alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

23.8.16

 

Sísifo

O mito das SiZIFs
Fui à reunião dos associados da Zona de Intervenção Florestal (ZIF)* onde inscrevi um pinhal que herdei. De caminho passei por lá; na zona que mandara limpar (20 m à beira da estrada) e que orgulhava o meu sentimento cívico, o mato tornara a crescer tanto que não dei por ela; a limpeza fora há dois anos e os arbustos já tinham crescido quase um metro.

 * http://www.icnf.pt/portal/icnf/faqs/zif


1. Mais limpara se não fora para tão longa despesa, tão curto o prémio.
2. “Les dieux avaient condamné Sisyphe à rouler sans cesse un rocher jusqu’au sommet d’une montagne d’où la pierre retombait par son propre poids. Ils avaient pensé avec quelque raison qu’il n’est pas de punition plus terrible que le travail inutile et sans espoir” Camus. O Mito de Sísifo.

Etiquetas:


19.8.16

 

Consumo olímpico


riefenstahlismo da 'mobilização total' da (massa consumista pela) ideologia capitalista profunda no recordismo progressivista olímpico.jmbmarte
 * Com a fé dos neo o Imperador proibiu os Jogos Olímpicos; mil e quinhentos anos depois outro império os impinge que há quem consuma.

Etiquetas:


17.8.16

 

Polémica da proibição dos burkinis na praia cresce em França




Sanções a Portugal e Espanha por défice excessivo


Vários comissários pedem sanções 

Presidente francês contra.


Lembra-se das sanções? Aquelas que nos iam pespegar? As que nos ocuparam tão intensamente os últimos meses?
Pois, essas. Não se deu por nada, mas tiveram uma morte sossegada, quando o Conselho acabou por aceitar a recomendação da Comissão para que fossem anuladas as sanções a Portugal e Espanha.


Etiquetas:


 

Calor ardente


 Julho foi o mês mais quente desde que há registo

Um belo gráfico da NASA , uma sugestiva imagem do Público e uma quadra exemplar da má Fortuna lusíada:

O terreno que serviu de parque de estacionamento do festival Andanças … foi limpo pouco antes mas o feno não foi retirado.

Erros meus, má Fortuna, calor ardente
em minha perdição se conjuraram.
Os erros e a Fortuna sobejaram

que para mim bastava calor somente.

Etiquetas:


14.8.16

 

Consumirás ou consumir-te-ás


prima para ampliar
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates

Etiquetas:


12.8.16

 

O mordomo do Espírito Santo de Tomar



Para ser grande, sê inteiro... 
Sê todo em cada coisa.
Põe quanto és no mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda brilha, porque alta vive.
Ricardo Reis

A seguir aos músicos vem o Pendão do Espírito Santo... 

Etiquetas:


11.8.16

 

Funchal


Dizem que S. Pedro é responsável pelo tempo que faz

Igreja de S. Pedro
Igreja de S. Pedro










Rua S. Pedro










Etiquetas:


5.8.16

 

Utopia viável


“... caro More, para vos falar com toda a franqueza, em toda a parte em que a propriedade é privada, em que o dinheiro é senhor absoluto, é difícil e quase impossível que os negócios públicos sejam bem orientados, floresçam e prosperem.”
Thomas More, Utopia
Faz agora 500 anos que estas palavras foram escritas por Thomas More na sua marcante Utopia, proferidas nesse texto por um português, Mestre Rafael. Este imaginário português é a personagem perfeita para em 1516 questionar todo o statu quo e apresentar uma ilha com um modelo de governo e de vida radicalmente diferente dos conhecidos. Nesse momento, a Europa letrada via nos portugueses os arautos da mudança, da inovação, da utopia.
Portugal, vinte anos depois desta obra que usava um português como porta-voz das grandes novas, abria as portas à Inquisição, em 1536. Paulo Mendes Pinto

No prefácio de Utopia, Thomas More diz que foi um marinheiro português chamado Rafael que, numa taberna de Amsterdão, lhe falou dessa ilha perfeita. Onde ficava ele não disse. Então Thomas More chamou-lhe Nusquama, palavra que, em latim, significa Em parte alguma. Erasmo, que era amigo dele, aconselhou-o a substituí-la pela palavra grega Utopos, que quer dizer a mesma coisa..
 Manuel Alegre. Rafael.Dom Quixote, 2004.

Na quarta viagem que faz à ilha da Utopia, o seu descobridor, o marinheiro latinista e helenista português Rafael Hytlodeu, decide levar a bordo, “em vez de mercadorias” uma biblioteca representativa da cultura clássica europeia, constituída por livros editados pela erudição crítica dos humanistas, seus contemporâneos.

f

Etiquetas:


 

Culturas


Himmler era humano em casa (prima para confirmar)
O paradoxo multicultural
A versão exclusivamente alemã de um multiculturalismo …  uma política do reconhecimento de culturas minoritárias no interior de uma cultura alemã dominante.


Etiquetas:


Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter