alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.1.14

 

À flor da pele

Temos os neandertais na pele, afirmam cientistas.


O legado genético que os neandertais deixaram aos humanos modernos é mais substancial do que se pensava, mas concentra-se em regiões específicas do nosso genoma, influenciando-o ainda hoje características da nossa pele.


* É por isso que dos que reagem primitivamente se diz terem os nervos à flor da pele. O sistema nervoso e a pele têm uma origem embriológica comum.
* Será útil lembrar que esta afirmação não exclui ninguém "em razão de ... convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica ou condição social".

Etiquetas:


 

A criação da praxe

O jardim das delícias terrenas. Hieronymus Bosch
A Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa foi criada em 1996, por iniciativa do Professor Freitas do Amaral.
No início, um grupo de alunos foi propor-lhe a criação da praxe; após longa discussão convenceu-os a, em alternativa, organizarem uma cerimónia de recepção aos caloiros. 
* E os novos alunos foram muito bem recebidos; só se sentiram caloiros quando saíram da Universidade-paraíso.

Etiquetas: ,


28.1.14

 

Ciclo de vida da dívida

http://valadodosfradesfotos.blogspot.pt/
Sociobiologia atrevida

Eu sou devedor à terra,
a terra me está devendo.
A terra paga-me em vida,
eu pago à terra em morrendo. 
(Quadra popular alentejana)

Ciclo de vida da dívida
- Portugal vai conseguir pagar a dívida?
- O importante não é pagar a dívida, mas que a dívida se mantenha dentro de rácios razoáveis em relação à riqueza criada. Enquanto os privados devem pagar as dívidas ao longo do seu ciclo de vida, as empresas e os Estados, que não têm ciclo de vida, não precisam de o fazer. Têm é de pagar o serviço da dívida. 
António Horta Osório. Revista Expresso 25-Jan-2014.

*Por ter dito isso, Sócrates ia sendo lapidado.

Etiquetas:


 

A dívida; a mesma de 1387

Parafusai lá
1. O Estado não mudou. Nem à custa da miséria social e da extravagância fiscal ele se equilibra.
Mesmo que, no fundo, a dívida seja a mesma.
Pedro Santos Guerreiro. A corrida contra o défice.  Expresso 25 Jan 2014

2. Já no tempo de D. João I, o problema da coroa era a dívida: aos financeiros “estranhos” e aos “bons burgueses de Lisboa”. E a prioridade das soluções era a mesma: João das Regras era o ministro das finanças:

"... mas por outro lado trata-se da fortuna de um honrado mercador, embora estranho, que serviu a causa de Portu­gal longa e lealmente contra os perros cismáticos, quando muitos naturais ou a abandona­vam ou a tramam. Havemos de informar-nos, oh lá que havemos. Estai certo, micer Percival, de que a vontade d’el-rei é apagar ódios e não satisfazê-los. Se a justiça estiver da vossa parte... "
...
"Na verdade, mestre João das Leis, que os ares de Bolonha e de Pisa e a agudeza de Bar­tolo são maravilhosos para apurar engenhos. Ninguém acha argumento mais a ponto para persuadir um avaro velhaco a abrir a bolsa. D. Cibrão e micer Daniel?! Por S. Jorge! Uns tacanhos, meros instrumentos das usuras de mi­cer Percival. Vivais mil anos, meu nobre chan­celer! Estes cavaleiros portugueses apoquen­tavam-me com os soldos que não cessam de pedir. Teremos com que os contentar. Que os meus bons burgueses de Lisboa esperem mais algum tempo. Mas hão-de irritar-se, e nós de­vemos amansá-los. Parafusai lá, doutor: vede se achais aí pergaminho que valha."
Alexandre Herculano O monge de Cister  (A época de D. João I). 4ª edição 1878

*O livro já ia na 4ª edição; qual será a edição da actual dívida? Sócrates saberá.

Etiquetas:


27.1.14

 

A difícil neutralização do pH

Sociobiologia atrevida

1.A difícil redução do défice
Sem as medidas extraordinárias de 2012 e 2013 que a troika considera deverem ser excluídas dos cálculos (....) o défice das administrações públicas reduz-se 1,4 mil milhões de euros ou seja 0,9% do PIB num ano em que a economia esteve em recessão. P. Trigo Pereira
2. A corrida contra o déficeExpresso 25 Jan 2014
O Estado não mudou. Nem à custa da miséria social e da extravagância fiscal ele se equilibra.
Mesmo que, no fundo, a dívida seja a mesma. E o défice também: poucas décimas inferior ao do ano passado. Ora,.... um Estado cujo equilíbrio orçamental só acontece (e na verdade nem assim ainda acontece) com impostos altos e cortes de pensões permanentes é um Estado "sustentável"? Não. Pedro Santos Guerreiro

3. Os processos bioquímicos dos organismos vivos exigem estabilidade do meio interno – nem demasiado ácido, nem excessivamente alcalino. 
Para assegurar essa estabilidade (homeostasia) há inúmeros processos (sistemas-tampão), desde os que acorrem rapidamente às necessidades diárias (o bicarbonato do sangue corrente) mas que se esgotam depressa até aos de maior potência mas que demoram algum tempo a mobilizar – os fosfatos e as proteínas dos tecidos moles e o cálcio ósseo. 
O tamponamento é um processo cosmético de resultado imediato mas que rapidamente se esgota se a sobrecarga ácida persistir, ultrapassando a capacidade renal de eliminar H+ -- o processo radical de manter a homeostase. Se este desequilíbrio se prolongar, o esqueleto – o mais poderoso sistema tampão do organismo – amolece e todo o organismo desmorona.

Etiquetas:


 

Bancos do SNS

"Salvar os bancos em dificuldades impediria que uma falência contagiasse todo o sector financeiro e, por arrasto, destruísse a própria economia."


* Algo semelhante aconteceria se, para evitar a inundação sazonal dos bancos dos hospitais, o SNS desviasse “um décimo do seu orçamento para os salvar”.
"Tudo isto cria 'distorções nos mercados'. Desde logo, entre o sector financeiro e outros sectores da economia, que sem esta garantia Estatal implícita não conseguem obter financiamento nos mercados a preços tão baixos”.

Etiquetas:


 

Liberdade de escolha

A liberdade de escolha da escola ou a escola para a liberdade de escolha ?
* Escolha é o outro género de escolho.

Etiquetas:


26.1.14

 

Roupa a corar

Mercado y lavadero en Flandes (1620)                             Roupa a secar; Bardez, Goa (1997)

Museu do Prado (no Museu de Arte Antiga até março)
Jan Brueghel "el Viejo"; Joos de Momper II

Prima para ampliar ou veja no portal do Prado

Etiquetas:


 

Extremédia gravidade

"... situações de extrema gravidade"

Etiquetas:


 

Praxe e sociedade

A praxe universitária é uma cerimónia de iniciação; reflecte o que se passa na sociedade
O espelho é distorcido em função dos padrões de vida e dos escabrosos processos de mobilidade social. Os intérpretes são jovens adultos dos mais bem classificados da geração que nós criámos e que aceitam essas práticas: “3,3% dos estudantes de Coimbra pensam que a praxe deve ser abolida por a acharem violenta.
Apelar à abolição da praxe é pedir que se partam os espelhos.


Etiquetas:


25.1.14

 

Títulos

Ciência, rigor e títulos 
"O novo modelo está certo, mas foi aplicado na altura errada e de forma errada."
Expresso 25 Jan 2014

Ciência: mas alguém pode debater assim?

Etiquetas:


22.1.14

 

From top to bottom

Portugal no top 3 da lista dos mais endividados


*E julgareis qual é mais excelente
Se os do “top mais” se os do “bottom menos”.

Etiquetas:


20.1.14

 

Mudanças

  Primeira dama
 * O regime de primeira-dama implica o de segunda, terceira e também de marcha atrás.

Etiquetas:


18.1.14

 

Fermento 2



O aumento da concentração de substrato (S) causa um aumento gradual na velocidade inicial (V0) da reacção catalisada.

* Cada vez que consumirmos acima do necessário potenciamos a acção do enzima. 

Etiquetas:


 

Fermento

O "facilitador de negócios", às vezes também designado por outras expressões mais cruas ou menos elegantes, é alguém que tem a capacidade de fazer poupar tempo e desembrulhar dossiês complicados, encontrando sempre um vendedor para um comprador, um decisor para um interessado.
José Luís Arnaut é, neste aspecto, um ás de trunfo para a Goldman Sachs: basta dizer que não houve privatização feita por este Governo em que ele não tenha
 estado presente, representado ou os "investidores" face ao Estado ou o Estado face aos "investidores" - o que diz muito sobre a sua capacidade de acrobacia negocial e ausência de estados de alma nocivos e deslocados. Miguel Sousa Tavares


* É o papel dos enzimas nas reacções químicas.

  • Enzimas são substâncias que têm funções catalisadoras, catalisando reações químicas que, sem a sua presença, dificilmente aconteceriam. 
  • A velocidade da reacção catalisada por uma enzima é aumentada devido ao abaixamento da energia de activação necessária para converter o substrato no produto. O aceleramento da reacção pode ser da ordem dos milhões de vezes.
  • Como são catalisadores, os enzimas não são consumidas na reacção... e estão sempre prontos para outra. 

* A diferença é que o enzima não ganha nada com isso. 

Etiquetas:


17.1.14

 

A finança portuguesa está lixeiramente melhor

Portugal resistiu à vigilância negativa da Standard & Poor's

No entanto, ... o rating manteve-se no nível "BB"  (ainda na designação não oficial de "lixo")

Etiquetas:


16.1.14

 

O rabo do canguru

Um canguru pode provar que foram os portugueses a descobrir a Austrália?

“Se estamos a desenhar um canguru uma das primeiras coisas que fazemos é a cauda”, que a ilustração em causa não tem, lembra ao diário britânico The Guardian.


Avivei a cauda delineada







* Se se vir bem,  o rabo do canguru do livro de horas está esboçado, mas não colorido.

Etiquetas:


15.1.14

 

Esperança de sobrevida

Há uma forte correlação entre a taxa de mortalidade infantil e a expectativa de sobrevida de cada população; o coeficiente de correlação é muito elevado (0,898). 




Os dados que se afastam da mediana são de países do sul de África onde a taxa da infecção pelo VIH é muito elevada com a consequente queda da expectativa de sobrevida





Se se excluírem os dados desses países, a correlação é quase perfeita; 89% do valor da sobrevida duma população depende da taxa de sobrevida no primeiro ano de vida.

Etiquetas:


13.1.14

 

A bolsa como fezada ou moda

"O lobo de Wall Street" 
Se a crise fez desaparecer de circulação largas somas de dinheiro, de onde surgem estes biliões?
Belfort dá resposta pronta: surgem porque os investidores voltaram a acreditar, ainda que convenha não perguntar em quê. Simplesmente volta a fazer sentido acreditar.
Martim Avilez Figueiredo. Expresso 11-Jan-2014


Etiquetas:


 

Esperança de sobrevida

Como seria de esperar,  há uma forte correlação entre a riqueza de um país (PIB per capita) e a esperança de sobrevida. (1)
A curva de regressão é uma tentativa
Os valores que se afastam da mediana para pior – África do Sul, Suazil, Namíbia, Gabão, também Timor-L, Groenlândia e até, noutro patamar, Qatar, Liechtenstein e Luxemburgo traduzirão dados menos correctos ou grande assimetria na distribuição da riqueza.
É interessante verificar o tipo de países (ou regiões) cujos dados de esperança de sobrevida são bem superiores aos determinados pelo PIB per capita (Jordânia, Ilhas Virgínias, Ascensão e Stª Helena, Wallis e Futuna, Paraguai, Sri Lanca, Tonga, Cisjordânia e Síria).
Os valores de Portugal estão próximos da mediana tal como os da Cabo Verde.
Macau tem a segunda maior esperança de vida do mundo.

(1). Afinal o coeficiente de correlação é fraco (r=0,264).

Etiquetas:


12.1.14

 

Esperança de vida dependente

Esperança de vida depende do lugar onde se nasce


1. Um bebé nascido em 2013 pode viver 90 anos se tiver sido dado à luz no Mónaco e 49 se tal acontecer no Chade. É o prognóstico de um estudo sobre a relação da esperança média de vida com o país em que se nasce.

2. Entre os 90 anos de esperança média de vida no Mónaco e os 49 expectáveis no Chade, o número de anos de vida que se abre a uma criança nascida em 2013 é de 41.
3. Na Ásia, Macau lidera com uma esperança média de 84 anos.
* 1. É o resultado que se espera se, de duas crianças nascidas no Chade, uma viver até aos 98 anos e a outra morrer á nascença.
  2. 41 é o resultado de esperança de vida que depende de quem fizer as contas.

Etiquetas:


 

A nova reforma agrária






Em vez de cães contratam batedores (batedoras) locais que levantam as perdizes; 







nos seus postos, os caçadores não terão que se maçar a procurar as presas – as batedoras se encarregarão de lhas levar, assustadas com os gritos e as bandeiras.







O almoço é servido em pavilhões de caça.
Tudo evoca o ambiente da caça aristocrática  (Tom Jones, Dowton Abbey e tal).






A reforma agrária feita como os pés de bruma; frustradas da luta, a colaboração das castas – os sudra, rendidos de bandeira branca, a servir os senhores e os estrangeiros (Mechhas), como soía.

Etiquetas:


11.1.14

 

Arnaut para o Banco

PS critica "confusão entre política e negócios".

* Para o banco vão descansar um pouco os jogadores que os clubes compram, a bom preço, quando os serviços lhes interessam. Os jogadores defendem as cores dos clubes com quem têm contrato; são as regras do jogo e ninguém lhes chama mercenários. É assim que funciona a bolsa e está aberto o mercado de inverno.

Etiquetas:


4.1.14

 

Koreia de cá

Partido dos pato-bravo à Pequim
Dos mega-projectos de construção em curso constam blocos de apartamentos e outras estruturas públicas e de lazer, a maior parte delas financiadas por Pequim. “Este ano abre-se uma era de prosperidade na área da construção — disse Kim —, a construção é uma linha da frente muito importante para o fortalecimento da nação e para a felicidade do povo”. 
* Não foi essa também a política desenvolvimentista de Sócrates com o beneplácito de Bruxelas? 

Etiquetas:


 

Koreia

Pensar e agir de acordo com as orientações

“Devemos intensificar a educação ideológica entre os funcionários, membros do Partido, operários e povo para garantirmos que pensam e agem em todos os momentos e onde quer que estejam de acordo com as ideias e orientações do partido”, disse o  líder da Coreia do Norte, Kim Jung-un.

*Não é isso mesmo que “os mercados” promovem nas nossas sociedades livres?


A coreia é uma doença caracterizada por uma combinação de alterações motoras (movimentos involuntários), do humor (depressão, apatia) e cognitivas (raciocínio lento, dificuldades de decisão e na resposta a perguntas).

Etiquetas:


3.1.14

 

O sucesso da asneira ?

Consequências sociais da austeridade
1.  O que explica que Portugal tenha, pelo menos à luz destes indicadores, escapado ao mesmo grau de aumento da pobreza e da privação material que se verificou nos restantes países, ou que as consequências em termos de desigualdade de rendimentos tenham sido mais graves em Espanha, Grécia ou até Itália?  Pedro Magalhães 
O mundo não está assim tão mal, e Portugal também não. JMF

2. Um governo que fez tudo mal anuncia um final feliz irreal aos governados que sofreram (e sofrem) as consequências desses erros. Miguel Gaspar








4. O texto termina dizendo: "O que este povo não faria se tivesse uma estratégia certa?".
J.César das Neves “O sucesso da asneira -- Portugal fez tudo errado, mas correu tudo bem."
                                          (DN 27 Março 2000)

Etiquetas:


 

3D

O programa 3D

1. dá
         valor ao trabalho e às qualificações,
2. sabe
             como relançar a economia e valorizar o Estado e a esfera pública,
3. exige
              uma Europa capaz
4. e faz
              da justiça social um valor essencial do desenvolvimento.



Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter