alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

12.6.18

 

Acordem



Etiquetas:


11.6.18

 

História



Não saber história é como entrar a meio de um filme ... e não se dar conta disso.

Etiquetas:


9.6.18

 

Bolocaína


JPP tem razão; se as "audiências" não aprovam, o Público prova-o.

Etiquetas:


8.6.18

 

Geração Z


“As profissões convencionais dizem-lhes menos. Esta geração não aspira a ter um emprego seguro, mas a viver o maior número de experiências possível”, explica a presidente da consultora Atrevia. … mais de metade destes jovens (52%) consideram que o emprego ideal é montar a própria empresa. Só um quarto quer trabalhar por conta de outrem numa empresa privada e apenas 9% ambicionam uma carreira na função pública
A propensão para o empreendedorismo é uma das marcas da chamada geração Z. Lidam mais facilmente com a mudança e com o risco, mas a incerteza também os acompanha.


* Será o fim dos sindicatos actuais e das tácticas actuais dos partidos de esquerda.

Etiquetas:


6.6.18

 

A banalidade do mal num país de brandos costumes


1. Professores
a) Os sindicatos dos professores exigem que seja contabilizado todo o tempo que os professores trabalharam durante o período de congelamento, ou seja, nove anos.
Como se a bancarrota porque todo o país passou tivesse sido um pesadelo que desaparece quando se acorda; não foi.
b)   Entretanto soube-se o resultado da avaliação dos alunos; resultado desastroso de que os professores são co-responsáveis.
Em Matemática, o insucesso é generalizado: só 10% dos alunos conseguiram calcular a área de um polígono que envolvia a área de dois triângulos e de dois rectângulos.
72% dos estudantes do 5.º ano não conseguiram identificar o rio Mondego.
Os sindicatos nem pestanejaram – outro pesadelo; nem eles nem o país, já embotado.
c)   Como o governo não cede os sindicatos ameaçam com greves; além de greve às reuniões de avaliação, estão em cima da mesa possíveis greves aos exames, ao final do ano letivo e ao arranque do próximo. 
Isto é, os professores servem-se dos alunos como reféns para as suas reivindicações salariais corporativas e ninguém se incomoda.
Na AR nenhum partido nem algum deputado se referiu a este atentado que a mim me parece crime (creio que fazer reféns o é): o mal banalizado. 
Os partidos ditos de esquerda já não admira; pensam, a sério, dos sindicatos o que se dizia com ironia dos patrões. 
Art 1º Têm sempre razão
Art 2º  Mesmo quando não têm, aplica-se o art 1º. 
Os da direita também não, obcecados com querelas parlamentar.
2. Enfermeiros
Ao mesmo tempo, os enfermeiros do Hospital de Santarém decidiram avançar para uma greve de três dias; em causa está a grave carência de profissionais.
Isto é, em protesto contra a grave falta de enfermeiros que impede tratar bem os doentes, deixam de tratar doentes. Absurdo, digo eu. 
Servem-se dos seus doentes como reféns das suas (justas) reivindicações.
E ninguém grita …
Se os médicos e juízes o fizeram, porque não eles?

DIES IRAE
Apetece gritar, mas ninguém grita.
Apetece fugir, mas ninguém foge.
Um fantasma limita
Todo o futuro a este dia de hoje.

Miguel Torga  em 1950


Etiquetas:


4.6.18

 

Recusa da eutanásia



“Repare-se: de ato ‘mau’ despenalizado, passou a ato regulado; depois, a ‘normal’; agora, deseja-se desregulado; e já se argumenta que é um simples ato terapêutico. Como tal, bom. E a seguir? Certamente, terá de ser algo de natureza obrigatória. Como as vacinas”. Manuel Linda, bispo do Porto.

* As vacinas não são obrigatórias.


Etiquetas:


29.5.18

 

Almas Grandes


Perguntas de um velho perplexo

Será lógico despenalizar a eutanásia se o suicídio é punido com pena de morte?

Será lógico que se exija uma maioria qualificada para alterar a constituição que rege as leis da comunidade mas não para modificar uma norma de milénios que envolve a morte de pessoas concretas?

Será lógico argumentar com o direito e liberdade individuais num acto que envolve terceiros?

A eutanásia não é um acto médico; não é morte medicamente assistida mas medicamente conduzida. Aliás, quando aos técnicos de emergência pré-hospitalar, que tripulam as ambulâncias do INEM, foram delegadas competências, que eram exclusivas de médicos e enfermeiros, em actos que podem ser "determinante para a sobrevivência de vítimas de doença súbita ou acidente", a ser legalizada,  a eutanásia deveria também ser permitida a esses técnicos e chamar-lhe correctamente Inemicamente conduzida.

Serão a versão actual dos antigos abafadores:

O "abafador".
"Entrava, atravessava impávido e silencioso a multidão que há três dias, na sala, esperava impaciente o último alento do agonizante, metia-se pelo quarto dentro, fechava a porta, e pouco depois saía com uma paz no rosto pelo menos igual à que tinha deixado ao morto".
Miguel Torga, "Alma Grande", Novos Contos da Montanha 1944

É sintomático que AR considere premente a despenalização da eutanásia quando o SNS está moribundo.


A solução de casos pontuais poderá estar na manipulação autónoma das próteses vitais, cada vez mais frequentes, ou na velha “cápsula de cianeto”, uma pílula de ingestão ou aspiração autónoma tal como a anticoncepcional esteve no planeamento familiar.


Poderá acontecer com a despenalização da eutanásia o que aconteceu com a do aborto. Apesar da “pílula” e da do dia seguinte, (uma questão do foro pessoal) a gravidez indesejada continuou o que obrigou a que ao aborto por razões médicas se enxertasse o aborto a pedido … dado o conceito complacente de saúde da OMS. ("um estado de completo bem-estar...")

Sabe-se como começa, não como acaba. A criatividade mafarrica dos publicitários é ilimitada ao serviço da diabólica cobiça financeira.


Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017   09/2017   10/2017   11/2017   12/2017   01/2018   02/2018   03/2018   04/2018   05/2018   06/2018  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter