alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

29.6.13

 

Reforma do Estado


Etiquetas:


 

Agente secreto 002

O ex-espião não aguentou três dias de expiação

O ex-espião JL, acusado de corrupção e acesso indevido, está de baixa psiquiátrica depois de ter sido colocado na secretaria da PCM a tratar do arquivo. 
Aguentou dois dias. “Não tem condições psicológicas para estar a fazer aquele tipo de trabalho”. Expresso 29-6-2013

Etiquetas:


28.6.13

 

A rua é nossa

1. 226 manifestantes detidos por cortarem acesso à Ponte 25 de Abril
Os participantes eram maioritariamente jovens, havendo também menores entre eles.


2. Manif: 200 arguidos por cortarem acesso à ponte 25 de Abril. Os argumentos.

* “A rua é nossa”. Dos 226 manifs “maioritariamente jovens, havendo também menores”? Fizeram-na? “Não deixamos que mais ninguém passe”.
 
3. Manif energética. O consumo de energia eléctrica na manhã da greve geral foi semelhante ao da antevéspera, dia normal de trabalho.

 



4. A praia é nossa. Há mais portugueses que não abdicam de Verão com férias, apesar da crise

Quem decide manter os planos, terá tudo a que tem direito: férias fora da área de residência (67%). Este valor é superior aos 53% registados em 2012 pelo IPDT

5. Festivais de Verão passam ao lado da crise.

É a perspetiva dos organizadores de festivais que arrancam com o Verão. Os empresários do setor estão confiantes numa boa temporada. o público esperado está em linha com o ano passado.
Festivais de Verão que para os portugueses* e estrangeiros podem servir como escape da crise, mas que também contribuem para a economia nacional.
maioritariamente jovens, havendo também menores”.

Etiquetas:


 

Desejo por realidade

Passos diz que recessão "está a abrandar" e vamos assistir a uma "viragem" 

Défice é o maior desde a chegada da troika



Etiquetas:


27.6.13

 

Um sindicato será?

Um sindicato é 

mesquinho  (Priberam)
(ár
.abe miskin, pobre, desgraçado, infeliz) 
1. Que não tem o indispensável em quantidade suficiente.
2. Que tem poucos recursos = POBRE
3. Que tem uma visão ou uma compreensão muito limitada.
4. Infeliz, desditoso.
5. Inspirado em sentimentos vis.
6. De aparências ou formas acanhadas.
7. Que ou quem é muito apegado ao dinheiro ou a bens materiais. = AVARENTO, FORRETA, SOMÍTICO, SOVINA

Etiquetas:


 

Obrigado?



Etiquetas:


 

Greve geral às funções sociais do Estado



É o primeiro impacto da greve geral. Quase sem transportes públicos, milhares de pessoas vão trabalhar de carro.O carro pessoal é a alternativa, que está a congestionar as entradas das grandes cidades.
* Uma greve geral de funções públicas é uma guerra civil de braços caídos.
"Esta é, sem dúvida, uma greve geral excepcional" - "não vai baixar os braços".



Etiquetas:


26.6.13

 

Melros e pardais

 Sociobiologia atrevida
Com os melros de bico amarelo e com os pardais é o contrário.
Melro
 |é| [Informal]  melro de bico amarelopessoa astuta, matreira; pássaro de bico amarelo. = ESPERTALHÃO, FINÓRIO
Pardal [Informal]  Indivíduo finório, ladino. =ESPERTALHÃO

Etiquetas: ,


 

Greve aos exames por quilómetros

Um conflito gratuito, inútil e absurdo

Governo e sindicatos entenderam-se. Foi tão fácil que o seu conflito só se explica pela irresponsabilidade.
O Público continua a tratar a greve como analisaria um tornado – forças em conflito, brutas, absurdas, que deixam um rasto de destruição e que subitamente se concertam.
A noção de responsabilidade não se aplica a forças naturais.
Escotomiza-se que foram os sindicatos de professores que marcaram greve aos exames finais dos seus alunos; greve que foi tanto mais “gratuita, inútil e absurda” quando se resolveu numa questão de quilómetros.

Etiquetas:


 

Greve 1831

Em defesa do direito à tomada de terceiras pessoas como reféns

1. Se as greves não tivessem efeitos perturbadores na vida das pessoas (terceiras) seriam simplesmente inócuas e, nesse caso, seriam completamente ineficazes, mero ato simbólico incapaz de perturbar o outro lado (o patronato, o Estado, o poder político) e levá-lo a negociar.
2. Porém, é óbvio que há valores fundamentais que, quando colidem com o direito à greve (igualmente um direito fundamental), têm também que ser salvaguardados e, por isso, as forças policiais não podem fazer greve e há serviços mínimos a respeitar na saúde e nos transportes, só para dar dois exemplos. Nada disso estava aqui em causa, pois mesmo se a greve aos exames se prolongasse/se prolongar, ... o máximo que pode acontecer é os alunos verem atrasado o seu processo de candidatura à universidade ... , e as famílias ficarem com as férias eventualmente transtornadas, pouco mais.
3. Este sim é um problema da democracia portuguesa: fraco pluralismo na opinião publicada e, amiúde, falta de rigor de alguns colunistas. André Freire

* Quais as “terceiras pessoas” que ficavam indirectamente prejudicadas quando os operários decidiam suspender o trabalho na mina para levar os patrões a negociar? Não creio que os patrões fossem sensíveis aos prejuízos que os grevistas causavam directamente às suas famílias.
* *  Em apoio da manutenção pelos professores dos mesmos argumentos sindicais operários de há dois séculos. Os actuais sindicatos dos professores copiam os processos dos canuts (tecelões) de Lyon que, em 1831, com medo de perder o emprego, destruíram os primeiros teares mecânicos.

Etiquetas:


25.6.13

 

Educados

Acabaram as greves na educação

*Voltaremos a discutir de forma bem-educada. Sem fazer reféns – nem entre os alunos nem entre os contribuintes.


Etiquetas:


24.6.13

 

É proibido pintar nas paredes

Graffiti só com licença 



Etiquetas:


23.6.13

 

Praça do Comércio

Se bastasse carregar no botão  para eliminar os abusos. 

Etiquetas:


 

A “felicidade terrestre” é a riqueza

1. Mário Soares acredita que Portugal vai ser "um país rico". 
2. E a política em democracia perdeu esse sentido de melhoria da vida dos homens comuns, da "felicidade terrestre". JPP


Etiquetas:


 

O martírio da poluição

Singapura e Indonésia culpam negócio do óleo de palma por poluição do ar

*A palma é o símbolo clássico do martírio.

Etiquetas:


22.6.13

 

rigor


Título falhado
Obrigar?

Etiquetas:


 

património mundial


Etiquetas:


 

Título adversativo

Relatórios técnicos identificam objectivos por cumprir

Os últimos relatórios técnicos feitos pelo órgão consultivo da UNESCO são inequívocos no reconhecimento do valor "excepcional" do bem que é proposto a Património Mundial em Coimbra, mas identificam algumas medidas que devem ser concluídas antes de a classificação ser atribuída.

Etiquetas:


21.6.13

 

A intoxicação cumulativa pelo alarme

Alarmercúrio
Mães Portuguesas com cinco vezes mais mercúrio que média europeia, mas abaixo dos limites.
"É necessário ter em atenção que o alarmercúrio se vai acumulando no organismo e que, mesmo que se encontre agora a níveis considerados ´seguros´, pode vir, no futuro, e em caso de exposição continuada, a provocar efeitos adversos na saúde".

"Tratamento óptimo"
Apenas metade das pessoas entre os 60 e 80 anos que sofreram um enfarte ou angina instável saem do hospital com o "tratamento óptimo", que inclui cinco (5) medicamentos.

Especialistas reféns
Tal como no ano passado, os especialistas do OPSS continuam reféns de um país em crise e das consequências que isso tem ou pode ter na saúde dos portugueses.

Etiquetas:


 

Crescimento sustentável?

 Expectativas frustradas

"Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal:
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal?"

Dezenas de cidades com milhares de brasileiros em manifestações nas ruas
Um milhão de brasileiros saíram à rua

Nos últimos dez anos, 40 milhões de brasileiros saíram da pobreza e 16 milhões estão deixando a miséria para trás.
Mais de metade (55%) de brasileiros acham que o Governo é "óptimo" ou "bom"; em Março eram quase dois terços (63%). 

Etiquetas:


20.6.13

 

Contra a subdução

 Os endireitas lineares clamam
Endireitar a falha tectónica euro-asia-africo-americana

Etiquetas:


19.6.13

 

Tugas de brandos costumes

Os europeus ficaram a perder

* Se Churchill não tivesse insistido no braço-de-ferro, os direitos dos europeus teriam sido salvaguardados.


Etiquetas:


 

Todos diferentes, todos "iguais"

À esquerda a equidade, à direita o silêncio
A equidade implica necessariamente discriminação positiva, isto é, desigualdade.
Nem as meias faces da esquerda são iguais; e a resultante não é má.

Etiquetas:


 

A ração do aviário

O mesmo para todos e ao mesmo tempo.

A igualdade em mãos (cabeças, vozes, media) insensatas é a utopia mais perigosa. 
A desigualdade é inerente à natureza; talento é tentar atenuá-la sem transformar a curva de Gauss num portão. 

Etiquetas: ,


17.6.13

 

Taxas de zero por cento

Não admira o estado das nossas finanças.
... é inadmissível que haja países a financiarem-se a taxas de zero por cento enquanto os países em dificuldades pagam três vezes mais.

Expresso Economia 15-6-2013

Etiquetas:


 

Com apoio destes, não são precisas objecções

Fado FenProfical 
A Greve dos professores é um acto de civilização
Esta greve aos exames defende a dignidade laboral 
de quem vê no acto educativo um acto de construção da civilidade, 
da educação, 
da candura, 
do amor a aprender, 
do respeito pelo outro, 
da ciência como meio de emancipação humana.
Raquel Varela  é Historiadora. É coordenadora de A Segurança Social é Sustentável. Trabalho, Estado e Segurança Social em Portugal (Bertrand, 2012), Quem paga o Estado Social em Portugal?(Bertrand, 2012).

Fado tropical
"Sabe, no fundo eu sou um sentimental
Todos nós herdamos no sangue lusitano uma boa dose de lirismo
Mesmo quando as minhas mãos estão ocupadas em torturar, esganar, trucidar
Meu coração fecha aos olhos e sinceramente chora...'"
Chico Buarque. 

Etiquetas:


16.6.13

 

O ministro Saavedra

A greve aos exames como única alternativa
CHANTAGEM                 
Quem escolheu avançar com propostas que teriam resistência dos professores, em vésperas de férias letivas, deixando-lhes como única alternativa a greve aos exames, foi o Governo.
Em vez de proteger os estudantes, mudando a data do exame....
A sua inflexibilidade para negociar ou mudar as datas dos exames tem como único objetivo fragilizar a imagem pública dos professores sem se preocupar com os danos causados a estudantes e pais.

NÃO
Tragicamente, Saavedra tinha razão.
Porque a maioria, mesmo que sofra, só aceita uma meia-verdade: que a mudança se fará sem grandes riscos,.
O “não” venceu, Pinochet caiu e o Chile pagou o preço desta “revolução tranquila”: o ditador nunca foi julgado e a política chilena ainda tem de se confrontar com fantasmas nunca resolvidos. Podemos, para vencer o medo, levar as pessoas a esquecer que ele existe. Mas pagamos o preço de ignorar a história, comprometendo o futuro.

* Daniel Oliveira, cujas lúcidas opiniões é indispensável ter em conta, critica o publicitário Saavedra mas aspiraria a um ministro Saavedra. Não é contraditório?

Expresso 15-6-2013

Etiquetas:


 

Pressões

Suspense
Segredos de Portugal


Li o texto completo e não encontrei nenhuma "pressão"; será um dos "Segredos de Portugal", grátis?

Etiquetas:


 

gafanhotos

Uma greve que Crato não soube vencer

1.* O editorial omite qualquer juízo de valor sobre a greve que professores marcaram para o dia de exame final dos seus alunos; analisa a conduta de Crato como se ele fosse ministro da agricultura a enfrentar uma praga de gafanhotos.
2. * A alternativa que traça é um significativo acto falhado.
O que estará em causa é a credibilidade política do ministro e o poder dos sindicatos.
a) Se Crato perder ...
b) Se os sindicatos ganharem ...

Etiquetas:


 

Mamar à força

Nada pior para uma boa causa que uma má lei.
O Governo da Venezuela quer tornar a amamentação obrigatória. A proposta de lei visa incentivar as mulheres a darem o seu leite aos filhos e limita a publicidade a leites para bebés.
A oposição considerou que há aspectos muito positivos na proposta de lei mas deixou críticas. Não se trata de uma campanha sobre a importância do leite materno mas sim de um acto coercivo. ..."é lamentável que se mate uma lei com uma péssima declaração".

* Ferduci é Camões persa. Conta-nos histórias do tempo glorioso de um mítico rei pré-islâmico, chamado Jamshid, e também da última e trágica derrota da Pérsia frente ao exército árabe do Islão, acontecimento que Ferduci apresenta como um desastre nacional. Não pelo facto de o Islão estar errado, mas por ter chegado pela conquista árabe. As palavras proferidas por um general persa quando enfrentava o exército árabe são bem conhecidas de muitos iranianos: 
Maldito seja este Mundo,
maldito seja este tempo,
maldito seja o destino
em que os bárbaros árabes
me forçaram a ser muçulmano.”

 

Presidente eleito do Irão saúda "vitória contra o extremismo"

“... embora o regime tenha proibido a maioria das coisas bonitas, não conseguiu impedir a neve de cair.” Marina Nemat. A Prisioneira de Teerão. Quidnovi 2007

A surpreendente vitória da facção moderada nas presidenciais iranianas levou às ruas de Teerão milhares de apoiantes de Hassan Rohani, eleito à primeira volta na corrida à sucessão de Mahmoud Ahmadinejad.
* Há uns anos visitámos o Irão cujo povo me surpreendeu pela positiva. Os jovens estavam sequiosos de saber o que se passa lá fora; dialogavam com os turistas, ansiosos por saber o que pensam do Irão. Sentem-se bem? Donde são? Que língua falam? Falam persa? O que pensa do Irão (n vezes)? Não tiveram receio de vir? Não lhe disseram que éramos todos terroristas?
Estavam interessadíssimos pelo Ocidente que esperam não interfira: Em poucos anos resolveremos os nossos problemas”. 

Não sei se resolveram mas deram um enorme passo de uma forma civilizada.

Etiquetas:


15.6.13

 

A greve da estratégia

A greve
Por isso, a greve dos professores, como a greve dos funcionários públicos, é pelo emprego, em primeiro lugar, em segundo lugar e em último lugar. JPP

* O “pormenor”que falta nesta análise é o de tratar-se de uma greve marcada pelos sindicatos de professores exactamente para o dia do exame final dos alunos; um pormenor que faz toda a diferença. A construção do Muro de Berlim também foi justificada com fortes argumentos por muito boa gente.          

** É significativo que os professores não encontrem outra forma radical de lutar pelos seus interesses que a que os operários fabris inventaram há mais de um século para lutar contra os abusos dos seus patrões. 
Quem diz professores diz médicos e juízes.     
*** Seria de esperar que fossem professores ou médicos ou juízes a inventar uma estratégia que outros pudessem seguir. Quem diz professores diz arquitectos ou engenheiros ou químicos; só não falo em economistas porque esses ainda não têm experiência disso.

Etiquetas:


 

Greve em exame

Braço de ferro entre professores e Governo mantém greve e exames na segunda-feira

*O protesto é mais que justificado, a greve a aulas é uma arma reprovável mas a greve de professores a exames nacionais é inadmissível.
Os acordos possíveis são sempre desejáveis mas não a qualquer preço; em qualquer área, em especial na da educação.  Pelo exemplo é que se aprendem atitudes correctas; a curto prazo foi mau mas a médio prazo foi salutar que o ministro da Educação e os professores não cedessem a um acordo de conveniência; a associação de pais compreendê-lo-á.

Discussão no Expresso da Meia-Noite
Se se se tivesse chegado a “acordo” entre professores e ministério nos termos previsíveis, qual ou quais dos intervenientes tornaria a exibir o papel de Chamberlain no Acordo de Munique?

Etiquetas:


13.6.13

 

É triste

É triste. E é sempre assim quando uma greve é convocada.
Tudo quanto lhes parece interessar é o transtorno que causam.
De facto, o que esta atitude revela é um mecanismo atávico, herdado dos tempos da ditadura, de rejeição do direito à greve.
está a ser movida uma campanha ignóbil em que se apresentam concertados ...
A encenação montada apresenta os professores como facínoras capazes de comprometer o futuro dos alunos.
 Mas convém fingir que sim.
Só quem não conhece o Ensino podia acreditar na seriedade destes argumentos.
Alguns alegam que apoiam os professores, mas não esta greve aos exames. Hipocrisia, claro. Porque se apoiassem os professores pressionariam o Governo a negociar com eles.
 Nada disto preocupa os indignados, com o ministro a acusar os professores de fazerem dos alunos reféns, como se de terroristas se tratasse. E variantes desta atoarda multiplicam-se, vindas de todos os quadrantes.
Por isso, se não vos interessa a educação dos vossos filhos e netos, ... mobilizem-se contra os professores
Por causa de uma greve que até poderia não ter lugar, acaso todos apoiássemos os professores?
Professoraposentada 

Salazar: "... saber quem me acompanha" 
                   - Todos! responderam os indefectíveis.

Etiquetas:


 

"Uma campanha ignóbil"

Uma professora no Público
No fundo, todos os argumentos se reduzem a dois, por muito mascarados que se apresentem. Ou se trata de apoio à política do (des) governo ou da defesa de interesses particulares.  

Vasco Gonçalves na Sorefame
Sem dúvida nenhuma, só há duas alternativas: ou se está com a revolução ou se está com a reacção. Não há terceiras vias, nem há neutros aqui. Não pode haver neutros.

Etiquetas:


11.6.13

 

Abençoados sejam

Amen
Todas as companhias que usamos "de graça" (Facebook, Google), a que pagamos pouco (Skype) ou muito (Microsoft, Apple) estão a trair-nos e a divulgar os nossos dados, grátis, aos poderes políticos que as solicitam.
* Abençoados os pobres de espírito que acham graça a dar dados. Só são revelados os "dados" que nós dermos.
Abençoados os que querem sol na eira e chuva no nabal.

Etiquetas:


 

As greves prejudicam sempre alguém.

Sociobiologia atrevida
A greve é uma arma que se usa numa situação de conflito e visa prejudicar o adversário...
O argumento de que a greve dos professores vai prejudicar os alunos e, por isso, não deve ser feita, é tão pueril como dizer que as greves de transportes não devem ser feitas porque prejudicam os passageiros e as greves de recolha do lixo não devem ser feitas porque prejudicam os moradores. As greves prejudicam sempre alguém.

*Foi uma atitude desse tipo que levou ao uso indiscriminado de antibióticos; só depois demos conta que a flora simbiótica também era atingida e que os resultados eram perigosos.
Foi o resultado de menosprezar os efeitos secundários de uma utilíssima arma terapêutica.
Eu não diria que o argumento é pueril se bem que, tratando-se de crianças, não considere insignificante esse atributo.
H. Carmona da Mota, médico velho, pediatra e avô.
pueril  (Priberam)
1. Que está na puerícia.
2. próprio dos que estão na puerícia.
3. [Figurado]  Frívolo, inútil.

Etiquetas:


10.6.13

 

Dia de Portugal em meio século

A véspera do dia de Portugal foi comemorada pelas televisões de diverso modo; enquanto a  Memória revia um programa de há meio século, duas outras mostravam o Portugal actual.
Revejam e comparem os "simpáticos turistas" com o público dos "programas de entretenimento" actuais e julgareis qual foi a evolução, que o Pordata não publica estes dados.

Alfama à Noite (RTP Memória)

Programa que nos leva à Lisboa noturna dos anos 60, através dos páteos e das vielas de Alfama. Na companhia de um grupo de simpáticos turistas, Ada de Castro e António dos Santos interpretam alguns dos mais belos fados de Lisboa.


Resende em Festa (RTP 1)
O "Resende em Festa" vai-nos mostrar o ambiente que se vive no Festival da Cereja que decorre nos dias 8 e 9 de Junho em Resende.
João Baião
e Hélder Reis são os apresentadores desta tarde com muita música e animação.

SOMOS PORTUGAL (TVI)
É um programa de entretenimento que vai percorrendo todos os cantos de Portugal (Era a “Festa do Ribatejo” em Santarém). Festa, música e animação nas tardes de Domingo da TVI.

Etiquetas:


 

Perspectiva



Um país mais envelhecido, mais pobre e mais poupado
Rendimento médio das famílias baixou quase mil euros em 2012

* A miopia é típica dos jovens.


Eu quero crescer, crescer continuamente!
Crescer só por crescer ...
«Mercado em Flor»

Etiquetas:


9.6.13

 

Eurosondagem

PS e PCP já valem 50 por cento juntos
Juntos valem metade

Etiquetas:


8.6.13

 

Na mira de impacto mediático


Etiquetas:


6.6.13

 

Memória SIC

Entrevista concedida por Sua Exª o Senhor Presidente do Conselho de Angola a  António CymerFerro.

Etiquetas:


5.6.13

 

Votam como compram

Portugueses são os que mais (dizem que) compram marcas brancas
... revela um estudo do Observador Cetelem.
Metade dos portugueses (50%) prefere não privilegiar a qualidade e comprar em maior quantidade (a média europeia é de 39%). As "marcas de distribuidores" adaptam-se às tendências e desejos do consumidor.
* Votam como compram  - as marcas de distribuidores.


Etiquetas:


 

Pavlov, Orwell, Pangloss & Cia

Guião de um anúncio na TV do "Movimento Nacional de Poupança" Intermarché/Os Mosqueteiros.
Uma mãe encontra uma moedita esquecida no bolso das calças do filhote e exclama:
- Olha, filho, o que eu encontrei.
O rapazito condicionado dispara:
- Boa, mãe, vamos às compras?
- Vamos, acede a mãe, tão entusiasmada quanto ele.








* Proteja os seus filhos dos perigos da publicidade. 
Poupar é comprar barato?
Se eu compro é porque preciso?
Mosquiteiros em vez de “Os Mosqueteiros”.

Etiquetas: , ,


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017   09/2017   10/2017   11/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter