Etiquetas:


24.7.16

 

Arsénico inovador

Inovar em saúde é investir na vida de todos os cidadãos


Portugal é dos países que, no contexto Europeu, tem os tempos mais alongados de acesso à inovação e com uma das menores percentagens de medicamentos acessíveis em termos de financiamento.Presidente da Direcção da APIFARMA

*Toma arsénico, João; que teima a tua em não tomar arsénico!
Olha que para a Apifarma não há melhor investimento em saúde senão medicamentos.

Etiquetas: ,


 

Porque é que?


Para que serve um sonho?
Os sonhos fazem mal às crianças! Porque isso faz com que tudo aquilo que se passa com elas não dependa sempre da vontade dos pais. E isso é mau!
Os sonhos fazem mal às crianças! Porque, quando sonham, ficam vulneráveis, e muito entregues a tudo aquilo que elas sentem. E isso é mau!
Os sonhos fazem mal às crianças! Porque neles tudo se mistura. E isso é mau!
Os sonhos fazem mal às crianças. Porque elas se perdem em histórias sem pés nem cabeça. E isso é mau!
Os sonhos fazem mal às crianças. Porque, quando sonham a dormir, se passeiam sozinhas pelo seu pensamento e, acham os pais, elas podem-se perder. E isso é mau. Os sonhos fazem mal às crianças! Porque acalentam uma mania muito sua de sermos nós, os pais (e todos os demais que gostam delas) os guardiões dos seus sonhos. E isso é mau!

Os sonhos fazem mal às crianças! Porque as levam a descobrir que, de entre as pessoas crescidas que acreditam nos sonhos, algumas delas (estranhas!), trazem os sonhos de algumas crianças para o seu regaço, os aconchegam, lhes falam baixinho e os arejam e, depois – tornando-os seus, também, nem que seja só por um bocadinho – lhes sopram. E isso é mau! 
* Um "porque" é um sonho adulto.

Etiquetas:


23.7.16

 

Ovelha me deu


À mesa do restaurante ela revela que é veggie.
Para ele é só mais uma das que só comem erva, óvalhamedeus.

Luís Pedro Nunes. RevistaExpresso 9/7/2016

Etiquetas:


22.7.16

 

Gambuzinos



Etiquetas:


 

Desmielinização


A islamização da revolta

António Guerreiro

Nuno Pacheco
Crimes “de honra”; com tradições destas, não admira que mil “estados islâmicos” floresçam.


Etiquetas:


21.7.16

 

Milhões


Qual é o meu problema com o vistoso arraial do Orçamento Participativo de Portugal? É este: três milhões de euros.

Etiquetas:


 

Regiões do cérebro


Cérebro (encéfalo) íntegro, não global.


O cérebro tem 180 regiões em cada hemisfério

O puzzle do córtex cerebral tem, afinal, o dobro das “peças” do que se pensava.


* Tal como o globo terrestre, o cérebro tem dois hemisférios. 

O cérebro não está "globalizado" … e funciona admiravelmente.

É por isso que, em português, um puzzle é um quebra-cabeças.

 


Etiquetas:


20.7.16

 

O valor da moeda


A designação de José Manuel Barroso como funcionário pago do Goldman Sachs é uma escolha extremamente provocatória. Realça, de uma forma notoriamente cínica, as relações incestuosas do poder político com os bancos e com os enormes interesses financeiros. DIMITRIOS PAPADIMOULIS. Vice-presidente do Parlamento Europeu

* Não foi sempre assim? Alguém governava mas quem reinava era o rei-oiro ou seu avatar; assim o proclamavam as moedas - In hoc signo vinces, In God we trust.


Etiquetas:


19.7.16

 

Académica campeã


Os profissionais do futebol desceram de divisão;
as amadoras de ténis são campeãs da Europa.

Etiquetas:


 

Pelo consumo venceremos


Sabe-se agora que dos mais de 2000000000€ de crédito ao consumo concedidos este ano pela banca, um terço (5000000€ por dia) foi para a compra de automóvel.
 Financiar a aquisição de carros não é seguramente a melhor maneira de estimular o crescimento da economia portuguesa.

* Consumam tugas, consumam.
olhem que não há melhor estímulo à economia que o consumo; 
foi assim que demos novos mundos ao mundo e ganhámos a taça.


Etiquetas:


 

Cabeça num museu


O estranho lugar de uma cabaça num museu


Cabaça no museu
Cabeça no museu

Etiquetas:


 

Sem valor acrescentado


PSD quer terapias alternativas sem IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado)


* Só se justifica tal imposto se houver prova de valor acrescentado.

Etiquetas:


12.7.16

 

Isto faz-se?


€URO 
Prima para ampliar

Etiquetas:


11.7.16

 

Euroricamente

..

Etiquetas: ,


 

Jacarandás na Cidade da Saúde


R. Lourenço Almeida Azevedo



R. Lourenço Almeida Azevedo
R. Lourenço Almeida Azevedo















Farmácia
Medicina


Etiquetas:


 

Malhas que os impérios tecem





A equipa portuguesa que venceu o Euro 2016 reflete o Portugal colonial, 40 anos depois do seu fim; venceu a da França, também ela a do seu ex-império colonial.
Dizem que a população de Timor, a última colónia portuguesa a ganhar a independência de um outro império, vibrou com o feito como se fora deles também – e é, se assim o adoptam.
Mas a vitória maior, a mais sentida, foi a da colónia portuguesa em França.


Etiquetas:


10.7.16

 

Tragédia e farsa 2


2016
E quem, gostando de futebol e torcendo pelo sucesso da Selecção, se atrever a dizer que o seu futebol é profundamente temeroso e aborrecido, salvo pela sorte que nos tem perseguido em terras de França, é varrido com o pior insulto que o mundo genuinamente popular do futebol e estes novos heróis pagos a peso de ouro para mostrarem o seu patriotismo com uma bola nos pés têm reservado para os críticos: "intelectuais". Ou, em versão mais chã,"intelectualóides".  
M.S.T. Expresso 9-7-2016

1936  
Millán-Astray; «Muera la intelectualidad traidora», «Viva la muerte».
Salamanca

1506 
No mosteiro de São Domingos existe uma capela, chamada de Jesus, e nela há um Crucifixo, em que foi então visto um sinal, a que deram foros de milagre, embora os que se encontravam na igreja julgassem o contrário. Destes, um Cristão-novo (julgou ver, somente), uma candeia acesa ao lado da imagem de Jesus. Ouvindo isto, alguns homens de baixa condição arrastaram-no pelos cabelos, para fora da igreja, e mataram-no e queimaram logo o corpo no Rossio.
Ao alvoroço acudiu muito povo a quem um frade dirigiu uma pregação incitando contra os Cristãos-novos, após o que saíram dois frades do mosteiro com um crucifixo nas mãos e gritando: “Heresia! Heresia!”
Damião de Góis. "Chronica do Felicissimo Rey D. Emanuel da Gloriosa Memória" 1566-1567



 

Tragédia e farsa 1


2016
Isso significa que na União começa a haver a divergência que interessa a Portugal, a contestação ainda embrionária, mas densa de significado político, da aplicação rigorosa do Tratado Orçamental e esse é um dos lados da “questão portuguesa”. Pode ficar pelo caminho, face ao poder alemão e dos seus aliados, mas que existe, existe. JPP

1936
Pero Unamuno continuó: “… Venceréis, porque tenéis sobrada fuerza bruta. Pero no convenceréis. Para convencer hay que persuadir. Y para persuadir necesitaríeis algo que os falta: razón y derecho en la lucha. Me parece inútil el pediros que penséis en España (Europa). He dicho.”
 Salamanca, 12 de Octubre de 1936

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter