alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

29.4.18

 

Queima das Fitas de Kim


Coreia do Norte anuncia encerramento de centro nuclear em Maio e em público
Kim Jong-un fez saber que quer jornalistas e observadores, internacionais para o processo ser feito "de modo transparente"
*... quer não...

Etiquetas:


27.4.18

 

Diplomacia é a guerra noutros termos


Núcleo vs Núkleo
Coreias anunciam a paz e concordam com a “total desnuclearização” da península
"Desnuclearização" não quer dizer o mesmo para Kim e para Trump

*Há que definir os termos:
1. Desnuclearização também significa tirar o caroço, para evitar engasgar-se ao comer o pêssego.
2. Coreia é uma doença que se manifesta por movimentos bruscos, descoordenados e sem sentido.



Etiquetas:


25.4.18

 

44 anos de pastor


"A maioria das revoluções que se fazem em seu nome", são o tempo dado ao povo para "mudar de ombro para suportar a costumada carga".
(Goethe, citado por Eduardo Lourenço. O Labirinto da Saudade. 
Dom Quixote 1978


Régis Debray disse que Colombo chegou à América julgando que estava na Índia; os “soixante-huitards” julgaram que tinham chegado à revolução e afinal estavam na América
 Revolucionário consequente, viu os estudantes parisienses como uns diletantes ingénuos. Em 1978, havia uma “união sagrada” em torno da memória do Maio. A esquerda, nostálgica, vivia de uma poética-do-Maio-passado. E certa direita, astuta ou manhosa, tinha percebido que o Maio significara pouco mais do que uma nova etapa da dominação burguesa. Esse é, aliás, o argumento central de Debray: a burguesia francesa, em 1968, vivia de acordo com hierarquias, privilégios e valores anquilosados, mas, acomodatícia como é seu timbre, recusava-se a alijar a carga. O Maio, que se proclamou ostensivamente antiburguês, forçou a burguesia a aceitar as mudanças que na verdade lhe convinham. “Os caminhos da ordem passavam pela revolta”, resume Debray, que não duvidou da “generosidade” dos revoltosos mas que também não menosprezou o “cinismo” do sistema.

* Algo semelhante se passou com o 25 de Abril em Portugal.
Em vez de liberdade/igualdade/fraternidade os tuga preferiram o consumismo.
Em vez de serviços públicos, os sindicatos reclamam ordenados (para os ordenados).
Em vez de socialismo, a esquerda prefere o salarialismo.
Da tríade de Robespierre liberdade/igualdade/fraternidade, cada um escolheu o que lhe convinha*; a fraternidade manteve-se no seu lugar – o último.
* Aproveitando-se da liberdade gratuita, os mais "astutos ou manhosos" tornaram-se muito mais iguais do que os outros.
“E certa direita, astuta ou manhosa,”  “usando de cautela, em vez de Raquel lhe dava Lia.”

Etiquetas:


 

Crédito malparado



Astrarota
Não é só nos bancos mundiais que falta massa; também falta muita massa nas galáxias – os astrónomos encontram muito menos (três vezes menos) que o esperado. 
Não sabem onde pára. Procuraram no halo das estrelas (onde é muito difícil detectar) mas também não está lá.
Miguel Gonçalves (A última fronteira) no Bom dia Portugal.

BES galáctico
*Uma inflação desta dimensão é meio caminho andado para a bancarrota - do banco do Universo ou do crédito dos astrobancários. 
Os buracos negros serão offshores siderais? 

Etiquetas:


24.4.18

 

Se foram dados ...



União Europeia …  pretende elevar o nível de autonomia de cada um de nós na gestão dos seus dados.
Esta grande batalha só se ganha à escala global com o reconhecimento do facto de que os nossos dados nos devem pertencer, que eles não devem poder ser vendidos ou utilizados sem o nosso conhecimento consciente, e que a qualquer momento devemos ter o poder de os apagar, transferir ou limitar a sua utilização sem quaisquer perguntas nem contrapartidas.

Queremos lançar os dados para os outros verem e depois queremos que a UE faça com que outros os esqueçam? Utopia. 
Se nem Aladino conseguiu que, uma vez solto, o génio regressasse à garrafa, nenhuma lei o fará; nem o segredo da justiça.
Somos donos do nosso silêncio e escravos das nossas palavras.

Etiquetas:


20.4.18

 

Ciclo de vida



“O rio Mondego sempre foi importante para os peixes migradores


Etiquetas:


 

De quarto a três e meio - % ?


No tempo em que os media eram designados como o quarto poder, eles serviram muitas vezes de estação elevatória do jornalismo à política.
Mas agora devemos reconhecer que o actual processo dominante consiste numa homogeneização dos dois campos. 

Etiquetas:


17.4.18

 

À pressa, à pressa


Quanto mais depressa se corre, mais depressa se aprende

Também se percebeu que, mesmo depois da aprendizagem inicial, os ratitos continuavam a depender da velocidade da locomoção para as outras tarefas. “O desempenho dos ratitos piorava quando diminuíamos a velocidade da passadeira, e isto acontecia em poucos segundos"
* Viciados na pressa? Também haverá ressaca? E mais depressa se tropeça; e se esquece?  
Esta Nature não tem horror à pressa.

Terá sido por isso que a Educação Física volta a contar para o acesso ao ensino superior?


Etiquetas: ,


15.4.18

 

Realidade faketual



Partimos de uma realidade ultramediatizada criadora de outra realidade diferente da que existe…
Mª José Morgado Expresso 15 Abr 2018

*Uma realidade paralela (sempre ao lado mas que nunca encontra a outra); para-factual (tal como paranóide).
De um facto real jornalistas criativos extorquem fake news; criam uma realidade faketual em que o “néscio povo” crê.
É o equivalente social do que a psiquiatria designa estado crepuscular - Estado de consciência perturbado no qual um comportamento irracional pode ocorrer.

Etiquetas:


 

Juízo ao ar



 Para julgar o recurso de Lula da Silva, o Supremo Tribunal de Justiça brasileiro recorreu à moeda ao ar. Jogou-a onze vezes e o resultado foi o que se esperava: seis vezes cara e cinco vezes coroa.

 Poderia ter sido ao contrário que o resultado seria o mesmo; neste caso, o cara era um coroa.

Etiquetas:


14.4.18

 

Dúvida razoável



Supremo vota contra habeas corpus e autoriza prisão de Lula
Recurso do antigo Presidente foi recusado por seis votos contra cinco.

*Num júri de onze juízes escolhidos aleatoriamente entre os que tivessem competência jurídica equivalente aos que julgaram o recurso de Lula, a probabilidade do veredicto ser recusado (ou não) variaria entre 20 e 80%. (o “intervalo de confiança).
Estes valores poderão ser discutíveis mas, mas será que um resultado de 6/5 poderá “eliminar qualquer dúvida razoável”?

Etiquetas:


7.4.18

 

Facebook, religião e desresponsabilização.



O Facebook segundo S. Miguel
Miguel Sousa Tavares. Como o Facebook capturou as democracias. Expresso 24.3.2018

1. O Facebook confessionário
“Expliquei que bastava que aquilo (Facebook) fosse um armazém fora do alcance dos seus utilizadores, onde ficava eternamente depositada, sem ser apagada por mais que o exigissem, tudo o que tinham andado a desabafar, escrever, pensar, durante anos e em diferentes épocas das suas vida, sobre a política, o trabalho, a vida amorosa, os países visitados, etc., para que para sempre tivessem uma espada suspensa sobre a cabeça.
 Em qualquer momento posterior nada nem ninguém lhes poderia garantir que quem tivesse acesso àqueles dados não os poderia usar contra eles: governos, serviços secretos, imprensa, empregadores.”

* Para justificar a confissão, o clero católico usava um modelo semelhante; Deus tudo veria e tudo saberia – pensamentos, palavras e obras. Tudo sabia e não esquecia nada; poderia perdoar a quem se arrependesse e se confessasse a um clérigo que prescreveria a consequente penitência e ficaria a saber tudo sobre eles – pensamentos palavras e obras – com o inerente poder suspenso.

2. A pessoal-inimputabilização
“Era o pesadelo de Orwell ao contrário: não é o Big Brother que se veio impor às mentes dos cidadãos e transformá-los em cordeirinhos ao seu dispor, são estes que voluntariamente se entregaram nas mãos do Big Brother.”

* E depois queixam-se, acusam os oportunistas a quem deram todas as oportunidades e exigem que o Anjo-Estado da Guarda os defenda.
   Auto da Alma
ALMA
 Anjo que sois minha guarda, olhai por minha fraqueza terreal!
de toda a parte haja resguarda, que não arda a minha preciosa riqueza principal. Cercai-me sempre ò redor porque vou mui temerosa de contenda.
Ó precioso defensor meu favor! Vossa espada lumiosa me defenda!
Tende sempre mão em mim, porque hei medo de empeçar, e de cair
ANJO-DA-GUARDA        
Pera isso sam e a isso vim.

Etiquetas:


4.4.18

 

Fogo sobre


Etiquetas:


1.4.18

 

O teatro é grego, o espectáculo é romano


Mediópio 
Nem com um periscópio com uma lupa Hubble, iluminada, racional, nos safamos pelo modo como o mundo e o país caminham, a quantidade de lixo informativo, publicitário, “cultural”, a negatividade dos acontecimentos reais, sufoca todos e preenche os canais de comunicação.
No meio dessa ideologia do mercado que tudo caotiza assistimos a uma espécie de tentativa de extinção das artes da presença corporal e sua substituição por lógicas de entretenimento permanentes que viciam
Arrigo Boito, Mefistófele - Baden-Baden


O controlo social passa por um esquema de capilaridade comunicativa que não desliga. 

Cada cidadão tem uma trela que o liga a um centro de rosto maquinal e desconhecido. 
Mora Ramos



Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017   09/2017   10/2017   11/2017   12/2017   01/2018   02/2018   03/2018   04/2018   05/2018   06/2018  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter