alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

21.9.07

 
Urgência
Demência é a grande causa da ida de idosos às urgências psiquiátricas
Público 21.09.2007

 
Lojas do cidadão de segunda
geração em Dezembro

20.9.07

 
Um portão de Atenor



A madeira e a pedra: o granito e o xisto; as telhas

 
Portão de Atenor
.
.
A madeira, os recortes.

Etiquetas:


 

Atenor, Sendim, Miranda
.
.
.

Burros mirandeses criados em Atenor; o calimero.

 

Atenor, Sendim, Miranda.

.
.
.
.
.
.
.
Asinoterapia
Burros de raça mirandesa. Desde há anos que a AEPGA procura preservar a raça. Nos primeiros meses são felpudos, genu valgo e muito curiosos – um prazer para as crianças. Depois ficam do tamanho de mulas com o pêlo escuro, curto e muito lustroso.

 
Um aluno custa 4 mil€ por ano

No 3.º ciclo, a média dos 30 países da OCDE é de 4980€ por aluno/ano, em Portugal a despesa é de 4584€.
No secundário, a média da OCDE é de 5683 e a portuguesa é de 4297. Público 18.09.2007

"A universidade portuguesa dispõe, por cada aluno que forma, de pouco mais de 4 mil euros por ano, valor que deve ser comparado com 8 mil euros da média da UE a 25." Seabra Santos, reitor da Universidade de Coimbra e presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas.
Público 20-9-2007

19.9.07

 

Portas de Sendim

Miranda

.

.

.

Atamancada; o xisto como entulho.

 
Portas de Sendim
Miranda

.
.
.
O xisto como entulho

Etiquetas:


 
Portas de Sendim
Miranda

Etiquetas:


 

Portas de Sendim

Miranda
Castanho vermelho

 
Sincerely

To: Presidente da Assembleia da República
The TERRORISMO NÃO DEVE TER HONRAS DE ESTADO Petition to Presidente da Assembleia da República was created by Fórum Democracia Real.


This petition is hosted here at www.PetitionOnline.com as a public service.
There is no endorsement of this petition, express or implied, by Artifice, Inc. or our sponsors.
For technical support please use our simple Petition Help form.

Não o coloquem no Panteão Nacional! (Do not lay him in St. Engrácia's Church)
Sincerely,
The Undersigned


 
O Malhadinhas no Panteão

Há quem conteste (Público 19.09.2007)
"É um regicida”. Mendo Castro Henriques.
"É um escritor medíocre". V. Pulido Valente.

18.9.07

 
Burel e surrobeco



Além da "capas de honra"; a artesã não tem mãos a medir.
A loja num palácio quinhentista em Sendim e outra em Miranda; e chega.

Etiquetas:


 


 
O Douro fronteiro
Sendim

 
Vícios está bem, aceita-se, desde que se não saiba

Que Sócrates corra, está bem.
Que esteja tão viciado que lhe seja difícil passar um dia sem correr, também se aceita.
Que corra nas viagens oficiais, como agora em Washington, também não se critica.
O que é menos elegante é a encenação que faz desta prática para fins de propaganda.



 

À espera da ressureição
.
.
.
.
.
Atenor, Sendim, Miranda do Douro.

 
Espalhados por todo o país...

Espalhados por todo o país, há 40 corpos e ossadas nos frigoríficos dos Institutos de Medicina Legal. Cadáveres sem identificação à espera de serem reclamados. Público 18.09.2007

*À espera da ressurreição.

 
Linha S24; primeiros cinco meses

40 chamadas por hora; 1/6 aconselhada ida a urgência; 1/6 cuidados familiares e 1/6 consulta no dia seguinte.
No topo da lista das queixas estão a febre e os vómitos de crianças até aos quatro anos. Público 18.09.2007

* Custo/benefício? Não haverá uma maneira mais económica de acalmar as mamãs impacientes?
Equidade? Para quem mais precisa ou para quem mais reclama?

13.9.07

 
Como se fosse de propósito

... encontrada uma mancha de sangue no quarto de onde Maddie desapareceu, três meses antes. Nessa altura, todo o apartamento “foi passado a pente fino”, com “os melhores equipamentos” da polícia científica…. estes vestígios dificilmente podiam ter passado despercebidos nas perícias iniciais.
Muito cabelo
A polícia encontrou «
grandes quantidades» de cabelo, alegadamente de Maddie, na bagageira do carro alugado pelos McCann 25 dias após o seu desaparecimento.

 
Bolinar com a força da gravidade

Inesgotável, sempre disponível, constante e no mesmo sentido.
Mais fiável que a solar, mais previsível que a eléctrica, mais fácil de utilizar que a nuclear, mais constante que a muscular ou a mental. Menos perigosa que todas as outras, salvo a mental.
Sísifo foi condenado por ter revelado o segredo dos deuses – o de que era possível mudar o destino; que era possível velejar contra o vento - bolinar.

Etiquetas:


 
As forças da Natureza

O aqueduto (Sec XII) do Mosteiro de Pombeiro; com engenho, a gravidade posta ao serviço dos monges; tal como a gravidade, a religião, a água e o povo.

Séculos depois ainda poderá servir-- os monges ou o povo.

Etiquetas:


 

Pombeiro de Riba-Vizela


No meio da Ponte Romana do Arco, entre as guardas de granito “dente de cavalo”, um marco do Couto do Real Mosteiro de Pombeiro (Século XVIII).

 

O rio Vizela

a represa

Etiquetas:


 

O rio Vizela
Represa para a azenha.


 
Prioridades do Governo

O ensino secundário poderá tornar-se obrigatório a partir do ano lectivo 2009/2010 … o secundário deve ser o nível de qualificação "de todos os portugueses", em particular "dos jovens em idade escolar" ; é "uma das prioridades do Governo", garantiu a Ministra da Educação. Público 13.09.2007.
*Se mais de 1/3 dos alunos não completa o 9º ano “obrigatório”, não seria mais sensato (e mais equitativo) diminuir muito essa percentagem antes de tornar obrigatório que os jovens permaneçam na escola até aos 18 anos?
É mais fácil fazer leis que fazê-las cumprir.

Etiquetas:


12.9.07

 

Romaria da Srª da Pena
Mouçós
A liturgia desvia os olhares dos gelados e das pipocas; a Igreja é sábia.

 

Andor pequeno
Mouçós, Vila Real
.
A tenda do arraial embica na fé na cruz de malta.

 

Andores

Os mais altos andores de Portugal saem em Mouçós (Vila Real) e na Aparecida (Lousada); com o Marão e 50 Km de permeio são quase iguais. Os maiores terão 15 a 18m de altura e são levados ao ombro de cerca de 30 homens.

Ambos têm muito a ver com a Índia — a profunda religião popular, a cor, o esforço sacrificial, a flagelação, a pena. Em Mouçós (Festas em honra de Nª Srª da Pena) a multidão, o ruído das carrinhos da feira e a anarquia tranquila ainda mais; aqui não há o culto da ressurreição como na Aparecida.
Em Mouçós, no final da procissão, os andores dançam no adro da igreja... como que uma Pena às costas de 30 homens; dizem.

 
O circo

3. Sócrates na arena.
Fenprof critica "show mediático" de Sócrates. Público 12.09.2007

 
O circo

2. alimentando a sede
E se muitos órgãos de comunicação não vêem grandes óbices ao seu trabalho pelo facto de estarem a invadir a esfera privada de pessoas, muito menos as vêem quando as próprias pessoas lhes abrem todas as portas e janelas. E viu-se: foi fartar, vilanagem!... Cumprindo o dever de informar? Sim, aqui e além. Mas, muito mais que isso, ajudando a especular, contribuindo para o explorar de sentimentos e emoções, alimentando a sede terrível de julgar em praça pública. Joaquim Fidalgo. Público 12.09.2007

* Alimentar a sede (em vez de saciar) , sugestiva expressão.

 
O circo
A TV-Coliseu mantém o povo entretido enquanto os senadores tratam da política

1. Felgueiras, Rothley
A pequena praça de Cross Green, o epicentro da vila inglesa de Rothley, onde vive o casal McCann, foi invadida por jornalistas, que declararam independência sobre o território. Resultado? Os invadidos não gostaram e revoltaram-se contra os invasores.
Mariana Oliveira, em Rothley. Público 12.09.2007

* Quando as atitudes dos jornalistas são as de Sandra Felgueiras, outra coisa não é de esperar.
... independência sobre ? Resultado? Os leitores não gostaram.

 
e nada,

Marcelo Rebelo de Sousa, que dorme duas horas e meia, lê tudo, dá aulas, assina pareceres e nada,
Baptista-Bastos

11.9.07

 

Feira de Amarante 4

Cintos, cada vez mais adorno que alfaia.

 

Feira de Amarante 3
Umas vendem LdVE contrafeito, outras boiões de mel.

 

Feira de Amarante 2

As toalhas de banho tingem a corda.

 

Feira de Amarante 1

 
Velho, tísico…

Desta montanha propagandística saiu mais um ratito: tudo material requentado, velho, tísico.
Santana Castilho, Professor do ensino superior. Público 11.09.2007

10.9.07

 
Minho = milho+vinho

Milho vertical e vide horizontal.
Folha-espada e folha-escudo.
Amido e açúcar-álcool.

Etiquetas:


 

Cachos de erva escovilhã

 

O sabugueiro de Vlaminck

 
Antes de

Antes de reforçar os benefícios para as empresas do interior o Governo devia avaliar se os resultados desse regime são positivos. Paulo Ferreira, Público 10-9-2007

Antes de … o Governo devia avaliar se…
Antes de … o Governo devia avaliar-se.
Antes de… cada um devia avaliar se…
Antes de… cada um devia avaliar-se.

6.9.07

 
Animais domesticados

Com palha a horas, antolhos e muita paciência desempenham bem o que se espera deles.

Etiquetas:


 
Animais domesticados

Com palha a horas e antolhos cumprem as funções que lhe são confiadas.

Etiquetas:


 
Investigadores da droga

O especialista acrescentou que o próximo passo é compreender melhor como o Adp exerce o seu controlo e, "… o objectivo é desenvolver uma droga para atingir este sistema".
Num mundo em que mais de 800 milhões de pessoas sofrem de malnutrição crónica e dois mil milhões não têm acesso a uma alimentação segura. Um mundo onde 1/5 da população mundial – a dos países mais ricos - dispõe de 86 % do consumo privado enquanto o outro quinto, o dos países mais pobres, consome apenas 1,3 % (DN 7-11-2001).
O xhoba é um cacto do deserto do Kahalari que contém um potente inibidor natural do apetite. Por esta planta a Pfizer terá pago 32 milhões de dólares para desenvolver um medicamento. «É maravilhoso pensar que teremos comprimidos que permitirão encher a barriga de gelado às três da manha sem risco de ficarmos com um peso na consciência» confessa um director do gigante farmacêutico. R. Lourenço. Cacto linha zero. Única (Expresso) 22-02-2003
A mesma planta que permitiu que os bosquímanos nómadas sobrevivessem a séculos de fome, vai agora impedir que os opulentos sedentários morram de fartura.

Etiquetas:


 
Sensatez dos cidadãos civilizados

Durante milhões de anos de fome foi seleccionado o gene da eficiência energética; foi isso que permitiu a sobrevivência dos mais aptos àquelas condições.
Em vinte anos de desafogo transformámos essa vantagem em epidemia letal; a humanidade é um produto da carestia para quem a opulência é uma atracção fatal
tal como para a mosca da fruta, larvas, ratos…

 
Notícia de abertura da RDP 1
às 9h de hoje

Bombeiros combatem incêndio em armazém abandonado, em Xabregas.

No dia em que
BCE deverá manter as taxas de juro
Morreu Luciano Pavarotti
Isto parece-me mais chocante que a equidade da taxa de cobertura dos candidatos à CML. ERC

 
Sociobiologia atrevida

Cientistas descobrem gene que define quem é magro ou gordo
Este gene (Adp) controla a formação da gordura, desde os vermes aos mamíferos”; o Adp funciona em moscas da fruta, larvas, ratos…
O Banco Central Europeu deverá manter as taxas de juro em 4%.

* Os nazis teriam ficado encantados com esta associação de notícias.
Este gene controla a formação da riqueza, desde os vermes aos mamíferos”; o gene funciona em moscas da fruta, larvas, ratos…

 
A importância do rigor

Há em todo o mundo uma subvalorização da doença cardiovascular na mulher, mas a culpa é de todos nós. João Morais. Público 06.09.2007
Excelente esclarecimento; mas culpa !? João Morais ... O jornal logo aproveitou para o auto-de-fé no subtítulo.

Etiquetas:


5.9.07

 
Outro ministro

1. A taxa de abandono escolar precoce diminuiu 3% em relação ao ano passado, situando-se em 36,3% (em 2006) o que é muito significativo", afirmou a ministra da Educação.
Os dados referentes a 2003, 2004 e 2005 situaram-se à volta dos 40%, pelo que "o ritmo da recuperação é surpreendente"; o ministério espera reduzir a taxa para 30% até 2010.

2. Em Portugal, a percentagem de jovens que saíram precocemente da escola e cujo nível de estudos não ultrapassa o 9º ano de escolaridade subiu de 38,6%, em 2005, para 39,2% em 2006. "... mais do dobro da média da União Europeia". Eurostat.

 
Lixo electrónico
... foram recolhidas em Portugal seis mil toneladas de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos. Público 5-9-2007
* Supunha que lixo electrónico (e.lixo) significava coisa mais soft; coisa que se encomenda e os jornais publicam.

Etiquetas:


 
A importância do rigor

Mulheres discriminadas.
A importância do género, encomendado pelo Ministério da Saúde. Público 05.09.2007
1. Se uma mulher vai ao médico queixando-se de "uma dor no peito", esta tende a ser mais facilmente entendida como sinal de … ansiedade do que como um sintoma de doença cardíaca, refere a socióloga Ana Fernandes.
Em geral são as mulheres quem mais recorre a serviços de saúde … mas quando se trata de "tratamento mais especializados parece haver desigualdade no acesso".
…a tendência para práticas clínicas discriminatórias existe mais quando ainda não há diagnóstico. "Quando a doença cardíaca é clinicamente manifesta, há menos espaço para diferentes interpretações entre os médicos." "... por tradição e por um certo atraso … há ainda uma certa secundarização da mulher na doença cardiovascular". Isto talvez aconteça porque "a doença é mais expressiva no homem…". "Nas mulheres as queixas podem levar os médicos a pensar noutras causas de doença por se apresentarem muitas vezes de modo atípico."
… as mulheres têm menos acesso a técnicas de diagnóstico e tratamento mais sofisticados na área das doenças cardiovasculares…
A mulher tende a ser secundarizada".

"...os dispendiosos testes e tratamentos não são igualmente aplicados a homens e mulheres."
Os investigadores não excluem que o acesso mais reduzido da mulher "a serviços de alta qualidade" possa ser a causa de consequências mais graves
2."Igual" diferente de "mesmo"

os mesmos tratamentos invasivos para doenças cardíacas podem salvar a vida dos homens e pôr em risco a das mulheres. Na Suécia houve oito mortes entre mulheres doentes sob tratamento mais agressivo e apenas uma morte no grupo das que seguiu outro tratamento. Público 05.09.2007
3. Mulheres esperam mais por cirurgia:
título do Público 05.09.2007
Os homens aguardam mais tempo para intervenções no pulso e próteses da anca.
Avançam-se várias hipóteses; por exemplo, "os hospitais podem ser tentados a admitir em primeiro lugar os indivíduos mais ricos, os quais estariam dispostos a pagar mais (quartos particulares)".


* Discriminatórias, parece, talvez, podem, possa ser, tentados, não excluem…
Um exemplo de como se não devem interpretar dados: de forma enviesada.

Etiquetas:


4.9.07

 
Para uma boa história

A notícia é o género jornalístico por excelência. “É o género literário mais escorreito, mais descarnado, mais fortemente cingido ao puro esqueleto do facto ou acontecimento que se quer transmitir. É, diríamos, o género jornalístico mais rigorosamente objectivo…” José Luís Martinez Albertos.
“… empregue frases curtas. Que o seu primeiro parágrafo seja breve. Use uma linguagem vigorosa sem esquecer a suavidade. Seja positivo, não negativo”. Hemingway

 
Socio-biologia atrevida
Sulfamida, a pílula das bactérias


Há bactérias que produzem toxinas gravíssimas -- a do tétano, da difteria, do botulismo, da cólera; basta um pequeno número para provocar doença grave. Mas a arma da maioria é o número. A estratégia é a multiplicação pelo que as perdas não contam; de tantas vagas de assalto exterminadas, haverá uma que consiga.
O primeiro medicamento eficaz foi a sulfamida (Domagk 1935). O seu mecanismo de acção era tacticamente perfeito contra um inimigo que crescia exponencialmente – bloqueava a multiplicação celular; como a pílula contraceptiva.

As bactérias tomavam-na como boa; cresciam mas não se multiplicavam. Sem a força do número, eram facilmente eliminadas.

3.9.07

 
As urinas

Com o plural pretender-se-á sublinhar a variedade de origem -- tanto do rim direito como do esquerdo, de qualquer criança --, de cor, cheiro, densidade, o tamanho das gotas? Da mesma forma que se dizia “verter águas” e “ir a águas”. Por isso também se pedem análises “às urinas” ("às òrinas" do sotaque lisboeta).
Várias maneiras de desperdiçar dois ss; que ainda por cima soam a x.

 
Sísifo e o silêncio de Deus

"Cristo está nos nossos corações". Mas "Quanto a mim, o silêncio e o vazio são tão grandes que olho e não vejo, escuto e não oiço." Madre Teresa de Calcutá, prémio Nobel da Paz.
Desesperada pela falta de respostas; é o “silêncio de Deus” explica o Papa.

Estranho seria que não desesperasse, dado o que enfrentava dia a dia, ano a ano, sem quaiquer sinais de alívio. Apesar do desespero, não desistiu, o que só exalta a dimensão humana de Agnes Gonxha Bojaxhiu.
Afinal os problemas fundamentais dos crentes não são muito diferentes dos dos agnósticos que vivem o dia a dia que os aproxima da morte sem outra espectativa que fazer o que acham justo; nem os do escravo ou o do funcionário público.
E também os dos que sofrem com o silêncio da ciência – têm que viver como se as leis actuais fossem seguras embora sabendo que só o são até certo ponto; e ainda os dos que a criam -- têm que viver como se as leis actuais fossem seguras enquanto fazem o possível por revogá-las
.

Etiquetas:


 
O incêndio que lavra próximo de Quarta-Feira, concelho do Sabugal.

 
Médicos querem que portugueses usem mais preservativos
Público 03.09.2007

Quando
os médicos querem,
a obra nasce
mesmo que os homens e as mulheres apenas sonhem.
F. Pessonha

 
Despiste
à semelhança dos que existem em Portugal

ONG portuguesa abre centro de detecção de HIV/sida na Guiné
à semelhança dos que existem em Portugal.
Despiste da doença num país onde falta tudo; "nem temos luz eléctrica".
onde … "muita gente continua a dizer que a sida não existe" e não "revela a absolutamente ninguém que tem a doença. Nem à família". " Mesmo quando uma pessoa morre com a doença, a causa é escondida para salvaguardar a família”.
Fazer o teste pode ter um resultado, a "rejeição, mesmo na própria casa" e "ser-se apontado na rua".

2.9.07

 
Trajectórias do PSD na Air Race
Talking
SEATed

 

Trajectórias do PSD

1.9.07

 
As estremas do pinhal ardido
Indecisões de um proprietário florestal absentista 5

O fogo queimou ¾ do pinhal; ainda com a terra quente, fomos ver o que sobrara –ardera mais a mata de arbustos – medronheiros, azevinho, murtas, pilriteiros, a aroeira, o alecrim -- que os núcleos de pinhal ou de carvalhos, sobreiros e azinheiras. Não havia eucaliptos nem silvas. Aproveitou-se para confirmar as estremas com o orgulho rural de ser dono de um pedaço da crosta terrestre.
Com uma bússola, GPS e a carta topográfica da caderneta predial fomos à procura dos marcos que lá estariam. E lá estavam, um por um, nem sempre onde os esperávamos. A pedra bem enterrada a indicar-nos a linha da estrema com outra pedra como testemunha.
Num cabeço que o fogo rapou descobrimos ruínas de uma casa e os muros do quintal, há muito abandonados. No chão, cacos de tigelas de barro usadas para colher a resina. As fibras torcidas das raízes da urze lembram cabos de aço; ou o contrário.
Pouco a pouco, com algum esforço – o terreno era acidentado e os ramos queimados das urzes não ajudavam— resolvíamos o quebra-cabeças. Quando já só faltavam dois esgotou-se a bateria do GPS; enquanto se recarregava no isqueiro do carro tentámos um estradão que se avistava lá em cima. Lá fomos ladeados por mato denso, pinheiros e eucaliptos até uma bifurcação com duas casa habitadas: cortinas, galinhas, um cão e um tractor à porta. Chamámos várias vezes até que assomou um velhote que nos deu instruções correctas e claras.
Não encontrámos os marcos que procurávamos mas o trajecto valeu a pena: um quadro impressionante dum morro com mata cerrada e muito tojo na nossa altura; quando íamos desistir chegámos a dois marcos que não eram nossos. O regresso foi mais fácil – há sempre carreiros antigos que as enxurradas mantêm abertos.
Fomos agradecer ao velho (pouco mais que eu) que nos esperava, sentado à sombra: conhecia bem tudo aquilo – o antigo dono, a nossa família e sabia indicar exactamente as estremas e as confrontações… sem GPS, caderneta ou bússola.
Cansaço, arranhadelas, mascarra e fome que teríamos poupado mas não teríamos fruído a aventura nem o prazer da descoberta.
Sentíamo-nos como antigos navegadores à procura de ilhas já registadas em cartas de marear com longitude imprecisa. O GPS como sextante, os satélites geoestacionários como estrela polar ou cruzeiro do Sul. Encontrar um marco era uma conquista, apesar de não ter a certeza a que ponto da carta correspondia. Só em casa, coordenadas GPS, mapa topográfico e Google Earth se reconstituiu o arquipélago…

 
Os ciclos das catástrofes

A Liga para a Protecção da Natureza revelou: temos (2005) sete vezes mais incêndios por ha do que a Espanha, 20 vezes mais do que Itália, 22 vezes mais do que a Grécia.

 
Garantia

100% consigo”. Somague pagou “slogan” do PSD. Expresso 1-9-2007
.
Desta forma tenho a certeza que consigo.

 
A cidade dos ratos 2

... o mal vem de uma característica das sociedades modernas: haver muita gente a fazer as mesmas coisas, nos mesmos sítios, ao mesmo tempo e sem muito dinheiro. Dá sempre torto. JPP. Público 01.09.2007

* Sem muito dinheiro ou sem contento? As férias são um subterfúgio, não uma solução; há que pensar uma sociedade onde sejam uma opção e não um vício.

Etiquetas:


 
A cidade dos ratos
Quando a cidade de Hamelin estava infestada de ratos1 apareceu um mago2 que prometeu resolver o problema ao preço de uma moeda por cabeça3. O homem pegou uma flauta e hipnotizou4 os ratos, afogando-os no rio Weser 5.

1. cidadãos insatisfeitos com a vida
2. promotor turístico (de.mago.go)
3. 13º mês
4. propaganda
5. ABC: Algarve, Brasil, Caraíbas


O pior aconteceu quando o mago trouxe os turistas de regresso:
Voltar a casa, voltar ao trabalho, voltar à escola, voltar ao quotidiano, voltar à vida de todos os dias, é uma experiência sem entusiasmo, sem esperança.
... o mal vem de uma característica das sociedades modernas: haver muita gente a fazer as mesmas coisas, nos mesmos sítios, ao mesmo tempo e sem muito dinheiro. Dá sempre torto. JPP. Público 01.09.2007


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter