alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.8.09

 

Amarras
Sezimbra

Etiquetas:


 
Sem informação “oficial”

A Federação Regional de Lisboa das Associações de Pais, parceiro do Ministério da Educação, queixa-se de que ainda "não recebeu qualquer tipo de informação oficial para fazer chegar aos pais
Começa a haver pais que não querem levar filhos à escola por falta de informação correcta ou porque a informação que tem sido transmitida não o foi da melhor forma e está a espalhar o pânico".

*Acabou aquele querido mês de Agosto.
Sem informação oficial, o parceiro queixa-se.

Etiquetas:


 
Aquele querido mês de Agosto

Exóticos tugas do interior vistos por Listugas para exibição.

Etiquetas:


 
"É tempo de virar a página"

É impossível não ver no programa eleitoral do PSD e no anúncio pela dra. MF-L de políticas de firme combate a medidas da dra. MF-L, a mão maoísta (ou o que resta dela) de PP, a da autocrítica. Manuel António Pina

*Seja quem for a figura oculta cuja mão vira a página da frente para o verso ou da esquerda para a direita, pouco mudará que a partitura é a mesma.

Etiquetas:


30.8.09

 
Leme
Sezimbra

Etiquetas:


 
A ansiedade por dias de atraso

Análises à gripe A com atrasos de dias
O aumento de pedidos de análises para despistagem da gripe A está a "entupir" o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge ... muitos resultados estão a ser dados só ao fim de 72 horas, obrigando as pessoas a ficar retidas em casa.
A contribuir para esta situação está ainda a ansiedade das pessoas que querem continuar a fazer testes, apesar de em muitos dos casos não se justificar.

* Tabuada: 3-2=1 dia
A crise é ter de ficar um dia retido em casa em Agosto sem saber se tem ou não tem “a” gripe; com os acessos à Ponte 25 de Abril também entupidos no dia do regresso de férias.
Culpa do Dr. Ricardo Jorge, do Ministério da Saúde, do M. da Administração Interna; amanhã teremos novo editorial do DN e um comunicado do Sindicato dos Magistrados do MP.

Etiquetas:


 
A resposta à crise

- Como é que vê a resposta do Governo à crise?
-
Foi boa. Foi das mais moderadas, não deixou gerar a desconfiança, deu garantias ao cidadão, ao depositante, segurou o sistema financeiro. Foi pena, porque fomos apanhados quando estávamos num ritmo bom e a consolidar as contas públicas. Agora voltamos a ter problemas de défice. O Governo actuou bem e o Banco de Portugal também.
- São injustas as críticas a Vítor Constâncio por causa do BPN?
-
Acho que sim. Ninguém sabia bem o que estava lá. O banco central actuou com prudência. O país tem sido injusto com o Banco de Portugal. V. Constâncio é um dos economistas mais prestigiados, se não o mais prestigiado deste país, e é natural que seja atacado. Mas acho injusto. Tomara termos dez V.Constâncios.
Murteira Nabo
, bastonário da ordem dos Economistas, PCA da GALP. Expresso 29-8-2009



Res non verba



J. César das Neves, economista. “O sucesso da asneira -- Portugal terá feito tudo errado, mas correu tudo bem". DN 27-3-2000

Etiquetas: ,


 
A política é uma arte

A maestria com que o Governo português resolveu o problema da Segurança Social justifica, muito justamente, a admiração mundial. Por maioria de razão, ao constatarmos que conseguiu fazê-lo sem oposição à esquerda e sem protesto na rua - ao contrário do que se passou na saúde e na educação, por intervenções incomparavelmente menos agressivas. E ainda há quem diga que a política não é uma arte... Daniel Bessa. Expresso 29-8-2009

Etiquetas:


 
Barbearia Popular

Bem-vindos à Barbearia Popular na Mealhada. José tem 82 anos. «Só é pena é estar a ficar no fim da carreira», deixa escapar num suspiro próprio de quem muito gosta do que faz. “Comecei a aprender a arte à idade dos 10 anos». Teve como mestre o pai.
Olhe, vinha da escola para aqui. O meu pai estava a trabalhar, tinha aí empregados. Eu tinha de estar aqui a fazer as obrigações escolares. Ao mesmo tempo, punha-me aí a olhar, a ver fazer».
Quando o pai percebeu que o filhote “estava apto, mandou fazer um estrado de madeira”. Para quê? Para que o futuro barbeiro se colocasse em cima dele. «Porque eu não chegava à cara do freguês».
Carina Leal. Tesouradas. Diário de Coimbra 30-8-2009

Etiquetas:


29.8.09

 
De 8 para 80

52 arribas em risco de derrocada na zona do Tejo
Depois do acidente na praia Maria Luísa, o ministério do Ambiente actualizou o Plano de Acção para o Litoral 2007-2013.

* E o reitor de Coimbra escreve ao P. Geral, em 1573: "... es la gente de Portugal ser demasiadamente inclinada a extremos de manera que si a de hazer penitencia de veras, a de ser dema
siada, o sino, a de hacer ninguna". Agustina? Mosteiro?
* Nem 8 nem 80. João Abel Manta, Cartoons 1973

Etiquetas:


 
Mentira diáphana

... envolvendo-os naquilo que o mesmo Eça chamava o "manto diáfano" da mentira. JPP

Sobre a nudez forte da mentira
o manto nubloso da phantasia
.
Nova Relíchia, Porto, 2009

Etiquetas:


 
Confidências

A curiosidade jornalística pode tornar-se um vício. Deve ser usada com parcimónia e pudor. Fazer perguntas é uma arte que, com o treino, podemos chegar a dominar demasiado bem. É preciso saber onde parar. Mas por vezes a tentação de devassar as entranhas de alguém é demasiado forte. Paulo Moura
Os jornalistas adoram estas confidências! Porque criam um sentimento de cumplicidade com quem lhes forneceu a informação. Porque fazem-nos saborear a doce ilusão de serem considerados como importantes, merecedores de confidências. J.M. Nobre-Correia

Etiquetas:


 
Programa do PSD

Conseguir ser governo para gerir o Estado de forma que "não gaste de mais", não viva "para a propaganda e para o auto-elogio" e que não se envolva "no dirigismo asfixiante de tudo o que é livre" foi uma das promessas eleitorais ontem assumidas por MFL, ao apresentar o programa eleitoral do PSD.
... não é "um remédio para resolver todos os problemas"
.
* Noto que, em 33 páginas de texto há 53 “nãos”; dois “nãos” por página cheia.

E que há muito mais vezes política (88) que qualidade (18) ou cultura (14).
Muito mais vezes mais (74) que menos (7).
Muito mais vezes segurança (44) que verdade (15).
Pouco mais vezes cidadãos (24) que governo (21).
Tantas vezes pessoas quantas trabalho (16) mas muito menos produtividade (5).
Muito mais vezes muito (12) que pouco (2).
Tantas vezes promover ou aumentar quantas reduzir (8).
Sete vezes liberdade e cinco pobres.
Mais propostas (6) que rigor (4) ou ciência (2).
Tantas promessas quanto impostos (3).
Nem uma vez ajudar, nem uma vez senso.

E, claro, raras dúvidas* e nunca engano.

* Uma vez “sem dúvida”, outra vez “não há dúvida”.

Etiquetas:


28.8.09

 
No Japão

... entre templos, shrines e jardins

Etiquetas:


 
O programa eleitoral de MFL 2

A foto de que me servi ontem era antiga – confiei nos media.
A actual mantém o púlpito sem palavras; a referência a Portugal está no fundo – as cores da bandeira invertidas com o vermelho desbotado.

Etiquetas:


 

Se Ferreira Leite for eleita o TGV será suspenso.

Etiquetas:


27.8.09

 

Pèscador
Sezimbra

Etiquetas:


 
O programa eleitoral de MFL

Os três desejos da fábula; crede, que o génio da garrafa vo-los concederá.
Mas corrigi o endereço, que o nome do país aparece entaramelado.

Etiquetas:


 
Título enviesado

Provedor quer mediar caso de cegos no Santa Maria
A Provedoria de Justiça ofereceu-se ontem para mediar as negociações

*Quer ou está disponível?

Etiquetas:


 
Concisão

Uma Linha a Mais não se publicará na próxima semana

*Saúdo a promessa; pena que dure tão pouco.

Etiquetas:


26.8.09

 
Ceifa marinha

... dessa nova e fatal agricultura:
colher no mar o fruto nunca semeado.

Manuel Alegre. O Canto e as Armas

Sezimbra

Etiquetas:


 
O peneco à beira-mar plantado

A tragédia da praia Maria Luisa é uma alegoria do país. Uma rocha antiga erguida na areia da praia, à mercê das forças das ondas e das marés exteriores. É uma rocha sedimentar, com antigos estratos duros na base que suportam recentes arenitos friáveis – areia agregada por barro - onde as raras plantas dependem da poeira arrastada pelo vento e do excrementos de aves – que nutre as ervas mas corrói a pedra.
As gaivotas, tugas-espertas, fazem ninho em cima, aproveitando a fraca resistência das estruturas; em baixo, as outras copiam-lhes os hábitos e encostam-se-lhes para aproveitar a sombra, umas e outras insensíveis aos sinais de alerta. Os cabos-do-mar passam de lado.

Pouco a pouco, o mar e o vento corroeram as estruturas arcaicas que se não consolidam nem restauram – nem os múltiplos governos, direcções gerais, autarquias, inspecções nem os veraneantes que, todos os anos, ali arribam a banhos, descuidados.
Num dia nefasto ruiu parte e sepultou cinco pessoas.
Então todos se mobilizaram; uns para ajudar, muitos para criticar os “outros” que não fizeram, não cuidaram, não ...
Comandante da Polícia Marítima diz que
desgaste da arriba era visível. Técnicos não encontraram motivos para intervenção urgente. Ministério Público vai esclarecer.
O sindicato dos inquisidores, em férias, não perdeu a oportunidade de insinuar incúria e procurar culpados. q.e.d.
Um familiar queixa-se “que marido e filhas de uma das vítimas fizeram a viagem de nove horas do Algarve até à freguesia (Minho) sozinhos". "A menina mais velha está bastante mal e tivemos de contratar um psicólogo para ela e para a irmã. O mínimo era que alguém suportasse esta despesa". A família continua reunida.
O jornalista colheu a queixa e considerou-a notícia.
A alta burguesia americana (e brasileira) não passa sem o “seu analista”– nem o padrinho Soprano; por cá, a media-tuga entende não ser possível fazer o luto nem ultrapassar o sofrimento com a família reunida. Sem o “apoio psicológico” - que o Estado deverá, claro, disponibilizar – o luto ficará incompleto e a dor vogará por aí, tal alma penada, à espera do bálsamo espiritual que só o apoio técnico poderá lograr.
O psicólogo é o actual avatar do Anjo-da-guarda:

ALMA : Anjo que sois minha guarda,
olhai por minha fraqueza
terreal!
de toda a parte haja resguarda,
que não arda
a minha preciosa riqueza
principal.
Cercai-me sempre ò redor
porque vou mui temerosa
de contenda.
Ó precioso defensor
meu favor!
Vossa espada lumiosa
me defenda!
Tende sempre mão em mim,
porque hei medo de empeçar,
e de cair

ANJO DA GUARDA
Pera isso sam e a isso vim
Gil Vicente, Auto da Alma

As autoridades admitem que vão reforçar a fiscalização das arribas assinaladas como perigosas e que avançarão para a sua demolição até ao final do Verão em casos considerados de risco iminente.

*O que resta do litoral não urbanizado arrisca-se a ser passado a ferro pelas escavadoras. As gaivotas afastam-se para dar lugar aos patos-bravos.
Nem a ria de Aveiro escapa: Negócio suspeito com Beira-Mar.

Etiquetas:


 
O vírus H1N1
escorrega no corrimão,
pinga das maçanetas,
anda à boleia nas moedas.

O especialista lembra que
o vírus H1N1 é capaz de sobreviver oito a 10 horas nas maçanetas. "80% são contagiadas através das mãos, que apanham o vírus no corrimão, no botão do elevador ou em moedas".

Ou seja, apenas 20% das pessoas são infectadas por contactos directos com outras pessoas. Por isso é que a prevenção mais eficaz passa pela lavagem frequente das mãos.

Etiquetas:


 
A ter ou a concederem-lhe?

Há cada vez mais alunos a contestar as notas dos exames nacionais e a ter razão.

Etiquetas:


 
Tolera e duvida

O dr. Cavaco, sobre ser católico (o que ninguém leva a mal),...
Há uma parte da sociedade que o aplaude. Certamente, a mais anacrónica, como se tem visto. Será a mais significativa? Duvido.

* Baptista Bastos tolera e duvida; curioso.

Etiquetas:


25.8.09

 
Barcos brancos

Brancos por fora
que, por dentro,
um é branco
e o outro amarelo.
Qual o cor da bola da proa?

Sezimbra

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida

Alergia fiscal
Impostos: Estado arrisca perder oito milhões de euros em receitas fiscais
Fisco ameaça congelar empresa por dívida de 48 cêntimos

*O fisco é um
rato alérgico: tolera uma tarântula na cauda mas não suporta um ácaro no focinho.

Etiquetas:


 
Uma revolução na guerra?

O líder dos talibã paquistaneses foi morto no terraço da casa do seu sogro por dois mísseis disparados por um Predator, um veículo aéreo não-tripulado (VAN) norte-americano.
A força aérea começou por olhar para os VAN com enormes suspeitas; no ano passado, Robert Gates, secretário da Defesa, criticou duramente a relutância da força aérea em investir de uma forma agressiva no desenvolvimento e uso de VAN no Iraque e Afeganistão. “Tem sido como arrancar dentes", queixou-se.
Os VAN são apenas um dos muitos robôs a ser crescentemente utilizados pelos militares americanos nos seus teatros de operações.
Miguel Monjardino.

Há 500 anos
Uma das inovações radicais introduzidas pelos portugueses, e que constituiu um dos elementos fundamentais de suporte da sua superioridade bélica nos mares, foi a introdução de artilharia pesada nas caravelas.
O sucesso desta inovação foi tal que muito rapidamente as caravelas e naus portuguesas passaram a ser as armas mais temidas nos mares.
Os fidalgos portugueses, da mesma forma que os seus congéneres europeus, eram os típicos representantes de uma já centenária tradição de cavaleiros medievais, altamente treinados na esgrima e no combate corporal...
Desde a infância eram educados segundo o princípio de que a honra da família era mais importante do que a vida e treinados incessantemente na equitação e na luta corpo-a-corpo...
Para estes homens, o uso de armas de fogo era odioso e próprio de cobardes - usar a artilharia, no seu código de combate, era apenas um último recurso.
Jorge Nascimento Rodrigues, Tessaleno Devezas. 1509 - A batalha que mudou o domínio do comércio global. Centro Atlântico 2009.

* É sempre assim: uma inovação estimula o entusiasmo de alguns (os mais novos) e a reticência de outros (os velhos do Restelo). Esta dinâmica é salutar - a inovação tem de passar pela prova de fogo da crítica e da eficácia. É assim na ciência e na sabedoria. Quanta tralha não foi já arvorada e rapidamente esquecida? O que seria sem este crivo?
Provar que esta guerra é justa e que os novos meios são adequados aos fins e “aos princípios" em que “desde a infância eram educados” (É justo matar um chefe inimigo quando ele está no terraço da casa do sogro?), não esquecendo que os actuais velhos cautelosos foram os jovens inflamados da geração anterior.
Como aconselhava um velho mestre a propósito de novidades terapêuticas: na procissão recusar ser como o rapazio que vai à frente a apanhar as canas dos foguetes ou como as velhotas que vão atrás do andor a rezar o bendito.

Etiquetas:


24.8.09

 

Aprestando as artes
Sezimbra

Etiquetas:


 
Boicote

Site pede boicote a uísque escocês por libertação de acusado de atentado.

* Boicotem o uísque escocês, o petróleo líbio e fundamentalistas de qualquer origem.
O primeiro subscritor chama-se Bourbon e tem boas razões para o fazer.

Etiquetas:


 
Santo Ofício do Inquérito-Crime

Todos são suspeitos enquanto não provarem o contrário.
MP: Destruição de provas não altera relatórios prévios das autoridades.

* Bom, bom era que não se mexesse em nada (nem se socorressem os acidentados) antes que o sindicato do MP “abrisse um inquérito-crime" à tragédia da Praia Maria Luísa para «averiguar eventuais responsabilidades».
Temo que se se concluísse que as vítimas também tinham tido alguma responsabilidade, seriam constituídas arguidas de crime público.
O cadáver de
Garcia de Orta foi desenterrado e queimado em auto-de-fé, já que o “Santo Ofício” não conseguiu fazê-lo em vida.

Etiquetas:


23.8.09

 
Auto de La Féria

"Sócrates continua a tratar-me mal"

* Não se refere ao Director Geral do ramo nem ao Ministério nem ao Governo; queixa-se de “Sócrates” que nunca lhe deu uma tença que julga merecer por feitos gloriosos, tença que o libertasse da lei da vida e da Segurança Social.
Gil Vicente teria dito El-Rei mas nunca diria que Sua Majestade o tratara mal; por isso teve uma tença tal como Camões. Fernão Mendes Pinto queixou-se “Ela (a rainha) me remeteu ao oficial que então tinha a cargo tratar destes negócios, o qual com boas palavras e melhores esperanças, que eu então tinha por muito certas, pelo que me ele dizia, me teve os tristes papéis quatro anos e meio, no fim dos quais não tirei outro fruto senão os trabalhos e pesadumes que passei no requerimento, que não sei se diga que me foram mais pesados que quantos passei no decurso do tempo atrás", pelo que teve que esperar 25 anos para que o rei Filipe o recompensasse, cinco ou seis meses antes da sua morte.

Etiquetas:


 
Férias judiciais

O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público considera que o MP «tem necessariamente que abrir um inquérito-crime» à tragédia da Praia Maria Luísa para «averiguar eventuais responsabilidades».

*Um mês de férias judiciais é demais; leva a sentenças prescritas.

Etiquetas:


 
Barbeiro de Pombal

Ganhou amor à profissão. Explica: «é uma das artes mais bonitas que podem existir. E sabe porquê? Porque não há nenhuma arte em que o artista esteja tão perto do ser vivo». Carina Leal. Diário de Coimbra 23.8.2009

Etiquetas:


22.8.09

 
Aprestando as artes
Sezimbra

Etiquetas:


 
workaolic

Uma manequim da Malásia foi condenada a receber chicotadas por beber cerveja e pediu que a pena seja aplicada publicamente, como forma de dissuadir outros muçulmanos de beber álcool – proibido pela lei islâmica.

- Manequim é o profissional que desfila perante potenciais clientes “para conseguir que los artículos presentados resulten muy atractivos para el target a quien se dirige la publicidad o la campaña de comunicación.”

Etiquetas:


 
Partido da asfixia vs Partido do vácuo

Santos Silva negou que o país viva uma "asfixia democrática", como afirmou a líder do PSD, a quem acusou de "vazio de propostas e de ideias".
*
Imagino o debate na TV: uma de máscara de oxigénio, o outro de escafandro.

Etiquetas:


 
Asfixia

Fora de água os peixes morrem asfixiados.
Fora do seu meio sentem falta de ar.

Etiquetas:


21.8.09

 
Asfixia cívica

Falta d'ar
"Para que não lhe falte o ar": um programa eleitoral para um país farmacolizado. Partida do Bazar.com

Etiquetas:


 
Asfixia democrática

a) "as pessoas têm medo de participar seja no que for, têm medo de se pronunciar contra o Governo porque têm medo de retaliações".
"
Eu não quero saber se há escutas ou não, eu não quero saber se há retaliações ou não, o que é grave é que as pessoas acham que há", disse MFL.
* Não quer saber?


b) Neste ano de 2009 muitos intervenientes no processo eleitoral evidenciam uma manifesta incapacidade em respeitar a legalidade democrática.
Nuns casos, por claro sectarismo político-partidário que rapidamente se transforma em actuações à margem da lei. Os exemplos, infelizmente, abundam e podem multiplicar-se. Um presidente de junta recusa-se pura e simplesmente a passar certidões de eleitor à CDU e só o faz quando intimado pelas autoridades competentes. Outro entretém-se a ameaçar putativos candidatos de que "ai deles" se por lá aparecer o respectivo pedido de certidão. No interior de uma câmara, funcionários, usando as suas funções hierárquicas, ameaçam trabalhadores seus subordinados que são candidatos, ou apenas apoiantes, de outras listas. Dezenas de presidentes de junta hostilizam e dificultam quanto podem este simples processo burocrático de obtenção de uma certidão de eleitor.
António Vilarigues

*O sectarismo político-partidário é o cianeto cívico - impede que as células respirem ar livre.

Ar livre, que não respiro!
Ou são pela asfixia?
Miséria de cobardia

...
Miguel Torga, Cântico do Homem, 1950

*Quase 60 anos depois, só desapareceu a vírgula do primeiro verso.

Etiquetas:


 
Diagnóstico pela entrevista

a) Processo de intenção 1
A apresentação do programa apenas em Setembro se destina a que o documento seja lido.”
"
Qualquer partido que tenha apresentado o programa nas férias é convidar as pessoas a não o ler".

* Por que aceitou ser entrevistada em férias?

b) Processo de intenção 2
O que o PS fez foi pedir ao Banco de Portugal que construísse um número que se ajustasse àquilo que era a política que eles queriam seguir.

* Sintomático; ao cuidado de
Manuel Quartilho.

Etiquetas:


 
Entrevista

Discurso quadrado em fundo amargo escuro.

A jornalista esteve muito bem.

Etiquetas:


20.8.09

 
Artes
Sezimbra

Etiquetas:


 
Preços, salários e interesses

A cidade de Lisboa ocupa o 31º lugar na escala de poder de compra entre 73 cidades do mundo (percentil 57). O método que a UBS ("Prices and Earnings") adoptou para apurar a prosperidade dos habitantes de uma cidade foi a de dividir o salário médio anual (ponderado pelas horas trabalhadas) pelo cabaz de bens e serviços padrão. E ainda teve em conta os impostos e contribuições. A resultante é o poder de compra.

Cada um analisa o mundo da perspectiva que lhe interessa:
a) a UBS na perspectiva da dos seus eventuais clientes (salários, cabaz de compra “Geared to Western European consumer habits”). Qual a % de residentes de Mumbaii com "salários" e com Western European consumer habits?
b) a jornalista lisboeta na dela :
Lisboa surge a meio da tabela de salários (35 em 73), revelando que o rendimento líquido de um lisboeta não chega a metade (44,8%) do de um nova-iorquino.
Mas, obviamente,... auferir o melhor salário, descontado os efeitos das taxas de câmbio, não significa ter o maior poder de compra. New York had the highest wage levels on the continent, but also the highest cost of living.
c) Enquanto só em 11 das 73 (15%) cidades, o preço do cabaz é inferior a metade do padrão (NY), em 26 de 73 (35.6%) cidades a média dos rendimentos é inferior a metade do padrão (NY).
Mais: enquanto em nenhuma das cidades o preço do cabaz é inferior a 30% do padrão (NY), em 34 de 73 (46.6%) cidades, a média dos rendimentos é inferior a 30% do padrão (NY).
(Prima para ampliar)

Etiquetas:


19.8.09

 
Barcos
Sezimbra

Etiquetas:


 
Cores naturais

Petição contra a venda de cravos transgénicos na União Europeia

* A UE não se opõe à venda doscravos de cor natural.

Etiquetas:


 
A segunda morte do papel selado

A redução do papel do Estado na sociedade será um dos traços distintivos que o PSD.
O fim dos panfletos
O corte no orçamento do PSD para a campanha das legislativas face a 2005 aconteceu "em todas as rubricas".

Etiquetas:


 
A notícia suspeita

Ferreira leite faz o programa com Catroga e assessores de Belém. Semanário 8.8.2009
Uma notícia, com dez dias de velha, originou a mais recente 'guerra' entre S. Bento e Belém.
A verdadeira história começou
numa notícia levada a sério.

* É o que acontece quando se leva a sério
Uma notícia com dez dia de velha".

 
O fio descarnado

Regava o terreno da sua mãe e, quando se apoiou numa espia de um poste madeira da Portugal Telecom, foi atingida por uma descarga eléctrica, causando-lhe a morte.

* Este é o sinal da mais importante causa de insegurança em Portugal – o desleixo. Este pau de fio onde se enleiam a EDP e a PT, duas das maiores empresas públicas, é um logótipo nacional. Um novelo de fios, como os interesses de ambas; o risco à espreita da menor desatenção de um operário pouco brioso e apressado pelo horário e pelo chefe, mais interessado em acabar a tarefa que em assegurar a qualidade, todos sob pressão para cumprir os programas que os quadros e os directores delinearam, mais interessados em mostrar serviço do que qualidade.
É por isso que nunca nada sai bem à primeira vez, neste país "mais ou menos" tuga; isto explica que a produtividade seja metade da europeia - quase tudo tem que ser refeito.
Que distribuam entre si a culpa e a responsabilidade.

Etiquetas:


18.8.09

 

Artes
Sezimbra

Etiquetas:


 
.
Duas faces do Público d'hoje

Etiquetas:


17.8.09

 

Artes
Sezimbra

Etiquetas:


 
Fogos fátuos do Arctic Sea

O misterioso desaparecimento do Arctic Sea em águas europeias
"Arctic Sea" teria dado sinais perto do porto francês de La Rochelle
Piloto português foi o último a avistar navio russo
Cargueiro terá sido vítima de ataque de pirataria inédito
Encontrado navio que terá sido atacado em Portugal
O navio finlandês teria sido visto a 31 de Julho em águas portuguesas
Navio "Arctic Sea" desaparecido nunca passou por águas portuguesas
Arctic Sea foi atacado duas vezes, diz Comissão Europeia
Embaixador russo anuncia e depois desmente a presença do "Arctic Sea" ao largo de Cabo Verde
O “Arctic Sea” encontra-se a 400 milhas náuticas de uma das ilhas de Cabo Verde.
Sequestradores pedem 1,5 milhões pelo "Artic Sea"
'Arctic Sea': Finlândia nega carga secreta radioactiva
Cabo Verde garante que é "Tudo mera especulação" sobre o Arctic Sea

Encontrado navio russo desaparecido

* A quem aproveita este tipo de "novidades", esta "liberdade de informar e ser informado", de que os jornais abusam sem crítica, como meros crivos rotos?
Novidades que tinham um modelo de negócio por detrás que agradava ao bolso de todos quantos participavam na saga das Índias: "O produto das Naus de Meca [capturadas] pertencia metade ao Rei de Portugal, metade às tripulações: cabendo aos soldados uma parte, aos marinheiros duas, outras duas aos bombardeiros, quatro aos pilotos e outro tanto ao mestre. Pilhavam todos de braço dado com a Coroa", pinta, cruamente, Oliveira Martins.
J. Nascimento Rodrigues, Tessaleno Devezas. 1509. A batalha que mudou o domínio do Comércio global . CentrAtlântico 2008

*Neste negócio de novidades, quem é o corsário? Quem partilha da pilhagem das "Naus de Meca" do Arctic Sea? Quem é o Rei, quem são os pilotos, os mestres, os marinheiros?
Que interesse o dos leitores?

Etiquetas:


 
Um cartaz exemplar

Lave as mãos quando estiverem visivelmente sujas
Noutras situações use solução anti-séptica de base alcoólica

* O álcool precede a água tal como uma “solução anti-séptica de base alcoólica” precede a lavagem das “mãos quando estiverem visivelmente sujas”. O ponto de interrogação é adequado..

A indústria da protecção é uma máquina planetária, que vai da ONU à câmara municipal, passando pelo gigante indiscutível, as instituições europeias. Os jornais fazem o seu papel, alarmando o público e justificando as medidas a que a indústria nos obriga.
As gerações futuras vão rir-se da época que até tinha cartazes ensinando a lavar as mãos em 12 passos. Mas não compreenderão que a causa não é a nossa estupidez, mas o domínio sufocante da indústria da protecção.
João César das Neves

* Contra a gripe e o dinheiro sujo, não aceite cartazes destes nem notas manchadas.

Etiquetas:


 
Impressão digital

Noventa por cento das notas dos Estados Unidos e do Canadá estão manchadas de cocaína. Nas grandes cidades a taxa atinge 95%.

*A taxa de mancha de suor será semelhante mas muito maior nas notas pequenas que nas grandes.

... diferença entre “preço” e “valor”. Esta diferença é ilustrada pelo paradoxo da água e do diamante. É geralmente aceite que a água é essencial à vida e o diamante não. Contudo, o preço de um diamante é equivalente ao preço de muitos litros de água. P. Pita Barros. J Port Gastrenterol 2007

Etiquetas:


16.8.09

 

Artes
Sezimbra

Etiquetas:


 
A alavanca dos rendimentos

1. A curva de distribuição dos rendimentos assemelha-se ao perfil dum rato – ao focinho que as orelhas acentuam, segue-se o corpo que se prolonga por uma longa cauda. Ao contrário do rato, o peso da cauda na economia é muito maior que o tronco ou a cabeça.
.
2. Como se os rendimentos se distribuíssem sobre o braço de potência de uma alavanca – os mais baixos junto do fulcro e os outros tanto mais afastados quanto maiores forem.
Numa alavanca a potência da força aplicada é proporcional ao comprimento do braço; quanto mais longe do fulcro actuar uma força, maior a resultante.
Os rendimentos anormalmente elevados (>p95) são raros mas muitíssimo altos – muito afastados da mediana; forças incidindo muito longe do fulcro explicam a sua potência disparatada.


3. Se esta distância se amplia escandalosamente, não há braço que resista. Paul Krugman.
.
4. Imagino um rato sobre o “braço de potência” com o focinho (os rendimentos mais baixos) cheirando o fulcro da alavanca. O nosso rato doméstico (
Mus musculus) tem uma longa cauda; a ponta é fina mas basta que mexa para perturbar o equilíbrio. Mus BCP, BPN, BPP, Mus Madoff.
É por isso que “
quanto mais igualitárias são as sociedades menos intensos são os problemas sociais e mais elevada é a qualidade de vida
.
5. Facto semelhante acontece com as notícias dos media e os comentários na net (Comentar Ler comentários ()); os mais disparatados têm uma notoriedade muito superior ao seu valor (subprime), mas contribuem para minar a confiança, trave mestra de uma sociedade civilizada.
É pela cauda que o rato se liga à rede.

Etiquetas:


15.8.09

 
Palmeta*

Espécie de bacalhau que os pescadores secam para consumo próprio.
Sezimbra

* Não tenho a certeza do nome.

Etiquetas:


 
O apoio mínimo garantido dos feitores de opinião

A qualidade, a inteligência e o mérito sem "notoriedade" são, quantas vezes, ultrapassados por menos mérito, menos qualidade e menos inteligência, quando estes têm acesso garantido ao espaço público. J.A. Azeredo Lopes. Público 08.08.2009

CACo & Cia. E da intocabilidade com que sonha essa espécie chamada Comentadores, Analistas, Colunistas & Cia
J.M. Nobre-Correia.

 
Voo turbulento

Dados curiosos, estes, os divulgados pelo INE, nas últimas quarenta e oito horas. Num dia, sabe-se que o PIB desacelera a sua derrapagem - ponto a favor do Governo. No dia seguinte, é-nos revelado que o desemprego ultrapassou o valor histórico do meio milhão - ponto a favor das oposições. Editorial DN

* O avião era pilotado por Sócrates e levava Manuela F-L com piloto alternativo. Tentavam reparar avarias antigas quando o avião foi atingido por forte turbulência que o fez cair a pique. O piloto tentava equilibrá-lo enquanto o alternativo criticava tudo o que ele fazia.
Por fim, a turbulência acabou, o mergulho parou (um altímetro cauteloso preferiu indicar "um abrandamento dos ritmos de queda") e o avião parecia começar a aguentar-se.
Sócrates suspirou e comunicou aos assustados passageiros ter-se atingido "o princípio do fim da crise"; ainda mal refeitos do susto, ouviram Manuela F-L: "Pela primeira vez neste voo há mais de uma dúzia de passageiros magoados sem falar nos enjoados – resultado de " estratégias profundamente erradas" e criticou o piloto por se ter congratulado por "um resultado que nada teve a ver com o plano de voo mas com felizes circunstâncias meteorológicas."

Etiquetas:


14.8.09

 
Castelo da popa azul
Sezimbra

Etiquetas:


 
Conselho de Ética

1. Morais Sarmento, o ministro que criou o Conselho Nacional da Ética para as Ciências da Vida (CNECV) não tem dúvidas sobre as razões da exclusão de Lobo Antunes daquele órgão consultivo. Foi por retaliação do PS, devido ao parecer negativo que o médico deu ao projecto socialista sobre o testamento vital, afirmou ao SOL Nuno Morais Sarmento

1. «Não ficou no Conselho
porque não quis entrar pela quota de elementos escolhidos pela Assembleia da República», argumentaram fontes socialistas.
«Isso que me está a dizer é uma completa mentira», respondeu Lobo Antunes.


Um conselho de ética: não façam processos de intenção.

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida

Pandemia de vírus economista
1. A actividade económica deverá ter crescido 0,3% no segundo trimestre (INE), o que "nenhum economista era capaz de prever há três meses”.
Estes valores
contrariaram as previsões dos economistas que apostaram numa quebra da actividade no segundo trimestre deste ano em cerca de 0,6%.

2. Vírus H1N1 é «
notoriamente imprevisível»

Etiquetas:


 
Cem anos depois

Autores da troca de bandeiras na CML ouvidos pela PSP.
Público 14.08.2009
* A lentidão da justiça portuguesa.

Etiquetas:


 
Portugal embora

As últimas estatísticas oficiais acerca do nível médio mensal da remuneração de base, do ganho e da duração de trabalho dos trabalhadores por conta de outrem, referentes aos últimos cinco anos, indicam uma evolução positiva do ganho real - embora esse crescimento tenha baixado dos 2,3 %, registados em Abril de 2005, para os 1,4 %, em Outubro de 2008.

Portugal no entanto
Mesmo assim, e apesar do crescimento do último trimestre ter sido reduzido, nos tempos que correm qualquer variação positiva é de saudar. No entanto, é importante não embarcar em euforias excessivas.
De facto, quando a crise internacional acabar, não irão desaparecer nem os nossos problemas de competitividade, nem as nossas insuficiências estruturais, tais como a baixa qualidade da educação ou a nossa Justiça kafkiana.

*A febre do doente finalmente cedeu. No entanto...
Será o momento de falar da inevitável longa convalescença, da possível recaída e da indispensável mudança de vida para que a doença não recidive?

Etiquetas:


13.8.09

 
Popas
Sezimbra

Etiquetas:


 
Escolas deviam ter desfibrilhadores

Depois dos hospitais, centros de saúde e ambulâncias do INEM, depois dos “estádios de futebol, centros comerciais e espaços de espectáculos”, também as escolas.
Faltam as igrejas e as ruas de grande movimento - um desfibrilhador por câmara de vídeo-vigilância, por caixa multibanco, por sentina e por marco do correio.

Etiquetas:


 
Voto mínimo garantido

Paulo Portas acusou os socialistas e os sociais-democratas de acharem que têm o voto mínimo garantido e de nada fazerem para o obter.
* Magnífico título para o Independente.

Etiquetas:


 
A responsabilidade e a culpa
de quem escreve estupefacta

Posto isto, seria legítimo esperar que desde o primeiro momento a administração do hospital tivesse vindo a público assumir a responsabilidade do ocorrido, face aos doentes, aos seus familiares e à opinião pública...
O que vimos, estupefactos, foi precisamente o contrário…

Mª José Nogueira Pinto. 13.8.2009

O Hospital de Santa Maria garante que vai assumir todas as responsabilidades em relação aos casos dos seis doentes com reacções adversas após tratamento oftalmológico e que correm o risco de ficarem cegos. 2009-07-22
Também Campos Fernandes, presidente do conselho de administração do
Hospital de Santa Maria, garantiu que o hospital se responsabiliza por qualquer problema que possa ocorrer. 2009-07-22

Etiquetas:


 
Títulos gripais

Português escolheu hospital espanhol
A Sociedade Europeia de Cuidados Intensivos, liderada pelo português Rui Moreno escolheu um Hospital de Tarragona para coordenar o registo europeu de casos graves de gripe A.

Médico contagia duas grávidas
Um médico da maternidade do Hospital Universitário de Lausana, na Suíça, contagiou doze pessoas com o vírus H1N1, duas delas grávidas.
* Não seria mais correcto: “doze pessoas, duas delas grávidas” foram contagiados por um médico’?

Fátima sem plano para enfrentar gripe A
...apenas foram dadas indicações para lavar as mãos.

" A gripina estival perturba o senso dos jornais. Ao menos a igreja parece imune; desta vez lavar as mãos é a medida adequada.

Etiquetas:


 
O mas
é um adversativo tuga rabugento


Tempo de espera para cirurgias baixou para 3,4 meses mas consultas estão sem controlo.
Portugal duplica atletas federados mas está longe do topo europeus.

Etiquetas:


12.8.09

 
Proa e popa replicada por PCR
Sezimbra

Etiquetas:


 
O contrato
O equador passa no Alentejo

Igreja e sindicatos pedem às autoridades mais intervenção e eficácia no combate às redes de tráfico de mão-de-obra estrangeira.
O bispo de Beja expressou a sua profunda preocupação pelo que se está a passar, apesar de a Igreja "alertar há anos" para uma situação que "tem de ter a conivência de alguns empregadores".
A solução, disse, só pode vir de "quem tem o poder e o pode exercer" mas não exerce, deixando na mão "das máfias" a vida de imigrantes e das suas famílias, "até nas suas terras de origem". Público 12.08.2009

*Quibeca, sobeta do povo Quingungo--"Agora que já está tropa (1962) e é bom, já vai melhor; mas primeiro era ruim tempo. O chefe de posto costumava mandar apanhar cabras e galinhas pelos cipaios e quando o dono ia no posto pedir dinheiro pagava 15$00 por cabra e 2$50 por galinha. Se o dono recusava preço então toca de levar porrada no focinho e puta que pariu todos os chefes de posto". Quingena, sobeta do povo Lemba, estando presente declarou que "o maneira porque falou o outro é mesmo igual", e as mulheres disseram que "também era igual maneira".

«Eu sei o que tu fazes, tu és seculo (ministro) de Moene Puto (Grande Portugal) e ele mandou-te ver estas terras e estudar os caminhos; por aqui fazem-se muitas coisas que não são boas e o Moene Puto há-de querer pôr termo a isso; peço-te que, quando isso aconteça, te lembres de que eu te dei um boi e te tratei como meu irmão; eu pouco viverei, mas então lembra-te de meus filhos e não lhes faças mal1881

Etiquetas:


 
Deixou-nos um grande vazio ...

...
E a boneca não cabe em nenhuma gaveta.
A boneca abre as tampas de todas as malas.
A boneca arromba as portas de todos os armários.
A boneca é maior que a presença de todas as coisas.
A boneca está em toda parte.
A boneca encha a casa toda.

É preciso esconder a boneca.
É preciso que a boneca desapareça para sempre.
É preciso matar, é preciso enterrar a boneca.

A boneca.

A boneca.

Carlos Queirós

* Um vazio?
Um vazio que está em toda a parte,
Um vazio que enche a casa toda?

Etiquetas:


 

Yam-tchá
1996-2009

Etiquetas:


11.8.09

 
Proa e popa
Sezimbra

Etiquetas:


 
A causa e a culpa

1. Em África, disse alguém, os mortos são negros e as armas são brancas.
É um erro entregar ao futuro o encargo de julgar os responsáveis pelo sofrimento das vítimas de agora,
....muitos de nós fingimos acreditar como a maneira mais fácil, e também a mais hipócrita, de eludir responsabilidades que só a nós nos cabem, a este presente que somos.

2. Em Luanda, Hillary Clinton mostrou ter aprendido o conselho que John Kennedy teria dado aos africanos:
"Não perguntem o que pode a África fazer por vocês, perguntem o que vocês podem fazer pela África."

3. Tidiane Diakité, historiador maliano, é autor de La traite des Noirs et ses acteurs africains, Paris. Trata um largo volume de documentos, reveladores da participação de líderes africanos na captura e venda de escravos, como regra geral.
O professor Diakité escreve: «Se os europeus – em primeiro lugar os portugueses – passaram do estágio inicial de rapto, roubo e razia à fase elaborada da negociação e tratados concluídos com os reis e chefes do litoral africano, foi porque constataram que sem esses escalões nenhuma captura significativa, segura, durável e regular de escravos poderia ser operada».
Tidiane Diakité cita níveis de acumulação de capital local com o tráfico. Um exemplo é o rei Tegbessou do Daomé, que «vendia nove mil pessoas por ano» e em 1750 tinha rendimentos estimados em 250 mil libras «ultrapassando muito os mais ricos traficantes de Liverpool e Nantes».

4. Além disso, os Bienos têm outra grande vantagem sobre os Zanzibares. Ainda que muito dados ao comércio de escravos, não promovem eles mesmos no interior guerras para os haverem, comprando-os a quem os vende, mas nunca tratando de os obter por força. Serpa Pinto. Como eu atravessei a África. 1881

5. A mão-de-obra emigrante ilegal está nas mãos de "gente muito perigosa". Alguns pertenceram à
polícia política romena, para quem "a vida de uma pessoa tem pouco valor". Público 11.08.2009

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter