alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

30.4.13

 

Negotícias

Media anfíbio

anfíbio (Priberan+)

adj.
1. Que tanto vive na terra como na água.

s. m.
4. Vertebrado de larva aquática munida de brânquias, de pele viscosa e temperatura variável. 

Etiquetas:


 

A Islândia é a Lampedusa do Norte

Ileisão, "com que se o povo néscio engana!"
Os islandeses reconduziram ao poder os partidos que governaram o país durante o crash. Perdeu o centro-esquerda, que apanhou os cacos; ganhou o centro-direita que quebrou a loiça.
Como "a maioria das revoluções que se fazem em seu nome", a eleição é uma ilusão  com que o povo se satisfaz ao "mudar de ombro para suportar a costumada carga"(Goethe, citado por Eduardo Lourenço. O Labirinto da Saudade. 1978) -- o tolerado curto Entrudo que precede a costumada eterna Quaresma. 

Etiquetas:


29.4.13

 

Convenção

Liberdade, Igualdade, Fraternidade
Todos iguais, todos diferentes.

Etiquetas:


 

Heliocentrismo


A literatura técnica e científica em Portugal não escapou à censura da Inquisição.
Há textos que não foram tocados. É o caso da obra emblemática De revolutionibus orbium coelestium, de Nicolau Copérnico, onde o astrónomo polaco expõe, em 1543, a teoria heliocêntrica (na época, a Igreja defendia que era o Sol que girava à volta da Terra).
Os exemplares desta obra em Portugal e na Europa não apresentam actos de censura.
* Sensato; o heliocentrismo é uma noção muito mais coerente com a religião que o geocentrismo - o homem como medida de todas as coisas, como a esfera armilar do escudo nacional. Um erro astronómico mas um corajoso repto.

Etiquetas:


27.4.13

 

Triste imagem

« O país devia ser poupado a esta triste imagem», disse o secretário-geral do Partido Socialista em entrevista à TVI.

Etiquetas:


26.4.13

 

Narrativas


Orwell explicou-nos, como nenhum outro, que dominar a linguagem é dominar a descrição da realidade, e que fazê-lo é controlar as mentes e os termos do debate político. As modernas "narrativas", ... não são mais do que a versão contemporânea e palatável do "newspeak" do romance 1984.  JMF

"vasta ignorância": histórica vs financeira.
... atribuir o subdesenvolvimento dos chamados "países do Sul" à falta de carvão e de ferro e à sua distância das grandes rotas comerciais da Europa. VPV
... extensa literatura desacredita as teses que pretendem explicar o diferenciado desenvolvimento dos países baseando-se nos recursos naturais ou na geografia e que sustenta a maior plausibilidade de teses baseadas na cultura (em sentido vasto) dominante e na qualidade das instituições postas em prática para organizar a vida social.
E sobre o caso específico dos países do sul da Europa, David Landes (The Wealth and Poverty of Nations, 1998) atribui a sua atrasada industrialização principalmente à intolerância religiosa, à instabilidade política e à tardia alfabetização. Vitor Bento 

Causas da decadência dos povos peninsulares.
Meus senhores: há 1800 anos apresentava o mundo romano um singular espectáculo. Antero de Quental

No dia dos cravos, pontaria à ferradura

Onde a oposição queria um cartão vermelho, pôs Cavaco um sinal verde.
Onde a oposição ambicionava uma porta aberta a novas eleições, deixou claro o Presidente que o Governo deve seguir o seu rumo, para que não se perca o que até aqui presumivelmente se conquistou. 

Etiquetas:


25.4.13

 

Pensar SN$ no 25 de Abril

A consulta. Abel Salazar 

Unidades de saúde obrigadas a poupar 15% em pensos 
* O que pouparem em penso$ invistam-no em penso (?) 
e em senso (!)

Etiquetas:


24.4.13

 

Seguros pouco seguros

Filhos da permuta
1. ... um dos economistas mais conservadores do nosso país afirmava que os Credit Default Swaps eram um dos produtos mais regulados dos mercados.
2. Uma espécie de seguro, na definição mais simples.
3. E quanto ao economista que afirmava que os swaps eram seguros?

* Na verdade, são uma espécie de seguros que afinal não são seguros.

Etiquetas:


 

Até a água


O bem-estar da população portuguesa está abaixo da média dos 36 países analisados pela OCDE; a qualidade da água (era) o único dos pontos analisados em que Portugal está acima da média da OCDE.
* Não olham a meios na tentativa de lavagem de dinheiro sujo. 

Etiquetas:


 

Sous le pavé


"Debaixo dos pés se levantam os trabalhos" 

 Vai nascer energia debaixo dos pés e das rodas dos carros numa passadeira da Covilhã

* Aqui está uma boa ideia; em busca da utopia sous le pavé; nem sempre são trabalhos que se levantam debaixo dos pés.

Etiquetas:


23.4.13

 

Rua dos Arcos

Era na Rua dos Arcos (em Tomar) onde estavam os bombeiros e o Quartel General (os soldados da paz e os da guerra - os bombeiros com saída para a cidade; os militares do RI 15 para a Várzea Grande) e também era (é ?) a feira das passas, da “Feira de Stª Iria” (iria ?)

 e onde ainda se notam, emparedadas, colunas dos arcos ogivais dos Estaus substituídos por janelas de avental de tosca pedra doirada.
Se forem (vierem) em Abril e olharem para onde devem, verão a única calçada portuguesa petalada; 












por fim, o pôr-do-Sol revelará os arcos embebidos dos Estaus, as janelas incrustadas e a data numa delas.
E julgareis qual é mais excelente.

Etiquetas:


 

Direitos de conveniência


O sobrevivente dos dois irmãos suspeitos de terem colocado duas bombas na Maratona de Boston, hospitalizado com graves ferimentos, já recuperou a consciência ontem à noite; não fala, mas começou a responder às perguntas da polícia.
Dzhokhar Tsarnaev está a ser interrogado mesmo antes de lhe lerem os direitos, já que se lhos lessem o interrogado poderia requerer a presença de um advogado e não responder a mais perguntas.

Etiquetas:


22.4.13

 

pH amargo

Sociobiologia atrevida
1. Os swaps são contratos que servem para proteger os financiamentos da variação da taxa de juro. Tal como aconteceu com as empresas públicas, centenas de empresas privadas recorreram a este mecanismo para cobrirem os riscos de uma subida desenfreada da Euribor. No entanto, estes contratos têm-se revelado de alto risco porque geram ganhos mínimos para as empresas num cenário de subida de taxas de juro e perdas significativas quando as taxas descem. 

2. Soluções tampão são soluções que atenuam a variação dos valores de pH (ácido ou básico), mantendo-o aproximadamente constante, mesmo com adição de pequenas quantidades de ácidos ou bases. As variações de pH poderiam trazer graves consequências ao ser humano.

* Os swaps são como que tampões assimétricos- evitam o risco de alcalose mas não atenuam o de acidose. 
Quem terá armadilhado os swaps? Quem terá mordido o isco? O que os terá levado a isso?

Etiquetas:


21.4.13

 

Passos da Quaresma

Outro oratório dos Passos
Na R. dos Arcos, Tomar

Sem porta, sem remendo, sem altar mas não se pode dizer que tenha sido profanado que o panteísmo é uma religião que aqui terá muitas zeladoras. 
Na bela Rua dos Arcos em Tomar, onde, ao cimo da rua, começou o Colégio de Nun'Álvares (CNA) de Raúl Lopes et al e onde, ao fundo, ficava a Escola Comercial e Industrial Jácome Ratton (os "ratos" - de Ratton - e os "corvos" - da capa e batina, então frequente) e onde muito antes ficavam os Estaus e hoje estacionam táxis 
Estaus do Sec XV
e a Brasinha onde se almoça muito bem e onde o Quitério ainda não se amesendou.


Etiquetas:


 

Passos da Quaresma

A remodelação de Passos Coelho

1. A remodelação governamental só veio "agravar a coesão dentro do Governo". José Sócrates
2. Vieira da Silva classifica de "remendo" a remodelação governamental.
" julgo que sem um cimento forte, ...  um Governo não tem solidez".
3. «isto não é uma remodelação. É, no máximo, um remendo que não resolve nenhum problema de fundo»

Porta dos Passos (remendada). Tomar

Os Passos da Quaresma 
... eram pequenos oratórios onde parava a procissão do Senhor dos Passos em alusão às Estações da Crucificação de Cristo através das ruelas de Jerusalém.
A confecção dos passos da Quaresma envolvia o trabalho do carpinteiro, gastos com madeira, pregos,...

Etiquetas:


 

Contaminação fetal no Sec XVIII


Chamavam-lhes os Meninos de Palhavã, filhos ilegítimos do rei D. João V (1689-1750). Foi já depois da morte do rei que, por um documento assinado por ele ainda em vida, foram oficialmente legitimados e reconhecidos como "filhos de mulheres limpas de todo o sangue infecto".
Agora é norma realizar as provas de rubéola, de hepatite B e C, de sífilis e do HIV; quais eram as do Sec XVIII?

Etiquetas:


 

O risco não é fatal


Menores chegam a representar um quarto dos violadores condenados

Estudo identifica factores de risco, mas nenhum torna inevitável a evolução para a agressão sexual 
Investigação inédita em Portugal mostra que quase três quartos (72%) dos jovens agressores estiveram afastados dos pais nos primeiros anos de vida, por um tempo prolongado. Foram atirados para casa de familiares ou pior.

*Não se sabe o que aconteceu aos que ficaram em casa de familiares sem ter sido atirados.
Felizmente sabe-se que a afastamento parental precoce não é fatal como o destino.

Etiquetas:


20.4.13

 

Abre-te sésamo


Sociobiologia atrevida
Portugueses revelam a molécula de um canal de potássio das células
O modelo é uma fechadura; falta a chave. 


Etiquetas:


19.4.13

 

Grafitti borrado


Uma borrada
Quando importa procurar uma solução, culpar os outros é que menos falta faz.

Etiquetas:


 

Fica flat


McDonald's 1Q earnings flat


Hamburger flat: só batata

Etiquetas:


 

Um exemplo para a economia


Sociobiologia atrevida

Europa: Portugal foi o país com maior aumento de pessoas inativas

Caminhar depressa pode ser tão bom ... como correr. O importante é a energia que se desenvolve e não o tempo.

* Subir escadas pode ser tão eficaz quanto correr.
Caminhar pode ser tão eficaz mas é bom;
tão eficaz quanto ir ao ginásio
e seguramente melhor e mais barato.
Pena que não melhore tanto o PIB como o faz à FIB.

Etiquetas:


17.4.13

 

divergência

O tamanho da divergência

Etiquetas:


 

risco do Sol

Tomar, riscos de ontem

Dia de sol deixa Portugal com risco 'muito alto' de exposição aos raios UV.


Reunião não apagou divergências entre PS e Governo

Etiquetas:


 

Carros Keynes

1. Portugal foi o país periférico onde as previsões do défice mais falharam.
2. Portugal país de alto risco no processo de consolidação orçamental.
                                    O FMI diz que Portugal está entre os dez países com maior risco. 
3. Portugal entre os únicos quatro países da UE onde a venda de carros aumentou.

Etiquetas:


 

Mudar o mundo

Corpo de Thatcher deixou a catedral

*Se foi assim com Thatcher, imaginem como vai ser quando for Gorbatchov.

Etiquetas:


16.4.13

 

Penas

Mais de 5% dos títulos contaminados com penas de escrita.

Etiquetas:


 

Combater o desemprego com o sperdício

Que imenso desperdício representa o desemprego para a sociedade! Já imaginaram a explosão económica que representaria colocar estes milhões de pessoas a trabalhar? É precisamente com estas pessoas e com estas empresas sem ocupação que se deve procurar a solução para a saída da crise. Se há trabalho para fazer e pessoas para o fazer, porque não juntá-los?
É absolutamente ridículo afirmar que não se poderá pagar estes novos investimentos. Todavia, é com estes milhões de desempregados que seremos capazes de os pagar. Quando existem milhões de pessoas sem trabalho e empresas paradas sem encomendas e, simultaneamente, existe mais poupança do que aquela que se está a ser utilizada, então é uma imbecilidade afirmar que não existe dinheiro.
A implementação de um audacioso programa de criação de emprego sairá muito mais barato do que os recursos desperdiçados em subsídios de desemprego, devido ao efeito multiplicador. Ou seja, os novos empregos custariam muito pouco, pois, para além de melhorarem a confiança dos empresários, dado que aumentariam os seus investimentos em função da nova procura e do novo poder de compra, seriam também potenciadores de novos empregos que gerarão mais receitas fiscais para o Estado e, por aí adiante.
A grande actividade económica gerará mais actividade económica. Acresce que se trata de um espantoso desperdício de recursos gastar biliões de euros em ociosos subsídios de desemprego, quando estes poderiam ser canalizados para investimentos que produzissem emprego e crescimento económico.
Não! Não se trata de negar subsídios de desemprego, trata-se, isso sim, de uma questão de maior eficiência na consecução da criação de emprego. Domingos Ferreira

FÁBRICA DE SPERDÍCIO
* Boa ideia; investir em fábricas de sperdício para dar emprego aos desempregados e, desta maneira, evitar o desperdício que o desemprego implica ... Quem diz sperdício, diz gambuzinos.

Etiquetas:


 

Reunião Económico não concorda


Passos escreve carta a Seguro a propor reunião (Económico)
Escaldado vai para a reunião
António José pelo Seguro.

Etiquetas:


15.4.13

 

Sec XX










Lêem-se muito bem * as histórias da História do Sec XX que Martin Gilbert organizou ano a ano e que o Expresso começou a distribuir semana a semana. 
Divulgo imagens de Portugal desse tempo; um espigueiro de 1901.
* Salvo as gralhas e a má tradução.

Etiquetas:


 

Sequestro

Ensinar pelo exemplo 

Demonstrar que fazer reféns inocentes é admissível.

Etiquetas:


 

Quente ou frio


Mundo quer super-BCE (SOL)

EUA, Espanha, França, FMI e até George Soros apelaram esta semana à Europa para abrandar a austeridade e usar o BCE como fonte de dinheiro da economia para estimular o crescimento.

* Uns receitam a hibernação artificial, estes prescrevem panos quentes; o problema é a fonte de energia. Só o Sol a poderá fornecer grátis, como sempre. 
O Sol como fonte externa, passos como fonte endógena – a das marchas ou a do PM.

Marcha contra o empobrecimento reúne milhares de pessoas em Lisboa
Passos: Estado vai atuar para que banca reanime crédito à economia

Etiquetas:


 

Partidos


Eles não querem


Nenhum partido à esquerda concorda hoje com este memorando. Todos, nacionalmente, dizem querer um Governo de esquerda. 

Mas NÃO querem. Não lhes dá jeito. Não estão para aí virados. O patriotismo deles é inferior ao taticismo, e isto tem consequências. Rui Tavares

* Eles não querem que o sonho. 

Etiquetas:


14.4.13

 

A lavoura

1. Um humilhante pedido de ajuda ao FMI. 
Empresas públicas altamente deficitárias. 
Manifestações e greves dos sindicatos mais poderosos. 
Impostos extremamente elevados. 
Desemprego a níveis inacreditáveis.
Uma moeda excessivamente forte a
criar dificuldades às empresas exportadoras. 
O futuro do Estado social ameaçado. 
Elites nacionais dependentes da despesa pública e dos favores de um Estado
altamente centralizado e falido.
Um sentimento generalizado de empobrecimento e de decadência nacional.
Um país paralisado do ponto de vista político.
Parece familiar, não é? Mas o país em questão não é Portugal. Estou a falar da Inglaterra em 1979. Foi esta a situação que Margaret Thatcher encontrou quando chegou a Downing Street há 34 anos. Miguel Monjardino. Expresso 13-4-2013

2. O alemão Gerhard Schröder fez as reformas necessárias e perdeu as eleições. Mas esse foi o capital que permitiu a actual fortuna da chanceler Merkel. Escrevia há dias um jornal italiano: "Suceder a uma Thatcher é o sonho de toda a esquerda europeia."

3. Já afastada do poder, à pergunta qual a principal herança que deixara, respondera: "Tony Blair". José Cutileiro. Expresso 13-4-2013

4. Tony Blair, no poder entre 1997 e 2007, .... subscreveu as grandes orientações da “revolução conservadora”, como a desregulação dos serviços financeiros ou a privatização dos serviços públicos.

Etiquetas:


 

A desvalorização dos idiosmoles

Sociobiologia atrevida
O sociólogo Zygmunt Bauman declarou que, enquanto o poder se globaliza, a política permanece local (Ípsilon, 5 de Abril). "Os estados-nação tinham o poder de decidir e uma soberania nacional. Mas este mecanismo foi subvertido pela globalização. Esta "globalizou" o verdadeiro poder, sobrepondo-se à política", que continua a ter como tabuleiro o quadro nacional.
"Ao criar uma moeda comum, os europeus colocaram a fasquia muito alto.
A Comissão Europeia fez uma nova lista dos "doentes" da UE. Deixemos Portugal, Grécia, Irlanda e Chipre. A Espanha e a Eslovénia apresentam desequilíbrios "excessivos". E o elenco dos casos de desequilíbrios "sérios" é bem longo: Itália, Bélgica, Bulgária, Dinamarca, França, Malta, Hungria e mesmo as virtuosas Holanda e Finlândia. É mais uma rara oportunidade para a política - é para isso que serve.
A diarreia das crianças é perigosa por provocar desidratação – perda de água e sódio; se se perde tanta água quanto sódio, a situação não é tão grave como quando se perde mais um do que outro.
 Se se perde mais água que sódio, os sinais de desidratação não são tão óbvios mas as células sofrem – as nervosas mais do que as outras.
Há mecanismos intracelulares que permitem uma adaptação a esta situação extraordinária – moléculas que se cindem (idiosmoles) aumentando a osmolalidade dentro da célula e assim atenuar o desequilíbrio osmótico com o meio exterior.
Agem, de algum modo, como a desvalorização da moeda numa economia aberta. Ao optar pelo euro – a moeda única - , as nações europeias prescindiram desse mecanismo de compensação nacional e ficam agora muito mais dependentes do meio externo. 

Não há um atalho em direcção ao céu.: primeiro-ministro finlandês
Aprecio sinceramente a determinação com que Portugal está a fazer as coisas que previamente prometeu fazer. E já há alguns sinais positivos disso mesmo. Não na vida de todos os dias, mas na reacção dos mercados.
Nós já fizemos aquilo que Portugal está a fazer agora, é preciso algum tempo para que o crescimento regresse e isso só se consegue com o regresso da confiança.
Como sabe, a Finlândia tinha a sua própria moeda e pôde desvalorizá-la acelerando os ganhos de competitividade. Nós estamos no euro, o que é uma grande diferença.

Etiquetas:


13.4.13

 

Editor subliminar do Expresso

O espelho reflecte a imagem invertida de um político
A folha de jornal projecta uma imagem distorcida de ciência

Etiquetas:


 

Editor subliminar do Expresso

Um desenho com números
para explicar a crise

Etiquetas:


 

De belas leis está o DR cheio


 Decreto que regulamenta o trabalho das mulheres e dos menores. 16 de Março de 1893.

A idade legal era fixada em 16 anos para os rapazes e 21 para as raparigas. Entre outras disposições, previa ainda a proibição de trabalhar durante quatro semanas após o parto, assim como obrigação, para as fábricas que empregassem mais de 50 mulheres, de instalar uma creche a menos de 300 metros da fábrica.
Previa-se ainda a possibilidade de as mães se ausentarem do trabalho a fim de amamentar os filhos.

De lembrar, que a legislação operária produzida no quadro da crise dos primeiros anos da década de 90, apesar de prever a fiscalização do seu cumprimento, não passou em grande parte de meras disposições escritas. No entanto. importa reter que este quadro legal permitia ao operariado uma força reivindicativa maior.
António Simões Rodrigues. História de Portugal em datas 1994

Etiquetas:


 

Crise tríplice; solução dúplice


Logo na lapela
Troika, three gorges, nós 

A crise(quase) chegou aos mais bem pagos
Mas de forma suave e não afetou todos. Um gestor de topo triplicou o vencimento.


Doentes e sem-emprego ajudam a tapar "buraco" orçamental

Pergunta-se, como faz a troika, por que razão continua a haver rendas excessivas ou preços de bens que resistem à concorrência sem que se veja grande preocupação em encontrar aí alternativas? 

Etiquetas:


 

Paula já não empresta


Casa da Moeda
Paula Rego pediu a devolução de todas as pinturas, desenhos e aguarelas que tinha em Portugal como empréstimo à Casa das Histórias.

* Tal como fazem os credores, Paula já não empresta.
... já não empresta.
... não empresta.
... empresta.
... presta.

Etiquetas:


12.4.13

 

tão curta a vida

Eurogrupo dá mais sete anos a Portugal para pagar empréstimo 

Mais servira, se não fora
para tão longo prazo tão curta a vida! 

Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter