alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

30.5.12

 
Engrenagem dialética
1. "Um comum consumidor da classe média cria muito mais emprego do que um capitalista como eu." A frase é do multimilionário norte-americano Nick Hanauer.
O que cria emprego é a relação entre os consumidores e os negócios. E só os consumidores podem pôr em marcha este ciclo de aumento de procura e contratação de pessoas. (...)


2. Tabacaria

Come chocolates, pequena; 
Come chocolates! 
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.


3. D'Alema, dì una cosa di sinistra, dì una cosa anche non di sinistra, di civiltà,
D'Alema dì una cosa, dì qualcosa, reagisci!...




Etiquetas:


29.5.12

 

Só?
Ai do autarca Lusíada, coitado,
Que vem de tão longe, coberto de pó...
                                                 Com a triste complacência de Anto




Etiquetas:


 

Medir a Pobreza Adulta
Medir a Pobreza Interpretativa

  1. Mais de 27% das crianças portuguesas vivem em situação de carência económica (a).
    Portugal fica em 25.º lugar numa lista de 29 países da OCDE; piores apenas a Letónia, Hungria, Bulgária e Roménia. 

  2. A Unicef concluiu ainda que 14,7% das crianças portuguesas até aos 16 anos vivem abaixo do limiar de pobreza (b); Portugal fica em 26.º lugar entre 35 países, acima da Itália, Grécia e Espanha. 
  3. Alguns países "conseguem fazer mais com menos". Portugal e a República Checa apresentam rendimentos per capita de aproximadamente 25 mil euros mas "a taxa de privação infantil é três vezes maior em Portugal".
  4. Que ilação se retira daqui?  "Que as medidas de apoio social em Portugal não são tão eficazes ou não estão a conseguir chegar às crianças", responde a directora executiva da Unicef em Portugal. As críticas da Unicef visam os governos de cada país.                                                        
(a) Por carenciada a Unicef considera qualquer criança até aos 16 anos que não tenha acesso a duas ou mais de 14 variáveis consideradas "normais e necessárias" num país desenvolvido. Exemplos? Três refeições por dia, um local tranquilo para fazer trabalhos de casa, ligação à Internet, pelo menos dois pares de calçado e possibilidade de celebrar ocasiões como o aniversário. 
b) ou seja, em lares cujos rendimentos anuais por adulto estão 50% abaixo da mediana da distribuição dos rendimentos (cerca de 400 euros por mês)

*O nacional-coitadismo; coitadas das famílias tugas que não podem fazer mais. Pangloss não diria outra coisa. Tudo pelo Estado, nada pelas famílias, coitadas que se vêem gregas para manter o padrão de vida.
Que o Estado apoie as crianças carenciadas, é uma coisa; que, com o exemplo checo, só se invoque o Estado, desresponsabilizando os cidadãos, é outra. É por essas e por outras que os excelentes índices sanitários das crianças se vão atenuando ao longo da juventude.

Etiquetas:


28.5.12

 
Venha cá
Bom e barato

O SNS a promover o turismo.
Estrangeiras podem vir abortar a Portugal

 por ser gratuito



Etiquetas:


 

Uma boa primária nunca esquece

Merkel assinalou a capital da Alemanha em território russo

Angela Merkel foi submetida a um exame de Geografia, durante um encontro com estudantes sobre imigração...

Etiquetas:


24.5.12

 
"Alcatruzes da nora do Ti Florêncio" 
Alportel

Etiquetas:


 

Saturnismo nos mancebosExército chumba 30% dos candidatos por perturbações mentais 

Um terço dos jovens que se candidatam ao Exército são rejeitados por não terem um perfil psicológico adequado. Muitos dos chumbos devem-se também a excesso de peso e ouvirem mal.

Etiquetas: ,


 

Cientistas conseguiram fazer da pele coração
* Não me parece sucesso invulgar; muitos já o faziam das tripas

Etiquetas:


23.5.12

 
Finanças do aborto
CDS defende taxa moderadora para a interrupção voluntárias da gravidez  a pedido.
*Se o objectivo da taxa é para moderar o consumo excessivo, parece lógica; por outro lado, não parece justo fazer pagar um aborto se a mulher aliviou o SNS da pílula que não usou e dos gastos com o utente que evitou. 

Etiquetas:


 
Tabuada

Etiquetas:


 

BRICA

Human Rights Watch denuncia abusos a imigrantes em Angola
Brasil agrava sanções contra trabalho escravo

Etiquetas:


 

Franchising da desgraça
Prego d'oiro
É muito preocupante o ritmo a que estas novas 'lojas de penhores' se multiplicam no centro das nossas cidades; ‘Lojas’ muito estranhas pois não vendem mas compram, não sabemos bem a que preço.
 Longe de penhores discretos do passado, estes novos 'franchisings da desgraça' agridem a paisagem visual das cidades e ‘abusam’ de quem delas lamentavelmente precisa. 
Preocupa-me que nos comprem 'o ouro, as pratas e as jóias', mas entristece-me que nos comprem 'outros valores'. A quanto estará a cotação do orgulho ou da esperança? 
José Carlos Mota

Etiquetas:


 

Sociobiologia atrevida
Recolhidos mais de 600 quilos de lixo no mar ao largo de Cascais
Rodas de bicicletas, mesas e cadeiras de plástico, pneus e carrinhos de supermercado, foram alguns dos objectos encontrados no fundo do mar.
O bezoar resulta da acumulação no estômago de restos indigeríveis de pseudo-alimentos.
A palavra bezoar vem do persa (bazahr, "antídoto") por se julgar ser um antídoto eficaz contra qualquer veneno. Os jesuítas de Goa sintetizaram um, a “Pedra de Goa”, com esse objectivo.
É o que acontece se se espera que o bazar neutralize os riscos do consumo.


Etiquetas:


22.5.12

 
PPP satisfeitos com o negócio
Future health care use 
When asked, "How is your health in general?", only 49% of people in Portugal reported to be in good health, much lower than the OECD average of 70%.

Despite the subjective nature of this question, the answers have been found to be a good predictor of people’s future health care use 
In 2010, about 66% of the top 20% of the adult population in Portugal rated their health as ‘good’ or ‘very good’, compared to about 33% for the bottom 20.

* Se mesmo entre os portugueses mais ricos, na força da vida, apenas 2/3 se considera saudável, compreende-se o interesse do capital pelos cuidados de saúde privados.
Tanto mais que sabem que o SNS assegurará os dos outros – os que não poderão pagar e os que já não. É a PPP informal.

Etiquetas:


 
Estudo avalia bem-estar

Portugueses pouco satisfeitos com a vida, revela OCDE

Portugal é dos países menos satisfeitos com a vida, de acordo com o relatório da OCDE que desde o ano passado avalia o bem-estar em 36 países, apoiando-se em 11 indicadores.

Os inquiridos têm entre 15 e 64 anos, (antes da idade de condor).
1.
a) When asked, "How is your health in general?", only 49% of people in Portugal reported to be in good health, much lower than the OECD average of 70%.
 In 2010, life expectancy at birth in Portugal was almost 80 years, in line with the OECD average of 80 years.
*Esta discrepância entre o subjectivo e os dados objectivos é significativa mas não é surpresa; traduz o queixume nacional como modo de vida. Encaram a vida como uma doença. 
Não é de agora; já em 1888 Portugal era "um país em que a ocupação geral é estar doente”  Eça, Os Maias
b) ... about 66% of the top 20% of the adult population in Portugal rated their health as ‘good’ or ‘very good’, compared to about 33% for the bottom 20.
* É o resultado de se importarem questionários sem os traduzir (health vs wealth)

2.
a) When asked to rate their general satisfaction with life on a scale from 0 to 10, Portuguese people gave it a 5.2 grade, lower than the OECD average of 6.7. 
Happiness, or subjective well-being, is also defined as the presence of positive experiences and feelings, and/or the absence of negative experiences and feelings. In Portugal 72% of people reported having more positive experiences in an average day  than negative ones. This figure is in line with the OECD average of 72%.
* Esta discrepância entre a resultante e as parcelas não é surpresa; traduz o nacional-queixume e a falta da tabuada.
O gráfico corrobora este sentimento: classifica de mau a “satisfação com a vida” dos adultos portugueses, quando o valor médio é de 5,2 contra uma média OCDE de 6,7 valores. Não admira que os portugueses fiquem pouco satisfeitos com a OCDE







b) A felicidade dos portugueses (a “FIB”) é muito inferior à que seria de esperar do seu PIB.  É equivalente à dos chineses e indianos  - saudades do império. 
c)  A baixa escolaridade está associada a um mais baixo sentimento de bem-estar; também aqui Portugal está no topo com a Espanha, Eslovénia e Hungria.
* Pelo que se vê as Novas Oportunidades e o nacional facilitismo não trouxeram felicidade aos portugueses.

Etiquetas:


21.5.12

 

Sociobiologia atrevida
Crescimento e desenvolvimento.
crescimento económico, poder de compra, rendimento, consumo

Para aprender a tratar crianças doentes é indispensável conhecer a criança normal; começa por ensinar-se o processo de crescimento – o peso, o tamanho – e os seus amplos limites da normalidade (os valores entre o limiar e o limite). Os valores e o padrão de crescimento – mais importante que um valor isolado é a velocidade do processo; toda a velocidade excessiva é preocupante, negativa ou positiva.
Mas, tanto ou mais importante para avaliar a saúde de uma criança, é avaliar também o seu desenvolvimento – a qualidade das suas funções e o padrão do seu comportamento.
É esta função que vejo pouco considerada em economia; como se tanto valesse um desenvolvimento bom ou mau desde que cresça muito.

Etiquetas: , , , ,


 

Revista de Imprensa

Presidente de Timor admite ajudar Portugal

"Não foi para isto que se fez o 25 de Abril"
* Gratidão. Portugal deve ter sido a única metrópole cujo povo se solidarizou e o governo se envolveu numa luta diplomática contra a maioria das Nações Unidas em prol da independência de uma sua colónia.
O petróleo do mar de Timor é o sândalo de há milhões de anos.

Etiquetas:


 

Bicabornato
BEBA LIMONADA COMO ÁGUA 
e melhor se adicionar bicarbonato.

O limão (Citrus limonun Risso, Citrus limon (l.) Burm., Citrus medica) é um produto milagroso para matar células cancerosas. É 10.000 vezes mais potente do que a quimioterapia.
 Por que não estamos conscientes disto? Porque existem organizações interessadas em encontrar uma versão sintética, permitindo-lhes obter LUCROS fabulosos.
 E o que é ainda mais surpreendente: esta terapêutica destrói somente as células cancerosas e não afeta as células saudáveis.
Instituto de Ciência em Saúde, l.l.c. 819 s. Charles Street Baltimore, MD 1201
 ENCAMINHE PARA TODOS QUE VC PUDER
* Melhor ainda é beber água como limonada.

Etiquetas:


 

medicamentos
Este é o resultado das várias medidas adoptadas pelos Governos de José Sócrates

* 1. Não foi o preço dos remédios que desceu mas o dos medicamentos.
O custo do remédio continua a crescer se a terapêutica se centrar em garrotes financeiros. 
2. Este é o resultado de se tentar resolver os problemas por meio dos preços.
Este é o resultado de se identificar remédio com medicamento.
O triunfo da fármaco-dependência e da teocracia mercantil.



Etiquetas:


19.5.12

 

À nora, around, around ...

Tudo na extrema-esquerda está a andar para trás, tudo no centro e na direita está a acelerar "prà frentex", pensando que vai para a frente.
... a nossa vida social e política, económica e cultural continua a ser dominada por um grande arcaísmo, no sentido em que mesmo na "rua" prevalecem atitudes e comportamentos que não se distinguem muito dos do passado. JPP 
 
A pedir que se tire partido destas energias alternativas.

Etiquetas:


 

A aceleração e o tempo que falta
Anselmo Borges
É uma lógica exponencial, ... "uma lógica de competição que nos é própria". Produzimos cada vez mais bens e consumimos cada vez mais também, numa espiral sem fim. Há cada vez mais opções e possibilidades e cada vez menos tempo para cada coisa, cada interesse, porque "a única coisa que não podeis aumentar é o próprio tempo".
A aceleração é "o equivalente funcional da promessa religiosa de vida eterna...” Hartmut Rosa.

Ao morrer os olhos dizem
Canção de Coimbra
Ao morrer os olhos dizem
para a morte espera aí,
vida não vás tão depressa
q'eu'inda te não vivi. 

A vida vai-se e a morte
é quem responde em vez dela:
Mas que culpa tem a vida
de que não saibam vivê-la


18.5.12

 

IMAGINARY – Matemática e Natureza
23 DE MARÇO A 4 DE NOVEMBRO
 








Vá ver que vale a viagem; e resolva a equação, se a encontrar.

Etiquetas:


 

Barragem de 0,1% das importações de petróleo
Representa um investimento de pelo menos 300 milhões de euros, mas que apenas contribuirá com 0,1% da energia primária nacional. De lá só sairá 0,6%  da electricidade necessária ao consumo do país e com a sua construção só se poupará 0,1%  das importações de petróleo.
* O equivalente a não deixar a luz acesa ou descer as escadas.


Etiquetas:


 

"No coração da fábrica"

Triste modo de vida onde produzir para consumir é o objectivo e estar empregado, a condição necessária.
A colmeia foi uma inovação arquitectónica que aumentou a produtividade do enxame. O suplemento produzido - a mais-valia - é extraído de vez em quando para o mercado externo. As abelhas obreiras são trabalhadoras exemplares; pena que consumam tão pouco, o que prejudica o factor interno do PIB. 
Não admira que a Auto-Europa seja o modelo que tanta gente evoca - uma empresa de ponta e de sucesso onde os empregados estão satisfeitos com o patrão e vice-versa.
Um campo de concentração "modelo", de acesso voluntário, desejado, apreciado e de brandos costumes. Com refeitórios - que o director partilha -, ginásios e consultórios médicos para não perder tempo e com sete minutos de pausa quando o relógio mandar. Para sair uma hora mais cedo estudam um modelo de alimentação contínua por sonda sem sair da linha de montagem.
  Um automóvel como poderia ser um rádio, televisor, telemóvel, medicamento, monitor de sinais vitais, máquinas de guerra ou drogas pesadas se fossem legais. Por isso, a formação inicial consiste em montar um modelo automóvel com peças de LEGO.
Só saem da fábrica (em autocarros da empresa) para ir dormir a casa*, para as compras e para as férias. Quando morrerem escolherão ser incinerados.
 Um fiasco de Marx e de Hitler; a “solução final” da luta de classes.

 *Há um século, os industriais portugueses mandavam construir bairros operários (ilhas) para poupar tempo em transportes. Os agrários alentejanos empregavam trabalhadores (os ganhões), pessoal debaixo do telhado, contratados ao ano com a respectiva família, alojados e pagos em géneros e um pequeno salário e que constituíam «por assim dizer, o braço direito dos lavradores». Coutinho


Etiquetas:


 
A engrenagem
 "Um comum consumidor da classe média cria muito mais emprego do que um capitalista como eu." A frase é do multimilionário norte-americano Nick Hanauer.
O que cria emprego é a relação entre os consumidores e os negócios. E só os consumidores podem pôr em marcha este ciclo de aumento de procura e contratação de pessoas. (...)
 Consuma consumidor, consuma.
Só assim a engrenagem anda.
Por fim, claro, fica consumido.
Mal empregado esforço.
Have you evernoticed yourself running in a mental squirrel cage? A squirrel cage is a rotating toy for small caged animals — hamsters, mice, and squirrels. They climb aboard, and as they run the cage spins. 
They run, but they get nowhere.

Etiquetas:


17.5.12

 

O milagre da Esquerda Livre
(basta premir para ampliar)



Etiquetas:


 

Novas oportunidades
A nova unidade IdealMed está a ser amplamente promovida em Coimbra com cartazes-pendões nas avenidas de acesso ao HUC; os cartazes só são vistos por quem regressa destes hospitais a que não se propõe fazer concorrência mas tão só oferecer uma nova oportunidade

Etiquetas:


 

O mesmo número do Diário de Coimbra noticia a inauguração de um grande hospital privado em Coimbra e um encontro promo­vido pela ARSC sobre protecção da saúde onde se resumem os dados sanitários da região. A taxa de mortalidade infantil na região Centro (1,8/1000) é a mais baixa do país e uma das mais baixas a nível mundial, a cobertura vacinal nas crianças e jovens chega aos 99%, a mortalidade por cancro e doen­ças isquémicas do coração é mais baixa do que no resto do país e a incidência de SIDA e tuberculose pulmonar é inferior à média na­cional. 
A região foi pioneira na realização dos rastreios de cancro da mama (em 1990) do colo do útero e, mais recentemente, do cancro do cólon e recto.
Os indicadores de saúde da região Centro evoluíram favoravel­mente ao longo das últimas dé­cadas, resultado da qualidade dos cuidados prestados ao nível dos centros de saúde e dos hos­pitais mas também de políticas concertadas de promoção da saúde. 

Etiquetas:


 

Premiado Museu da Cortiça de Silves em risco de acabar em hasta pública

Os novos proprietários dos supermercados Alisuper, donos do museu, não estão interessados em recuperar o espaço.





Este ano o S. João do Porto não são dois dias: vai durar seis semanas


 

Primeiro-ministro britânico 
irá alertar para os
para os EUA

Etiquetas:


16.5.12

 

A bancarrota de há 120 anos
"Há 500 milhas de linhas de comboio do estado, mas o seu rendimento é tão baixo, e mesmo se considerarmos um custo de 10 mil libras por milha, elas terão absorvido ao todo 5 milhões de libras, enquanto a dívida aumentou anualmente não menos do que essa soma durante muitos anos". 
Wyrne considera que "provavelmente não mais de 1/4 [dos empréstimos] foi gasto em linhas de caminho-de-ferro e obras públicas, e mesmo dessas verbas muito foi dissipado em desperdício e má gestão, e os resultados foram magros"
The Economist, 7 de Maio de 1892.

The Economist, de novo, escrevia o epitáfio de tanto milhão anteriormente emprestado: "Tem sido evidente de há bastante tempo que o país estava a viver acima dos seus meios. Mais tarde ou mais cedo era inevitável que acabasse em bancarrota - e foi à bancarrota que Portugal agora chegou" (6/2/1892). 
E acrescentava, com bom senso: "É inevitável uma redução significativa do encargo com a dívida, que absorve quase metade da receita total. Os detentores da dívida portu­guesa têm de consentir num abatimento dos seus direitos, por força das circunstâncias". 
Os ingleses aconselhavam mesmo: "Se Portugal abordar os seus credores leal e francamente nestas linhas ser-lhe-á relativamente fácil efectuar um acordo razoável com eles".
Em Paris reúnem-se com um representante português os credo­res da dívida ingleses, franceses, alemães e holandeses. Um acordo foi estabelecido: os credores aceitam os 50% de redução nos juros, mas como medida temporária.
Entretanto, há mudança de governo e o novo executivo diz não ao acordo chegado em Paris. Nem mesmo 50% de corte nos juros era sustentável.  O default parcial acabaria por acontecer em Junho de 1892
Jorge Nascimento Rodrigues. Portugal na bancarrota. 2012

Etiquetas:


 
Social consumismo













Nem a DECO (proteste?) nem a FNAC resistiram à armadilha da promoção do consumo fútil sem olhar a meios. (Prima para ampliar)

Etiquetas:


 


Relatório diz que sistema de saúde português “estagnou”
itens com prestação negativa
Consultas com o médico de família no próprio dia,
acesso a especialistas,
segundas opiniões médicas,
dentista no serviço público,
uso de antibióticos
  
por oposição a prestação positiva
o acesso electrónico à informação,
mortalidade infantil,
vacinação
* consumer empowerment plays important role; já temos a "opinião" dos consumidores - pontos fracos e fortes; esperemos pela dos doentes.

Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter