alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

29.10.09

 
Doença dos títulos

IPO de Lisboa abre banco de tumores mas Portugal está longe de ter...
Doentes com psoríase
querem que doença seja "crónica"
Violência encarada com normalidade entre os jovens
É urgente um plano nacional para as demências

Etiquetas:


27.10.09

 
Artimanhas da morte portuguesa

Morte - Que me quieres?
Diabo – Que me digas porque eres
.......... .Tanto de los pobrecitos?
....
...........Destes matas cuantos quieres
..........Y tardam
tugas e ricos.
...
Morte – Tienem más guaridas essos
.............Que lagartos de arenal.
Gil Vicente. Auto da Barca da Glória (1519)

Somos «um país muito peculiar»
Em 30 anos muita coisa mudou. Três décadas bastaram para Portugal deixar de ser «terceiro-mundista» em muitos indicadores de saúde mas ainda há alguns que nos «envergonham».
Massano Cardoso, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra não tem dúvidas: «Mudou radicalmente tudo na área da Saúde. A situação actual em nada se compara com a de há 30 anos
Tanto quantitativa como qualitativamente Portugal deu um salto positivo e conseguiu, em três décadas, alcançar o «pelotão da frente» em muitos indicadores, caminho que certos países «demoraram 100 anos» a percorrer. O maior exemplo é a taxa de mortalidade infantil (fig 1), o indicador apontado como rosto do sucesso das políticas de Saúde.
«Somos, do ponto de vista estatístico, um país muito peculiar», reconheceu Massano Cardoso. Se a taxa de mortalidade infantil nos põe entre os melhores do Mundo, a incidência da tuberculose em Portugal é um indicador quase sobreponível aos do chamado «terceiro mundo» (fig 2). Apesar da descida sustentada, a incidência nacional está acima da médica europeia e «envergonha-nos».
Massano Cardoso interpreta: «Este é o indicador do atraso, do subdesenvolvimento em determinados sectores» e, sobretudo, das desigualdades sociais do País.
«Já sugeri analisar os indicadores em função do desenvolvimento social, económico e cultural ... Encontraríamos dois países dentro do próprio País».
E isto também se aplica a outras patologias. Obesidade, hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e hipercolesterolemia predominam na população analfabeta ou com baixo nível académico, baixa condição social e económica e a incidência vai diminuindo consoante aumenta a escolaridade e a condição financeira. Para o especialista, «isto é de uma linearidade que até choca»!
A melhoria do nível de vida também é responsável por indicadores menos positivos. Em 1979, Portugal era um «país “elegante”»; hoje, depara-se-nos uma «epidemia» de obesidade.
E à obesidade junta-se outra «epidemia», a da diabetes e, as duas juntas, estão prestes a fazer com que, pela primeira vez, «os filhos tenham uma esperança média de vida inferior à dos pais». Uma «perversidade total», diz o epidemiologista.
TEMPO MEDICINA 2009.10.26

Velhaca, a morte trocou as voltas aos tugas, novos-ricos emergentes, opulentos chicos-espertos que cairam na armadilha de querer compensar nesta a fome de várias gerações antecedentes e vai-se a eles como o fazia aos pobres avós; só se salvam os velhos-ricos.
Aconteceu o mesmo aos cristãos-novos.

Etiquetas:


26.10.09

 
Auto do Juízo Final
em Covas de Barroso

Saramago: «os pecados são castigados com o Inferno eterno. Isto é completamente idiota!».
Anjo da Guarda: Perdoai-lhe, Senhor...


Deus – (
Depois de pensar uma eternidade) ...

Etiquetas:


 
Viagem a Portugal

A Igreja de Covas do Barroso tem frescos interessantíssimos como este "Menino entre os doutores"; Saramago não o descreve na sua primeira Viagem a Portugal. Poderia citá-lo em abono da sua tese; já há dois mil anos, uma segunda pessoa considerava o Velho Testamento, "um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana" para escândalo dos doutores.


"São curiosíssimos, pela antiguidade que revelam, os casamentos nesta freguezia (Covas de Barroso). Na manhã das bôdas, vem o noivo com os seus á habitação da noiva, onde estão reunidos os parentes d'ella.
Bate á porta varias vezes, até que os de dentro parlamenteiam, perguntando:
- Quem é, e o que quer?
Responde o noivo:
- É F... que aqui vem buscar honra, gente e fazenda.
- Entre, que tudo encontrará.
Então as raparigas oferecem á noiva flores e doces de varias qualidades. Os noivos aceitam. Provam os doces, que depois são comidos pelos padrinhos e pelos convidados.
Isto tudo acompanhada com versos mais ou menos mancos, coxos e insípidos. Antigamente as raparigas ofereciam à noiva uma pomba, e a noiva, quando se abria a porta ao seu futuro, lhe atava uma fita à cinta. Hoje estão dispensadas estas duas formalidades.
Supõe-se que estas cerimónias preparatórias e extra-oficiais foram herdadas dos godos que as herdaram dos francos. Ainda hoje, na maior parte das aldeias da Alemanha, são muito parecidas com estas as solenidades dos casamentos."
Pinho Leal. Portugal Antigo e Moderno. Lisboa 1875.

Etiquetas:


25.10.09

 
Saramago

O velho testamento de um evangelicateísta

Etiquetas:


 
Maus costumes

A GNR deteve o velho padre de Covas do Barroso por porte ilegal de armas, milhares de munições e explosivos.

* Estes incluíam uma Bíblia, esse "um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana". Estariam enterrados dissimulados entre garrafas de vinho dos mortos mas tal não passou despercebido à cuidada exegese da velha guarda.
NB: armas e munições à guarda de uma inocente Stª Bábara, Covas do Barroso.

Etiquetas:


23.10.09

 
Caracteres de tipografia génica

Design Babies
Suzanne Anker
«Inside» [arte e ciência]
Cordoaria, até 24 de Novembro

GACT: Nucléotidos de refugo da original imprensa de caracteres móveis.

Etiquetas:


 
O receio das vacinas

Maioria dos enfermeiros que trabalham na Linha Saúde 24 rejeita vacina.
Há muitos profissionais que não estão decididos a vacinar-se por
receio dos eventuais efeitos secundários da vacina.... perturbações neurológicas e alterações do sistema nervoso.

*O receio dos efeitos secundários das vacinas é recorrente tanto no público como entre os médicos. A vacina é um proceso que contradiz um paradigma médico com milhares de anos – procura-se o médico quando nos sentimos doentes na expectativa de melhorar; custa a aceitar uma vacina que se toma quando se está de saúde e que pode causar algum mal-estar. Daí o receio e a recusa:
Nos anos 90 foi a alegada associação da vacina contra o sarampo - VASPR (MMR) com o autismo que levou à recusa da vacina, cujo risco se não provou.
Nos anos 70 foi o receio da associação da vacina contra a tosse convulsa com uma grave forma de epilepsia nos lactentes que levou à recusa da vacina DTP com a consequente eclosão de epidemias de tosse convulsa; também aqui o risco se não provou.
Tal como agora, receavam-se perturbações neurológicas e alterações do sistema nervoso.
Pior foi o que aconteceu nas primeiras campanhas de vacinação contra a varíola; como o vírus da vacina era oriundo da vaca, propagou-se o receio de ver crescer cascos ou cornos nos vacinados.
Também agora se argumenta que a nova vacina ainda não foi suficientemente testada.

Etiquetas:


 
Prioridades no ensino

BE propõe que o Parlamento suspenda avaliação de professores.
*É coerente; também não quer que os alunos vejam o Mestre crucificado.

Etiquetas:


22.10.09

 
Bem-aventurança

Grande Entrevista do novo António Lobo Antunes a Judite de Sousa na RTP1.
Bem-aventurados ... os que sofrem ... porque se tornarão mais humanos.

Etiquetas:


 
O direito ao disparate vem com o direito à liberdade de expressão.

A liberdade de expressão incluiu, sem outra limitação que a vergonha própria, o liberdade de dizer disparates em público. No caso recente de José Saramago e das suas declarações sobre a Bíblia, destinadas a promover as vendas de um livro....
Não é a primeira vez, ... que o escritor adopta o registo da provocação para chamar a atenção.
A sua autoridade como Nobel da Literatura leva a que muitos calem ou apenas sussurrem o seu desconforto, até porque vivemos num país de muito respeitinho e o homem é uma espécie de ícone nacional.
O direito ao disparate vem com o direito à liberdade de expressão. Mas, no caso dos órgãos de informação, liberdade deve rimar com responsabilidade e transparência.

* Três processos de intenção num editorial é um abuso; de liberdade e de responsabilidade.

Etiquetas:


 
No 4.ºano nem todos sabem quando usar "nós" e "noz"

"Esperar-se-ia que todas as crianças soubessem", considera JJM, neuro-psicólogo, investigador da Universidade Livre de Bruxelas e coordenador científico do Estudo longitudinal: níveis de referência de desenvolvimento da leitura e da escrita - do 1.º ao 6.º ano de escolaridade.
O objectivo do Estudo é "ter uma ideia de como é que os alunos lêem".
Para já, as conclusões - JJM salvaguarda que a análise não é representativa, já que está a ser realizada em apenas três escolas da região de Lisboa, a primeira com alto rendimento escolar... e a terceira com baixo rendimento - são que há grandes disparidades entre as escolas.
JJM considera que o problema está no facto de as crianças não terem feito o pré-escolar, nem actividades em casa, com os pais. "Deve ser isso que está na origem das diferenças."
"Dá-nos a impressão que não lêem o suficiente...", explica o investigador, "se a pedagogia fosse boa, os alunos estariam mais bem preparados na leitura".
Para já, os conselhos são gerais: aos pais e aos educadores de infância, o investigador recomenda actividades orais; aos professores do 1.º ciclo que tenham um "conhecimento claro e aprofundado do que é o alfabeto, o sistema de escrita e o código ortográfico da língua portuguesa".

* Nem todos os jornalistas sabem escrever uma notícia ou
nem todos os investigadores sabem comunicar resultados preliminares e
Monsieur d'la Palisse est mort ...
Mas a sua memória perdura.

Etiquetas:


21.10.09

 
Edúnia,
uma flor transgénica.

Eduardo Kac combinou os seus genes - responsáveis pela cor do sangue - com os de uma petúnia dando origem a uma quimera. A escultura representa a nova proteína plantimal.

«Inside» [arte e ciência]
Cordoaria, até 24 de Novembro

Etiquetas:


 
O tombo de Portugal na imprensa

Pai atira bebé de seis meses ao chão
Menor morre na brincadeira
MP acusa ex-alunos de abusos
Professor acusado de bater nos alunos
Idosa encontrada enterrada em obra


 
O tombo de Portugal no ranking da liberdade de imprensa

Não foi possível saber o número de jornalistas portugueses que este ano foram contactados para responder ao inquérito; em 2008 foram apenas dez. Nem o Sindicato dos Jornalistas nem o Conselho Deontológico sabem quem responde em Portugal.
A pontuação dada a Portugal (8 pontos, quando o ideal seria zero) ... é
duas vezes pior do que a do ano passado.

*1. O jornal teve o cuidado de procurar fundamentar-se; não o conseguiu mas o director aproveitou a oportunidade antes que ela se esfume. Eufórico, considerou o facto da classificação de Portugal ter passado do percentil 97 para o 93 como um “tombo”.
2. “Duas vezes pior”: segundo este raciocínio paramétrico, “tão pior” seria passar de um para dois como de 10 para 20.
3. Os factos invocados são significativos da solidez da argumentação:
... não se libertaram totalmente de suspeitas de influências governamentais ...
... e discutiu-se muito a possibilidade de...
Pelo que o director concluiu que:
"... dificilmente Portugal não teria um resultado no mínimo menos satisfatório do que o habitual."
Pela minha parte concluo, parafraseando: “... dificilmente o Público não teria um resultado no mínimo menos satisfatório do que o habitual.”

Etiquetas:


 
Portugal está no percentil 93 da liberdade de imprensa mundial

Le classement mondial de la liberté de la presse est établi comme chaque année par Reporters sans Frontières, grâce aux centaines de journalistes et experts des médias qui ont répondu à son questionnaire. Il prend en compte les violations de la liberté de la presse commises entre le 1er septembre 2008 et le 31 août 2009.

* Portugal teve 8 pontos, tantos quanto o Mali, Costa Rica e Uruguai e mais que Trinidad et Tobago ou Gana.
Os melhores – países escandinavos e Irlanda, tiveram 0; os piores – Birmânia, Irão, Coreia do Norte e Eritreia, mais de 100. Estes dados colocam Portugal no percentil 93 da liberdade de imprensa mundial.

A França, Cabo Verde, Eslováquia e Espanha (11 pontos) e a Itália (12 pontos) ficaram menos bem qualificadas, no percentil 90.

Etiquetas:


20.10.09

 
Sem conserto

Três quartos (77%) dos portugueses inquiridos têm pouca ou nenhuma esperança na recuperação de situações de pobreza e 75% dizem mesmo que a situação piorou nos últimos cinco anos, enquanto outros 50% acreditam que irá continuar a piorar.
Para 83% dos inquiridos há hoje novos
grupos vulneráveis à pobreza, com destaque para os jovens à procura do primeiro emprego.

Concerto
Os U2 vão fazer dois concertos em Coimbra em 2010; os bilhetes (entre 32 e 263 €) esgotaram em apenas sete horas.

* 3/4 dos portugueses “acham que a pobreza” e sorvem bilhetes para o concer
to.

Etiquetas:


 
respigo
“É preciso ter muito cuidado com aquilo que se lê”
Ninguém é capaz de dar respostas totalmente definitivas.

Etiquetas:


 
Caim

É preciso ter muito cuidado com aquilo que se lê
* Caim foi o primeiro filho da mãe.

Etiquetas:


 
É preciso ter muito cuidado com aquilo que se lê” 2


A Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana”.

* As próprias histórias tradicionais são perigosas quando lidas às crianças. Essa era a justificação da censura; durante séculos a Igreja impediu a tradução da Bíblia.

Etiquetas: ,


 
“É preciso ter muito cuidado com aquilo que se lê.

E no caso da Bíblia - a que costumo chamar um manual de maus costumes -, ainda mais cuidado é preciso ter.”
“... a Bíblia é um um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana”."Nós somos manipulados e
enganados desde que nascemos!”.

É preciso ter muito cuidado com aquilo que se lê”. Com a Bíblia, com a Ilíada e com os dramas gregos; com a História e com o Manifesto.

*Deve ser insuportável chegar a velho e dar conta que andámos enganados toda a vida.

Etiquetas:


19.10.09

 
Portugal e o mundo

Rever a exposição Portugal abarcando o Mundo com a sorte de ter sido guiado por um excelente piloto (Rita Azevedo) que nos desvendou o tempo e a História subjacentes e as histórias de cada peça com quem quase pudemos dialogar.
1. O mundo segundo a Geografia de Ptolomeu de Alexandria, visto por Martellus - Portugal oblíquo no extremo no quadro (na perspectiva de então e na de um satélite que sobrevoasse Alexandria) e a correcção a que Bartolomeu Dias o obrigou (1488). Mapa de Henricus Martellus, 1489- O mapa de Portugal bem direito e o Cabo das Tormentas que forçou a interromper a orla.
2. O Planisfério dito de “Cantino” (1502). A África quase perfeita e dois erros tão grosseiros que custa a crer não terem sido intencionais – Madagáscar tão pequena e tão ao Sul e o Suez, tão a Leste. Este erro é repetido num outro mapa seguinte (1530) – a tapeçaria “A Terra protegida por Júpiter e Juno” – D. João III e sua mulher, Catarina de Áustria, com o globo inclinado de forma colocar Portugal no Pólo.
3. A nau S. João Bota-Fogo no quadro do Martírio das doze mil Virgens.



Massacre que a imponente nau não conseguiu impedir, apesar de tantos canhões.

4. Lisboa no Sec XVI. O quadro do Chafariz del Rei retrata a sociedade daquele tempo, vista por um autor flamengo. Muitos negros, aguadeiros quase todos mas, em primeiro plano, um cavaleiro negro com a capa de Ordem de Santiago.
5. A Custódia de Belém (1506), que Gil Vicente compôs com o oiro das páreas de Qvíloa. Gil Vicente não tinha dúvidas - S. João era uma Madalena loira.
6. Uma gravura (da Escola de Rafael- 1514) de Hanno, o “elefante branco” oferta do Rei de Cochim ao rei Manuel e que este mandou ao Papa. Pobre elefante que tão maltratado foi no fim da vida e depois de morto. Só em 1511 Duarte Fernandes chega ao Sião como embaixador; no Sião e até hoje, os elefantes brancos são privilégio dos reis.
7. Mais espectacular é a gravura de outra prenda papal - o rinoceronte que naufragou e que Durer gravou sem nunca o ter visto, baseado apenas em descrições de outrem. Admiro muito a gravura mas mais ainda o rigor da descrição.
8. As gentes portuguesas nas pinturas do Códice Casanatense; há brancos e pardos tanto entre os senhores (calçados e de chapéu) como entre os servos (descalços e de turbante); a cena repete-se nos biombos Nambans.




9. A perspectiva do “outro” varia rapidamente; o bom índio brasileiro de Pero Vaz e que levou Frx Henriques (Adoração dos Magos 1501-6) a alçá-lo a rei mago, vai rapidamente (1505-1530 ) dar origem ao demónio que preside às torturas do Inferno.

10. Os artistas interpretavam as descrições que lhes chegavam à luz dos códices próprios – os animais e as casas indianas das tapeçarias de Tournai “à maneira de Portugal...” e dos biombos nambans são o exemplo dessas quimeras. Como hoje.

Etiquetas:


15.10.09

 
A causa ou a culpa

A profunda estupidez com que o eleitorado nacional se comportou
Sócrates não só é de uma incompetência clamorosa e verbosa,
como é absolutamente incapaz de qualquer espécie de boa governação.
Era impossível ter governado pior

com a inqualificável porcaria do Governo.
Vasco Graça Moura

Das duas, uma: ou Sócrates e o seu governo não foram tão maus como VGM os pintam ou isso é verdade e haverá que concluir que "o eleitorado" entendeu que alternativa era ainda pior.

Se
“Com esta ou outra qualquer tropa fandanga,
Portugal está condenado...”

Então, "Mal por mal, já basta assim", terá concluído “o eleitorado”; conclusão sensata, que contesta a alegada “profunda estupidez com que o eleitorado nacional se comportou”.

Etiquetas:


14.10.09

 
Rankings do Consumer Powerhouse da SIDA

1. "Portugal tem que melhorar e coordenar esforços contra o HIV", diz a responsável pelo índice do Health Consumer Powerhouse, Beatriz Cebolla. O Euro HIV Índex coloca Portugal em 22.º lugar, num total de 29 países, com 658 pontos em mil.
O Luxemburgo está no topo da tabela, com 857 pontos, seguido de Malta (791) e Suíça (775).
A taxa de infecção entre os toxicodependentes "é ainda muito alta", mas os programas de apoio a este grupo são bons.

* Esperava que a Cebolla escrevesse que "Os consumidores portugueses têm que melhorar os seus cuidados contra a SIDA"; era isso que esperava de uma O "NG" com o título de Consumer Powerhouse. Esqueci-me que o consumer tem sempre razão.

O valor de Portugal equivale a 85% do da Suíça, o melhor dos países de referência. Numa escala clássica de 20 valores, Portugal teria sido classificado com 13,2 valores e a Suíça, o 3º classificado, com 15,5 valores.
Qual seria a classificação relativa de Portugal nas áreas de Justiça, Fisco, Media, Market Consumer Powerhouse?

2. Recentemente a OMS e a UNICEF publicaram o relatório anual do seu Programa para o VIH/SIDA (Unaids). "Portugal ilustra em simultâneo o desafio de aumentar os testes e a assistência na Europa e de dar as respostas possíveis à epidemia".
O coordenador nacional para a Infecção VIH/SIDA, Henrique Barros, não esconde o seu agrado. Se não é inédito é, pelo menos, "muito invulgar algum organismo internacional reconhecer uma política de resposta à infecção VIH/sida em Portugal".


*Os alunos de 13 valores não deixam de me surpreender.

Etiquetas:


 
Sociobiologia atrevida
Epidemias; gripe, pânico e paranóia

Criticar o alarmismo sem substituir o pânico epidémico pela paranóia endémica.

1. Assunto: Pas de vaccin contre la grippe !
*Un mail d'une jeune femme travaillant aux laboratoires Pierre Fabre:
Je vois des médecins à longueur de journées.... Hier soir encore ils étaient en réunion avec un pneumologue et ils s'accordent tous à dire qu'il ne faut pas se faire vacciner contre la grippe A! Et les médecins que j'ai vu cet après-midi refusent de vacciner les patients qui le leur demandent.......
Le vaccin est un vaccin "vivant", et pour le booster un peu, les labos ont mis du mercure à fortes doses.
L'Etat préconise une vaccination en priorité chez les personnels de santé, les femmes enceintes et les enfants !!! On imagine le carnage !
Merci de ne pas faire suivre ce mail avec mon nom car on ne sait pas chez qui ça peut arriver à force de faire suivre.....

2.
Subject: Flu vacina.
Uma carta confidencial do Governo britânico para médicos directores de departamentos de neurologia foi revelada ao jornal "The Mail":
A vacina contra a Gripe Suína causa uma doença nervosa fatal. Levanta-se a questão: Porque é que o Governo não avisou o público uma vez que estão planeados milhões de vacinações - inclusivo a mulheres grávidas e crianças?

3.
"A “ex-ministra” da saúde da Finlandia, Dra Rauni Kilde, "fala sobre la gripe A.
"We have heard about conspiracy theories in the past but I have never seen such a transparent strategy. Big Pharma and Monsanto have billions of dollars to profit from on the swine flu and the madly poisoned groceries that you find on shelves of the semi-manufactured products," writes
A meta dessa “elite” (corja) é reduzir a população da Terra em 2/3 pelo menos, quiçá 5 mil milhões.
Não é gripe porcina que é perigosa, mas sim as injecções... o objectivo é reduzir a população mundial ... porque é muito tóxica (a vacina é uma mistura de vírus porcino, hmuano e aviário) e para meter milhões e milhões e milões nos bolsos ...e é por isso que começam pelas crianças e as grávidas...para eliminar a próxima geração
.
Rauni-Leena_Luukanen-Kilde (c.v.)

*Uma epidemia resulta da disseminação de “vírus” patogénicos por transmissores involuntários, doentes ou não.
Muitos boatos (e o pânico) também resultam da propagação de rumores (ou medos) infundados por transmissores involuntários ou não. Temos que assumir a responsabilidade de evitar a propagação da doença.

Um animal que sobreviva a uma infecção fica imune e deixa de transmitir o vírus causador; o mesmo não acontece com os boatos. Não há vacina contra esta doença. Os anticorpos não neutralizam o disparate; este é um vírus que se insinua no encéfalo crédulo onde os anticorpos não chegam.
A razão, a crítica e o senso são processos de imunidade; inespecíficos, mas com alguma eficácia contra esses menes.

Etiquetas: , , , ,


13.10.09

 

Cabo das Tormentas
.
.
em Ribeira Grande,
S. Miguel,Açores

Etiquetas:


 
Asfixia ou bloqueio alveolar-capilar

Ar livre, que não respiro!
Ou são pela asfixia?
Miséria de cobardia
Que não arromba a janela
...…
De par em par, pois então?!

Miguel Torga. Ar livre
Cântico do Homem. Poesias. (1950)

...
com tanta janela aberta,
falta-me a luz e o ar.


António Gedeão Aurora boreal
In “Teatro do Mundo”, 1958


 
Tempo de Mata-Bichos

Caem 25 «dinossauros» autárquicos que poderão voltar a candidatar-se em 2013.

Bichos: Macacos, elefantes, leões e tigres proibidos nos circos
A exibição de animais nos circos tem os dias contados com a publicação de uma lei que proíbe a aquisição de novos macacos, elefantes, leões ou tigres e que impede a reprodução dos animais nos circos.

* Quando Joaquim António de Aguiar (o "
Mata Frades") decretou a extinção das ordens religiosas em Portugal também permitiu que as freiras se mantivessem nos conventos até à morte que também estavam proibidas de admitir noviças.

Etiquetas:


 
15 de Outubro
Selecçao sexual. A importância do sexo na evolução
Paulo Gama Mota
Biólogo, Dep. de Antropologia da Universidade de Coimbra. No Museu da Ciência

A teoria de selecção sexual de Darwin é menos conhecida que a teoria de selecção natural. Mas é mais uma evidência do pensamento genial de Darwin. Durante muitos anos foi uma teoria esquecida. Hoje sabemos que a selecção sexual é uma forma de selecção natural extremamente importante que condiciona inúmeros aspectos da evolução das espécies. Algumas características insólitas e insuspeitas de muitos organismos são resultado da competição pela reprodução.

A não perder.

Etiquetas:


12.10.09

 
Rescaldo das autárquicas

Jornalismo adv (advérbios e conjunções adversativas)
Socialistas vencem em votos e mandatos mas deixam escapar ANMP para PSD.
O PS,
apesar da dinâmica com que vinha das eleições legislativas de há duas semanas, obtém vitórias, algumas delas bastante significativas, em oito capitais de distrito...
PS cresceu em número de câmaras
mas tremeu em Lisboa.

Etiquetas:


 
Rescaldo das autárquicas

Sondagens como pião das socas
Santana terminou ... com uma condenação vigorosa das sondagens que chegaram a dar-lhe menos 12% do que a Costa, acabando por se verificar uma diferença de 5,35. "É uma vergonha, uma manipulação repetida e sistemática que condiciona" o "ânimo" e o voto dos eleitores.

... as sondagens que, ou foram incompetentes ou foram militantes, porquanto não são aceitáveis as diferenças que continuadamente apresentaram ao longo de toda a campanha e na própria noite dos resultados em que é possível, com sondagens à boca das urnas, fazer trabalhos muito mais fiáveis.
Henrique Granadeiro
Resultados das sondagens à boca das urnas (valores médios) e finais.

Etiquetas:


 
O partido autárquico

Ainda a noite não tinha terminado e já se começavam a afiar as facas no PSD. Pedro Passos Coelho:"o PSD tem de fazer uma reflexão profunda". Luís Filipe Menezes: "A mudança tem de ser feita já."
Manuela Ferreira Leite reclamou vitória e a
presidência da ANMP e da Anafre. "Continuamos a ser o maior partido do poder local".

* Dele se diria, parafraseando Júlio César: "Lá nos confins da península ibérica, existe um partido que não governa nem se deixa governar; fica satisfeito com o poder local."

Etiquetas:


 
Rescaldo das autárquicas

O sítio do cartaz
Durante a campanha não havia sítio menos indicado para colar um cartaz; mas, no dia seguinte às eleições, aquele era o mais apropriado – cai directamente no caixote do lixo não reciclável.
Refiro-me ao cartaz que não ao Dr. Encarnação, que acaba de ganhar a Câmara de Coimbra e merece melhor destino.

Etiquetas:


 
Rescaldo das autárquicas

Autarcas mamíferos
Os candidatos a Lisboa entendem que o aeroporto é deles – não querem que saia da sua cidade; o de Gaia apela a uma união com o Porto para exigir do Governo tantos apoios quanto os que Lisboa tem tido.
O resto é paisagem.

Etiquetas:


11.10.09

 
Gralha de jornal ou acto falhado de Barroso?

"Obrigada Irlanda!", afirmou Durão Barroso em reacção ao "sim" maciço ao Tratado de Lisboa.

Etiquetas:


 
Durante séculos

Uma figura de madeira do século XIX escondeu durante séculos os ossos...

Etiquetas:


 
Linguagem cifrada

Elementos relativos à segurança informática do Ministério da Justiça podem ter sido roubados por piratas informáticos chineses.

*Não vejo o que poderão fazer os chineses com esses dados; mesmo nós, portugueses, temos grande dificuldade em descodificar a linguagem em que estão registados.

Etiquetas:


 
Contra o PC

Ler os Dias contados ao domingo no DN é como tomar o vermífugo contra o politicamente correcto; a graça recebida compensa o arrepio.
Este vermífugo é um fármaco corrosivo que
Alberto Gonçalves prepara num saboroso excipiente.

Etiquetas:


 
Nobel da Paz

No dia em que o Nobel foi atribuído a Obama, o Dinis foi nomeado delegado de turma da Escola; chegou a casa todo orgulhoso.
- Parabéns! E quais são as tuas tarefas?
- Tentar evitar que os meninos andem à bulha.

Etiquetas:


10.10.09

 
O estado do Citius

Erros vários, má preparação, inércia ardente.
Erros informáticos fazem desaparecer despachos de juízes dos tribunais.

“...o sistema não estava totalmente preparado para a utilização intensiva que passou a ter".
O Conselho Superior da Magistratura tem recebido "inúmeros" protestos de juízes, mas o ministério nega problemas graves e garante que o
Citius é usado sem problemas.
No Tribunal de Barcelos há juízes que já regressaram ao papel.


*O mesmo já aconteceu noutra ocasiões; que me lembre, a última foi quando se introduziram as máquinas de escrever (faltava o stencil, passava dos carretos) e outra, há muito tempo, quando se substituiu o latim pelo português.

Etiquetas:


 
Coroa de louros

Na Grécia Antiga as coroas de louro (Laurus nobilis) eram o símbolo da vitória para os atletas e heróis.
Cuidado para não confundir com o loureiro-rosa (Nerium oleander), cujas folhas e bagas são muito tóxicas, podendo uma simples folha causar a morte.
Nem com o louro-cerejo, a denominação popular da Prunus laurocerasus, cujas bagas vermelho escuras fazem lembrar cerejas. As folhas são ricas em cianeto, veneno letal.

*Pela mesma razão, só se devem colher amêndoas maduras; as verdes têm demasiado cianeto
.

Etiquetas:


 
Nobel da Paz

A atribuição do Nobel da Paz a Obama recordou-me a atribuição do título de Marechal a von Paulus, sitiado em Estalinegrado. Mais do que o reconhecimento do que fez, a esperança de que venha a fazer o que espera; não pelo que, mas para que.
Um prémio premonitório ou um desígnio fatídico.

Etiquetas:


9.10.09

 
Acto falhado

Vamos admitir que ...
Por isso tudo uma “preemptive strike” que fragilizasse o Presidente era necessária. Foi o que a “operação Diário de Notícias” fez...

*Um maquiavélico processo de intenção, tão manipulado como as fotos dos mísseis do Ahmadinejad que escolheu para o texto no Abrupto. Tal como Ahmadinejad procura evitar que se saiba o que se passou.
Coisas da Sábado, a revista que sai um dia antes.

Etiquetas:


 
Comícios

Um médico especialista em violência doméstica e familiar criticou o recurso à violência verbal na política e, em especial, a tentativa de humilhação dos adversários em detrimento da promoção de ideias.

«Como é pos­sível, Senhor
Quando souberam quem ali vinha, as mulheres largaram a panela, as crianças safaram-se do muladar, dos recessos da brenha, pelas portas falsas, surgiram mais arganazes, escuros, dobrados e cautelosos como salteadores de raça, e todos se deitaram de joelhos diante dele. Um homem, grisalho e rotundo como aríete velho da padreação, abraçando-se-lhe aos joelhos, gemeu:
- São Bigorril, restitui-nos o nosso lar!...
E como o coro nas igrejas, assim ordenado por imitação, respondeu em uníssono a turbamulta:
- Restitui-nos o nosso lar.
- São Bigorril, livrai-nos da inquietação e da morte!...
- Livrai-nos da inquietação e da morte.
- São Bigorril, livrai-nos do inimigo!...
- Livrai-nos do inimigo.
- São Bigorril, dai-nos paz, para que possamos viver e morrer onde viveram e morreram nossos pais!...
- Dai-nos paz, para que possamos viver e morrer onde vi­veram e morreram nossos pais.
- São Bigorril, protegei-nos do alfange dos perros!...
- Protegei-nos do alfange dos perros.
Naquele momento, um homem, forçudo como um toiro, quebrando com brusquidão a roda dos suplicantes, em voz exaltada exclamou:
- São Bigorril, que o inimigo morra a ferro; se não morrer a ferro, morra a fogo; se não for a fogo, da peste!...
E a chusma repetiu como o eco:
- Que o inimigo morra a ferro, morra a fogo, morra da peste.
- São Bigorril, que os cães e os lobos se ajuntem com as mulheres dos infiéis!...
- Que os cães e os lobos se ajuntem com as mulheres dos infiéis.
- São Bigorril, que nasçam sapos nas camas das moiras!...
- Que nasçam sapos nas camas das moiras.
- São Bigorril, que a lepra, a ética, a raiva, e o mal venéreo dizimem a moirama!...
- Que a lepra, a ética, a raiva e o mal venéreo dizimem a moirama.
- São Bigorril, que todos os raios do céu abrasem os in­fiéis.
- Que todos os raios do céu abrasem os infiéis.
- São Bigorril, que o nosso rei combata com a espada de São Miguel Arcanjo!...
- Que o nosso rei combata com a espada de São Miguel Arcanjo.
- São Bigorril, reparai na nossa ansiedade, reparai bem, que tanto votamos a alma a Deus como a vendemos ao Demó­nio....
Era a ameaça, último degrau da imprecação. O servo de Deus ergueu a mão, apontou para cima, e devia figurar-se a to­dos que o seu gesto atravessava a rocha dura e subia ao trono do Altíssimo:
- Ele é que manda. Ele é que manda tudo: a peste, a fome, a guerra; a fartura, a alegria e a paz. Moiros e cristãos ele é que os fez. Se são assim, é porque assim quis. Dirigi-vos a ele, que eu nada posso!
E Bigorril deitou-se em cima da palha a soluçar, a cara es­condida para baixo, em tão fundos arquejos como se com o pranto se lhe desatasse a alma, e a turba suspendeu-se silen­ciosa e perplexa.

...
Aquilino Ribeiro. O Servo de Deus. (1941) Bertrand 2007

Etiquetas:


 
Matemática dos fogos

1. PJ deteve quatro vezes mais incendiários do que 2008

* Quatro vezes mais incendiários ou quatro vezes os mesmos?

2. Até final de Agosto, tinham sido contabilizado mais de 15.300 fogos florestais em todo o país ... mais de 50 acendimentos diários.

* Que sentido tem calcular a média do número de fogos de Verão e de Inverno?

Etiquetas:


 
Sócrates quer governo relâmpago

O relâmpago é inesperado e o brilho, intenso, dura um instante e termina com estrondo depois de incendiar tudo o que atinge.
Espero que não.

Etiquetas:


 
Tiro à Lua

O foguetão da NASA vai atingir a Lua às 11h30 com o objectivo confirmar a existência de água no subsolo da Lua. O local do impacto será a cratera Cabeus.


* Para Méliès, a cratera Cabeus era a órbita da Lua. Le Voyage dans la Lune. Méliès 1902


8.10.09

 
Bichos de Aquilino

O feio e infeliz bicho que tem de pedir à ovelha a samarra, à vaca o coiro dos sapatos, ao sirgo a baba se gosta de enfeitar-se, à cochonilha a púrpura se deseja tingir-se, e para cevar a fome tem de matar nuns e noutros, inclusive os que vivem à sua beira, fiados na sua amizade.
Aquilino Ribeiro. O Servo de Deus. (1941) Bertrand 2007.

Etiquetas:


 
Sinta-se bem Clínica Mèdica
O perigoso erro do acento grave

O objectivo da Medicina não é o bem-estar e muito menos o Nirvana. Hipócrates era menos ambicioso que Buda mas ambos propunham atingir os respectivos objectivos – saúde e entendimento – pelo esforço pessoal e por meios naturais.

Etiquetas:


 
Orgulho moscardoso

Bem sei que é de mau tom um português orgulhar-se de Portugal.
Portugal classificado como o país que melhor acolhe os imigrantes. Acolhe-os assim-assim e, às vezes, mal, mas, mesmo assim, melhor do que qualquer outro país do mundo. Não há mais bonito motivo de orgulho para nós. Foram os estrangeiros que para cá vieram, apesar de todas as queixas cheias de razão, que nos elegeram. O mundo é uma merda para quem se muda, mas a merda não é igual. É bom saber que Portugal é a mosca em cima do arabesco do cagalhão
.
Miguel Esteves Cardoso ?

*Uma infeliz baralhada de Winston Churchill ("Democracy is the worst form of government, except for all the others.") e de Brito Camacho (Em política, “a merda é a mesma, as moscas é que mudam”.)

Etiquetas:


7.10.09

 
Histórias da linha da frente

- Somos gente que o senhor rei mandou para aqui há muitos anos povoar estar terras tomadas aos Moiros, e já aqui nos nasceram os filhos e morreram os pais. Fizemos horta, pegámo-nos de amor à casa, e vai os antigos donos tornaram, botaram-nos fora e, como os nossos lhes vieram à mão, arrasaram a horta e deitaram fogo à casa. Vivemos a monte há muitas semanas. Mas, Santa Maria vale, depois da batalha que o senhor rei ganhou.
E aquele que parecia ser o cabecilha arrancou do taleigo, que um matulão trazia às costas e, desapertando o nagalho, à vaga claridade do facho exibiu o quer que era de fedor insuportável. Como Bigorril, desviando o nariz anojado, desse sinais de incompreensão, o homem introduziu a manápula, revolveu como fazem os negociantes de cereal ao sacar a amostra, e tirou para fora um punhado de orelhas.
- Para que servem? - perguntou Bigorril.

- Eu digo ao santinho para que servem. Primeiro para saber quantos despachámos para o caldeirão de Pêro Botelho; depois, enfiadas num cordel, pomo-las, até caírem de podres, ao pescoço de São Tiago, que se venera na nossa capela. Há quem as aproveite para engorda dos cevados...
- Anos atrás, o senhor rei dava por cada orelha direita cem aguilhadas de terra -
ajuntou outro.

-Hoje não sabemos. À cautela vão-se guardando.
- Se fosse de valha, eu já tinha um bom chãozinho; seis orelhas foi quantas cortei.
- E eu com quatro já recebia uma leira para vinte pousadas...
- Cortei duas; competia-me uma horta...
- Eu com quinze era para ter uma regada! –
proferiu uma voz de mulher no escuro.
Como alardeassem os seus diferentes troféus, Bigorril observou-lhes:
- Se fossem ao campo de batalha arranjava cada um a sua granja...
- Bifam-nas os soldados; malditos eles sejam! - exclamou o caudilho em tom quezilado.- Não sabias? Pois é. Uns olham os cadáveres, alimpam-lhes as algibeiras e levam também as armas; outros despem-nos e carregam com a roupa; os últimos, por ordem dos capitães, cortam-lhes as orelhas.
- E os feridos?
- Os feridos acabam-se, se mostram cara feia; se dão sinais de arribar, vão para o mercado. Estas são as ordens; mas nós, tanto a fugitivos como a feridos em risco de patear ou de perfeita saúde, damo-lhes o catatau, pois que não no-los reconhecem por nossos. Viva Deus, faz-se o que se pode!
Bigorril considerou que a guerra transformava aqueles lapuzes, ainda na véspera mansíssimas azémolas da sachola e charrua, em refinados chacais. Afinal, tanto eles como os refluentes sacrificavam à dura lei da conservação no altar de Deus e do rei. Sim, o retorno do antigo senhorio exacerbava o instinto de propriedade do actual possuidor até o frenesi. Não era justo, nem injusto, mas um irremessível fadário. Este revezamento do domínio entre moiro e nazareno, esta sucessão cíclica de calamidades apresentava-se a Bigorril como problema que não tinha solução na mesa do seu Deus. Porquê, porquê?
Aquilino Ribeiro. O Servo de Deus. (1941) Bertrand 2007.

História tribal da humanidade
... o que teve o seu tempo e que deve hoje ser encerrado é a história tribal da humanidade, a história das lutas entre nações, entre Estados, entre comunidades étnicas ou religiosas e entre «civilizações». O que termina diante dos nossos olhos é a pré-história dos homens. Sim, uma pré-história demasiado longa, feita de todas as nossas crispações identitárias, de todos os nossos etnocentrismos que não deixam ver, dos nossos egoísmos considerados «sagrados», quer sejam patrióticos, comunitários, culturais, ideológicos ou outros.
Não se trata aqui de fazer um juízo ético sobre estes mecanismos imemoriais da História, mas de constatar que as novas realidades impõem que saiamos delas o mais depressa possível. Para iniciar uma etapa totalmente diferente da aventura humana, uma etapa em que deixaremos de combater contra o Outro - a nação adversa, a civilização adversa, a religião adversa, a comunidade adversa -, mas contra inimigos muito mais consideráveis, muito mais temíveis e que ameaçam a humanidade no seu conjunto.
Amin Maalouf. Um mundo sem regras. Difel. 2009

Etiquetas:


 
Fim da seca

O Verão climatológico encerrou com 96 % do território continental em situação de seca.

*Depois de um Verão seco veio a chuva depois das eleições; o PSD enganou-se – não era asfixia, era a seca.

O animal feroz é um leopardo.
A chuva começou no dia 5 de Outubro; a lamentar a queda da Monarquia ou a festejar a implantação da República? A queda de Sócrates como rei absoluto ou a aclamação de José como PM constitucional?

Etiquetas:


 
A ler
Nobel para a Telomerase – a enzima da imortalidade celular

O que é bom para a GM pode não sê-lo para os USA.
«A religião deve ser como o sal na comida: nem muito nem pouco, só o preciso».
António Alves Martins, Bispo de Viseu e enfermeiro-mor no Hospital de São José.

Etiquetas:


6.10.09

 
Não se esqueçam
Portugal e o Mundo, no Museu de Arte Antiga,
até domingo, 11 de Outubro.

PS. Exposição "Portugal e o Mundo" prolongada até 01 de Novembro

Etiquetas:


5.10.09

 
Para ecoar

Cavaco Silva pede mais transparência para a vida pública

* O pedido de “mais transparência para a vida pública” foi feito no Palácio de Belém; para ter a certeza de ser ouvido pela sua Casa Civil.

Etiquetas:


 
A suspensão da democracia?

Há inúmeros casos de gestão do poder em que a realização de obras e projectos reivindicados pelas populações não se traduzem num efectivo desenvolvimento, com resultados palpáveis no progresso e bem-estar dos cidadãos, mas antes têm como principal objectivo o reforço das dependências e a perpetuação no poder local de quem desde há muito o controla. Castro Verde é um exemplo desses. Elísio Estanque

O economista político F. A. Hayek, uma das grandes referências intelectuais do fundamentalismo de mercado no século XX, defendeu a ideia de que a promoção política da expansão das forças de mercado, o desmantelamento progressivo do Estado Social e o fim das políticas keynesianas de pleno emprego exigiriam um poder político em larga medida blindado às pressões democráticas, ou seja, uma democracia atrofiada e de muito fraco alcance. João Rodrigues

Etiquetas:


 
Relatório de Desenvolvimento Humano 2009

Relatório da ONU coloca Portugal na "vanguarda de integração de imigrantes"
Mas ...
deverá agora "melhorar a gestão e a criação de mecanismos sustentáveis de acolhimento". Isabel Pereira, investigadora do Gabinete do relatório de Desenvolvimento Humano do PNUD.

* Nem um dia nos dão para fruir uma boa notícia .

Etiquetas:


 
A amostra

"A maioria dos casais homossexuais portugueses tem filhos adoptados..."
A antropóloga estudou
14 famílias de homossexuais.

Etiquetas:


 

República 99

O 99º aniversário da implantação da República visto por Siné que já tinha estado no 25 de Abril.

Etiquetas:


4.10.09

 
O sangue doado

"Mas agora que nos afastámos uns quantos passos do precipício - graças, não o esqueçamos, a gigantescas injecções de dinheiro dos contribuintes -, o sector financeiro está rapidamente a voltar ao seu comportamento de sempre. Enquanto o resto do país continua a sofrer com o desemprego crescente, os cheques de ordenado e de compensações de Wall Street estão a crescer para os níveis que tinham antes da crise. E o sector está a aplicar a sua influência política para bloquear mesmo as mais incipientes reformas" (Paul Krugman no I). Lido aqui.

*Os distribuidores de droga convenceram os viciados no consumo que era indispensável que cada um doasse sangue para salvar os traficantes que estavam em anemia aguda. Sem isso não haveria droga para ninguém, argumentaram; seria a Grande Ressaca, agoiraram.
Depois voltará tudo ao normal, business as usual, prometeram.

Etiquetas:


 
Baixa auto-estima (cont)

Máquinas de café em cápsulas dominam já quase 70% do mercado português. O sistema inventado pela Nespresso é uma moda que veio para ficar.
"Desde que entrámos no euro, o preço do café mais do que duplicou: antes pagávamos 50 escudos, hoje gastamos 60 cêntimos". Com as cápsulas, o preço de um expresso é cerca de 30 cêntimos, mas há que contabilizar o investimento inicial na máquina (150€ =500 cafés).

* Como não estaremos com baixa auto-estima se 30% ainda não tem dessas máquinas.

Etiquetas:


 
Baixa auto-estima

Há 866 anos; há 511 anos; há 369 anos; há 187 anos; há 99 anos; há 35 anos era diferente; estamos na fase baixa do ciclo.



João Abel Manta. Cartoons.

Etiquetas:


3.10.09

 
Santa Maria, Açores 12

Biblioteca da Vila do Porto, antigo convento de Stº António.
.
Portal 1689 - (Crise monetária em Portugal; primeiro papel-moeda; quebra da moeda-metal; nasceu o rei João V. António Simões Rodrigues. História de Portugal em Datas 1994)



Câmara Municipal da Vila do Porto, antigo convento de S. Francisco.

Etiquetas:


 
O risco da concepção jacobina do poder

Um PSD que cedesse aos cantos de sereia do PS... pagaria muito caro por essa cedência.
... a sua (do PS) concepção do Estado, mais do que socialista, é jacobina.

J. Pacheco Pereira

Sete anos de pastor Jacob servia
Labão, pai de Raquel, serrana bela;
Mas não servia ao pai, servia a ela,
E a ela só por prémio pretendia.

Os dias, na esperança de um só dia,
Passava, contentando-se com vê-la;
Porém o pai, usando de cautela,
Em lugar de Raquel lhe dava Lia.

Etiquetas:


 
Orgulho
A auto-estima nacional é a quarta mais baixa de um ranking de 33 países, divulgado pela revista Economist. Portugal surge à frente apenas do Brasil, da África do Sul e do Japão.

*O orgulho nacional acima do dos brasileiros?

 
respigos

Hoje. Portugal. Mundo. Dinheiro.

Para Bingre, "as cidades são o rosto físico de uma cultura" e o rosto urbano português foi vendido e dessacralizado. Pedro Bingre, docente na Escola Superior Agrária de Coimbra e mestre em Planeamento Regional e Urbano.

Etiquetas:


 
Queixume

A maneira como os portugueses arrumam os carros nos parques é um bom espelho da incivilidade nacional. Um nicho de mercado para os arrumadores; depois queixamo-nos dos políticos que temos.

Etiquetas:


2.10.09

 
A República Portuguesa

Depois da última comunicação do Presidente da República: “Repito, para mim, pessoalmente, tudo não passava de tentativas de consolidar os dois objectivos já referidos: colar o Presidente ao PSD e desviar as atenções.
... “será possível alguém do exterior entrar no meu computador e conhecer os meus e-mails? Estará a informação confidencial contida nos computadores da Presidência da República suficientemente protegida?”
houve quem se atrevesse a evocar interpretações psicológicas: "A paranóia é um termo que pode reflectir, de um modo simples, uma crença irrealista na possibilidade de outras pessoas nos quererem fazer mal, prejudicar ou enganar. É portanto uma paranóia do quotidiano, um extremo benigno do espectro paranóide, uma atitude e um estilo de pensamento que se alimentam da incerteza e da ambiguidade das coisas."
Mas quando ¾ dos portugueses acham que “não se pode confiar na maior parte das pessoas; pelo contrário acham que todo o cuidado é pouco", não será essa a atitude esperada de quem foi eleito para "representar a República Portuguesa"?

Etiquetas:


 
Desconfiança institucional

Seruya é, desde Junho, o director de Serviços de Informática da Presidência da República. Este destacado especialista é o principal visado pelas palavras do Presidente Cavaco Silva, quando este se interrogou sobre a segurança do seu computador. Tendo consultado, nesse mesmo dia, "várias entidades", ficou a saber que "existem vulnerabilidades", tendo pedido que se "estudassem as formas de as reduzir".
Estes são precisamente os objectivos do serviço que Seruya foi dirigir na Presidência.

Etiquetas:


 
Cortar a direito

O gesto de cortar a direito, rasgar, não se usa. Ferreira Fernandes

*É raro que com um rasgão se corte e direito; salvo a crónica de João Gobern.

Etiquetas:


 
Arriba, arriba.

Mais um desmonamento abateu-se, na madrugada desta sexta-feira, sobre uma arriba em Albufeira...

* Uma catadupa de gralhas e de incoerências abateu-se sobre o texto da notícia.

Etiquetas:


1.10.09

 

Desemprego
(dados)

Etiquetas:


 
Campanha eleitoral

Desiderata
* Go placidly amid the noise & haste & remember what peace there may be in silence.
Speak your truth quietly & clearly and listen to others, even the dull & ignorant; they too have their story.
* Avoid loud & aggressive persons, they are vexations to the spirit
.

Found in Old Saint Paul's Church, Baltimore 1692

Etiquetas:


 
O juízo da ASJP

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) entende que
a) "
os juízes portugueses repudiam em absoluto esta actuação do CSM ...".
b) “Esta decisão suscitou nos cidadãos as mais profundas dúvidas sobre a capacidade do CSM de assegurar a credibilidade da Justiça ...”.
c) que, com tal actuação, os juízes eleitos pelos seus pares para o CSM "quebraram o compromisso que levou à sua eleição e perderam irreversivelmente a legitimidade para os continuarem a representar"...


* A ASJP representará “os juízes” (todos os juízes)?
A ASJP representará os cidadãos (todos os cidadãos)?
Que autoridade tem a ASJP para sentenciar que “os juízes eleitos pelos seus pares para o CSM” "quebraram o compromisso que levou à sua eleição e perderam irreversivelmente a legitimidade para os continuarem a representar"... por terem deliberado de forma diferente da que a ASJP considera correcta?

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter