alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

28.2.11

 
Speechless
.
A angústia do tímido perante o microfone; a angústia do rei acidental perante os súbditos.
A angústia do escolhido perante o Óscar.

Etiquetas:


 
Austeridade*
Teixeira dos Santos admite mais austeridade para cumprir o défice.
* austeridade (latim austeritas, -atis) s. f. Cuidado escrupuloso em não se deixar dominar pelo que agrada aos sentidos ou deleita a concupiscência.

* Não só admito como acho indispensável a austeridade. Indispensável e salutar; nem é preciso “mais”, basta alguma. Nem será preciso austeridade, bastará perguntar se vale a pena.
Domingo à tarde não havia um lugar vazio no Fórum Coimbra, “o maior centro comercial de Coimbra”; na fila para o cinema, dois jovens e dois velhos, um enorme vaso de pipocas e uma enorme Coca-Cola.
À saída, não havia uma única mesa vaga em qualquer das esplanadas do recinto – toda a gente comia ou bebia; grandes painéis transmitiam imagens dum jogo. As galerias estavam cheias e as lojas de marca não aparentavam crise.

Temo que seja isto a que muitos magrebinos aspiram; percebo que seja isto que muitos fundamentalistas abominem.

Etiquetas:


 
Imagens do Mediterrâneo


O combustível político que alimenta os protestos nas capitais e cidades árabes é a raiva contra os líderes e as elites de regime que têm monopolizado o poder político e económico nas últimas décadas.
Miguel Monjardino Expresso 26-2-2011
Esta crise tem de ser vista no contexto do Mediterrâneo. A Europa tem duas margens que estão a arder uma do lado de cá,” na Grécia, Espanha e Portugal e “ a outra no Magreb”.

Boaventura de Sousa Santos. Expresso 26-2-2011
A imagem no espelho
O combustível político que alimenta os protestos nas capitais e cidades do sul da Europa é a raiva contra os líderes e as elites de regime que têm monopolizado o poder político e económico nas últimas décadas.
.
*Tanto petróleo extraíram que esvaziaram o subsolo. O Mediterrâneo ameaçava ocupá-lo mas Kadafi e Mubarak serviram de tampão com o suporte dos países ocidentais.
Quando a pressão subiu, os suportes europeus sumiram e o tampão saltou pelo que o nível do Mediterrâneo desceu, deixando ver o seu fundo poluído.
O Mediterrâneo é agora um baixio; os canais de Veneza, Gibraltar, o Suez e o Bósforo estão secos e podem passar-se a vau.
O Mediterrâneo é um espelho onde cada um vê, invertida, a imagem do outro que parece estar ali mesmo ao pé.

O que é uma esperança para uns é um receio para outros.

Etiquetas:


27.2.11

 
Perdida no Facebook
Mãe conta como encontrou filha perdida no Facebook
.* Não deve ter sido fácil encontrá-la entre 600 milhões de utentes
.

Etiquetas:


26.2.11

 
Expresso LEAKS
.
1. Uma lamentável primeira página do nr.º 2000 do Expresso.
Nada justifica o destaque dado a factos conhecidos apenas porque foram corroborados por uma nota do embaixador americano que o Wikileaks divulgou. É o facto, o comentário ressentido do agente malogrado ou a notoriedade do processo que pesou na escolha?
2. Qual o resultado disso, para além da satisfação da curiosidade do tuga fariseu e de tiragem do semanário? As embaixadas irão ter mais cuidado em fundamentar os pareceres ou mais cuidado em enviá-los?
3. Algo semelhnate se passaria com o eventual acesso livre ao processo clínico do doente.

Etiquetas:


 
Maldigestão bulímica

O número razoável para um grande leitor anda à volta de 100 livros por ano.
Tenho registo de ter lido na juventude quase um livro por dia, trinta por mês, mas olho com espanto para muitos desses títulos de que não me recordo absolutamente nada
.
JPP

*É o que acontece a quem engole sem mastigar; não é caso de JPP.
O homem mais sábio que conheci em toda a minha vida não sabia ler nem escrever.” José Saramago
Um dos mais sábios que conheci também não lera um único romance nos últimos trinta anos; falo de romances imaginados que todos os dias assistia a novelas reais. Assistia, vivia, fruía e tirava proveito.

Etiquetas:


25.2.11

 
Feitor de opinião

gostava de estar
estive,
celebrei
senti,
sentia
me contavam
via.
Perturbou-me,
duvidássemos
ajudou-me,
acredito.
julgo.
Ou
Ou
vejo,
ou temo,
posso
me afasto
me renda
JMF

Etiquetas:


 
Amostrapolar

Bengazi: Uma multidão imensa, no que parece ser uma praça junto ao mar. Crianças, mulheres, homens, soldados. Riem, fazem sinal de vitória. Gritam em árabe. E "CNN, CNN".
... os líbios e os bahreinianos pedem apoio à velha Europa e à velha América.. FC

* os - art. def.
... os líbios e os bahreinianos; os pretos, as mulheres, os ciganos, os futricas, os políticos, os jornalistas ...

Etiquetas:


24.2.11

 
Sociobiologia atrevida
Convulsão vs revolta

Multitude, palavra de que há registo em português desde pelo menos o século XVII, o que não espanta nada, por ser de origem latina. As duas palavras (multitude, multidão) evoluíram para significar conceitos um pouco diferentes dos colectivos humanos: multidão refere-se a gente aglomerada, enquanto multitude sugere muita gente dispersa em muitos locais, uma multidão separada e à distância, em rede. Consequência da multitude, a multidão derrubou Ben Ali na Tunísia e ... Mubarak no Egipto. Em situações de bloqueio, a multitude transforma-se em multidão. Tal ocorre em ditaduras, como a tunisina, ou em democracias. Por exemplo, a multitude dos professores portugueses começou pelo passa-SMS à margem dos sindicatos e acabou em 2008 em duas das maiores manifestações de multidão das últimas décadas. Eduardo Cintra Torres.

*A embriologia do Sistema nervoso evoca a evolução das redes sociais que facilitam e multiplicam os actos comunicativos - do boato, das folhas volantes, dos jornais, da rádio à TV , aos e.mails, aos SMS.
O Sistema Nervoso coordena a multitude de informações de cada célula ou órgão; a crise histérica e a convulsão são o equivalente da palavra-de-ordem de revolta gritada em coro pela multidão.
O EEG explica o como mas não o porquê; esse – o metabolismo anómalo ou a lesão - é mais difícil de encontrar.
A acalmia forçada pela violenta repressão armada é o equivalente social da leucotomia.

Etiquetas:


 

Óptica vs ética media

Pixel (aglutinação de picture e element) é o menor elemento de uma imagem digital, sendo que o conjunto de milhares de pixels forma a imagem inteira.
O
salário de um jornalista sénior da RTP equivale a 30 ordenados mínimos - uma imagem com menos de 30 pixels sairia muito fosca.

Etiquetas:


23.2.11

 
Nós Próximo-Oriente

Todos sabemos o que noutras ordens o Ocidente deve à cultura islâmica, mas tudo se passou durante séculos, como se habitássemos dois planetas distintos. Um, o do Islão, com o seu período de esplendor e de expansão conquistadora, seguido de uma insólita estagnação, e outro, o nosso, ocidental, de ambição e projecto planetário... Eduardo Lourenço

*Poucos passos e três séculos separam esta muralha em ruínas no centro de Santarém do túmulo de Pedro Álvares Cabral na igreja da Graça onde, antes de ontem, um casal brasileiro me perguntou onde era a Junta de Freguesia.
Alguma coisa do fado árabe ou islâmico, do esplendor ao insólito declínio, nos ficou.

Etiquetas:


 
O Império Romano do Ocidente
.
Posteriormente a expressão foederati foi alargada para incluir a prática romana de subsidiar tribos bárbaras, entre as quais se incluíam os francos, os vândalos, os alanos e os visigodos, entre outros, em troca de fornecerem contingentes militares para o exército romano.
Os subsídios pagos pelos romanos começaram por ser na forma de dinheiro ou géneros alimentares, mas à medida que as receitas fiscais caíam durante os séc. IV e V, os foederati passaram a ser aquartelados em propriedades rurais, o que se tornou equivalente ao direito de passar a viver no território romano.
Os francos tornaram-se foederati quando Juliano, o Apóstata, os autorizou a se estabelecerem em zonas do norte da Gália despovoadas no decurso do século anterior. Esta política esperava obter o apoio dos francos na defesa da fronteira do Reno; não foi, porém, suficiente para conter a invasão, na qual os romanos e os francos foram derrotados pelos vândalos e pelos alanos.
Em 376 os visigodos solicitaram ao imperador autorização para se estabelecerem na margem sul do Danúbio, na condição de foederati. Dois anos mais tarde, os visigodos revoltaram-se e derrotaram os romanos. A batalha causou baixas tão pesadas ao
Império Romano que este teve de se apoiar cada vez mais nos foederati.
No séc. V o exército romano era quase integralmente constituído por foederati. Átila só pôde ser derrotado com o auxílio dos foederati visigodos e alanos. O golpe de misericórdia no Império Romano veio das mãos de foederati quando o rei dos hérulos depôs o último imperador do Ocidente, Rómulo Augusto.

2. O regime egípcio - membro da Internacional Socialista - que agora abana nas ruas, é o maior aliado dos EUA depois de Israel, o mais populoso país árabe, é mais sólido militar e policialmente da área, tem três décadas de exercício de poder, e recebe rios de dinheiro dos EUA, há muitos anos, para ser um travão para qualquer deriva palestiniana.
Na verdade, a Europa aterrorizada com o fundamentalismo islâmico, investiu muito dinheiro nos países do Magreb e do Machrek, para promover desenvolvimento, e
impedir a emigração para os nossos estados, mas fechou os olhos às injúrias feitas aos Direitos Humanos, á corrupção dos poderes, á miséria das populações, e á falta de Liberdades

3. A cooperação com esses países (Norte de África) passou a centrar-se na
economia em troca da travagem da imigração ilegal. Virada para dentro, entretida com as suas questões internas, sem qualquer capacidade de formular uma visão estratégica, rapidamente a Europa passou a olhar para os regimes autocráticos e anacrónicos da região como a única alternativa segura ao islamismo radical; ofereceu 50 milhões de euros a Trípoli (Khadafi queria 5 mil milhões) para "ajudá-lo" a manter os imigrantes fora das costas europeias ... Khadafi disse que era pouco dinheiro para evitar "a ameaça de tornar a Europa negra".

Etiquetas:


22.2.11

 
Portas do Sol
.
Das portas de Sol, vê-se gente a trabalhar nas imensas vinhas que o Marquês de Pombal mandou arrancar por considerar absurdo plantar vinha em terrenos tão férteis.

Era aqui que o Zé Manel (do Prá-kis-tão) vinha pescar na vinha - os peixes ficavam presos nas videiras durante as cheias...
(prima para ampliar só a imagem)

.A estação de Santarém é na Ribeira - um aneurisma na linha do Norte, a principal artéria ferroviária do país.

.
Mais acima, um afluente linfático descarrega linfa na veia cava do Tejo – distinguem-se bem os dois tipos de água – a barrenta a fundir-se com a azulímpida.

Etiquetas:


 
No inter-cidades para Santarém

. O comboio desliza sereno como se os carris flutuassem no Tejo; lá fora o terreno ondula – ora se abate, e vemos lá em baixo as copas das árvores, ora se levanta e deixamos de as ver ... ver-lhe-íamos as raízes se a terra fosse transparente.

Das Portas do Sol vê-se o rio, a ponte e o caminho-de-ferro – aqui se cruzam três meios de comunicação clássicos como em Porto da Lage; os cabos de alta tensão completam o quadro.
Diz-se que os mouros daqui comunicariam com os de Palmela com sinais de fumo.
.
..
Paralelo aos acessos da ponte, um estradão até à beira-rio.

Etiquetas:


20.2.11

 
Entrevista DN/TSF ..................................................... ..
"O segredo de justiça em Portugal é uma fraude”
diz Pinto Monteiro (SIC) ..
.
.
.
............................................. .........."
TSF/DN Entrevista ................
................."A fraude em Portugal é um segredo de justiça
.................................................. .(SIC) Pinto Monteiro diz:

Etiquetas:


19.2.11

 
O que fazemos com a linguagem?

Lá está Ludwig Wittgenstein: a linguagem não serve apenas para descrever a realidade, usamo-la também para pedir um favor, para agradecer, para amaldiçoar, para saudar, para rezar... Anselmo Borges

*Muitas vezes nos cremos rainhas santas: "Não levantou as mãos, não orou, nem pediu, não mandou: só disse que eram rosas as moedas, e foram rosas. O chamar foi produzir; e o dizer que eram, foi fazer que fossem o que não eram." António Vieira

Etiquetas:


 
Amplos Intervalos (±) de confiança
.
1. O BdP reviu em alta os valores apresentados para Dezembro.
O indicador coincidente da actividade económica terá sofrido um aumento homólogo de 0,2%, face ao recuo de 0,1 % apurados inicialmente. Também o consumo privado foi corrigido, passando de 0,5 % negativos para um aumento de 0,2 %.
.
2. O novo governador do
Banco de Portugal confirmou que Portugal já está em recessão.
3. O presidente da Jerónimo Martins acusou hoje o Governo de mentir ao negar que Portugal está em recessão económica, considerando que “estamos em recessão”.

* A economia e as finanças são primas da meteorologia – as suas previsões são como as expectativas - têm amplos intervalos de confiança; no curto prazo a meteorologia é mais fiável, como se viu com as do BdP. Surpreende o desplante com que o BdP continua a publicar previsões, que por vezes leva o atrevimento até às centésimas. E surpreende também o valor que lhe atribuem os feitores de opinião – grande quando corroboram as suas crenças, nulo quando as infirmam. Não hesitam em argumentar com o primeiro indício favorável.
Não admira que, tarde ou cedo, tenham a resposta a que se puseram a jeito.
“não basta ser rico para ser bem educado”

Etiquetas:


 
Estagnar
1.Impedir que corra (um líquido).2. Fig. Tornar inerte, paralisar.

Economia portuguesa entra em 2011 sem crescer e com consumo privado estagnado
De acordo com os indicadores de conjuntura do Banco de Portugal, o indicador coincidente da actividade económica manteve-se inalterado em Janeiro tal como o consumo privado que também estagnou.
.

*Os jornais optaram pela expressão “sem crescer” ou “inalterado” ao falar dos valores de economia mas escolheram “estagnar” para falar do consumo privado.
Sem crescer é uma expressão objectiva, neutra enquanto que estagnar tem conotações pejorativas.
Como se o crescimento da economia fosse tolerável desde que o consumo privado crescesse. Como se o objectivo do consumo fosse crescer sempre, tal como o cancro.

Etiquetas:


 
Em busca da igualdade quimérica

1. O país onde um não é igual a um
Em 1928, o surrealista ... René Magritte pintou um cachimbo e escreveu: "Isto não é um cachimbo". E não era, era a pintura de um cachimbo.
FF
2. Igual ao litro?
Câncio indigna-se que o Ministério da Educação se tenha recusado a colaborar com o projecto da rede ex-æquo – dois cartazes mostrando três jovens "Ela/ele é lésbica/gay e estamos bem com isso."
* Com razão;
ex-æquo não significa igual mas “com os mesmos direitos”; ae não é igual a æ mas soa ao mesmo.

Etiquetas:


 
CRJ, LV, as iniciais cravadas a cristais Swarovski.
qualquer anónimo que queira
.
Cristiano Ronaldo Júnior e Lyonce Viktoria dormem em berços do mesmo modelo, fabricadas em Valongo.
Embalam o sono de dois dos bebés mais falados da actualidade e podem ser adquiridos por qualquer anónimo que queira imitar os seus ídolos e desembolsar cerca 1100 euros.

*Acabam de nascer e já servem para publicidade
HPP

Inda mal abria os olhos,
inda mal abria os olhos
já era p’ra promover...
acabado de nascer

Etiquetas:


17.2.11

 
Baixa produtividade
.
.Medina Carreira explica que o país não tem futuro se o PIB continuar a cair e a despesa a aumentar; mutatis mutandis, é o que se passa com a demografia.
Não é que se faça pouco, o problema é a produtividade.
.

Etiquetas:


16.2.11

 
Consoante muda
Com que critério?

Etiquetas:


 
O pátio da eterna actualidade

Os velhos mortos na solidão de todas as mortes serão substituídos pela inclemência da eterna actualidade.
Os nossos velhos não estão, apenas, a morrer nas suas casas geladas de calor humano. Estão a morrer nos jardins, sentados na distância de já haverem perdido o pessoal sentido de identidade. O tempo flui neles e sobre eles, e já lhes não interessa, sequer, a desolação do seu fim de vida
.
BB

* Os que nascem hoje viverão mais 21 anos que os que nasceram em 1950; notável mas, mais importante, é conhecer quantos destes serão anos de vida saudável e, melhor ainda, de vida feliz.
(Macau, anos 80)

Os velhos sobreviventes na solidão de todas as vidas serão substituídos pela inclemência da eterna actualidade.

Etiquetas:


 
Os Primitivos Portugueses vistos por um médico pediatra

No quadro da circuncisão (de autor desconhecido) o rabino que se prepara para extirpar o prepúcio do bebé suspende a liturgia para a foto da praxe. O bebé tem uma semana, passou a prova da sobrevivência. Sorri sem saber o que o espera... a menos que já anestesiado com protóxido de azoto (o gás hilariante).
A mesa operatória está posta; o rabino usa óculos por se tratar de microcirurgia. Em frente, um ajudante lê, recordando os tempos operatórios. Ao lado, a mãe assiste impotente e conformada, o lençol pronto a aconchegar o pós-operado.
. A circuncisão ritual dos recém-nascidos é a prova que mesmo os povos mais crentes não confiam na omnipotência divina e pretendem corrigir os defeitos congénitos dos que dizem ter sido criados à imagem e semelhança do Criador.

.
É o equivalente das intervenções recomendadas a “todos” os recém-nascidos – prova do pezinho, BCG, vitaminas e, mais tarde, consultas “de rotina” para não esquecer a antiga prova de Volmer e a amigdalectomia (outra excisão).
Desde há pelo menos dois mil anos que se circuncida, um ritual a que todos obedecem sem questionar a sua razão de ser nem avaliar a utilidade. Como a dança ritual que alguns povos polinésicos crêem necessária para que passe o eclipse.
Só serão circuncidados os que sobrevivam à primeira semana e sejam considerados aptos na consulta programada para esse dia - a apresentação no templo, o centro de saúde daquele tempo. Aqui, o sacerdote avalia a capacidade motora do menino pela prova da "marcha automática".
É surpreendente notar a perfeição dos rostos adultos em contraste com a deformidade dos das crianças, onde sempre procuro – e não encontro – sintomas de alguma anomalia congénita.
E por fim, os sinais de uma epidemia de artrite reumatóide no século de Nuno Gonçalves – tantas mãos artríticas (mais mulheres que homens) cujos dedos afilados se mantêm flectidos pela tumefacção das articulações. Epidemia atribuída às tintas dos pintores flamengos que para cá emigraram.

Etiquetas:


15.2.11

 

"Quando a China acordar, o mundo tremerá"

disse Napoleão em 1816.
Ora, o Império do Meio é, desde ontem, a segunda maior economia do mundo. É uma economia poderosa, mas os seus habitantes são pobres. Portanto, se a China já acordou, o que falta saber é o que acontecerá quando os chineses acordarem. Nesse dia, a China tremerá.

Etiquetas:


 
Esperteza

A pesquisa contradiz a teoria de que a capacidade intelectual tem o seu auge na juventude, entre os 18 e os 26 anos de idade.O estudo foi baseado em dados de 4,3 mil ex-soldados americanos, que efectuaram testes de inteligência aos 20 anos, antes de entrarem para o serviço militar. Os mesmos soldados, todos veteranos da Guerra do Vietname, foram submetidos a novos testes décadas depois, tendo os resultados mostrado que a capacidade aritmética estava inalterada, em vez de ter reduzido com a idade, e a habilidade verbal tinha melhorado consideravelmente.

*Não creio que a conclusão seja correcta; não creio que a amostra (soldados voluntários para o Vietnam) seja representativa da população nem que os sobreviventes sejam representativos dos recrutados.
Seria interessante procurar quais as características que terão levado estes voluntários a sobreviver à guerra - habilidade verbal?

Etiquetas:


 
O que fazer?...
... temos de mudar rapidamente de vida. E de viver com menos 20% do que temos vivido.
Nicolau Santos. Cem por Centro. Expresso 12-2-2011

*Escolhe-se um citrino, uma fruta saudável e que costuma saber bem. Quere-se maduro e opta-se pelo mais rosado; abre-se e afinal não é tangerina mas um híbrido descorado que deixa um travo desagradável que nos impede de acabar a sobremesa.

Nem custaria muito prescindir dos dois gomos finais se isto servisse para reduzir o consumo supérfluo, a taxa de obesidade e a dívida soberana.

Etiquetas:


14.2.11

 
Mau Tempo
Chuva, neve e vento deixam país sob alerta (Sol)

Etiquetas:


 
Ao espelho
A censura contra a irresponsabilidade / ........ Responsabilidade ir contra a censura
Por Francisco Louçã ......................................................................................................... .... ...Louçã Francisco Por

Etiquetas:


 
Proletários de toda a China ...
.
... estão a regressar os sofrimentos da Revolução Industrial. Há 20 anos que multidões de novos proletários entram no mercado internacional através da globalização. Sobretudo na China e na Índia, mas também no resto da Ásia e da América Latina, dezenas de milhões de pessoas estão a ser arrancadas anualmente à miséria da subsistência rural e colocadas em fábricas, produzindo para o mundo.

.
Nas economias emergentes renascem os terríveis dramas industriais da Europa de Oitocentos. Nas sweat-shops chinesas, mas também indianas, indonésias, brasileiras e afins, é com o sangue e as lágrimas desta geração que se forja a futura prosperidade dos actuais países pobres. É especialmente desconcertante que seja numa sociedade que se considera marxista que surjam as situações mais parecidas com as que Karl Marx denunciou.

A China contemporânea combina o pior do capitalismo e estalinismo. J César das Neves.

Etiquetas:


 

China passa a ser a segunda maior economia do mundo

Etiquetas:


13.2.11

 

Portugal - Egito.
"Portugal é hoje um país mais desigual que o Egito em todas as comparações internacionais", afirmou Francisco Louçã.
* Todas?

Etiquetas:


 
Arcas de Montemor-o-egípcio

A sociedade egípcia vive momentos determinantes para o sucesso de uma alteração de regime, que se espera democrática. Desde logo, porque se depara com a gestão de importantes expectativas da população, ao nível económico e político. Ao nível económico, porque a enorme massa de jovens desempregados e pessoas a viver numa situação económica e social fragilizada vão exigir, a breve prazo, o provimento das suas necessidades. Será, certamente, difícil a uma economia egípcia débil, e que perdeu milhares de milhões de euros nas últimas semanas, responder, de forma eficaz, às exigências de promoção de emprego, apoio social e crescimento económico.
* É o que acontece quando se insiste em fazer revoluções em tempo de vacas magras.

Etiquetas:


 
Deolinda no Cairo

.... egípcios - na sua maioria jovens, educados e sem emprego...

Mas por que razão a geração mais qualificada de sempre não consegue arranjar um trabalho que corresponda às suas aspirações ou que lhes dê segurança para sair da "casinha dos pais", como diz a canção?

"O sistema de emprego não teve capacidade para valorizar as qualificações que fomos capazes de gerar. A nossa estrutura económica é marcada por empregos onde há uma preferência pelas baixas qualificações", diz José Reis, catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.
Também António Nóvoa, reitor da Universidade de Lisboa, defende que "Houve economia a menos."

Etiquetas:


 
Abstenção
Desapareceram 60 mil votantes das presidenciais
Descobertos corpos de desaparecidos

Etiquetas:


12.2.11

 
Epidemia libertária no Próximo Oriente
.
Manifestantes marcham contra cordão policial em Argel. No Iémen, milhares pedem a demissão de Saleh: "Agora é a tua vez".

*É causada por uma Yersinia virulenta veiculada por pulgas que proliferam nas redes sociais; atinge principalmente os jovens instruídos susceptibilizados pela falta de expectativas. Antes da internet era disseminada pelos ratos dos navios que escalavam portos do Levante.

Etiquetas:


 

Isis

"Nem véu nem lenço"

Etiquetas:


 
Cairo
"Sinto o doce aroma da liberdade" diz Farah Faouni, uma rapariga de 23 anos e olhar negro e intenso como o de uma sacerdotisa de Ísis.
.
Uma embiocada clama liberdade; um paradoxo num país onde não é obrigatório usar a burka.
Não sei de que liberdade fala, mas lá terá as suas razões.
Períodos decisivos estes. Depois do bazar são as mulheres que mais têm a ganhar; mais que os fehlas são as que mais arriscam perder.

Etiquetas:


10.2.11

 
Popeye tinha razão!
Espinafres aumentam eficiência muscular
Ao longo de três dias, o investigador deu a um grupo de voluntários suplementos puros de nitrato numa quantidade equivalente à de um prato de espinafres.


No final verificou-se que o consumo de oxigénio era entre três e cinco por cento menor. "É um efeito profundo e significativo. Demonstra que o Popeye tinha razão".
Improved Mitochondrial Efficiency in Humans by Dietary Nitrate

*...porém o investigador, usando de cautela
em lugar de espinafres lhe dava nitrato
.


Se como se diz, as mitocôndrias são bactérias cooptadas há milhões de anos pelas células animais, não admira que sejam activadas pelo adubo.

Etiquetas:


8.2.11

 
Processo de intenção frustrada
Morte de Leandro fica sem culpados

Etiquetas:


6.2.11

 
Província

Se eu tivesse nascido
No seio da província, era fatal
Que o meu sonho maior, o mais sentido
Seria triunfar na capital.
E depois de
supô-lo conseguido,
Voltar à terra natal
E ser pelos conterrâneos recebido
Com palmas e foguetes,
Fanfarras, vivas e banquetes
Na Câmara Municipal.

Carlos Queirós

Etiquetas:


5.2.11

 
Os media depois da cerimónia

Etiquetas:


 
Caio Calpúrnio Rufino

Andaria no meu quarto ano de Coimbra e Torga era um dos meus poetas. Encantava-me sobretudo o telúrico e o panfletário: “Ar livre! Que ninguém canta/ com a corda na garganta” Cântico do Homem 1950
Soube então que os condiscípulos iriam descerrar uma lápida na sua antiga República na Ladeira do Seminário e lá fui.
E ouvi Torga agradecer com aquela voz áspera... algo embargada:
-Em Panoias, lá para os meus sítios...
um grande santuário pagão
… toscos altares cavados no granito, onde se sacrificavam rezes. No sopé dalgumas dessas aras de sangue e de esperança, … inscrições votivas.
E … verifico dia-a-dia, na mais conservada, a crescente dificuldade de soletrar o nome de Caio Calpúrnio Rufino ...

Caio Calpúrnio Rufino nesta parede, por vosso enternecedor devotamento e carinho, vejo-me já ilegível daqui a meia dúzia de lustros. Depois do verdete habitual, que ironicamente esfuma à vista dos próprios inauguradores todas as vaidades ou modéstias monumentalizadas, a erosão impiedosa do tempo fará do bronze comemorativo o mesmo que fez da lápide sagrada.
Para lá do que diga ou não diga de mim, ele é o espelho cristalino de meio cento de leais e generosos companheiros que quiseram focar na minha pessoa a claridade solar das suas almas. Diário VIII.

Etiquetas:


4.2.11

 
Calçada portuguesa...........................................Descalçada cairota

....
.
.Sous le pavé, la rage

Etiquetas:


3.2.11

 

Meteorologia
(Intervalos de confiança)

Etiquetas:


 
Portugal perdeu 43% dos passageiros de comboio em 20 anos
.
* Com carruagens destas não admira que tantos passageiros caiam do comboio.

Etiquetas:


2.2.11

 
Diário de Notícias/ Portugal
Polícia suicida-se dentro da esquadra em Almada
Agente da PSP deverá ser acusado de homicídio
Homem confessa homicídio cometido há cinco anos
Acusado de matar mulher e filha nega ter morto a menor
Encontrado corpo do homem desaparecido em S. Jorge

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida .......................................................αβγδεζθλμΔ

Pessoas sem estudos têm muito mais diabetes
A falta de escolaridade está mais ligada à obesidade e à diabetes. O relatório do Observatório Nacional da Diabetes indica que a prevalência da doença é de 30% na população analfabeta, cinco vezes mais do que na que tem formação superior.
Os novos dados apontam que em 2009 12,3% da população tinham a doença, mas metade estava por diagnosticar.

* Julgava que a diabetes era devida à falta de insulina e afinal é por falta de estudos.

Sendo a insulina produzida pelas células β (beta) compreende-se que metade não saiba qual a doença de que sofre - os analfabetos desconhecem o αlfαβεto grego.
Dada a alta taxa de iliteracia funcional não admira que os receptores de tantos interpretem mal as mensagens codificadas da rede celular.
Já no programa PISA os jovens portugueses foram os únicos que sabiam o que produziam as células Δ – (café)


Etiquetas:


 
Notícias do dia seguinte
.
Tal como há 34 anos a transferência do Hospital Pediátrico correu muito bem; a programação foi boa e todos se envolveram.
.
Tanto há 34 anos como agora, os acessos ao novo HP ainda não estão prontos. Tal como há 34 anos, o poder local atrasou-se ainda mais que o central; falhou rotundamente, justamente em ruas e rotundas onde tem tanta experiência.
.

Etiquetas:


1.2.11

 
Notícias de sábado passado

*Pequena mas já na primeira página.

.

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter