alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.1.15

 

Tu mereces, nós podemos


Eu consumo
Tu mereces
...
Nós podemos 
Eles que se lixem

Etiquetas:


 

Poeira embacia oculares


A detecção das ondas gravitacionais foi engano
Os diários como modelo 

As ondas gravitacionais tinham sido previstas pela Teoria da Relatividade Geral de Einstein em 1915, mas a sua existência carecia de confirmação. Por isso, o anúncio da sua primeira detecção directa, em Março de 2014, suscitou grande entusiasmo: confirmava, por um lado, a última previsão pendente da Teoria da Relatividade Geral e, por outro, a ocorrência da inflação brutal nos primeiros instantes do Universo.
Mas cedo começaram a correr dúvidas sobre a detecção das ondas gravitacionais
Começou a dizer-se que essa assinatura foi produzida por poeiras da nossa própria galáxia, cujo efeito não tinha sido retirado dos dados.
...colocaram acidentalmente  online .
... uma nova análise conjunta das observações “não encontrou provas conclusivas das ondas gravitacionais primordiais”.

Etiquetas:


28.1.15

 

Não somos a Grécia


Etiquetas:


 

Limitar a liberdade de expressão do lobo



Em 2013, o Estado pagou quase 800 mil euros em indemnizações aos pastores cujos rebanhos foram atacados por lobos. 
Para evitar os ataques e a despesa associada, o Governo tem agora 57 milhões de euros até 2020 para investir na protecção do gado.

Etiquetas:


27.1.15

 

Vamos a meças

As três questões em que mais professores erraram

Graça Barbosa Ribeiro
*Errei duas dessas três perguntas; uma, por ter interpretado o enunciado de uma forma diferente e a outra por não tê-lo percebido. Fui professor tantos anos e ainda tento ensinar pelo que me preocupa este resultado. O defeito será meu ou do questionário?
Terá sido validado? Quais os resultados que seriam obtidos em amostras significativa de
a)    professores seniores – do ensino secundário e universitário.
b)    técnicos do IAVE
c)     jornalistas
d)    deputados à AR
e)    estudantes de Medicina (>18,8 val)

Etiquetas:


 

A história ao espelho


Há cem anos
As loucuras dos vencedores 

Depois de terminada a Guerra Mundial de 1914 os líderes das potências vencedoras debatiam o futuro.
A Alemanha, corpo e alma dos ofensores, considerada por todos a principal causadora da catástrofe que vitimara o mundo, estava sujeita ao arbítrio ou discrição dos vencedores, eles próprios ainda entontecidos pelos tormentos de que tinham sido alvo.

As cláusulas económicas do Tratado eram de tal modo perniciosas que se tornavam obviamente inúteis. A Alemanha foi condenada a pagar indemnizações a uma escala fabulosa. Aqueles ditames eram a expressão da fúria dos vencedores e da incapacidade dos seus povos para compreenderem que nenhuma nação ou comunidade derrotada poderá alguma vez pagar tributo numa escala que cubra os custos da guerra moderna.

Entretanto, o “Nevão Económico” também chegou à Alemanha. Os bancos dos Estados Unidos, confrontados com crescentes compromissos no próprio país, recusaram-se a aumentar os incautos empréstimos que haviam concedido à Alemanha. Essa decisão causou o encerramento generalizado de fábricas e a súbita ruína de muitas empresas que tinham sido os alicerces da recuperação pacífica da Alemanha. O desemprego no país subiu para 2 300 000 durante o inverno de 1930. 

O seu (Brüning 1930) programa de poupança e de redução do número de funcionários públicos e dos seus salários não conseguiu grande popularidade. 
Crescia a turbulência das correntes de ódio que agitavam a nação.
W. Churchill. Memórias da II Guerra Mundial.

Nas eleições de julho de 1932 os nazis tornaram-se o maior partido alemão.  

Ontem
1. … temos razões para estarmos gratos ao povo grego, à sua coragem e à sua bravura...
Quem votou nele não foram apenas os radicais que constituíam o núcleo duro desta coligação de comunistas, trotskistas, maoístas, antiglobalização. Foram pessoas sem grandes ilusões sobre o futuro que acharam que já não tinham nada a perder. 

2. ... um país (que é uma democracia europeia) sofrer uma contracção do PIB da ordem dos 25% em quatro anos. Isso explica que haja um desemprego de 25% (quase 60% nos jovens), que as redes sociais tenham aberto gigantescos buracos através dos quais as pessoas ficam sem qualquer apoio social, e uma dívida colossal que muitos economistas admitem não ser pagável tal como está.

3. A segunda lição que é preciso tirar das eleições gregas é que em Berlim ou em Bruxelas ninguém se deu ao trabalho de pensar cinco minutos nas consequências políticas da austeridade punitiva imposta a qualquer custo, que a Alemanha decidiu adoptar para resolver a crise do euro à sua maneira.

Etiquetas:


26.1.15

 

Não há democracia sem cidadãos


Não sou apenas ateniense ou grego mas também um cidadão do mundo. Sócrates (400 a.C.)
Provavelmente, o pior que poderia acontecer ao Syriza era ganhar com maioria absoluta.
Porque na Europa as democracias são livres de escolherem o que querem para si, mas não podem esquecer-se que aceitaram partilhar a sua soberania, o que exige compromissos e responsabilidade. Teresa de Sousa

* Provavelmente, o pior que poderia acontecer a alguém era viver sozinho.
Porque em democracia os cidadãos são livres de escolherem o que querem para si, mas não podem esquecer-se que aceitaram partilhar a sua cidadania, o que exige compromissos e responsabilidade.

Etiquetas:


25.1.15

 

A mão invisível de Pangloss Pt


...

Etiquetas:


 

A Europa a ver se gregos


Ágora
A syriza em cima do bolo

Etiquetas:


24.1.15

 

Um narrativa cândida


 O melhor dos mundos possível
A palavra “poupança” tinha até há uns anos boa fama. Era razoável, prudente, sensato “poupar”. As primeiras gerações de portugueses que saíram da pobreza, à custa de um trabalho de uma vida inteira, “poupavam”.
Depois … Deixou de se poupar como antes, porque já não parecia necessário, e foi-se consumindo mais e muitas vezes melhor.
Uma forma dominante de endividamento substituiu o principal objectivo da poupança antiga, a compra de casa própria.  Claro que houve endividamento excessivo e desperdício, mas estes são excepções. 
A maioria dessa classe média começou a poupar menos e gastar mais, a consumir mais, o que também é absolutamente normal e vantajoso para a economia.
... consumo de massas, uma história de progressiva melhoria da qualidade e das condições de vida das pessoas. … isso tornou-os mais senhores da sua vida e menos escravos da necessidade. Tornou-os mais cosmopolitas e mais cultos, mas, acima de tudo, mais felizes.
A esquerda nunca compreendeu este processo, pensando que o consumismo era uma nova prisão e que os consumidores, por o serem, ficavam menos cidadãos.  JPP

* P.S. Nunca imaginei pensar como um esquerdista radical. Mas, pensando bem, a "esquerda" institucional (radical e a aérea) fala e actua como se o consumo fosse a chave da liberdade, da cultura, da cidadania e da felicidade. Caricaturo: como se os anos 80 tivessem sido o "melhor dos mundos possível".

Etiquetas:


21.1.15

 

Maturação



Tal como na estatura, só que não recuperam.

Etiquetas:


 

“Prognósticos depois do jogo” (PNAS)


Matemática da série B
E conclui, na revista  Proceedings of the National Academy of Sciences, que a melhor maneira de saber se um filme ficará na história não passa pela opinião dos críticos, mas… por um programa informático que conta o número de vezes que esse filme continua a ser referenciado, citado, por filmes ulteriores, muitos anos mais tarde.


Etiquetas:


20.1.15

 

Ditadura do “engraçadismo”


Os meios de comunicação social na divulgação da ciência
- Devem fazer o seu papel, de acordo com os bons princípios do jornalismo. Seria o suficiente. Mas frequentemente há notícias que têm como base uma única fonte, que pode ser um único artigo científico ou uma única pessoa, cujas ideias são publicadas sem qualquer contraditório ou espírito crítico. Vive-se num regime de ditadura do “engraçadismo” em muitas redacções: que importa se isto tem fundamento científico ou não, é muito engraçado
! E assim publicam-se notícias com títulos como “Dormir nu pode reduzir o risco de diabetes” ou “Homens que cuidam dos filhos têm os testículos mais pequenos”. Isto retrata a ciência como um conjunto de curiosidades avulsas, em que tudo é possível, ou seja, o terreno fértil para a pseudociência.


Etiquetas:


 

Economia homeopática

Nem mais do mesmo nem nada.

Etiquetas:


19.1.15

 

Abaixo o atrito, viva a liberdade sideral sem o constrangimento da gravidade.



Diz o que quiseres, pequena, escreve o que quiseres
desde que não seja crime.
Olha que não há mais ética republicana no mundo senão a lei.


Mas o que através dela é dito, ou escrito, ou desenhado, por mais que pareça insultuoso ou desagradável (excluindo os óbvios e explícitos convites ao crime, mas para isso funcionarão leis, tribunais e polícias), devia poder ser integrado na sociedade e regenerado nela.  Nuno Pacheco.

É que, na verdade, se a única ética republicana é a "exclusiva fidelidade à lei", então Pina Moura não deve fidelidade nem a família, nem a amigos nem ao País… Nuno Martins ( nem à consciência.) 

 ...se formos mais longe e abandonarmos a cómoda e hipócrita afirmação de Pina Moura de que a “ética republicana é a lei”.
Não, a “ética republicana”, se é que isso existe, é mais do que a lei – é a condução dos negócios públicos com sentido de probidade e uma necessária exigência de responsabilidade de quem manda nos governos e nos partidos. Diana Andringa

Veja-se a naturalidade com que se diz “construímos uma rede de off-shores para fugir ao fisco”. Fala-se com uma leveza… 
Como não é crime, acaba por ser tratado com leveza pelos próprios deputados. Continua-se a proteger mais o direito de um banqueiro repatriar dinheiro por escapar ao fisco do que o direito da sociedade julgar a fuga ao fisco…  Mariana Mortágua

O problema, … não está na liberdade de expressão, está no fanatismo e na intolerância dos (de algunsque se sentem de algum modo melindrados com o que outros dizem ou escrevem. Nuno Pacheco.


Etiquetas: ,


16.1.15

 

Todo é totalitário


A Al-Qaeda da Penísula Arábica já reivindicou a autoria do atentado. Segundo um dirigente desta organização, “a operação foi uma grande satisfação para todos os muçulmanos.

O laicismo é a coisa mais importante. É esse o fundamento da libertação napoleónica e republicana: é a garantia, dogmática, da liberdade de gozar com todos os preconceitos.
* Toda a liberdade para qualquer um é a lei da selva.

Liberdade, igualdade, fraternidade.
Uns exaltaram a liberdade e outros idolatraram a igualdade com o resultado que se conhece. Porque não tentar a resultante das três?

Etiquetas:


 

Liberdade e responsabilidade

Charlie Hebdo:calar ou ser morto?

*Na sociedade mediática o calado é um morto.


Responsabilidade e liberdade
... “há que ter em conta a sensibilidade dos outros e evitar proferir publicamente palavras que chocam as crenças, nomeadamente religiosas”, seria abdicar da nossa responsabilidade e liberdade enquanto seres humanos e cidadãos de sociedades democráticas. Seria a vitória do terrorismo.
* liberdade e responsabilidade mas não liberdade i responsabilidade.

Etiquetas:


 

Liberdade

"Os portugueses hão de ser livres, quer queiram, quer não".

laracha que Oliveira Martins atribuiu a D. Pedro IV ao largo do Mindelo.

Etiquetas:


15.1.15

 

O Expresso Curto cita


A violência não tem lugar na vida moderna

Etiquetas:


 

Causa ou efeito

“as grandes empresas que têm mulheres na administração têm melhores resultados."
Ana Sousa Dias no DN
ou
“as grandes empresas que têm melhores resultados têm mulheres na administração."


Etiquetas:


 

Liberdade, liberdade

Se a liberdade fosse um valor absoluto justificaria o orgulho dos fanáticos da Alcaida do Iemen por terem-na exercido.

Etiquetas:


14.1.15

 

relibergião


Para religião , já tem crentes, liturgia e clero.
Como religião tolerará "os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam"?

Etiquetas:


 

Docimologia


Assímptota com p
“Indicador da progressão relativa dos alunos entre o 9.º ano e o 12.º ano”. 
Trata-se de comparar os resultados dos estudantes de cada escola nos exames de Português e de Matemática do 12.º ano, com as notas que os mesmos alunos haviam obtido, três anos antes, nos exames de 9.º ano destas disciplinas.

* Uma escola cujos alunos tenham tido bons resultados no 9º ano, arrisca-se a ter um fraco indicador da progressão relativa dos seus alunos mesmo que mantenha a mesma eficiência pedagógica.

Etiquetas:


 

Portão de chumbo


Portal Infoescola
1. Os distritos de Bragança, Setúbal e Évora batem o recorde das taxas de retenção ou desistência, com mais de 40% dos alunos do ensino secundário matriculados em cursos científico-humanísticos a não transitarem no final do 12.º ano, no ano lectivo 2012/13, o último para o qual há dados. A taxa nacional foi de 36%.
* Quando em média, mais de 1/3 dos alunos chumbam ou desistem, vale a pena indicar os que "batem o recorde"? Numa tragédia como esta?



Etiquetas:


 

Alcaides



"...em luta pelo que acredita ser a sua verdade"

Etiquetas:


 

A Liberdade



, como o humor, é um pau de dois bicos.

Como a palavra, como a verdade, como a crença, como o poder, como a velocidade, o calor, o vento ...

Etiquetas:


13.1.15

 

Dommage mais je suis pas Charlie


Por muito que lamente a morte dos jornalistas e repudie a barbárie do assassinato infame, suis pas Charlie.

       CHARLIE HEBDO
       JOURNAL IRRESPONSABLE

Charlie Hebdo é um fenómeno excepcional; ao assumir-se como Charlie, a multidão banaliza as suas características distintivas – o humor corrosivo e a irresponsabilidade.

Etiquetas:


12.1.15

 

Elogio do tsunami


Modelo tectónico para o avanço da humanidade
Há uma linha que une as histórias de Voltaire e Badawi aos autores do Charlie Hebdo assassinados em Paris na semana passada, e que de certa forma começa também na França, no século XVIII. Aquele não foi só o tempo de Voltaire..., mas também o das ideias transportadas através de livros de pornografia, como Thèrese Philosophe que foi o maior sucesso de vendas da época, os panfletos baratos com sátiras ferozes, caricaturas grotescas, intrigas escandalosas. Os autores dessas folhas, quantas vezes desqualificados e indigentes, faziam avançar os tempos pelo efeito de choque.

 Subducção é uma área de convergência de placas tectónicas, na qual uma das placas desliza para debaixo da outra.
As zonas de subducção são potenciais focos sísmicos. O choque das duas placas pode provocar a libertação repentina de enormes quantidades de energia, que resulta no terramoto

Etiquetas:


11.1.15

 

Auto mouro do Portugal a haver


1143 foi o ano em que roubámos Portugal - que, como tal, nunca tinha existido - aos iluminados mouros que nos conquistaram e civilizaram. MEC

Portugal a haver
Anjo que sois minha guarda,
olhai por minha fraqueza terreal!
de toda a parte haja resguarda,
que não arda
a minha preciosa riqueza principal.
Cercai-me sempre ò redor
porque vou mui temerosa de contenda.
Ó precioso defensor
meu favor!
Vossa espada luminosa me defenda!
Tende sempre mão em mim,
porque hei medo de empeçar, e de cair
Anjo mouro
Pera isso sou e a isso vim.
                                                                        Al-Gil Vicente

1975  foi o ano em que roubaram Angola - que, como tal, nunca tinha existido - aos iluminados portugueses que os colonizaram e civilizaram?

Etiquetas:


10.1.15

 

Desordem do SNS



Num país que tem mais médicos do que pode
e menos enfermeiros do que deve?

E se se ouvisse mais e pedisse menos?

Etiquetas:


 

Teoria galénica


Humor com humor se paga
A teoria dos quatro humores constituiu o principal corpo de explicação racional da saúde e doença entre os Sec IV a.C e XVII.
Segundo esta teoria existiam no organismo quatro humores (sangue, linfa, bílis amarela e bílis negra). Os humores davam origem a temperamentos, que resultam da relação entre os quatro humores. Os temperamentos existentes eram: sanguíneo, fleumático, bilioso e melancólico.


Etiquetas:


9.1.15

 

Humor pelo humor


O humorista centra-se apenas no primado da “piada” e de ter “acertado” e há uma quase total despersonalização das consequências
Alguém disse que o diretor do CH era uma criança grande. 
*A liberdade absoluta do sol, do vento e das placas tectónicas que chocam umas contra as outras com “total desgeolização das consequências.

Etiquetas:


 

Alambique de trampa


Bill Gates está impressionado e entusiasmado com um dos últimos copos com água que bebeu e que saiu do Omniprocessor, um sistema que transforma as fezes humanas em água “deliciosa”.






This machine turns poop into tasty drinking water. Cheers to that!

* Água destilada, “incolor, inodora e insípida” será deliciosa?
  Mas não é isso que fazem as ETAR?

Etiquetas:


8.1.15

 

Contra o terrorismo


Sociobiologia atrevida 
O que é um fago? Ou um bacteriófago?
 - Um bacteriófago é um vírus que ataca bactérias. E um vírus que infeta exclusivamente bactérias.

E porque é que a terapêutica não resultava?
 - Porque há duas formas de a fazer. Uma é personalizada; tenho uma infecção, isolo a bactéria dessa infecção, escolho o bacteriófago específico e trato. É o que se faz na Geórgia e na Polonia.
Outra é comercializar cocktails de fagos com indicações várias. Comercializo uma coisa para a pneumonia ou o impétigo, e só vai resultar se o espectro for suficientemente alargado. Como nos antibióticos. O bom dos fagos é que são armas térmicas*, cirúrgicas. Vão matar exatamente aquela bactéria. Nós temos uma microbiota (flora microbiana) positiva, estamos colonizados e vivemos numa relação simbiótica com múltiplas bactérias e sempre que tomamos um antibiótico matamos o equilíbrio. Toma-se um antibiótico para uma infecção urinária e aparece uma candidíase, por exemplo. Estamos a usar um antibiótico de largo espectro que mata não só a bactéria dessa infecção como os bacilos de Döderlein.
João João Mendes. Revista Expresso 3-1-2015

* Mas o avião comercial abatido por engano na Ucrânia por separatistas russófilos foi alvo de um míssil térmico.

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter