alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

31.8.18

 

Ficções de ficções


À quinta-feira, dia de Júpiter, o Expresso serve “ficções tendencialmente inspiradas numa notícia”.
Estamos capturados por bem oleadas máquinas narrativas, as ficções são milícias da mobilização total, sejam elas completamente inventadas ou “tendencialmente inspiradas numa notícia”. Sim, inspiradas numa notícia, porque no mundo que os media imaginam e dão forma não há factos nem realidades, há apenas notícias.
O mundo é feito para resultar numa notícia. É isto a mediarquia (seja-me permitido pedir emprestado este neologismo).  António Guerreiro

“ficções tendencialmente inspiradas numa notícia”
“notícias tendencialmente inspiradas numa ficção”
em nossa perdição se conjuraram. 
* Na outra senhora, a censura proibia as notícias incómodas mas alguns jornalistas tentavam mascará-las para que passassem o crivo; para as captar era preciso desvendá~las.  
Agora tudo mudou - 
E, afora este mudar-se cada dia, 
Outra mudança faz de mor espanto: 
Que não se muda já como soía.
 - pelo que o cuidado hermenêutico se mantém. 
Já me parece excessivo condenar a ficção à morte.
Mas que culpa tem a ficção
de que não saibam fruí-la?
(de uma bela canção de Coimbra)

Etiquetas:


29.8.18

 

Filósofos servidos à mesa

.

Etiquetas:


 

Gigainflacção



O bolívar venezuelano desvalorizou-se 1.000.000% num ano.
Desbolivariou-se

Etiquetas:


 

Reinventar a roda



Quer um filho mais saudável? Deixe-o brincar ao ar livre, diz a autora do livro "Descalços e Felizes".

Há uma “epidemia silenciosa” que afecta as crianças, e o segredo para combatê-la é sair para a rua.




* Há uma epidemia ansiogénia que afecta os pais, e o segredo é trocar os livros por senso. 







Etiquetas:


27.8.18

 

Orbán explicado


Sociobiologia atrevida
"E não há nada no reino animal que seja mais proliferativo que um novo ser a partir do ovo. Esse crescimento, do qual sairão jovens que mais tarde vão ter crianças, é um processo que se faz com regras: não há invasão, isto é, respeitam-se as fronteiras dos tecidos, e as células dividem-se, crescem e morrem. O cancro aparece porque se acumulam proteínas que bloqueiam o suicídio natural das células. E estas, uma vez em número aumentado, migram para outros sítios — deixam de respeitar fronteiras. Tanto os seres vivos como os cancros são organismos únicos, daí ser tão difícil passar um cancro para outro ser vivo. Um ser vivo, assim como o seu cancro, tem uma identidade."

*Numa analogia sociobiológica, isto explica o racismo e o receio da imigração. Tal como nos animais que, ou vencem o cancro ou são vencidos por ele, os povos ou vencem (assimilam, miscigenam) os imigrantes ou são vencidos (os peles–vermelhas) por eles. As quimeras são isso mesmo – os ciganos são das poucas quimeras toleradas, porque enquistadas (como os hidáticos).
... e a atitude (de Orbán) perante os estrangeiros, os imigrantes e os refugiados e requerentes de asilo. Orbán  disse taxativamente que a Hungria não quer receber gente porque não deseja que os povos se misturem.

Etiquetas:


25.8.18

 

Aliança à partida


A sigla

Etiquetas:


20.8.18

 

Eucalipto


Gramática injusta
Eu calipto ... 
Vós caliptais,
Eles caliptam.
1. Morreu o empresário Pedro Queiroz Pereira, um dos mais importantes de Portugal, dono da Navigator (antiga Portucel) e da cimenteira Secil.

2. Mas nem por isso deixei de sentir nele o desânimo natural perante a incompreensão (que tantas vezes partilhámos) da opinião publicada, relativamente ao modelo de negócio (baseado no eucalipto) que está na base do grupo Semapa. Dizia-me ele: “continuar com entusiasmo o trabalho pioneiro do meu Avô na Companhia Portuguesa de Celulose, em Cacia, investir e reinvestir no maior projecto industrial português que se baseia numa cadeia de valor nacional e que gera produtos exportáveis e competitivos com o maior valor acrescentado nacional, ter colaboradores altamente qualificados e motivados, dar valor a terras marginalmente produtivas, incentivar uma investigação florestal séria e independente, fazer questão de adoptar e exigir as melhores práticas florestais do País, bater-me (colocando dinheiro onde outros colocam palavras) pela sustentabilidade e pelo futuro e… acordar de manhã e ler num qualquer jornal, notícias que me apontam levianamente, como uma pessoa promotora de “crimes ambientais”, dá-me vontade de vender tudo e de me ir embora desta terra….

3. USURPAÇÃO DE TERRA PARA CELULOSE
Este documento de discussão contem informações e preocupações sobre a aquisição em grande escala de terras pela empresa The Navigator Company para a plantação de eucaliptos com o objetivo de abastecer a fábrica de celulose em Moçambique. Avalia a escala e a localização do projecto e alguns dos conhecidos ou prováveis impactos ambientais e sociais e, inclui sugestões sobre como esses impactos devem ser mitigados.

4. No Corredor de Nacala, uma das áreas mais férteis e povoadas de Moçambique, milhares de camponeses ficaram sem terra em troca de promessas de uma vida melhor. Hoje, resistem e travam uma luta de David contra Golias com empresas vindas de todo mundo. Portugal, com a Portucel Moçambique à cabeça, é o país da Europa que mais área explora nesta zona.

Etiquetas:


15.8.18

 

Ó glória desleixar


Poderia ter sido evitado? 

Um vão 




 








Ó glória desleixar
 Ó vã cobiça ...

Que mortes, que perigos, que tormentas...



... o investimento abrandou e o consumo privado cresceu ...

Ó glória de crescer / Ó vão consumo...

Etiquetas: ,


12.8.18

 

O Velho, o Rapaz e as bocas


O Velho, o Rapaz e o Burro 
O povo ralha de tudo, / Tenha ou não tenha razão
...
Partia um velho campónio / Do seu monte ao povoado,
Levava um neto que tinha / No seu burrinho montado.
Encontra uns homens que dizem:
— Olha aquela que tal é!
Montado o rapaz, que é forte, / E o velho trôpego a pé.
….
O velho então pára e exclama:
Por mais que a gente se mate / Nunca tapa a boca ao povo.
Rapaz, vamos como dantes, / Sirvam-nos estas lições;
É mais tolo quem dá / Ao povo satisfações.

Original de La Fontaine, traduzida por Curvo Semedo  

O fogo em Monchique

1. O velho, o rapaz e a ordem para abandonar as casas.
“alguns casos de populares que tiveram de ser algemados para abandonarem à força as suas habitações.
Esse foi, aliás, um dos principiais debates durante aqueles dias difíceis.”
2. O velho, o rapaz e a decisão de transferir o comando.
A transferência do comando das operações foi tardia? 

3. O velho, o rapaz e a “exceção que confirma o sucesso”
 ... o primeiro-ministro de “falar do país ardido como José Sócrates falava do país falido”
Expresso 11-8-2018

Etiquetas:


10.8.18

 

Fogo que arde sem se ver



Sociobiologia atrevida
Na semana passada, assistimos em Portugal a dois fenómenos extremos: ... o outro foi a saturação do espaço público pela proliferação de artigos, crónicas, reportagens, opiniões, comentários, que escorreram como o caudal de um rio, sobre …
Mas gostaria de mostrar … o paradoxo que consiste em as coisas, ao chegarem a um nível excessivo, se anularem ou começarem até a produzir o seu contrário..
Todo o discurso sobre o assunto já só parecia uma excrescência, um efeito que ganha vida autónoma, separando-se das suas causas. Os factos implodem na hipertrofia dos comentários. E o demónio da reversibilidade perturba a possibilidade de percepções e juízos pertinentes porque se anulou até o sentido da realidade.
* O excesso mediático-opinativo equivale ao fumo dos incêndios - é tanto que não nos deixa ver o fogopor vezes, a própria chama impede ver a brasa.

Etiquetas: ,


9.8.18

 

Fogos na Califórnia



Bombeiros dizem que maior fogo da história da Califórnia só fica sob controlo em setembro.


Os incêndios florestais já tinham assombrado a Califórnia no último mês (e no último ano), mas agora tornaram-se nos maiores incêndios de que há registo na história do estado. Já queimaram mais de 114 mil hectares.
As autoridades acreditam que possa demorar cerca de uma semana até dominar as chamas por completo.

Etiquetas:


 

Mercado global


https://sol.sapo.pt/artigo/550601/
portugal-afetado-por-poeira-do-deserto-do-saara
Sociometeorologia atrevida

O vento trouxe poeiras do Saará para Portugal; dias depois o vento devolveu-as em fumo de Monchique para o Norte de África.





É o modelo meteorológico do mercado global.


Etiquetas:


3.8.18

 

Crença

lapsus calami

Crença em Querença

Etiquetas:


1.8.18

 

Vais ver



A Liberlândia “vai ser o país mais livre do mundo”

* Vai ultrapassar a Libéria. 


Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017   09/2017   10/2017   11/2017   12/2017   01/2018   02/2018   03/2018   04/2018   05/2018   06/2018   07/2018   08/2018   09/2018   10/2018   11/2018   12/2018  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter