alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.1.16

 

Teoria cara


... pagar um preço alto pelo baixo preço do petróleo.

E tudo isto se enquadra na teoria cara a Adam Smith, a da oferta e procura?


Etiquetas:


 

Sociedade de consumo


Importar mais desde que seja barato sem se importar com as consequências.
Amar!
Eu quero amar, amar perdidamente! 
Amar só por amar: Aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
Amar! Amar! E não amar ninguém!

* Substituir amar por consumir ou importar
  Substituir a última frase por “E não me importar com ninguém”.
** O Tuga aplaude, Pangloss subscreve e o mercado agradece.

Etiquetas:


30.1.16

 

Hospital Pediátrico


Fez ontem cinco anos que o Hospital Pediátrico de Coimbra se transferiu para o novo edifício.

 

Etiquetas:


28.1.16

 

Até ao fim


Concelho de Melo

Pelourinho e CM
Concelho de Melo
1783

Etiquetas:


26.1.16

 

Financial Público


1. “Alimentação digna”
Uma conferência da organização não governamental Oikos dedicada à integração de políticas públicas na área da segurança alimentar e apoiada pela Direcção-Geral da Saúde; na notícia de uma comunicação,18 das 484 palavras  de um professor do Instituto Superior de Economia e Gestão referem-se a dinheiro (Valores 9x; Euros 7x)

Portugal surge como o 10.º país europeu com um valor mais elevado nesta estimativa do projecto Rendimento Adequado em Portugal. 
* Não admira.

2. Para contestar “Que o SNS não é “o melhor Serviço Nacional de Saúde do mundo” dizem-nos os números, os utentes e o bom senso” um Professor da Universidade Lusófona (Associate, Professor of Finance at Boston College) as primeiras 599 palavras (só depois fala em gestão) referem-se a custo para o utente. 

Diz que “The World Health Report 2000, da World Health Organization, coloca Portugal num modesto 32º lugar no ranking dos sistemas de saúde.”
Afinal Portugal figura em 12º lugar no item Overall health system performance. The World Health Report 2000

3. Serviço de saúde português cai para 20.º lugar em ranking internacional



Etiquetas:


25.1.16

 

Stª Clara a Velha a emergir


 Vilarinho das Furnas daqui





Etiquetas: ,


 

Gaiteiros em Almalaguês


Fachada da capela de S. Pedro, em Almalaguês, ao som de gaita de foles.

video

Etiquetas:


 

Laranja de Hondt



Metade para o primeiro e assim sucessivamente para cada um dos restantes até ao último gomo.

Etiquetas:


24.1.16

 

Tino castiço


- Ficou mais nervoso? Perguntou a jornalista.
- Arrepiei-me, arrepiei-me… receber o boletim das mãos da minha filha que faz 18 anos, para poder votar em mim… foi único…
Imagino que Camilo, Aquilino, Torga ou Saramago e ainda Agustina teriam ficado encantados com a resposta castiça de Tino. Relatou o que sentiu da forma clara e o mais objectiva possível, por palavras correntes deixando a interpretação para o ouvinte/leitor, como se espera duma boa notícia ou história clínica.
Pouco depois, uma figura pública diz que vai "exercer o direito de voto” e um jornalista diz que um avião foi obrigado a aterrar por se ter “encontrada uma ameaça de bomba”…e, logo a seguir, vários voos foram cancelados devido à tempestade de neve que "se faz sentir” em NY.


Etiquetas:


22.1.16

 

O tino de Bibas



Nisto tudo, um homem tem um papel fundamental, alguém que todos menosprezam, alguém que aparentemente nada valia: D. Bibas, o Bobo da corte.
Em O Bobo as personagens históricas são relegadas para segundo plano e a ênfase é colocada em D. Bibas. É ele quem põe em relevo a importância de valores como a lealdade e a liberdade individual (D. Bibas recusa ser “escravo” de Fernando Peres de Trava, o qual, ao longo do romance, é objeto principal das suas graças). É, aliás, sintomático que Herculano sinta a necessidade de sublinhar que “A história não conheceu D. Bibas” .
 …. o leitor é convidado a refletir sobre o papel que pode vir a desempenhar na História do seu país.
Alexandre Herculano. O Bobo. 1843


Etiquetas:


21.1.16

 

Cortes de Coimbra 1369


Como há 647 anos

Etiquetas:


20.1.16

 

provas sim, exames não



Que haja provas finais no 12º ano, termo da escolaridade obrigatória, aceito. 
"Há uma parte do debate que a mim não me interessa para nada. Eu até estou aqui a fazer bonequinhos".
Tino de Porto da Lage

Etiquetas:


 

Tino de Rans - Do Auto da Lusitânia 2016


"Há uma parte do debate que a mim não me interessa para nada. 
Eu até estou aqui a fazer bonequinhos".

“Não vim aqui para a intrigalhada”
Naquele pic-nic de burguesas,
Houve uma coisa simplesmente bela,
E que, sem ter história nem grandezas,
Em todo o caso dava uma aguarela.


Foi quando tu, descendo do burrico,
Foste colher, sem imposturas tolas,
A um granzoal azul de grão-de-bico,

um ramalhete rubro de papoulas.
Cesário V

Etiquetas:


 

Auto da Lusitânia


Marisa Matias, candidata à Presidência da República, chamou "vergonhosa" à decisão do Tribunal Constitucional.
uma possível presidente não pode "não se conformar" com uma decisão do Tribunal Constitucional. Se há coisa que um(a) presidente tem mesmo de fazer, goste ou não, é conformar-se com as decisões do TC .

Não se confunda uma alegoria de candidata com as responsabilidade de uma eventual presidente.

Etiquetas:


19.1.16

 

Mais encanto


Demóstenes A.A.S.
António Almeida Santos


Um dia falei-lhe de meu pai que ele conhecera numa viagem do Orfeon a África; encantado, contou-me como meu pai tinha decidido ir, “tendo logo ali telefonado à ‘Srª Sua Mãe’ ”. 
Não foi bem assim mas a versão dele tem muito mais encanto.

Etiquetas:


17.1.16

 

Marselheses vs McDonnald’s


Les jeunes enfants contra os d’s

Allons enfants de la Patrie
Le jour de grève est arrivé !
Contre nous de la tyrannie ...

Jovens colaboradores da McDonald's estiveram esta semana no PE para denunciar as suas condições de trabalho.
O panorama que nos foi apresentado é o de uma multinacional, líder mundial do fast food - com mais de 36.000 estabelecimentos em 119 países e 1,9 milhões de trabalhadores - que, através da sua rede de restaurantes franchisados, explora até ao limite do inconcebível no século XXI as condições de trabalho dos seus colaboradores: inexistência de horários formais, disponibilidade total para trabalhar sempre que necessário, remunerações abaixo do salário mínimo, imposição das mais variadas tarefas, foram apenas alguns exemplos citados.
Este é apenas mais um caso que ilustra a necessidade absoluta de continuarmos todos - deputados, cidadãos, imprensa... - a pressionar os países da UE para substituírem o seu interesse imediato de captação nacional de "investimento" e fluxos financeiros - à custa dos parceiros - por um mínimo de coordenação, cooperação e transparência em matéria de fiscalidade.
Também já é altura de as empresas, particularmente as mais poderosas a nível mundial, assumirem as suas responsabilidades perante a sociedade em que operam em matéria ambiental, social ou fiscal.

* Esta não será também “já a altura” de os consumidores e os sindicatos actuarem?
Que aconteceria se, durante uma semana, houvesse um boicote aos restaurantes da cadeia seguida de uma greve dos “colaboradores”1 promovida pelos sindicatos respectivos?

1. Em O Leopardo de Luchino Visconti: quando o comandante dum regimento revolucionário, encantado pela recepção no palácio de Salinas, o trata por Príncipe, o sobrinho Tancredi (“é preciso que algo mude para que tudo permaneça”) segreda para o público: Acabou de quebrar uma das regras de Garibaldi…

 Errata: onde se lê Príncipe, leia-se colaborador; onde se lê Garibaldi, leia-se Marx.

Etiquetas:


16.1.16

 

Stª Clara-a-Velha como seria no princípio


Miragens da mesma rosácea
Do portal das freiras e do portal dos leigos

Etiquetas:


 

Stª Clara-a-Velha como era no princípio

 1369 - 2016                 Assim como era no princípio, agora e sempre.
                                               Cumpriu-se a súplica.

Etiquetas:


15.1.16

 

E julgareis qual é mais excelente


Se o objecto 
se a imagem

Etiquetas:


 

E julgareis qual é mais excelente



Etiquetas:


 

O desmanche


Resta assim à direita esperar que o arranjo de Costa se dissolva por si próprio … enquanto espera fazer uma tentativa para se reorganizar mental e materialmente. VPV

* o arranjo se dissolva por si ou "por vontade expressa" de quem o arranjou.

Etiquetas:


12.1.16

 

Causa ou efeito


Quase metade dos futuros psiquiatras tem ideias suicidas

Inquérito feito em Portugal a internos de psiquiatria. 
“Não sabemos se a ideação suicida foi causa ou consequência da escolha da carreira”.

* Quase metade dos futuros suicidas tem ideias psiquiatras


* Quase metade dos banqueiros tem ideias bancarrotas

Etiquetas:


 

Rios velhos cheios



Quarenta e tal anos depois.
Uma das vantagens da velhice é sentirmo-nos história. 
Em Santa Clara-a-Velha; não a trocava por Santa Clara-a-Nova. 

Quem souber o e.mail do Torrado, mande-lhe estes postais; faria hoje anos.

Etiquetas:


 

Rio Monstrego



O mostrengo que está no fim do mar 
Na noite de breu ergueu-se a voar; 
A roda da nau voou três vezes, 
Voou três vezes a chiar, 
E disse: 
«Quem é que ousou entrar 
Nas minhas cavernas que não desvendo, 
Meus tectos negros do fim do mundo?» 

....


Disse o mostrengo, e rodou três vezes, 
Três vezes rodou imundo e grosso. 
«Quem vem poder o que só eu posso, 
Que moro onde nunca ninguém me visse 
E escorro os medos do mar sem fundo?» 

Etiquetas:


11.1.16

 

Linguagem cifrada


Um exemplo de clareza quando comparado com o do BdP.
 …. depois de ter injectado 1,1 mil milhões na capitalização do Banif, …. no quadro da «resolução» do banco, o Estado português terá adicionalmente de facultar «um total potencial de ajudas de 3 mil milhões de euros». Estas desdobram-se em 2,255 mil milhões para «apoiar a venda dos activos e dos passivos do Banif ao comprador, bem como uma ajuda de até 422 milhões associada à transferência de activos [de risco elevado] para para um veículo de gestão de activos» conduzido pelo Estadohavendo ainda que acrescentar «uma almofada na forma de uma garantia estatal»para «acomodar potenciais mudanças de valor na parte comprada pelo Banco Santander Totta»


Etiquetas:


 

Bom dia, este é o seu Expresso Curto


As presidenciais
​Marcelo Rebelo de Sousa andou por Trás-Os-Montes, e entre carteiras de anti-piréticos, uma dentadinha num folhado, presento e queijo no pão, cantorias ao desafio, lá foi dizendo o que queria - ganhar à primeira.
 A campanha do professor é a do abraço, do beijinho, da conversa de orelha. Como ele diz, "afeto".

Lá fora
David Bowie: um homem genial e camaleónico, autor, actor, pintor orquestrador e cantor de canções inacretidáveis, que nos ficaram para sempre no ouvido ao longo de décadas.

Etiquetas:


10.1.16

 

Do Penedo da Saudade a Luanda


Margarida Paredes, investigadora social portuguesa, foi guerrilheira do MPLA na luta pela independência de Angola.
1. Quando chegou a Brazzaville, em 1974, o homem na recepção perguntou-lhe: “Quem é você?” O homem era José Eduardo dos Santos, o representante do MPLA em Brazzaville. Ficou muito pasmado de me ver, uma branca. Perguntou: “Quem é você? O que vem cá fazer?” 
José Eduardo dos Santos sucedeu a Agostinho Neto em 1979. O homem que a recebeu em Brazzaville era agora o Presidente da República de Angola. “São duas pessoas diferentes. O que está no poder e o de 1974”, refere. “Conheci-o pobre, ensinei a primeira mulher, a Tatiana [mãe de Isabel dos Santos], a falar português.”
“Na altura em que ele foi nomeado, deixei de ter acesso à presidência. Com o Neto, tinha. 
2. Com a guerra às portas de Luanda e após os brancos portugueses terem saído, não havia comida. De uma maneira geral todos passámos mal. Eu nem por isso. A minha mãe mandava um caixote de comida todas as semanas para Angola. Mandava-me tudo, queijo, bacalhau, sempre duas garrafas de vinho. Eu era uma privilegiada e distribuía o que recebia pelos amigos. A Tatiana sabia sempre quando o meu caixote tinha chegado e pedia-me as garrafas de vinho. Trocaram-nas por um carro. 
3. Pouca gente tem consciência de que morreram muitos mais militantes e guerrilheiros nas guerras por Luanda — um ano — do que durante os 14 anos da luta de libertação. Os movimentos lutavam entre si. 
4. Sobre o 15 de Março de 1961, quando a UPA atacou o Norte de Angola, a visão em Portugal é a de que foi uma carnificina. Este livro é a versão africana desses factos a partir dos quais Portugal faz a leitura colonial. 

Etiquetas:


 

Violência doméstica


"É inaceitável que continuem a morrer mulheres" às mãos dos homens
* E que continue a morrer um feto por cada cinco nado-vivos a pedido das progenitoras.
Uma em cada seis crianças angolanas morre antes de completar cinco anos.


Etiquetas:


 

Reduzir o tempo ou a carga de sofrimento?


Manuel Carvalho da Silva, ex-dirigente da CGTP, defende que a redução do tempo de trabalho é um debate que se projecta para o futuro e fala das “extraordinárias possibilidades” que as sociedades do futuro terão para reduzir a carga de sofrimento do trabalho e de ampliar a criatividade.
* O modelo de trabalho equiparado ao de um discurso - um bom começo e um final o mais próximo possível.

"Fica abolido o estado de escravidão em todos os territórios da monarquia portuguesa.
Todos os indivíduos que no mencionado dia se acharem na condição de escravos, passarão à de libertos e gozarão de todos os direitos e ficarão sujeitos a todos o deveres concedidos e impostos aos libertos pelo decreto de 19 de Dezembro de 1854."
Rei D. Luís, Diário do Governo, 27 de Fevereiro de 1869
* O fim da CGTP - o rei começou e o ex-secretário propõe-se acabar.

Etiquetas:


9.1.16

 

Pessoas e ideais


Em todos os dias da minha vida dói-me ver pessoas generosas, inteligentes e abertas que são exploradas para satisfazer as ambições de merda de quem odeia o azar de ter nascido medíocre e ineficaz.
A inveja é útil de mais para os invejosos.  MEC


Etiquetas:


 

Um G tão triste


Que nunca tão triste viste

Etiquetas:


5.1.16

 

Utopias


Desentopias

Etiquetas:


4.1.16

 

Hijab cá


Há 80 anos as meninas bonitas de Coimbra não saíam à rua sem hijab.

Etiquetas:


 

Toma!

 



Que pobreza de imagem da Revista de fim-do-ano.

Etiquetas:


2.1.16

 

Problemas velhos da Lusitânia e do Mundo


E tem um nome: capitalismo de compadrio.
Uma forma de capitalismo que se instalou em Portugal nas últimas décadas e que mistura corrupção, descaramento, incompetência, interesses privados rapaces com política incapaz. E um capitalismo alimentado a dívida que alguém há de pagar, menos os próprios. E um capitalismo que juntou políticas públicas erradas, interesses financeiros duvidosos e ganância generalizada. 
É um modelo que ruiu em 2011 e de que estamos a pagar a fatura.
Luis Marques. Ano Novo, problemas velhos. Expresso E 31-12-2015

As explicações para o que se tem passado no sistema financeiro português assentam numa combinação intrincada de comportamentos desviantes de banqueiros, risco moral, falhas graves de regulação e facilitismo na concessão de crédito. 
Hoje é tentador e legítimo expressarmos a nossa indignação com o que a banca, o regulador e o Governo permitiram ocorresse, mas, talvez, não seja má ideia refletirmos sobre armadilhas em que estamos a cair.
Pedro Adão e Silva. Expresso 31-12-2015


PERGUNTAS DE UM TRABALHADOR QUE LÊ

Quem construiu a Tebas de sete portas?
Nos livros estão nomes de reis:
Arrastaram eles os blocos de pedra?
O jovem Alexandre conquistou a Índia.
Sozinho?                                                      
Brecht (1898 - 1956) 

*Uma nuvem de gafanhotos causa maior prejuízo que uma manada de elefantes

Todo o Mundo:
Eu hei nome Todo o Mundo
e meu tempo todo inteiro
sempre é buscar dinheiro
e sempre nisto me fundo.
Ninguém:
Eu hei nome Ninguém,
e busco a consciência.
Todo o Mundo:
E mais queria o paraíso,
sem mo ninguém estorvar.
Ninguém:
E eu ponho-me a pagar
quanto devo para isso. 
Belzebu:
Escreve com muito aviso.
Dinato:
Que escreverei?
Belzebu:
Escreve
que todo o mundo quer paraíso
e ninguém paga o que deve. 
Gil Vicente. Auto da Lusitânia 1532

 Um fariseu orava: Ó Deus, graças te dou que não sou como os demais homens, que são ladrões, injustos, adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho…(Lucas 18:9-14)
Há vinte séculos
Aquele que não tiver pecado atire a primeira pedra - Jo 8:1-11
Há vinte séculos
“Os portugueses estão fustigados por impostos, as empresas também, tudo para alimentar orçamentos do Estado que servem de manjedoura a grandes grupos económicos”.                            Paulo Morais

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter