alcatruz

Alcatruz, s.m. (do Árabe alcaduz). Vaso de barro e modernamente de zinco, que se ata no calabre da nora, e vasa na calha a água que recebe. A. MORAIS SILVA. DICCIONARIO DA LINGUA PORTUGUESA.RIO DE JANEIRO 1889 ............................................................... O Alcatruz declina qualquer responsabilidade pelos postais afixados que apenas comprometem o signatário ...................... postel: hcmota@ci.uc.pt

19.10.09

 
Portugal e o mundo

Rever a exposição Portugal abarcando o Mundo com a sorte de ter sido guiado por um excelente piloto (Rita Azevedo) que nos desvendou o tempo e a História subjacentes e as histórias de cada peça com quem quase pudemos dialogar.
1. O mundo segundo a Geografia de Ptolomeu de Alexandria, visto por Martellus - Portugal oblíquo no extremo no quadro (na perspectiva de então e na de um satélite que sobrevoasse Alexandria) e a correcção a que Bartolomeu Dias o obrigou (1488). Mapa de Henricus Martellus, 1489- O mapa de Portugal bem direito e o Cabo das Tormentas que forçou a interromper a orla.
2. O Planisfério dito de “Cantino” (1502). A África quase perfeita e dois erros tão grosseiros que custa a crer não terem sido intencionais – Madagáscar tão pequena e tão ao Sul e o Suez, tão a Leste. Este erro é repetido num outro mapa seguinte (1530) – a tapeçaria “A Terra protegida por Júpiter e Juno” – D. João III e sua mulher, Catarina de Áustria, com o globo inclinado de forma colocar Portugal no Pólo.
3. A nau S. João Bota-Fogo no quadro do Martírio das doze mil Virgens.



Massacre que a imponente nau não conseguiu impedir, apesar de tantos canhões.

4. Lisboa no Sec XVI. O quadro do Chafariz del Rei retrata a sociedade daquele tempo, vista por um autor flamengo. Muitos negros, aguadeiros quase todos mas, em primeiro plano, um cavaleiro negro com a capa de Ordem de Santiago.
5. A Custódia de Belém (1506), que Gil Vicente compôs com o oiro das páreas de Qvíloa. Gil Vicente não tinha dúvidas - S. João era uma Madalena loira.
6. Uma gravura (da Escola de Rafael- 1514) de Hanno, o “elefante branco” oferta do Rei de Cochim ao rei Manuel e que este mandou ao Papa. Pobre elefante que tão maltratado foi no fim da vida e depois de morto. Só em 1511 Duarte Fernandes chega ao Sião como embaixador; no Sião e até hoje, os elefantes brancos são privilégio dos reis.
7. Mais espectacular é a gravura de outra prenda papal - o rinoceronte que naufragou e que Durer gravou sem nunca o ter visto, baseado apenas em descrições de outrem. Admiro muito a gravura mas mais ainda o rigor da descrição.
8. As gentes portuguesas nas pinturas do Códice Casanatense; há brancos e pardos tanto entre os senhores (calçados e de chapéu) como entre os servos (descalços e de turbante); a cena repete-se nos biombos Nambans.




9. A perspectiva do “outro” varia rapidamente; o bom índio brasileiro de Pero Vaz e que levou Frx Henriques (Adoração dos Magos 1501-6) a alçá-lo a rei mago, vai rapidamente (1505-1530 ) dar origem ao demónio que preside às torturas do Inferno.

10. Os artistas interpretavam as descrições que lhes chegavam à luz dos códices próprios – os animais e as casas indianas das tapeçarias de Tournai “à maneira de Portugal...” e dos biombos nambans são o exemplo dessas quimeras. Como hoje.

Etiquetas:


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Archives

12/2004   01/2005   02/2005   03/2005   04/2005   05/2005   06/2005   07/2005   08/2005   09/2005   10/2005   11/2005   12/2005   01/2006   02/2006   03/2006   04/2006   05/2006   06/2006   07/2006   08/2006   09/2006   10/2006   11/2006   12/2006   01/2007   02/2007   03/2007   04/2007   05/2007   06/2007   07/2007   08/2007   09/2007   10/2007   11/2007   12/2007   01/2008   02/2008   03/2008   04/2008   05/2008   06/2008   07/2008   08/2008   09/2008   10/2008   11/2008   12/2008   01/2009   02/2009   03/2009   04/2009   05/2009   06/2009   07/2009   08/2009   09/2009   10/2009   11/2009   12/2009   01/2010   02/2010   03/2010   04/2010   05/2010   06/2010   07/2010   08/2010   09/2010   10/2010   11/2010   12/2010   01/2011   02/2011   03/2011   04/2011   05/2011   06/2011   07/2011   08/2011   09/2011   10/2011   11/2011   12/2011   01/2012   02/2012   03/2012   04/2012   05/2012   06/2012   07/2012   08/2012   09/2012   10/2012   11/2012   12/2012   01/2013   02/2013   03/2013   04/2013   05/2013   06/2013   07/2013   08/2013   09/2013   10/2013   11/2013   12/2013   01/2014   02/2014   03/2014   04/2014   05/2014   06/2014   07/2014   08/2014   09/2014   10/2014   11/2014   12/2014   01/2015   02/2015   03/2015   04/2015   05/2015   06/2015   07/2015   08/2015   09/2015   10/2015   11/2015   12/2015   01/2016   02/2016   03/2016   04/2016   05/2016   06/2016   07/2016   08/2016   09/2016   10/2016   11/2016   12/2016   01/2017   02/2017   03/2017   04/2017   05/2017   06/2017   07/2017   08/2017   09/2017   10/2017   11/2017   12/2017   01/2018   02/2018   03/2018   04/2018   05/2018   06/2018   07/2018   08/2018   09/2018   10/2018   11/2018   12/2018   01/2019   02/2019   03/2019   04/2019   05/2019   06/2019   07/2019   08/2019   09/2019   10/2019   11/2019   12/2019   01/2020   02/2020   03/2020   04/2020   05/2020   06/2020   07/2020   08/2020   09/2020   10/2020   11/2020   12/2020   01/2021   02/2021   03/2021   04/2021   05/2021   06/2021  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Site Meter