alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.3.10

 
Coincidência claro/escuro

No dia em que se recriou o princípio do Universo, 13.700 milhões de anos depois na escuridão de uma caverna dos Alpes, Fiolhais evoca os "grandes mistérios da ciência de hoje, como o da matéria escura e o da energia escura" e Lourdes Castro expõe sombras de há 40 anos em Serralves. “O que mais me atrai: a sombra não ocupar espaço e manter a sua presença mesmo desligada do corpo que a projectou”.
* Curioso ninguém falar da cor; ainda estaremos no "dia" 4 da Genesis:

1. in principio creavit Deus cælum et terram
2. terra autem erat inanis et vacua et tenebræ super faciem abyssi et spiritus Dei ferebatur super aquas
3. dixitque Deus fiat lux et facta est lux
4. et vidit Deus lucem quod esset bona et divisit lucem ac tenebras

Etiquetas:


 
Da espuma do champagne ao valor do cognac

E o poder prodigioso de cálculo que é necessário para tratar (destilar) a vaga de informação que inunda os detectores (media). Carlos Fiolhais

Etiquetas:


 
Como alguns já terão dado conta
Ao contrário do que alguns falsos profetas anunciavam ontem não foi o fim do mundo.

Etiquetas:


30.3.10

 
Playing God

Acelerador de partículas conseguiu recriar o Big Bang.
* É nisso que o CERN gasta o nosso dinheiro? Na recreação?

Etiquetas:


 
Pena de vida
Aumentou para 95 o número de países que aboliram a pena de morte.
* Cada vez mais gente morre sem pena.

Etiquetas:


29.3.10

 
Corruptos enquanto se não provar o contrário
O juiz desembargador Mouraz Lopes, perito do grupo GRECO (Estados contra a corrupção do Conselho da Europa), chamou a atenção para a necessidade das parcerias público-privadas e as grandes obras públicas serem acompanhadas desde o início por magistrados ou investigadores da PJ, para que não aconteça em Portugal o que aconteceu noutros países da Europa em que essas parcerias revelaram "problemas gravíssimos de corrupção".

* Um gazeteiro indígena apresentava a cidade a um recém-chegado.
Cada pessoa que passava teria o seu preço, na presunção do gabarola. Já farto de o ouvir alvitrar o preço de cada transeunte, o recém-chegado disparou:
- Mas não haverá gente honesta nesta cidade?
- Haver, há, mas levam muito caro.

Etiquetas:


 
Conservar energia
É um erro útil pensar que se nasce com uma quantidade finita de tempo e energia e que se deve gerir as duas heranças com o devido respeito: fazendo muito com o mínimo esforço possível.

* O preguiçoso inteligente faz (tudo) bem para poupar trabalho.

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida
Consumo e obesidade
Os aparelhos electrónicos em regime de stand-by podem gastar quase tanto como quando estão em funcionamento, alerta a Deco - 16 watts em repouso versus 18 watts em actividade. Em 12 países da União Europeia, o consumo energético de aparelhos electrónicos em stand-by é responsável por 11% dos gastos de electricidade.
* O mesmo se passa com a obesidade: o que se acumula dia a dia parece insignificante - só nos damos conta quando vem conta – no fim do mês ou na primavera.

Etiquetas:


 
Mascaradas de enfermeiras

A/Os enfermeira/os não tomam doentes como reféns para satisfazer reivindicações salariais já aprazadas.

Etiquetas:


28.3.10

 
Primavera
Mãe-Terra

Etiquetas:


 
Palra a pega e o papagaio

Tal como na linguagem humana, o canto dos pássaros é composto por sílabas e a união de sílabas é idêntica ao modo como se unem palavras numa frase.

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida

Da DECO à ADEXO
1. Endividamento das famílias portuguesas
“Mesmo antes de surgirem as dificuldades decorrentes da situação económica de Portugal as famílias portuguesas tinham já taxas de esforço elevadas, com endividamento além do recomendado”, declarou Natália Nunes, (coordenadora do Gabinete de Apoio ao Sobreendividado da DECO).
Quando cá chegam, mais de 90% das pessoas estão em situação de incumprimento, sobretudo devido às más decisões que tomaram”, acrescentou, referindo-se ao recurso a créditos pessoais para pagar dívidas contraídas anteriormente, também estas com recurso a empréstimos bancários.
As pessoas tomam decisões erradas. Perante as dificuldades, recorrem ao crédito pessoal e depois agravam a sua situação”.

2.
Obesidade grave
Os 2200 doentes inscritos para a realização de uma cirurgia à obesidade grave serão os primeiros a ser abrangidos pelo Programa de Tratamento Cirúrgico da Obesidade. Após a cirurgia, o doente será acompanhado durante três anos, para garantir um maior sucesso da intervenção.
A primeira fase do programa terá um orçamento de 9,6 milhões de euros.

* A fundo perdido.

Etiquetas:


 
A “elevação da cobiça a virtude pública”
Robert Adams

O aliciante de elevadas taxas de juro em obrigações cativou os portugueses a investir na banca da Islândia. Só as principais empresas investidoras nacionais colocaram acima de 100 milhões de euros.... da Fábrica do Santuário de Fátima aos milhões de euros de bancos e fundos de pensões,
No total, as dívidas do banco islandês Kaupthing que foi à falência em Setembro de 2008
ascendem a milhões de euros e envolvem entidades como a Goldman Sachs e o Morgan Stanley (actual consultora financeira no processo de recuperação do banco), o Deutsche Bank ou o Crédit Suisse, a Pepsi, a IBM Austria e a Organização Europeia de Patentes, as espanholas Carmelitas del Sagrado Corazon, e ainda investimentos líbios, do Iraque e da Arábia Saudita.

Etiquetas:


 
D. Branca, o conto do vigário, a bolha, a grande ilusão

A crise internacional é como a nacional uma crise de expectativas: a simples descoberta da diferença entre o que as pessoas desejavam e os meios que tinham, entre o que ganhavam e o que gastavam.

* Tal como no caso da D. Branca (e, agora, o Estado), acusamos os outros de nos terem enganado usando como isco as nossas insensatas expectativas. Como o corvo à raposa da fábula.

Etiquetas:


27.3.10

 
Símbolo real

Os bombeiros sapadores de Lisboa foram chamados para arriar uma bandeira monárquica de grandes dimensões com recurso a uma auto-escada.
* Pobre bandeira, tratada como se fora um gato doméstico perdido no telhado, a miar aflito por não atinar com a saída.

Etiquetas:


 
Tropa indígena no exército português

Chegava o correio e ele era o único a quem nunca ninguém escrevia. Invariavelmente, Zacaria era excluído, sentindo-se que lhe pesava uma raça: não a da cor da pele, mas dos que ficam sempre do lado de fora da alegria.
- Nunca nenhuma mulher me escreveu.
Uma meia dúzia de soldados portugueses, incapazes de ler, elegera-o para ser o decifrador das cartas que chegavam de Portugal. Esse era o seu momento. Sentado no leito cimeiro dos beliches da camarata, os olhos ávidos dos brancos o contemplavam como a um poderoso profeta.

A trégua
Tudo porque o dormir do soldado é um lento desfilar de mortos. Acordava como vivia: tão solitário que ele consigo mesmo conversava apenas para não esquecer a fala humana.
- Mas, Zacaria: e você não tem saudade da cidade?
- Nada.
- Nem saudade de ninguém?
- Sempre vivi em guerra. Aqui é a minha primeira paz...

Não voltaria para a cidade. Não queria, como dizia, viver entre ordem e ordenado.

- E notícias de Zacaria?
Zacaria continuava se disfarçando de militar. Um dia, a polícia militar o mandou parar, para averiguar a origem do fardamento que envergava. Pior que falso: era um uniforme colonial.

Mia Couto. Jesusalém. Caminho 2009

Etiquetas:


26.3.10

 
Jesusalém

Vendo-o esgrimir assim contra o vazio, me causou pena. Meu pai queria fechar o mundo fora dele. Mas não havia porta para ele se trancar por dentro.
Fechou os olhos e aspirou odores que, para mim, eram inexistentes. Silvestre inalava a casa, acendendo memórias dentro do peito. Ficou de pé, no centro do compartimento, inflando o peito.
- É como um fruto. Entramos com o nariz.
De visita ao cemitério, nos detivemos junto à campa de Dordalma. Qualquer coisa me fez lembrar os tempos em que eu ajudava o nosso velho pai a fabricar silêncios.

A razão é que eu nunca tinha exercido a minha própria infância, meu pai me envelhecera desde nascença.
Foi então que sucedeu a aparição: surgida do nada, emergiu a mulher. Uma fenda se abriu a meus pés e um rio de fumo me neblinou. A visão da criatura fez com que, de repente, o mundo transbordasse das fronteiras que eu tão bem conhecia.

Essa alucinação que uma vez sentira, eu sabia, era viciante como morfina. O amor é uma morfina. Podia ser comerciado em embalagens sob o nome: Amorfina.

Meu irmão fazia de conta que decifrava letrinhas .... Eu sabia que ele inventava quase tudo, mas há muito que ambos desconhecíamos a fronteira entre lembrança e mentira.

Escutar-se-ia longe, este meu grito. Afinal, neste lugar, até o silêncio faz eco.

Mia Couto. Jesusalem. Caminho 2009

* Um romance fantástico. 1º Prémio PALOP.
Cem Anos de Solidão - Memorial do Convento - Jesusalém

Etiquetas:


 
Um país distraído

Para evitar distracções, o cérebro bloqueia a resposta ao que não tem interesse; nos idosos isto não acontece. Córtex
* Como isto também acontece nos jovens e Portugal é o país da União Europeia em que a população está a envelhecer mais depressa, está explicada a elevada taxa de iscos mediáticos que distraem o país.

Etiquetas:


25.3.10

 
A rede

Se há lição que é preciso tirar da evolução da globalização, é que a interdependência deixou de ser uma garantia contra o risco, para se tornar no seu principal elemento de propagação.
* O raio que cai na rede eléctrica; os boys nos partidos; o gene mutante no clã; o empestado na cidade medieval.

Etiquetas:


 
Hipérbole

A procura de outra opção, que se liberte do modelo global de um inverosímil crescimento perpétuo, assente num consumo sem fim e num crédito sem limites.

*A pulsão globalizante do capitalismo assemelha-se à do Universo, um sistema em contínua expansão; e à da ambição e à do cancro.
Tanto o sistema heliocêntrico como o capitalismo expandiram-se a partir do Sec XVI-XVII.

Etiquetas:


 
Almagesto II edição

A utopia antropológica procura estimular uma reflexão de fundo sobre o modo de vida das nossas sociedades, as raízes e os efeitos da extrema dependência em relação ao hiperconsumo nos modelos de vida hoje dominantes .
Como bem diz o economista Daniel Cohen (La prosperité du vice), esta é a utopia decisiva, porque é ela que "obriga a que nos interroguemos sobre o que há de mais inessencial na civilização material que o Ocidente exportou para o resto do mundo, e a questionar os fundamentos das nossas sociedades".

* Regressar a Ptolomeu; recolocar a Terra (ecologia) e o Homem (antropologia) no centro do Universo. Portugal manteve-se fiel à esfera armilar.

Etiquetas:


 
Bloqueio irracional
Em busca da bula alquímica

Da razão: Bloqueio de genéricos impede poupança de 100 milhões de euros
Se a entrada de medicamentos genéricos não estivesse a ser bloqueada o Estado e os doentes teriam poupado cem milhões de euros em 2009.

Da ração: Algas marinhas podem ajudar a combater obesidade.
A "algina" bloqueia a absorção de gordura
* Os genéricos estão para a terapia como a “algina” para a dieta; ambos permitem que se continue o excesso sem os decorrentes efeitos secundários. Financeiros nuns casos, metabólicos noutros.
Iatrogenia barata vs malabsorção medicamentosa.

Etiquetas:


24.3.10

 
Portugal ƒ(Ψ)
Prestar apoio psicológico aos cidadãos está mesmo a tornar-se na principal vocação do Estado português.

Etiquetas:


 
Retrato da saúde mental em Portugal (3)

Quase um quarto (23%) dos portugueses tiveram uma doença mental nos 12 meses; quase metade (43%) dos portugueses que sofreram de perturbações mentais ao longo da vida.
"Estes dados têm implicações políticas.

Portugal precisa "de quem puxe pelo país", diz Sócrates no Magrebe

Etiquetas:


 
Retrato do inquérito à saúde mental em época de crise (2)

- Foge cão, que te tomam por ansioso! (16,5%)
- Para onde, se me tomam por deprimido? (7,9%) ou raivoso (3,5%)?


Segundo o inquérito, quase metade (43%) dos portugueses sofreram de perturbações mentais ao longo da vida. Uma endemia.
*Vejamos: o inquérito revela que 22,9% manifesta sintomas ou manifesta que ... admite?
Sofreram ou concederam recordar-se de ter tido comportamentos que poderão indicar?
Perturbações ou sinais compatíveis com? Manifesta ou anui? Sofre ou queixa-se? (ou geme?).
As perguntas do inquérito não poderão induzir as respostas numa sociedade hipocondríaca?
A lista de perguntas do inquérito não poderá condicionar as respostas?
Inquérito realizado num ano negro, em que se frustraram tantas expectativas irrealistas, época de recurso à DECO em que é tão fácil tomar preocupação por ansiedade e tristeza por melancolia.
É o risco de se fotografar com a cabeça tapada.
O diagnóstico faz-se por diálogo na consulta não por um inquérito; este é bom para sondagens de opinião, “à la minuta”.

Etiquetas:


 
Retrato da saúde mental em Portugal (1)

Quase um quarto (23%) dos portugueses tiveram uma doença mental nos 12 meses anteriores ao inquérito; quase metade (43%) dos portugueses sofreram de perturbações mentais ao longo da vida.

O inquérito revela que 22,9% manifesta sintomas que os colocam na categoria da perturbação mental, um número que só se aproxima dos 26,3% americanos.
A prevalência nacional está muito distante dos países do Sul da Europa - Espanha só tem 9,2 % e Itália 8,2 % - e mesmo assim longe dos dois países com prevalências maiores, como é o caso de França (18,4%) e a Holanda (14,8%).
No topo dos problemas estão as perturbações de ansiedade (16,5%), as perturbações depressivas (7,9%), perturbações de controlo dos impulsos (3,5%).


* É curioso que as taxas obtidas têm algum paralelismo com as das desigualdades sociais – Portugal (e o México) demasiado próximos dos Estados Unidos. Growing Unequal? OECD 2008

Etiquetas:


23.3.10

 
Balanço do “Projecto Limpar Portugal” é positivo

*Balanço positivo quererá dizer que foi mais o lixo retirado que o produzido?

Etiquetas:


 
Semáforos
Quando ficar verde, corra

Etiquetas:


 
Liga de Xinga-Puto
.
O Ministério Público abriu nos dois últimos anos pelo menos 340 inquéritos relativos a violência escolar.

*A Liga dos Adeptos será entremeada pela Liga de Xinga-Puto a disputar entre as escolas. Será na forma de pentatlo: Insulto livre, troça, pancadaria, injúrias e ameaças contra professores e também agressões a auxiliares da acção educativa.
Já estão inscritas as turmas de Fanfarrões, Arruaceiros, Brigões, Zaragateiros e Bulhões.
No UK vai decorrer uma prova semelhante (bullying) patrocinado pelos holligans que os consideram seus jotas.
Pátria, comunidade, bairro, escola

Etiquetas:


 
Liga dos adeptos
Taça da Liga Desacatos entre adeptos do FC Porto e Benfica
As agressões deixaram um rasto de destruição na estação de serviço de Alcácer. Foram lançadas pedras contra carros que passavam.
Liga Europa
Incidentes entre adeptos do Sporting e do Atlético de Madrid
apedrejaram-se junto ao estádio
* Adeptos de uns contra os de outros aprestados de qualquer tipo de arma de arremesso; o bilhete inclui um bónus de calhaus. Dado que o Estádio Nacional não tem teia, o encontro será no Campo Pequeno, encenado como estação de serviço.
Assegurados transportes para o hospital e morgue. A autópsia será dispensada a quem previamente o solicitar.

Etiquetas:


22.3.10

 
Economia de rabo na boca

Quase metade (44%) do que a Alemanha vai para os outros países da UE. Mas a Alemanha não quer estimular a procura interna, o que permitiria aumentar as suas importações desses países - assim os ajudando e ajudando-se a si própria, ao acelerar o fraco crescimento económico alemão.

Etiquetas:


 
Moliceiro velho
.
Então o terceiro a El-Rei rogou
Licença de os buscar, e El-Rei negou.
...
Com fixos olhos rasos de ânsia
Fitando a proibida azul distância.
Pessoa. Noite. Mensagem.1934

Etiquetas:


 
Moliceiro

.Tinha escapado por pouco; chegara à praia com dificuldade, embrulhado nas ondas que tinham virado o barco.
Já não era a primeira vez; pior: dois irmãos tinham já ali morrido. Também ele vira a morte nas ondas do mar da Torreira.

Encomendara-se a S. Paio com a promessa de não mais voltar ao mar, promessa que já quebrara várias vezes; agora era para valer – não podia deixar a mãe sozinha.
Cumpriu; voltou costas ao mar mas não à água, que não nascera p’rá lavoura. Fez-se à ria – pesca, sal, moliço, carga, o que aparecia. Nas pausas cuidava do barco – reparava, calafetava, pintava mas nada amainava a saudade.
Projectou-se no barco - a proa com o perfil da onda que o desafia e a que ele resiste.

Etiquetas:


 
Dia Mundial da Água

Água custa ao Estado 500 milhões por ano
Tarifas cobradas aos consumidores não reflectem custos com tratamento e distribuição, nem com os serviços que lhe estão associados, como o saneamento e a gestão de resíduos.

* A cada um seu problema - 1€/semana a cada português. Um terço da água tratada perde-se na rede; outro terço é desperdiçado. Admitindo que uma boa gestão administrativa pouparia um terço dos custos, teríamos água gratuita e boas reservas.

Etiquetas:


 
Dia Mundial da Água

More than a third of the world’s population lacks basic sanitation

* Um oitavo (13%) da população mundial ainda não tinha água potável em 2008; em 1990 era quase o dobro (23%) (Unicef/OMS).

Etiquetas:


 
Primavera
Reforma da Saúde aprovada nos Estados Unidos por 219 votos contra 212

Etiquetas:


17.3.10

 
Avaliação do Plano Nacional de Saúde 2004-2010

De acordo com a Organização Mundial de Saúde-Europa (OMS-Euro), metade dos indicadores do Plano Nacional de Saúde 2004-2010 já alcançaram as metas ou prevê-se que sejam atingidas até ao final de 2010.
Tendo em conta os indicadores comparáveis a nível internacional, cerca de 80% apresentam uma evolução muito favorável relativamente à média do grupo dos 15 países da União Europeia (UE15) e, em 11 indicadores, os valores para Portugal são melhores do que os da média da UE15.

Etiquetas:


 
O rapto de uropa
.
A Alemanha tem de fazer alguma coisa pela recuperação económica dos seus parceiros europeus, para além de impor-lhes a disciplina financeira exigida na criação da moeda única. Bastava-lhe consumir um pouco mais para que os outros exportassem também um pouco mais.

* Procura-se recuperar a "economia" apelando ao consumo supérfluo; o indivíduo ao serviço da engrenagem. Os alcatruzes a girar por exigência da nora, não por necessidade da horta. Fig modificada


Etiquetas:


 
Teclado perro
Um clique para uma pesquisa no Google gasta tanta energia ou mais do que uma lâmpada durante uma hora.

Etiquetas:


 
PS proíbe ruas com nomes de vivos

Haverá ruas com nomes pré-datados, em lista de espera.

Etiquetas:


16.3.10

 
O prémio a quem o merece

A Portugal Telecom (PT) revelou que os seus gestores, executivos e não executivos, receberam 3,2 milhões de euros em salários fixos e variáveis e um prémio de 3,799 milhões de euros pelo mandato no triénio de 2006 a 2008.

* Que desempenho notável justifica que um administrador da PT (Portugal Telecom) ganhe
4200€ por dia?
* Que resultados excepcionais justificam que os gestores da PT recebam prémios superiores aos salários fixos e variáveis?

Etiquetas:


 
M$E$N$S$A$G$E$M
Face Oculta: AV nunca terá usado mensagens cifradas

Etiquetas:


 
O PEC da Câmara
.
Antes das eleições a Câmara encomendara a pavimentação das ruas da cidade com o que gastou os últimos dinheiros da autarquia. Os trabalhos foram feitos à pressa mas os tapetes ficaram prontos a tempo e os resultados das urnas compensaram.
Depois veio uma invernia particularmente agreste que revelou as fragilidades do conserto – os buracos antigos reapareceram expondo a má qualidade dos remendos e ainda surgiram outros.
A autarquia culpa a intempérie e confessa não ter meios para tornar a reparar os estragos. O único processo a que lançou mão foi mitigar os buracos maiores com material raspado do pavimento que se aguentou.
As ruas que a invernia poupou mantêm o piso intacto.

Etiquetas:


15.3.10

 
O proibido é devido
E dizê-lo grafffffitando a toda a gente!

Etiquetas:


 
Climatólogos, políticos e economistas,
o mesmo valor preditivo.

“A atmosfera está a arrefecer gradualmente e há tempo que não existem dúvidas de que estamos a caminho de uma nova era glacial”.
Dois climatólogos da Universidade da Colômbia (EUA), afirmaram, ainda na década de 1970, o comportamento imprevisível dos fenómenos meteorológicos que não obedecem a padrões e que nada tem a ver com a acção humana, mas sim com factores relacionados com os movimentos do planeta, com a inclinação do eixo terrestre, com a expansão das áreas de ventos polares secos e de grande altitude (o chamado vórtex circumpolar) que sopra de oeste para leste.

Etiquetas:


 
Sociogeologia atrevida

Eu e os outros (2)
Ao princípio todos éramos toscos pedregulhos, estilhaços da mesma rocha primordial. A erosão - a evolução geológica - trouxe-nos à foz aos trambolhões, chocando uns com os outros, deslizando ou raspando no áspero fundo original do ribeiro.
Aqui chegados mantemos todos a estrutura química original; a forma de calhaus arredondada também nos é comum. Mas, ao mesmo tempo, nesta uniformidade genérica cada um revela a sua individualidade – a cor, a forma ou o tamanho.

Etiquetas:


13.3.10

 
Sociogeologia atrevida

Eu e os outros
A identidade não é estática, fixa, determinada de uma vez para sempre. Claro que cada um, cada uma é ele, ela, de modo único e intransferível - a experiência suma desse viver-se cada um como único e irrepetível dá-se frente à morte, na angústia do confronto com a possibilidade do nada e da aniquilação do eu: "ai que me roubam o meu eu!", clamava Unamuno -, mas fazemo-nos uns aos outros, de tal modo que ser e ser em relação coincidem. Por isso, a identidade faz-se, desfaz-se, refaz-se e, em sociedades complexas e abertas, ela será cada vez mais compósita e planetária, com tudo o que isso significa de enriquecimento e ao mesmo tempo de complexidades e possíveis rupturas. Anselmo Borges

Etiquetas:


12.3.10

 
Sociobiologia atrevida
Oportunismo facultativo
Quando a onda vem, a gente agacha-se e espera que passe para se levantar”.

O servilismo e a falta de carácter, que tanta gente pelos tempos fora lamentou, (denotam) a vontade de salvar a pele. VPV
Vias metabólicas alternativas em anaeroBiosES
Nada, no clima político, económico e social estimula o risco, a independência, a inovação; pelo contrário, tudo aconselha o esquema e o concubinato com os poderes públicos (do banqueiro de todos os regimes). JMFernandes


Etiquetas:


 
Duas maneiras de alcançar a excepção

1. Funcionários da AR admitem greve por não serem excepção
Como forma de protesto, há funcionários que planeiam hoje ir trabalhar
vestidos de preto.
2. Português completou travessia do
Atlântico a remos.
"O último terço da viagem foi cheio de altos e baixos. E as derradeiras 12 horas foram muito duras".
"Estou satisfeito. Há coisas mais importantes agora, como terminar o meu doutoramento. Talvez daqui a 20 anos..."

Etiquetas:


11.3.10

 
Pilotos da TAP avançam com seis dias de greve

O bullying é um processo de abuso e intimidação sistemática de alguns profissionais privilegiados sobre os utentes (apoiados por acólitos), cujas consequências podem ser devastadoras tanto sobre os utentes como sobre os outros trabalhadores da empresa, se não forem travadas a tempo.

Etiquetas:


10.3.10

 
Economia e finanças (cont)

"If all economists were laid end to end, they would not reach a conclusion." Bernard Shaw
Nada disso estava excessivamente errado. O único problema - um problema muito português - foi termo-nos esquecido de um desprezível detalhe: a necessidade de produzirmos qualquer coisa.

Parasitas, vampiros, o sangue fresco da manada estúpida e perigosa
..é costume dizer: "E o pior é a economia. A agricultura está de rastos, as pescas sumiram, a indústria acabou. O País não produz nem exporta. Só há centros comerciais." Esta conclusão é não só falsa, mas estúpida e perigosa.
As nossas exportações, que em 1980 tinham subido até 25% do PIB, eram já 34% antes do soluço de 2009. A produtividade média dos trabalhadores portugueses é baixa, mas cresceu até à crise (1996-2007) a 1,3% ao ano, o triplo da Espanha e próximo da Zona Euro.
Hoje os serviços constituem 75% do produto nacional e 60% do emprego. Há uns meros quinze anos eram 66% e 56% respectivamente. Esta é a fonte do lamento da morte de agricultura, indústria e pescas. Chama-se progresso. Manufacturar os bens é aquilo que os chineses fazem e vendem a desconto.
Os números podiam continuar, mas todos mostram que, por baixo da crise, a estrutura é sólida, produtiva e exportadora. Podia ser melhor, mas não é má. O problema não está aí, mas no desperdício daquilo que produzimos. A economia é saudável, mas é sugada por uma camada de parasitas, que ganham sem razão.

*
* O feitor de opinião não acha excessivamente errado que desperdicemos muito e, em vez de poupar, vivamos a crédito desde que produzamos qualquer coisinha; César das Neves demonstra que, afinal, produz-se bem mas "é-se sugado por uma camada de parasitas".
É uma surpresa ver César das Neves a cantar os Vampiros em coro com o Zeca.
A manada julga que o “sangue fresco” é mais difícil de sugar se os arreios forem vistosos e o toucinho espesso.

 
Economia e finanças
Chainho. Jus ao nome
-Tem sonhos para concretizar?
- Praticamente fiz tudo a minha vida. Durante um tempo, se ganhava 100, gastava 50. Tudo para um dia mais tarde poder realizar os sonhos que sei que morrerei sem concretizar. Já terei feito tudo... Mesmo assim, acho que ainda tenho sonhos.
António Chainho, 72 anos. Única. Expresso 6.3.2010

Qualquer coisinha
... no tempo de Salazar... as famílias e o Governo eram poupadinhas e não desperdiçavam nem um tostãozinho. Funcionavam assim a modos que em unissonozinho. Com a chegada dos fundos europeus e do crédito barato, o Governo e as famílias passaram a funcionar em unissonozão!

* Mas ao contrário; desperdiça-se muito e, em vez de poupar, vive-se a crédito.

9.3.10

 
Queixas de bullying nos media

Moniz (act.2)
"Com Pais do Amaral passei a ser um mal necessário na TVI"

O bullying é um processo de abuso e intimidação sistemática de uma .... sobre outra (apoiada por um grupo), geralmente nas ..., e cujas consequências podem ser devastadoras sobre o/as cachopo/as, se não forem travadas a tempo.

Etiquetas:


 
Silogismo

Sócrates mentiu, dizem os media
Sócrates mentiu? Pergunta a sondagem.
- Sim, respondem 60%.
Sócrates, portanto, mentiu, diz a sondagem.


Cozido e assado no forno micro-ondas Público
O Governo irá sendo gradualmente cozido na comissão parlamentar de inquérito ao caso TVI/PT, um autêntico forno microondas. Jornalista
* Texto cosido por um jornalista assim enquanto espera por um governo assado.


Condescendentes com as meias-verdades
Os portugueses são, de facto, cínicos em relação aos jornais. Mas, sendo cínicos, não são exigentes. E por isso são condescendentes em relação à inépcia.

Etiquetas:


8.3.10

 
Orografia
Comissário quer ajudar a Madeira com mais fundos
* Mais fundos? Do que Madeira mais precisa são planícies, não fundos.

Etiquetas:


 
Para a história da UC e da AAC

O reitor Gouveia Monteiro e a academia de Coimbra, antes e depois
Anos antes de ser reitor, Gouveia Monteiro (GM) era professor de Medicina e Octávio Cunha, aluno da mesma Faculdade, era presidente da AAC (1964).
No dia do exame, GM adiou-o para o fim da tarde. Faculdade deserta; só os dois:
- Provavelmente não estará tão bem preparado como quereria dadas as tarefas na AAC. Proponho aprová-lo com o compromisso de vir repetir o exame quando se sentir preparado; compromisso aceite.
Octávio Cunha (OC) viria a ser expulso de todas as Universidades portuguesas por informação da PIDE.
Fui expulso da Universidade Portuguesa. Em Junho desse ano, de madrugada, parti pelos campos da fronteira de Chaves com a Espanha. Ia para Bolonha; o dinheiro acabou-se em Lausanne, na Suíça. Estudei de dia e trabalhei de noite.
GM escreveu à Universidade de Lausanne a solicitar uma Bolsa de Estudo para OC, garantindo que seria bem empregue. Assim foi; Octávio só o soube muito tempo depois. Em Lausanne licenciou-se em Medicina e especializou-se em Pediatria, onde foi Chefe de Serviço.*
Após o 25 de Abril regressou a Portugal e veio a Coimbra para cumprir o compromisso.
Em Coimbra teve a amarga desilusão de saber que contra GM corria um processo de "saneamento" por ter sido reitor durante o “fascismo”; nas paredes lia-se GM reitor fascista...
Escreveu uma carta à Comissão de Inquérito, expondo factos - o apoio do reitor GM à AAC e aos estudantes -, demonstrando a injustiça e o absurdo do inquérito.
No dia da Assembleia-geral da UC (quase só alunos e, destes, quase só radicais e oportunistas) GM apresentou-se para se defender; a maioria dos outros “acusados” não ia lá.
O presidente da Assembleia anunciou que GM estava ilibado e poderia ir em paz.
GM só muito mais tarde soube a razão; a carta que GM escreveu a OC e que Octávio guarda enternecido, irá entregá-la à família de GM.

* Apesar disso, regressado a Portugal após o 25 de Abril, teve que repetir o internato de Pediatria (Começou a servir outros tantos anos, Dizendo: Mais servira, se não fora ...); criou a notável Unidade de Cuidados intensivos a RN no H. Stº António, participou no Relatório sobre Cuidados de saúde materna e neo-natal (1989) que revolucionou os cuidados aos RN, foi deputado, pintor e poeta.


Etiquetas:


7.3.10

 
Saldo
Coimbra prepara-se para o novo Papa e o mercado aproveita a perspectiva.

Etiquetas:


 
Mitologia viscosa
A (suspeita) hidra contra o (alegado) polvo

Entretanto, o semanário Expresso noticiou, ontem, que os investigadores do processo vão a Londres na perseguição de novas pistas contra o primeiro-ministro. Segundo o semanário, os novos elementos terão sido recolhidos nos últimos meses. O que levou os procuradores do caso a encetar novas diligências.
Porém, ao início da tarde de ontem, a agência Lusa, citando fonte judicial, garantia que não há no processo novos elementos e que não está prevista nenhuma deslocação a Londres.
Há poucas semanas, a directora do DCIAP, Cândida Almeida, anunciou que a investigação estava praticamente concluída e que não havia indícios contra José Sócrates.


Etiquetas:


6.3.10

 
Os sacrifícios, as dívidas e as dúvidas

Portugal tem hoje um nível de vida (produto per capita) mais do dobro do de 1974.
.
Nas últimas décadas, o país ficou mais rico, mas nem todos puderam beneficiar da melhoria das condições de igual forma. E o problema não é os pobres estarem mais pobres, mas os ricos estarem ainda mais ricos.
.
Os portugueses, ricos em aspirações, deixaram de conhecer limites à sua ambição, em muito superior às suas capacidades... gastaram o que tinham e não tinham ... e vivem hoje carregados de dívidas. Melhor, sem qualquer dúvida, do que há vinte anos. Mas pior do que há dez. António Barreto.

Etiquetas:


 
Vinte anos depois

Ao lado de alguns melhoramentos notáveis, como na saúde pública, sectores inteiros, como a justiça e a educação, afundam-se na crise crónica, na incapacidade de mudança, no desperdício ou na mediocridade. António Barreto.

Etiquetas:


 
Overdose
O surto de mortes de toxicodependentes que ocorreu em Coimbra no início do ano está relacionado com o consumo de heroína em elevado grau de pureza. Havia duas hipóteses para explicar as mortes: contaminantes tóxicos no produto ou o excessivo grau de pureza da heroína.
* Temo que vão culpar a ASAE.

Etiquetas:


5.3.10

 
O espectáculo da pobreza
É uma tristeza assistir a este espectáculo de pobreza de um partido, que foi o partido de Sá Carneiro. Vasco Pulido Valente

Na última década verificou-se uma ligeira redução da taxa de pobreza em Portugal. Em 1994, 23% da população vivia em risco de pobreza, uma percentagem que desceu para os 18% em 2008.
As
políticas sociais como o RSI ou o complemento solidário para idosos, desenhadas para reduzir a pobreza, têm tido um êxito bastante significativo.

* Que tal tentar políticas sociais para reduzir a pobreza do PSD?

Etiquetas:


 
O rebanho lava as mãos no Tua

1. "Ele estava desesperado"
Há cerca de um ano, Leandro já tinha estado internado dois dias no hospital depois de ter sido agredido por colegas da escola. "Desde aí continuaram a bater-lhe".
2. O recreio é o local onde a violência e a humilhação entre crianças mais acontece. E aqui as primeiras e, muitas vezes, únicas testemunhas são as outras crianças. Então porque não denunciam elas a violência física e psicológica a que assistem? Porque "muitas vezes as
testemunhas identificam-se mais com o agressor do que com a vítima", justifica Sónia Seixas, psicóloga e autora de um estudo sobre bullying.
A investigadora explica ainda que as crianças testemunhas "atribuem mais características positivas aos agressores do que às vítimas, como se muitas vezes as vítimas tivessem características que justificassem as agressões".
3. As pessoas, sob pressão do grupo, tinham dificuldade em se afirmar contra a visão do grupo. Outro tipo de experiências, visava saber se os indivíduos sob uma forte pressão hierárquica eram capazes de dizer "não". A verdade é que muito poucos.
O conformismo que a maioria das pessoas exibem, a falta de capacidade para dizer não e os comportamentos do tipo groupthink* levam a comportamentos desviantes, de que o nazismo é apenas uma forma muito extrema no campo político.
Luís Campos e Cunha
* O respeito humano é mais forte do que a consciência. Quem não prefere ceder à mais abjecta tentação, consentir...? Cesare Pavese, 'O Ofício de Viver'

Etiquetas:


4.3.10

 
Duas metades ou sempre a mesma?

O presidente do Sindicato dos Jornalistas afirma que as suspeições sobre alegados planos governamentais para controlar os media e repetem-se com a mudança de executivos.
Em Outubro de 2004, durante o Governo Santana Lopes, “57% dos jornalistas responderam que existiria um plano do Governo para controlar os media."
Em Outubro do ano passado 48% responderam que sim; os jornalistas inquiridos exercem funções de edição e direcção.

* Metade julga existir um plano; serão os mesmos jornalistas a responder que sim?

Etiquetas:


 
Hannah e Martin,
um monólogo em cena no DN.

Etiquetas:


 
«Não faças essa cara!»

O córtex lateral pré-frontal é uma região do cérebro que pode ajudar as pessoas a controlar reacções emocionais e expressões faciais negativas.
O John Krystal, editor da «
Biological Psychiatry», e eu comentámos a importância da descoberta :
John: "A estratégia pode ser tão simples como contar até dez antes de fazer alguma coisa de que se podem arrepender mais tarde”.
Eu: É ali que pomos as mãos na cabeça para a não perder;
avisar o José e a Manuela.

Etiquetas:


3.3.10

 
Funchal
JARDIM DE MONTE PALACE
Fundação José Berardo.
* Imagem dum pavão e seu reflexo.

Etiquetas:


 
O reitor Gouveia Monteiro 1

A 19 de Fevereiro, a Universidade de Coimbra (UC) comemorou os 40A da tomada de posse do reitor Gouveia Monteiro; os media mal a noticiaram.
Em 1970, há 40 anos, Gouveia Monteiro (GM), professor de Medicina da UC aceitava o repto do novo ministro da educação, Veiga Simão, para substituir Cotelo Neiva na reitoria da UC. A grave crise académica de 1969 havia feito cair o ministro da educação e o reitor da UC. Veiga Simão (VS) fora professor da UC e reitor dos “Estudos Gerais” de Moçambique, cargo que deixara para substituir o ministro Hermano Saraiva que não soubera gerir a crise académica de 1969 na UC.
GM arriscava a sua reputação se aceitasse ser nomeado reitor pelo governo de Marcelo Caetano: por razões opostas tanto a oposição como a situação acusá-lo-iam de colaboração. Mas havia quem tentasse aproveitar a oportunidade da abertura da “evolução na continuidade”, tanto mais que o novo ministro oferecia garantias. Foi o que fizera a ala liberal da União Nacional (o partido único) na Assembleia Nacional, foi o que fez Gonçalves Ferreira para lançar os Centros de Saúde, alicerces do SNS e outros.
GM aceitou o desafio de tentar contrariar a afirmação de que as Universidades coimbrãs-napoleónicas se não auto-reformam (Miller Guerra, um membro da ala reformista); aceitou o cargo com a condição de não ser o delegado do governo na Universidade mas o representante desta no governo. VS terá concordado e deu-se a tomada de posse da forma conhecida.
A reacção coimbrã não se conformou e as queixas chegaram a Marcelo Caetano, presidente do Conselho.
Marcelo Caetanao escreveu a GM, já reitor, dizendo não saber que conversas e compromissos terá tido com o ministro VS mas lembrando-lhe que a lei considerava o reitor como delegado do governo na Universidade e não o representante desta no governo.
VS revelou agora que, dadas as críticas insinuando haver um conluio subversivo entre o reitor e a Direcção da AAC, GM terá pedido um inquérito. Este terá sido conduzido por um juiz indicado pelo Ministro da Justiça que o concluiu propondo a abertura de um processo disciplinar ao reitor e ao presidente da AAC.
Isto levou a que o reitor GM pedisse a demissão; VS não pode recusar mas arquivou o pedido de processo disciplinar.
Recordo que Marcelo Caetano tinha sido reitor da Universidade de Lisboa (UL) e ter-se-ia demitido em protesto contra a interferência da PIDE na UL.
Assim, Marcelo que como reitor da UL defendia a autonomia universitária agora, como Presidente do Conselho, curto-circuitou o seu ministro para escrever ao reitor GM, lembrando-lhe a força da lei. Marcelo, um jurista eminente atropelou as normas hierárquicas; em vez de falar com o seu ministro, escreveu ao reitor; em vez de o convocar para uma conversa, escreveu-lhe...
O seu futuro político não poderia ser brilhante.

Foi o que ouvi; posso não ter percebido bem.

Etiquetas:


 
Sociogeologia atrevida
As revoluções da Terra
NASA diz que sismo no Chile mudou o eixo da Terra que encurtou os dias em cerca de 1,26 microsegundos.

* As placas tectónicas são os partidos da política geológica; os terramotos são a resultante das eleições /revoluções - mudanças da correlação de forças que mudam a orientação do eixo do poder.
Tal como as revoluções políticas, um terramoto de 8,8 graus na escala de Richter com 708 mortos é um custo demasiado para tão pequeno benefício – menos 1,26 microsegundos num dia de trabalho de oito horas.

Etiquetas:


2.3.10

 
Ribeiras da Madeira
Funchal
.
O que a enxurrada levou.

Etiquetas:


 
Ribeiras da Madeira
Stª Cruz

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter